Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Uma despedida é triste, mas seis...?

De repente, este ano, vejo-me numa situação em que uma grande quantidade de amigos próximos decidiram sair de Londres. Assim, mais ou menos de repente, e com saídas próximas umas das outras.

 

Primeira - uma amiga que vivia próximo de mim e, com quem costumávamos nos encontrar frequentemente, deixou Londres para ir viver com o namorado na zona de Bristol, por voltas de Julho.

 

Segunda - outra amiga voltou para Stratford upon Avon em Setembro para viver com os pais durante uns tempos até conseguir poupar dinheiro para comprar uma casa por essa zona.

 

Terceira - outra amiga conseguiu ser transferida com a empresa para Sydney na Austrália, para onde vai a partir de Janeiro, mas entretanto tem até lá uma licença do trabalho e decidiu ir viajar para a Ásia, onde está desde finais de Setembro. Volta em Dezembro, fica cá umas 3 semanas, e depois vai-se embora de vez para a Austrália. 

 

Quarta - Uma das minhas amigas mais próximas estáva farta do trabalho dela, e sempre teve a vontade de ir viajar pelo mundo, por isso pediu uma licença sem vencimento e foi também para a Ásia em inícios de Outubro durante 6 meses.

 

Quinta - Uma outra amiga conseguiu entrar num Doutoramento numa universidade em Manchester, e vai morar para lá em Janeiro. 

 

Sexta - Esta, que também é uma amiga próxima, não saiu de Londres mas mudou-se a semana passada da zona onde moro para Croydon, bem no sul de Londres, o que inevitavelmente vai fazer com que não vá ser tão fácil encontrarmo-nos frequentemente.

 

Uff!! Acho que já chega, não chega? Isto deixa-me triste, com tanta mudança repentina de tantas amigas a mudarem-se da zona. Faz-me lembrar outras alturas da minha vida em Londres em que me tive de despedir de amigos. Houve uma altura em que, todos os anos me despedia de alguém, mas não me lembro de haver uma situação em que tantas pessoas se tenham mudado tão repentinamente. Acho que é uma das situações inevitáveis das relações criadas em Londres. Há muitos que não querem ter a vida da cidade por toda a vida e, mais tarde ou mais cedo, decidem tomar a grande decisão da saída final. Mas inevitavelmente, afecta-me sempre um pouco (outras vezes afecta muito, mas depois passa e começa-se outra vez, conhece-se novas pessoas, continua-se com a vida para a frente). Aqui no blog já tinha falado sobre despedidas em 2008, 2009, e 2010. Entretanto fiquei uns anos com os amigos mais estáveis, e agora, olha, lá vão eles outra vez. 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.