Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Dating em Londres

Uma das coisas de que ouço muitas pessoas se queixarem por Londres é da dificuldade de conhecer alguém que venha a ser seu namorado ou namorada.

Não posso falar muito do lado masculino, mas sei muito bem o que o lado feminino pensa da situação. Para quem não gosta de estereótipos é melhor não continuar a ler este post, porque vai estar cheio deles, já que é assim mesmo que se fala da situação.

 

As mulheres queixam-se de que a maioria dos solteiros que estão na casa dos 20 estão mais interessados em relações passageiras e sair com o maior número de pessoas possível, do que propriamente ter uma relação séria com alguém. Depois os que já estão na casa dos 30 e 40, ou são playboys e vão querer sê-lo para o resto da vida; ou já têm namorada/mulher; ou são um bocado esquisitos; ou são os "nice guys" - aqueles que têm todas as características que as mulheres dizem que querem, mas que na prática, apenas os vêm como bons amigos.

 

Apesar dos estereótipos, cada uma não deixa de ter esperança que eventualmente encontre a exceção à regra. Idealmente ele irá surgir num dia frio em que começa a chover repentinamente e ele aparece com um chapéu de chuva para os resguardar aos dois, começam a conversar e ele convida-a para ir tomar um chocolate quente. Ou então será num dia de muito calor, em que ela está a passear ao longo do Tamisa, ele passa de bicicleta e, fica tão desnorteado quando a vê que não repara na pedra que está em frente e caí da bicicleta, sendo que ela vem ajudá-lo a levantar-se e assim que se olham nos olhos, nunca mais conseguem estar longe um dos outro.

 

Enquanto a situação ideal não acontece, vão havendo as noites bezanas num bar em que o tipo, passado uns primeiros melos está a perguntar "shall we go to mine, babe?". Ou então há o amigo do amigo que conheceram na tal festa,... e ele parecia tão perfeito,.. e foram a alguns 'dates',.. e estava a correr tudo tão bem,.. até que ouvem o inevitável "I'm not looking for a relationship" ou ele simplesmente deixou de responder às mensagens e não conseguem perceber porquê. A história repete-se com um, e com dois, e com três, e depois de muitas conversas com amigas, seguirem diferentes conselhos e tomarem diferentes tácticas tais como não responderem até ao dia seguinte; ou dizerem que estão ocupadas na noite inicial que ele sugere; ou de deixarem passar pelo menos quatro 'dates' até irem passar a noite a casa dele; desistem e optam por técnicas completamente novas. Fazem o download do Tinder. Isto porque em tempos já tinham aberto conta no Match, e no Guardian Soulmates, e no eHarmony (ahh, esse desgraçado do eHarmony que vos fez responder a um questionário que demora 1 hora a completar, apenas para no final vos aparecer no ecrã "I'm sorry, but we couldn't find any compatible matches."), e no Doingsomething, e no PlentyOfFish e no OKCupid, sem qualquer resultado significativo. Durante a vossa experiência online tiveram vários encontros com pessoas que tinham pouco ou nada a ver convosco, e os que tinham, rapidamente caíram no mesmo ciclo vicioso como o do 'amigo do amigo que conheceram na festa'. Experimentam então o Tinder porque estão zangadas com os homens de forma geral e querem passar a ser tão supérfluas quanto eles são na sua escolha inicial. Após algumas conversas e encontros, vários 'match' sem qualquer resposta e ao terem ficado chocadas ao verem vários perfis de homens que vocês sabem que têm namorada ou são casados, apagam a aplicação do telemóvel.

 

Acham que o problema só pode ser vosso, então decidem ir a uma palestra onde um homem vos dá conselhos sobre como atrair e conseguir uma relação. Ele dá-vos dicas de confiança que vos ajuda a ter a possibilidade de conhecer mais pessoas, porque afinal isto de se conhecer a pessoa certa é um "numbers game" e quantas mais pessoas conhecerem, mais próximas estarão de conhecer a pessoa certa. Atenção que estas palestras não são só para mulheres. Muitos homens também andam pelos bares a colocar em prática o que lhes foi ensinado por dating coaches tal como os organizados pelo Authentic Man Within. Portanto, meninas, da próxima que repararem que o rapaz que acabaram de conhecer vos está a dizer que não gosta da côr dos vossos sapatos ou que o vosso emprego soa aborrecido, é porque muito provavelmente este é um dos que foi à palestra ou leu o livro e não ficou com a lição lá muito bem ensinada (é que aparentemente um dos truques infalíveis é dizerem coisas negativas sobre nós para ficarmos mais interessadas neles. Ahh, não sabiam que nós gostamos é que eles nos tratem mal? Mas, segundo os experts em coaching, gostamos. Portanto quando se depararem com tal situação é porque ele está a tentar conquistar-vos {#emotions_dlg.barf}

 

Então para tentarem colocar em prática os ensinamentos da palestra juntam-se a grupos de caminhadas, a grupos de leitura, a meetups, passam a ir aos eventos do internations, a aulas de Salsa, juntam-se ao British Military Fitness e ao grupo de corrida local e enchem os vossos tempos-livres de actividades onde possam conhecer pessoas novas. Criam novos amigos, descobrem novos hobbies, e talvez até tenham alguns encontros, cujo resultado, na maioria dos casos, acaba por ser o mesmo de todas as vossas experiências anteriores.

 

Decidem voltar a tentar algo mais organizado mas não querem perder tempo online, então decidem tentar speed dating. Como não estão muito convencidas com aquilo, optam por um mais barato. Arrependem-se assim que chegam ao ver com quem vão estar a conversar durante a próxima meia-hora. Confirmam a suspeita ao falar com eles, e entre o tímido, o que só sabe falar de comida, o que tinha as perguntas todas decoradas e não consegue desenvolver conversa e o tipo muito feio, não há um que se aproveite. Tentam um speed dating mais caro e o resultado é o mesmo. Então inscrevem-se com mais duas amigas no Smeeters, de que ouviram falar recentemente e, aparentemente deu resultado com um amigo vosso. Através do Smeeters, as três, vão encontrar-se num bar escolhido pelo site, num blind date com três rapazes, amigos entre eles. Boa forma de conhecer pessoas novas em grupo que pode também dar muito bem ou muito mal, principalmente se os amigos estiverem todos interessados pela mesma pessoa.

 

Desistem do Smeeters, do speed dating e de tudo e mais alguma coisa. Sabem que um dia quando menos esperarem, quer tenham feito algo para que acontecesse ou não, vão encontrar a pessoa certa. Ou talvez nunca encontrem, mas tal como uma amiga minha diz, enquanto não encontram a pessoa certa entretenham-se com a pessoa errada.

 

Como indiquei no início, este post é cheio de estereótipos, mas o objectivo do post é mesmo, de uma forma leve, demonstrar para quem diz que em Londres é tão dificil de conhecer pessoas, que estão muito enganados. Em Londres, é o que não faltam são formas de conhecer novas pessoas. É preciso é fazerem por isso. Através de todos os métodos que indiquei conheço alguém (ou conheço alguém que conhece outra pessoa) a quem esse método resultou bem. Há que experimentar as diferentes hipóteses e ver qual funciona melhor para cada um. Uma coisa é certa. Se não fizerem nada para conhecer novas pessoas, é muito pouco provável que as vão conhecer um dia à chuva ou durante um passeio ao longo do Tamisa.

 

Casal à chuva

 

 

Scouting for Girls e desafio

Hoje quando liguei o computador o ecrã ficou a preto. Reiniciei umas vezes até conseguir trazê-lo de novo à vida e quando finalmente consegui, toca de fazer backups. Afinal se quase não conseguia ligar o computador hoje, é possível que para a próxima também não consiga, por isso mais vale prevenir pelo sim pelo não. Isto tudo para dizer que caso eu não apareça por aqui por alguns dias significa que o computador deu de si. Mas espero que ainda se aguente por mais uns tempos.

 

Como já tinha dito noutro post, tenho geralmente uma´"música do momento" que gosto muito de ouvir continuamente. Agora ando com os Scouting for Girls com a música "She´s so lovely". Mais um grupo Britânico que tem algum sucesso por cá. E aqui fica ela:

 

E agora termino respondendo a um desafio que me foi lançado pela Nursy que, por sua vez, tinha recebido este desafio da Ana.
Ora o pequeno desafio consistia no seguinte:

Pegar no livro mais próximo, abri-lo na pág. 161, procurar a 5ª frase completa

e colocá-la  no blog.

 

Eu vou faze-lo e desafio mais. Ja que colocam a frase do livro, facam tambem um pequeno resumo do que o livro trata com a indicacao do titulo e autores e se aconselham a leitura ou nao.

 

E aqui está: "Also, if she tells you any "scoop" on the woman´s identity be sure to let me know." Do livro que estou a ler actualmente intitulado "Anybody Out There" da escritora Irlandesa Marian Keyes.

Basicamente é um livro tipicamente feminino com muito teor romântico. Trata de uma mulher que teve um acidente de carro com o marido do qual conseguiu sobreviver mas ele não. Fala da forma como ela consegue lidar com a ausência dele enquanto vive a sua vida cosmopolita de Relações Públicas de uma marca de cosméticos - a famosíssima Candy Grrrrrrl - em Nova York. Muito interessante mesmo e muito bonito. Aconselho. Estou quase no final e ansiosa para o ler.

 

E passo o desafio a quem ler este post. Quem o aceitar, indique que o vai fazer nos comentários.