Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Último mês para o Settled Status no Reino Unido

Com toda esta história do Brexit, estamos a chegar à recta final para que os Europeus que queiram ter o direito de ficar a trabalhar e viver no Reino Unido possam fazer a aplicação do Settled Status que termina já no fim deste mês, a 30 de Junho de 2021. Isto significa que, se algum Europeu que tenha entrado no país antes de 31 de Dezembro de 2020, ou se tiver entrado depois mas fôr familiar de outra pessoa que já tenha o settled ou pre-settled status antes de 31 de Dezembro de 2020, ainda pode ir a tempo de efectuar a aplicação para pre-settled status que permite ter o direito a ficar no país durante 5 anos. Ao fim dos 5 anos consecutivos no país (não pode viver por mais de 6 meses consecutivos fora do país para ser considerado) poderá depois enviar a aplicação para Settled Status que lhe vai dar o direito de ficar a viver no Reino Unido indefinidamente. 

 

Para todos os outros que tenham entrado depois de 31 de Dezembro de 2020 já não vão poder aplicar-se para o pre-settled ou settled status. Em vez, precisam de ter um visto de emprego ou estudo tal como qualquer outro cidadão de um país fora da União Europeia para poderem entrar com direito a ficar no país.

 

Para quem vem para o país em turismo ou visitar família/amigos:

  • Pode entrar sem visto desde que tenha prova de bilhete de volta dentro menos de 90 dias
  • O Cartão do Cidadão deixou de ser um documento permitido de entrada no Reino Unido, pelo que todos necessitam de ter um passaporte com mais de 6 meses de validade. 

Estava a ouvir o podcast do Guardian no outro dia e, infelizmente, parece que o controlo de emigração no Reino Unido tem sido muito exigente com os novos requerimentos de entrada no país e, se não tiverem um bilhete de volta dentro dos 30 dias, nem um visto, vão ser interrogados e têm o risco de que a vossa entrada no país não seja permitida. Podem ouvir a experiência pela qual uma Irlandesa passou, no podcast 'Is Britain Becoming a hostile Environment for EU citizens?'

 

residencepermit-settledstatus.jpeg

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 15.06.2021


    Embora tenha passaporte portugues nao nasci em Portugal e falo 4 linguas fluentemente e a minha profissao e experiencia sao uma mais valia e bastante requisitadas. Se eu estou no UK ha mais de dez anos nao e graca a UE mas sim devido ao fruto do meu trabalho et dos meus skills.

    Se o UK nunca tivesse entrado na UE pessoas qualificadas continuariam a pode vir para aqui tal como para os EUA atraves do green card. Se eu estou aqui e igualmente tu imagino eu garanto-te que poderias ter vindo de qualquer maneira para o UK estando dentre ou fora da UE. Se pensas que foi a UE que te permitiu estar onde estas no UK e nao o fruto do teu trabalho sofres de uma imensa falta de confianca e valorizas centenas de politicos em Bruxelas (a titulo de informacao tambem vivi varios anos na Belgica) cujo unico interesse e adquirir mais poder, dinheiro e uma excelente reforma paga a custa de milhoes de bimbos sem representar os interesses dos europeus.

    Eu tambem tenho uma reforma excelente e e' escandaloso o que eu ganho tendo em conta que milhoes de pessoas teem salarios de miseria e teem bastante dificuldades mas eu estou no sector privado e nao no publico.

    Se nao consegues ver a que ponto a UE e uma dictadura protecionista e que qualquer media ou twit de bimbo te influencia, das duas uma, ou tens poucos neuronios activos ou a lavangem e lobotomia que sofreste e irreversivel.

    Digo e repito, tenho imenso orgulho de ter votado Yes and watch this space, a UE (tal como a USSR) acabara por implodir daqui a uns anos...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.