Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Dois anos sem ir ao ginásio

Ainda parece que foi ontem que ía para o ginásio às 7h da manhã nas manhãs frias e escuras de Janeiro, mas dei comigo que já passaram dois anos!! Dois anos sem ir ao ginásio que era algo que já tinha totalmente inserido na minha rotina e que nem sequer questionava. Tinha terminado a minha inscrição no final de Janeiro de 2020 quando terminei o contrato com a minha empresa por estar associado à empresa, e decidi não me ir inscrever noutro até encontrar novo trabalho. Dois meses depois estávamos em lockdown, e continuei sem emprego durante 6 meses.

 

Comecei a fazer exercício em casa através dos vídeos do YouTube e não senti falta do ginásio por isso mesmo. Continuava ativa, e comecei até a fazer exercícios que normalmente não faria no ginásio tais como Yoga ou HIIT. Então quando eventualmente os ginásios voltaram a abrir eu nem sequer pensei em voltar para lá, aliado talvez à desculpa de ter maior probabilidade de apanhar COVID por lá. É que mesmo que só passe 20 ou 30minutos nas máquinas aeróbicas, todo o processo de me preparar para o ginásio, chegar até lá, tomar banho etc, tudo isso demora pelo menos 1h-1.5h, enquanto que em casa, são 20 a 30minutos de exercício e está feito. E sim, eu só faço uns 20 a 30minutos e chega bem. Há todas as teorias de que 1 hora de exercício é ideal, mas eu cá acredito, e noto por experiência própria, que mais vale fazer um pouco de exercício mais frequentemente do que fazer uma sessão longa de vez em quando. Faz parte daquela necessidade de acordar o corpo e fazer o sangue correr nas veias e o coração palpitar mais forte. Faz-nos sentir bem e com mais energia para o resto do dia, razão pela qual também prefiro fazer exercício logo de manhã do que ao final do dia. E também fico logo despachada e não preciso pensar mais no assunto o que também é bom. 

 

Mas ao final de dois anos  a exercitar no pequeno espaço entre o sofá e a parede comecei a sentir falta de estar num ambiente com mais pessoas, e com mais espaço, e com mais aparelhos ou acessórios para fazer exercícios diferentes, mas ao mesmo tempo não há nenhum ginásio perto de casa onde gostasse de me inscrever. Por isso decidi dar uma tentativa ao ClassPass. Para quem não conhece, permite irem a centenas de aulas diferentes ou acesso a ginásio numa variedade de espaços diferentes. Marcam-se as aulas em avanço através dum app, e cada aula custa um certo número de créditos, portanto só se paga pelas aulas a que se vai, mas de forma geral, se forem a duas aulas por semana, o preço fica semelhante a uma inscrição num ginásio. Para já fui a 6 aulas diferentes em 6 ginásios e estúdios diferentes e ainda tenho muitas para experimentar. Eventualmente vou acabar por visitar todos os locais mais próximos, mas até lá vou descobrindo os que gosto mais para voltar. Um deles vai ser o FLY LDN em Liverpool Street por ter ecrãns tipo cinema e passam filmes de paisagens bonitas em cada aula que até é um conceito bem interessante.

fly-ldn.jpeg

Comecei o ClassPass com um mês gratuito mas já me inscrevi na mensalidade para poder continuar. Se estiverem também interessados em experimentar, podem começar com um mês gratuito de ClassPass a partir daqui. Fez parte dos meus objectivos para o ano de experimentar novas formas de exercício portanto ao menos este começou bem. Noutros já estou um bocadinho atrasada 

 

Se tiverem recomendações de ginásios ou estúdios a experimentar na zona de Hackney ou perto, adorava saber delas. 

Canais Portugueses no Youtube de exercício

Desde que o meu ginásio fechou por alturas de Março do ano passado que ainda não voltei mais ao ginásio, e encontrei como alternativa, alguns canais do YouTube de que gosto e que tenho seguido mais ou menos desde essa altura. 

O meu preferido e que utilizo mais frequentement é o canal da MadFit.  Gosto por várias razões:

  • Ela não perde tempo com conversa e cada vídeo é dedicado aos vários exercícios, tem um bom espaço para fazer os seus vídeos e a sua produção tem qualidade
  • Os vídeos têm diferentes níveis de dificuldade, mas de forma geral, acabo cada vídeo a sentir que efectivamente fiz um bom exercício
  • Os vídeos têm durações diferentes mas maioritariamente são de 15, 20 ou 30 minutos portanto não exigem muito tempo mas também não são muito curtos
  • Ela faz post de vídeos novos frequentemente
  • A maioria dos vídeos trabalham o rabo, a barriga, os braços ou o corpo todo, mas também tem vídeos de yoga ou de dança, pelo que é bastante variado
  • Tem os vídeos organizados por playlists separados por categorias o que permite ser fácil de procurar e seleccionar o vídeo pretendido
  • A Youtuber tem uma personalidade simpática e não é exagerada na forma de falar como a maioria das YouTubers Americanas (se bem que ela é Canadiana, o que pode justificar a diferença)

Screenshot 2021-02-14 at 17.29.52.png

 

Depois também faço vídeos de yoga com o canal da Americana Yoga with Adriene e por vezes altero os vídeos de exercício da MadFit com os vídeos do Britânico Joe Wicks no seu canal The Body Coach TV

Os vídeos dos três canais são gratuitos mas os seus organizadores ganham uma remuneração considerável através da publicidade do YouTube, porque têm uma rede de seguidores tão grande, que acabam de passar muitos anúncios nos seus canais e, como tal, recebem muito boas comissões. Para terem uma ideia, um Youtuber geralmente recebe uma comissão entre $0.01 a $0.03 por cada anúncio visto no seu canal. Pode parecer pouco, mas o The Body Coach TV tem 2.7M de seguidores no seu canal, a MadFit tem 5.4M, e o Yoga with Adriene tem $9.4M de seguidores, portanto, mesmo o The Body Coach que tem menos seguidores, se ganhar em média $0.02 por anúncio, corresponde a $54,000 se cada um dos seus seguidores visse os seus vídeos apenas uma vez. Mas claro que isso não acontece. Geralmente as pessoas decidem seguir um YouTuber porque vêm os seus vídeos frequentemente, portanto mesmo que cada seguidor visse apenas 5 vídeos do The Body Coach durante um ano inteiro, isso representa para o seu organizador, $270,000 anuais só através da comissão dos anúncios nos seus vídeos no YouTube (e ele faz muito mais do que vídeos de YouTube). 

 

Então esta semana estava a pensar se existem YouTubers Portugueses que organizem canais semelhantes. Concerteza que devem haver mas sendo que o nosso país é bem mais pequenino que os dos outros organizadores, os YouTubers Portugueses, em princípio vão sempre ter menos seguidores que os YouTubers Norte Americanos por exemplo. Por isso achei que se conseguisse encontrar canais Portugueses igualmente bons, queria começar a fazer os seus vídeos para apoias os YouTubers Portugueses também. Comecei a fazer uma pesquisa, mas devo dizer que não consegui encontrar muita escolha. A maioria dos canais de exercício em Português que encontrei foram canais Brasileiros, e nesse caso, como o Brasil também é um país tão grande, os YouTubers locais podem também conseguir grandes audiências. No entanto o número de canais de Portugueses que encontrei foram muito poucos, e entre os que encontrei, não correspondem exactamente àquilo que procuro neste tipo de vídeos. Foram eles:

  • 100 Desculpas - é um canal criado pela actriz Vanessa Martins (não a conheço. Imagino que tenha surgido na TV Portuguesa nos últimos anos). Os exercícios parecem bons mas cada vídeo apenas tem cerca de 5 minutos, o que significa que cada vez que se começa um, logo se perde aquele tempo de início em que ela está a explicar o que vai fazer. Também ela parece que desistiu de adicionar vídeos no canal, que ainda só lá tem cerca de 14 vídeos de exercício. O seu canal actualmente tem 35.2k seguidores.
  • Dicas do Salgueiro - o organizador é muito animado nos seus vídeos e tem uma grande variedade de conteúdo desde vídeos de exercício a vídeos de nutrição e podcasts, mas devo dizer que também não achei ideal porque ou encontro uma playlist de exercícios em casa com o mínimo de 1 hora cada vídeo, ou são super curtos de cerca de 5 minutos, e ele também tende a falar um bocado nos vídeos antes de começar os exercícios o que, não é ideal quando não se tem muito tempo e apenas queremos exercitar até suar e depois continuar com o dia. O seu canal tem neste momento 370k seguidores.
  • Não consegui encontrar canais de Portugueses dedicados a Yoga.

 

Mas não posso acreditar que não existam imensos outros canais também muito bons de Portugueses para exercício ou yoga. Podem é ter poucos seguidores e por isso talvez não me estejam a aparecer nas pesquisas. Se conhecerem alguns canais bons por favor indiquem nos comentários que adorava poder experimentar outros canais e poder contribuir para esses canais mais pequenos.

Morning Glory

Uma vez ao mês, Bethnal Green acorda para uma rave energética no Oval Space que conta com música electrónica, zona de yoga e massagens, cocktails de fruta naturais acabados de fazer e café revigorante. Chama-se Morning Glory, e hoje estava lá às 6:30h da manhã pela primeira vez para experimentar esta tal rave madrugadora de que tenho ouvido tanto falar. 

 

O resultado está em baixo. A minha opinião - adorei! pareceu-me um bocado surreal que pelas 7:30 estava eu ali a dançar e 1hora e meia depois já estava numa reunião de trabalho importante num ambiente completamente diferente, mas sem dúvida que é um bom conceito e deu-me uma energia muito positiva para o resto do dia. 

 

 

Uma corrida matinal em Victoria Park

Adoro Victoria Park, e costumo lá ir correr de vez em quando, mas como costumo correr de manhã antes do trabalho, nem sempre tenho tempo para ir até ao parque e mantenho-me apenas no percurso ao longo do canal. Hoje, sendo sábado, e apenas a uma semana da minha primeira corrida de obstáculos, achei por bem fazer o download de uma aplicação de corrida para ver qual a minha capacidade para fazer uma corrida de 5K. Afinal é fácil! Quando atingi os 5K reparei que essa é a distância que faço muitas vezes e nem me tinha apercebido disso. Aproveitei e fiz 10K. Como nunca gosto de contabilizar o tempo que demoro ou distancia que percorro, ainda não tinha reparado na facilidade que tenho que percorrer estas típicas distâncias de eventos competitivos. Claro que são as distâncias mais curtas, e nada têm a haver com uma meia-maratona ou nada que o valha, mas apercebi-me que, se quizesse acho que podia fazê-lo sem grandes problemas.

 

Hoje 3 colegas meus estão a fazer um "half-ironman", que corresponde a 1.9km de natação, 90km de bicicleta e 21.1km de corrida. 2 deles que estão a fazê-lo pela primeira vez hoje, passaram os últimos meses em treino rigoroso, não só em termos do nível de exercício que faziam mas também em termos de estilo de vida, alimentação, etc. Um deles, mudou completamente de estilo de vida nos últimos 3-4 meses. Era um dos principais "party-guys" do escritório, e hoje em dia mal o vejo com uma cerveja na mão. Interessante ver como ter certos objectivos, tais como completar um triathlon deste género pode trazer mudanças fundamentais nas nossas vidas. Concerteza foi uma boa mudança, mas eu não me estou a ver algum dia praticar para algo desse género. Gosto muito mais do meu exercício regular mas sem stress, sem pressão. De qualquer forma, a ver como vai ser esta corrida no próximo fim-de-semana. O problema obviamente não vai ser a distância, mas sim o subir obstáculos na lama, rastejar por baixo de arame farpado e essas coisas todas "giras" que se faz numa corrida de obstáculos {#emotions_dlg.tongue}

 

Ao menos hoje ainda pude aproveitar uma bela corrida num ambiente agradável como tanto gosto. E foi assim o percurso:

 

Canal

Canal

victoria park

Victoria Park

Victoria Park

Victoria Park