Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Dois anos sem ir ao ginásio

Ainda parece que foi ontem que ía para o ginásio às 7h da manhã nas manhãs frias e escuras de Janeiro, mas dei comigo que já passaram dois anos!! Dois anos sem ir ao ginásio que era algo que já tinha totalmente inserido na minha rotina e que nem sequer questionava. Tinha terminado a minha inscrição no final de Janeiro de 2020 quando terminei o contrato com a minha empresa por estar associado à empresa, e decidi não me ir inscrever noutro até encontrar novo trabalho. Dois meses depois estávamos em lockdown, e continuei sem emprego durante 6 meses.

 

Comecei a fazer exercício em casa através dos vídeos do YouTube e não senti falta do ginásio por isso mesmo. Continuava ativa, e comecei até a fazer exercícios que normalmente não faria no ginásio tais como Yoga ou HIIT. Então quando eventualmente os ginásios voltaram a abrir eu nem sequer pensei em voltar para lá, aliado talvez à desculpa de ter maior probabilidade de apanhar COVID por lá. É que mesmo que só passe 20 ou 30minutos nas máquinas aeróbicas, todo o processo de me preparar para o ginásio, chegar até lá, tomar banho etc, tudo isso demora pelo menos 1h-1.5h, enquanto que em casa, são 20 a 30minutos de exercício e está feito. E sim, eu só faço uns 20 a 30minutos e chega bem. Há todas as teorias de que 1 hora de exercício é ideal, mas eu cá acredito, e noto por experiência própria, que mais vale fazer um pouco de exercício mais frequentemente do que fazer uma sessão longa de vez em quando. Faz parte daquela necessidade de acordar o corpo e fazer o sangue correr nas veias e o coração palpitar mais forte. Faz-nos sentir bem e com mais energia para o resto do dia, razão pela qual também prefiro fazer exercício logo de manhã do que ao final do dia. E também fico logo despachada e não preciso pensar mais no assunto o que também é bom. 

 

Mas ao final de dois anos  a exercitar no pequeno espaço entre o sofá e a parede comecei a sentir falta de estar num ambiente com mais pessoas, e com mais espaço, e com mais aparelhos ou acessórios para fazer exercícios diferentes, mas ao mesmo tempo não há nenhum ginásio perto de casa onde gostasse de me inscrever. Por isso decidi dar uma tentativa ao ClassPass. Para quem não conhece, permite irem a centenas de aulas diferentes ou acesso a ginásio numa variedade de espaços diferentes. Marcam-se as aulas em avanço através dum app, e cada aula custa um certo número de créditos, portanto só se paga pelas aulas a que se vai, mas de forma geral, se forem a duas aulas por semana, o preço fica semelhante a uma inscrição num ginásio. Para já fui a 6 aulas diferentes em 6 ginásios e estúdios diferentes e ainda tenho muitas para experimentar. Eventualmente vou acabar por visitar todos os locais mais próximos, mas até lá vou descobrindo os que gosto mais para voltar. Um deles vai ser o FLY LDN em Liverpool Street por ter ecrãns tipo cinema e passam filmes de paisagens bonitas em cada aula que até é um conceito bem interessante.

fly-ldn.jpeg

Comecei o ClassPass com um mês gratuito mas já me inscrevi na mensalidade para poder continuar. Se estiverem também interessados em experimentar, podem começar com um mês gratuito de ClassPass a partir daqui. Fez parte dos meus objectivos para o ano de experimentar novas formas de exercício portanto ao menos este começou bem. Noutros já estou um bocadinho atrasada 

 

Se tiverem recomendações de ginásios ou estúdios a experimentar na zona de Hackney ou perto, adorava saber delas. 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.