Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Passeio de bicicleta - De Stratford a Victoria Park

Pelo título do post, quem conhece esta zona até fica a pensar que esse é um passeio de bicicleta de treta porque Victoria Park fica quase ao lado de Stratford, mas não é, quando o passeio é feito com uma grande volta pelo meio - OK, não foi assim uma volta tão grande, mas foram 10km, e num percurso muito interessante e bonito. 

 

Não tinha qualquer intenção de fazer um passeio de bicicleta. O plano para hoje era encontrar-me com uma amiga para café, seguido, de uma visita ao Columbia Road Market para comprar umas plantas para substituir as que morreram durante estes dias de calor mais intenso. Mas depois do café com a amiga, decidi ir passar de bicicleta primeiro pela zona de Bethnal Green que precisava de ir lá, e como o dia estava bom e aquelas rua pareciam bonitas e ainda nunca tinha passado por algumas delas, decidi continuar em frente para explorar a zona um pouco mais. Quando deparei por mim estava numa zona de Hackney Wick/Stratford/Pudding Mill Lane onde ainda nunca tinha estado antes, e foi nessa altura que decidi que queria continuar em frente à descoberta. Abri o meu app do Runkeeper para poder monitorizar o percurso que estava prestes a fazer. Não tinha destino. Simplesmente continuei em frente, evitei as ruas principais, e rapidamente encontrei um dos canais que tinha um passeio ao lado que me permitiu percorrer este percurso que foi de Stratford a Three Mills Island, passando por Bow e depois para Limehouse e novamente ao longo do canal, passando por Mile End até Victoria Park. Adorei! É muito giro descobrir estes percursos novos que se mantêm bem no centro de Londres mas que nos fazem sentir que saímos um pouco da cidade e estamos num ambiente diferente. Agora fiquei com vontade para a próxima de fazer o percurso ao longo do canal para norte em direcção de Epping Forest. 

 

Fica o mapa do percurso para quem gostar de fazer passeios calmos de bicicleta a explorar a cidade. 

IMG_2586.PNG

 

Ida e volta para Brighton

Ontem fui celebrar a Despedida de Solteira de uma amiga em Brighton. Já há uns anos que não ia lá por lazer (tinha ido recentemente mas através do trabalho) e estas foram as minhas impressões:

 

  • A menos de uma hora de Londres Brighton é uma óptima opção para quem quer ir apanhar solinho e uma brisa de mar.
  • Brighton talvez esteja popular demais porque a praia, o pontão, e o centro da cidade estavam à pinha durante todo o dia. É possível que o bom tempo tenha influenciado essa quantidade de pessoas, mas fica um pouco desconfortável passear no meio de tanta gente. 
  • Os bares junto à praia são inúmeros por isso é ideal para grupos de amigos que queiram passar o dia na praia a fazer um pic-nic enquanto que aproveitam a música a tocar dos bares. 
  • Para quem gosta de uma praia calma e com espaço para jogar jogos de bola ou afins, a praia de Brighton é de evitar. Tem pouco espaço e de calma tem muito pouco. 
  • A quantidade de bares, pubs, restaurantes, cafés, hotéis disponíveis é mais que variada pelo que opções não faltam
  • Consegue-se comer um Fish & Chips muito bom por Brighton!!!

No nosso caso, como estávamos lá para uma festa, todo o ambiente animado de Brighton foi perfeito para o dia. Tínhamos alguns planos para o dia, mas acabámos por ficar na mesma zona na praia até chegar a hora de ir para a estação para apanhar o último comboio para Londres. Tínhamos comida, bebida, um grupo divertido, a música dos bares, um anoitecer no mar lindíssimo e todo o ambiente necessário para fazer um dia divertido para a noiva.

 

Em resumo, descobri que a possibilidade de ir passar o dia a Brighton e voltar no mesmo dia é mais acessível do que aquilo que pensava. O último comboio do dia de volta de Brighton para Londres parte às 24:04h e o primeiro da manhã era por volta das 5:00h o que não é mau para quem quer fazer a viagem no mesmo dia e aproveitar o dia, ou a noite, ao máximo.

O ambiente do mar é o suficiente para fazer sentir que estamos de férias e consegue-se aproveitar bem um dia quente na praia por lá. Fiquei de combinar com os amigos voltar a Brighton mais regularmente durante o verão. 

 

IMG_1356.JPG

 

O que fazer em Londres em Abril 2019

O que fazer em Londres-primavera.png

 

Desde novos locais para beber e comer ao ar-livre este verão, até eventos com a família esta Páscoa, e até a oportunidade de votarem na vossa obra de engenharia de Londres favorita, fica em baixo a minha selecção de eventos para este mês.

 

Vinegar Yard O que é? Um novo espaço de street food e mercado de artesanato que abriu este mês junto à estação de London Bridge em St. Thomas Street. Vai ficar aberto todos os dias ao longo do ano inteiro e conta com zona coberta e zona ao ar-livre. Imagino que vá ser bastante popular para ir tomar uma bebida ao ar-livre naqueles dias solarengos. Onde? London Bridge.

 

Corrida de barcos Oxford x Cambridge O que é? Tradicional corrida de barcos de remos entre os estudantes das universidades de Oxford e Cambridge no Rio Tamisa. Quando?  7 de Abril. Onde? Os espectadores podem ver a corrida na zona de Hammersmith e Putney.

 

Instalação - Tonight the WorldO que é? Instalação interactiva onde a artista retrata a experiência que a avó passou na Checoslováquia, na altura em que teve que fugir de sua casa durante a invasão Nazi. Quando? Até 7 de Abril. Quanto? Gratuito. Onde? Barbican Centre 

 

Underbelly Festival O que é? Quando começa o Underbelly Festival na Southbank, é sinal que o verão está a chegar. localizado junto ao Southbank Centre, o Underbelly Festival conta com uma tenda com teatro, comédia, performances burlescas, e um pátio ao ar-livre para comida e bebida ao longo de todo o verão. Quando? Até 29 de Setembro. Quanto? Preços de bilhetes dependem do evento. Onde? Southbank.

 

Em conversa com Michelle Obama O que é?  A antiga Primeira Dama dos Estados Unidos da América vem a Londres para falar da sua experiência de vida desde a sua infância até aos dias no Casa Branca e a sua influência no trabalho no país, na sua família, etc. Parece que vai ser uma palestra interessante para quem poder pagar o preço do bilhete. Quando? 14 de Abril. Quanto? De £96 a £486. Onde? O2 Arena em North Greenwich 

 

Dia de São George O que é? As celebrações do Santo Padroeiro de Inglaterra vão decorrer na Trafalgar Square e contam com performances de artes contemporâneas e tradicionais, incluindo performances dos cantores do West End, os finalistas do programa de televisão 'Greatest Dancer' vão dançar e, para além do palco principal, ainda podem contar com uma tenda para crianças, outra tenda de comédia, e outra ainda de dança e histórias. Quando? 20 de Abril. Quanto? Gratuito. Onde? Trafalgar Square.

 

Cerejeiras em Flor em Londres O que é?  Para quem segue @tugaemlondres no Instagram, deve ter reparado que no fim-de-semana passado andei a passear de bicicleta em busca de zonas com cerejeira em flor, que adoro vê-las. Ainda estão muitas bem abertas e outras ainda por abrir por isso conto que se mantenham por Londres pelo menos por mais umas duas semanas. No link indicado encontram um post da TimeOut que conta com as zonas mais prováveis para encontrar muita cerejeira em flor. No meu caso, na semana passada fui para a zona de Crouch End. 

 

Horniman Easter Fair O que é? para quem procura um fim-de-semana de Páscoa divertido com as crianças, o Horniman Museum é uma boa opção porque, para além do museu em si ser interessante, nos seus grandes jardins vai decorrer uma corrida aos ovos da Páscoa, vai haver uma peça de teatro para crianças, e vai haver também uma feira de Páscoa, para além doutras actividades. Quando? 20 e 21 de Abril. Quanto? Algumas actividades são gratuitas outras pagas, mas a preços simbólicos. Ver site para detalhes. Onde? Forest Hill.

 

Maratona de Londres O que é?  A maratona de Londres é sempre um evento importante que, muitos dos residentes de Londres, quer queiram ou não, acabam por ver passar, visto que o percurso passa por muitas das estradas do centro e Este de Londres, e inevitavelmente os transportes públicos ficam afectados. Para quem quer ir ver os corredores passar e dar apoio, as melhores zonas, são aquelas mais fora do centro, visto que no centro está sempre tanto público que é difícil de ver bem os corredores. Houve um ano que fizemos um placard de apoio para uma amiga que ía correr, mas como estávamos na zona de Tower Bridge onde havia tantas pessoas, ela nem sequer nos conseguiu ver.  Quando? 28 de Abril. Onde?  O percurso começa em Greenwich Park, vai até Woolwich, volta pela margem até Tower Bridge onde percorre até à Isle of Dogs e depois retorna novamente até terminar junto ao Buckingham Palace. 

 

Prémios de Engenharia Civil de Londres O que é? Não se trata de um evento, mas sim da oportunidade de envolver o público, ao contar com a sua opinião nos projectos de Engenharia Civil de Londres que trouxeram um impacto positivo para a cidade. Desde Coal Drops Yard, ao novo sistema de tratamento de esgotos de Londres, cada um dos projectos nomeados para o Voto do Público trazem muitos benefícios para Londres e para a comunidade envolvente. Podem votar no projecto que achem que merece ganhar no link indicado. Quando? Podem votar desde já até 28 de Abril.

Fim-de-semana no Peak District

Este fim-de-semana passado alugámos uma casa de campo com um grupo de amigos para lá relaxar, passear no Peak District, jogar jogos, e passar umas horas à lareira à conversa. Foi óptimo! Apenas a duas horas de Londres, e a sensação de estar numa zona tão calma sabe mesmo bem. 

 

Escolhemos o Peak District para poder aproveitar fazer um passeio que nos oferecesse uma daquelas paisagens de cortar a respiração, e conseguimos esse efeito ao chegar a Stanage Edge, localizado no topo de uma das montanhas onde estávamos rodeados de verdura. É também uma zona muito popular para escalada que as rochas nessa zona eram muito dramáticas e haviam imensos grupos de pessoas que estavam dedicadas a alcançar o topo pelas rochas. 

 

Ficam algumas fotos do fim-de-semana:

IMG_9678.JPG

IMG_9677.JPG

986de110-c38c-4cbd-a9ff-23bb4aed0b7a.jpg

IMG_9601.JPG

IMG_9638.JPG

IMG_9647.JPG

Passeios tipo peddy-paper de orientação em Londres

Oferecemos a uma amiga no aniversário dela um passeio da Hidden City, onde cada uma de nós comprou o próprio bilhete, e oferecemos-lhe o dela. É um presente original que permite passarmos umas horas juntas a passear por Londres de forma divertida, e ela adorou. Aliás, já é a segunda vez que oferecemos um passeio destes, e possivelmente não vai ser a última.

 

Basicamente o passeio é tipo peddy-paper ou passeio de orientação, e é feito exclusivamente através de pistas enviadas por mensagem de telemóvel por isso não precisamos de nos encontrar com ninguém da organização. Antes de começarmos, é-nos enviada a informação sobre o local onde devemos começar. Quando queremos começar enviamos uma mensagem para o número da organização, e automaticamente recebemos uma mensagem com a primeira pista que conta sempre com uma pergunta. Claro que a pista é altamente codificada e nada é muito óbvio, mas todas elas têm lógica e, por vezes é preciso andar de um lado para o outro ali perto para tentar encontrar algum sinal que esteja relacionado com a pista enviada, quer seja o nome de uma rua, o aspecto de um edifício, etc. Algumas são bastante difíceis, tipo apresentadas em código, mas de forma geral são acessíveis.

 

Desta vez fizemos um passeio chamado 'Evening Lights City Trail' que começava pela zona do Barbican e levou-nos a meio do caminho ao terraço de um bar muito giro onde parámos durante um bocado antes de continuarmos para a pista seguinte. O local final onde o passeio nos levou também era muito giro, onde poderíamos ter continuado a noite. 

 

Portanto fica a dica, caso gostem deste tipo de actividades, que estes passeios proporcionam um bom 'team building' e também vos leva a descobrir certas zonas da cidade que podem desconhecer. Em ambos os passeios que já fiz da Hidden City, descobri locais meio escondidos que não fazia ideia que existiam. 

 

Passeio com um fotógrafo em Londres

No outro dia, o fotógrafo Victor Guidini contacta-me e pergunta se quero fazer uma sessão fotográfica num local à escolha de Londres. Não foi preciso pensar duas vezes, claro que queria! E quanto ao lugar, o primeiro sítio que me veio à cabeça, foi uma das minhas zonas preferidas onde ir passear - Broadway Market e o Regent's Canal em Hackney. Algumas das fotos tiradas vão ajudar-me a explicar o porque é que este é provavelmente o meu passeio favorito a fazer em Londres.

 

BROADWAY MARKET

Filipa Internet-1.jpg

Se estas fotos tivessem sido tiradas a um sábado, não seria possível tirar uma foto ao pub de especialidades de cerveja Belgas, 'The Dove', sem uma quantidade de stands de comida e vestuário 'vintage' à frente. Sábado é o dia de Mercado, e esta rua fica sempre num reboliço durante esse dia da semana. 

Filipa Internet-2.jpg

'La Bouche' é um dos vários locais preferidos por muitos para tomar o brunch. Este café/mercearia/deli tem uma bancada cheio de comida fresca e deliciosa por isso não admira ser difícil encontrar uma mesa livre aos fins-de-semana.

Filipa Internet-4.jpg

 Esta rua também tem várias opções para passar a noite. No Broadway Market encontram 2 pubs tradicionais, vários restaurantes e uns 3 ou 4 bares. Um deles é o Kansas Smitty's, um cocktail bar localizado em baixo do bar 'Off broadway' que conta com actuações de jazz ao vivo todas as noites.

Filipa Internet-6.jpg

Outra coisa de que gosto é que, ao contrário de muitos outros mercados de Londres, este não é um mercado turístico. Apesar de ter sofrido mudanças ao longo dos anos, contínua a ser um mercado que serve as comunidades locais, se bem que efectivamente, alguns dos comerciantes aproveitam o facto do mercado ser popular, para manterem os preços elevados.

Filipa Internet-10.jpg

Nas ruas transverssais encontram vários murais com street art, incluíndo este com a Frida Kahlo.

Filipa Internet-34.jpg

Imediatamente a sul de Broadway Market, encontram a saída para o canal, e ao caminharem uns 5 minutos para este, vão ter a Victoria Park.

Filipa Internet-44.jpg

 Todos os domingos, encontram também um pequeno mercado no centro de Victoria Park, que conta principalmente com a venda de comes e bebes, assim como fruta e legumes frescos, peixe fresco, etc. 

 

Filipa Internet-45.jpg

Filipa Internet-46.jpg

Filipa Internet-47.jpg

Filipa Internet-48.jpg

Filipa Internet-36.jpg

 Obrigada ao fotógrafo https://www.victorguidini.com/ pelas sessão fotográfica num dos meus locais preferidos.

 

 

Os primeiros feriados do ano

Estes últimos fins-de-semana têm sido bem ocupados por isso fico mais que contente por ter reservado o dia do feríado de hoje apenas para mim. Ao fim de contas, é tudo muito bom ter planos, e fazer coisas interessantes com os nossos fins-de.semana, mas eu já não paro no trabalho (na semana passado o mais cedo que consegui acabar o trabalho foi às 21h), por isso ter sempre planos atrás de planos, por melhor que soem, simplesmente não me deixam descansar. 

 

Com o feríado prolongado da Páscoa que decorreu à duas semanas atrás fui visitar Copenhaga. Esteve frio e chuva durante uma parte do fim-de-semana, mas deu para conhecer as partes principais da cidade durante os 3.5 dias em que lá estive. Depois no fim-de-semana passado fui a Madrid para a festa de despedida de solteira de uma amiga. Ficámos lá também 3.5 dias. Muito divertido, mas ao chegar a casa por volta das 22h da noite de domingo e ter uma semana com tanto a fazer no trabalho, como tive, não ajudou. 

 

Agora com este fim-de-semana prolongado queria mesmo ficar por Londres. Tinha algumas coisas combinadas, mas certifiquei-me que ao menos hoje, no último dia deste fim-de-semana prolongado, eu não marcava nada com mais ninguém para além de comigo própria. Mas estou satisfeita como este fim-de-semana tem decorrido - relaxado e com alguma diversão pelo meio - a fórmula necessária para voltar ao trabalho amanhã com mais energia. 

 

No sábado tinha planeado ir visitar a nova casa que um casal amigo comprou recentemente no campo. A casa é muito bonita, com imenso potencial (vão ter que renovar a casa por dentro), e tem um espaço exterior enorme com um grande jardim, horta, e zona florestal. É mesmo muito grande, mas enquanto estava sentada naquela sala a falar com eles sobre como as suas vidas tinham mudado, não me conseguia imaginar morar em local semelhante. Não há um café ou restaurante perto da casa e têm que conduzir para chegar à aldeia e pub mais próximos. Para chegar à casa deles vindos da estação, tivemos que passar por uma zona de mato semi-serrado. Perguntei como fazem para vir para casa à noite. Disseram que têm sempre uma lanterna na mala.

Eles viviam no centro de Londres em Islington e, de repente estão no meio do campo, semi-isolados, com o seu jardim e cuidar da filha como as principais actividades que os mantêm ocupados. Lá está, são opções de vida que muitos casais Londrinos tendem a tomar quando começam a ter família. Por mais agradável que possa ser estar a viver no meio de árvores, sentir o ar puro, e ter imenso espaço, mesmo assim, não me sinto interessada em qualquer dia viver no campo. Nunca se sabe se um dia não mudo de ideias, mas para já, imagino que me sentiria totalmente aborrecida na situação em que eles estão. Prefiro ter amigos que vivam no campo e ir visitá-los de vez em quando ou fazer as escapadas de fim-de-semana ocasionais quando sinto necessidade de estar no ambiente calmo e bonito do campo. 

countryhouse.JPG

Sábado no Campo

 

No Domingo uma amiga foi correr a meia-maratona de Hackney por isso andei de bicicleta ao longo do percurso para conseguir dar-lhe apoio durante várias partes do percurso. Quando estava quase a chegar a Hackney Marshes onde terminava a corrida, passei por uma parte do Rio Lee onde ainda nunca tinha estado e fiquei positivamente surpreendida por descobrir uma zona cheia de cafés, restaurantes e bares em frente ao canal que tinham óptimo aspecto e, acabámos por ir almoçar lá com ela depois da maratona. Essa zona faz parte do Queen Elizabeth Park e a morada é Here East, East Bay Lane, Canalside. 

Mais tarde no domingo, o festival de Londres Field Day deu uma festa no Dinerama, o mercado de Street Food em Great Eastern Street/Shoreditch, então passei a noite de sábado por lá com os amigos. 

hackneyhalf.JPG

Achei hilariante este cartaz de apoio a um dos corredores "We love you Paul. Do it for Prosecco!"

east-here-canalside.JPG

East Here, Canalside

dinerama-fieldday-2.JPG

Field Day Party @Dinerama

 

Hoje, bem hoje aqui estou - segunda-feir de feriado relaxada 

O que fazer em Londres em Abril 2017

fazer-abril-2017.jpg

 

Este mês, o post vem um pouco tardio, mas não queria deixar de escrevê-lo já que ando a pesquisar actividades interessantes a fazer para o resto do mês. Aqui ficam algumas sugestões:

 

Jurassic kingdom O que é? Exposição de dinosauros em tamanho real no Osterley Park. Apresenta o passeio ideal para famílias. Quando? Até 17 de Abril. Quanto? £15 Onde? Osterley Park, Isleworth

 

Regatta Londres a Quebec O que é? Regatta de barcos altos vai partir de Londres no próximo Domingo com direcção ao Quebec, e até lá, podem ver os barcos na zona de Greenwich. Quando? De 13 a 16 de Abril. Quanto? Gratuito. Onde? De greenwich a Woolwich.

 

Troca de línguas O que é? Para quem se encontra em Londres no fim-de-semana de Páscoa e procura algo para fazer mesmo que esteja sozinhho, uma boa ideia será ir ao Soho a um encontro de troca de línguas. Ali vão se encontrar pessoas que falam diferentes línguas e praticam falar com aqueles cuja língua é do vosso interesse. Línguas em questão são Françês, Alemão, Espanhol, Português, Italiano, Japonês, Mandarim, e Inglês. Quando? 15 de Abril das 16h às 22h. Quanto? Gratuito Onde? Gem Bar, Soho

 

Festa na Rotunda O que é? Festa gratuita com muita música, comida e bebida no centro da rotunda de Old Street no Domingo de Páscoa. Quando? 16 de Abril. Quanto? Gratuito. Onde? Rotunda de Old Street. Entrada através do metro.

 

Open Garden Squares Weekend O que é? A oportunidade de visitarem mais de uma centena de jardins privados que geralmente não estão abertos ao público. Quando? 17 a 18 de Abril. Quanto? £13 por pessoa, mas a TimeOut está de momento a oferecer um desconto de 50% no link indicado. Onde? Por Londres inteira.

 

Maratona de Londres O que é? Maratona anual de Londres Quando? 23 de Abril. Quanto? Já não vão a tempo de participar, mas os corredores precisam de apoio ao longo da corrida.

 

Um dia em galerias de arte

Hoje passei a tarde a visitar exposições artísticas. As duas muito interessantes e que nos fazem pensar sobre nós, aquilo que estamos a ver, como interpretamos o que estamos a ver, e a informação que nos está a transmitir sobre a sociedade ou o mundo em geral. São próximas uma da outra, ambas com entrada gratuita, e patrocínam uma tarde mesmo muito bem passada, por isso achei que devia partilhar para quem também esteja interessado.

  • The Infinite Mix - localizada na Strand, é uma exposição de vídeo e música. Lá dentro percorrem 10 quartos escuros onde estão apresentados vídeos de 10 artistas em temáticas totalmente diferentes. Entre os que gostei mais encontrava-se um filme que retrata uma comunidade Africa-Americana de Los Angeles; outro que apresentava o poeta John Giorno no seu 70º aniversário, a recitar um poema em que ele fala sobre a sua vida em retrospectiva. A exposição decorre entre 4 andares, incluíndo o parqueamento e, a meio da exposição, encontra-se um café muito giro e bem decorado com grandes sofás e vista para o rio e a Southbank, o que foi uma boa surpresa. 

infinitemix.PNG

 

Fonte: The Infinite Mix, do filme de Kahlil Joseph, m.A.A.d

World Press Photo - localizada no Southbank Centre, conta com a apresentação da melhor fotografia de fotógrafos-repórteres do mundo, incluíndo o primeiro prémio sobre histórias da actualidade pelo fotógrafo Português Mário Cruz cujas fotos representam a situação dos 'escravos-modernos' no Senegal.

foto-mariocruz.PNG

 Foto de Mário Cruz premiada pela World Press Photo

O The Infinite Mix só vai estar em exibição até ao dia 4 de Dezembro, e o World Press Photo, reparei agora, só vai estar em exibição até amanhã. De qualquer forma, o Southbank Centre costuma ter sempre actividades e exposições interessantes a ver, pelo que vale a pena o passeio até lá. E se forem durante esta época Natalícia, ainda podem também aproveitar o mercado de Natal da Southbank. 

Um passeio por Columbia Road

Esta semana que passou os meus pais estiveram de visita. Já não vinham a Londres à 2 anos mas este ano tinha que ser até para poderem ver a minha nova casa. 

Aproveitámos que eles estavam cá e fomos passear no Domingo para o mercado das flores de Columbia Road com o intuito de comprar algumas plantas para dar uma ar mais simpático à casa. 

 

No caminho para Columbia Road e, como sei que todos os possíveis locais onde tomar o pequeno-almoço por lá, estariam totalmente cheios e com fila, achei melhor pararmos no Broadway Market. O mercado de Broadway Market decorre aos sábados, pelo que Domingos são um melhor dia para passar por lá para pequeno-almoço e evitar as filas. os meus pais ainda nunca tinham tido a experiência de tomar um brunch no seu conceito cultural de brunch, por isso queria levá-los a um local onde sabia que servem-no bem, e que fosse agradável para famílias, visto que metade dos locais de Broadway Market só apelam à comunidade hipster. O local escolhido foi o El Ganso que, apesar de ser um restaurante Espanhol, faz um óptimo brunch tradicional. E foi mesmo pelo pequeno-almoço tradicional que os meus pais optaram. Deu para perceber que gostaram da experiência mas também indicaram que comer todos aqueles ingredientes fritos e pesados numa só refeição, só pode mesmo ser uma coisa muito ocasional. De qualquer forma, apesar de ser frito e pesado, o brunch dos meus pais estava delicioso e tinha óptimo aspecto. 

 

IMG_5191.JPG

 

Quando lá estava com eles perguntei-lhes se em Lisboa não havia locais onde podessem tomar um brunch. Eles disseram que não sabem de nenhum local e que acham que a cultura de brunch não existe, mas pergunto-me se será de facto assim? Eu sei que pela altura em que saí de Lisboa ainda não havia esse hábito, mas imagino que hoje em dia já existam cafés e restaurantes que sirvam brunch, onde amigos se encontrem ao fim da manhã para a conversa, não será? 

 

Ainda passámos por uma nova florista no Broadway Market localizada no início da rua Benjamin Close que vende plantas muito giras e também serve café. Mas preferi continuar para Columbia Road primeiro antes de me decidir por quaisquer plantas visto que em Columbia Road existe sempre grande variedade e os preços são geralmente uma fração dos preço das lojas. 

 

Como esperado, Columbia Road estava completamente à pinha, principalmente porque estava uma temperatura agradável, e o que descobri é que os cactos estão totalmente na moda porque era junto aos stands com cactos onde se encontravam os maiores conglomerados de pessoas. 

 

IMG_5200.JPG

 

Aproveitei também para visitar as lojinhas da rua visto que existe grande variedade de decoração, inclusívie uma loja de produtos Portugueses muito gira que vende enlatados e artigos decorativos - A Portuguese Love Affair. Gostava de comprar mais algumas peças Portuguesas para ter em casa, mas nesta lojinha os artigos decorativos são maioritariamente do Bordalo Pinheiro, que tem coisas muito giras, mas acho que não íam ficar muito bem na minha casa por isso vou tentar comprar mais peças quando estiver em Portugal. 

 

Saí do mercado com uma planta de pendurar no tecto da varanda, 3 plantas coloridas, 2 ervas aromáticas, uma pequena hera e três cactos pequeninos. Já estão na varanda mas algumas ainda faltam novos potes para ficarem mais bonitas. Mas é engraçado fazer estas comprinhas por isso nem me importo de demorar algum tempo para ir tratando destas coisas aos poucos.  

IMG_5203.JPG