Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Ainda dou em padeira

Eu posso estar sem trabalho e fechada em casa, mas aborrecida é uma coisa que não tenho estado. Lá tive um dia em baixo na semana passada, mas tal como costumo fazer noutra situação, começo a entreter-me com projectos diferentes e isso faz-me distrair e concentrar noutra coisas, e consequentemente, sentir-me melhor. 

 

Tenho seguido algumas das ideais sobre as quais escrevi por aqui e uma delas é que, agora como tenho o 'fermento de sourdough' (se alguém souber o que se chama em Português a um Sourdough Starter agradecia. Será que 'fermento de sourdough' está correcto?), para manter a cultura viva tenho que activá-lo pelo menos uma vez por semana. Por isso estou-me a dedicar a fazer produtos de padaria com ele durante os próximos tempos. 

 

No fim-de-semana passado, tinha feito pão e este fim-de-semana dediquei-me a fazer pão novamente e também aprendi a fazer brioche, que adoro! Ficaram todos bem e, o pão até ficou melhor desta segunda vez do que da primeira. Quanto mais se faz, mais se aprende como melhorar, claro está. 

 

Mas devo dizer que esta coisa de estar a aprender estas receitas, também me fez aperceber que apesar de gostar muito de brioche, se calhar devia não gostar assim tanto porque aquilo leva carradas de manteiga que nunca mais acaba. Digamos que não é propriamente o alimento mais saudável  OK, eu já sabia que esse tipo de pão doce leva muita manteiga, mas tem-se sempre uma perspectiva diferente entre comer algo que foi comprado já feito, e comer algo que fomos nós a fazer e sabemos exactamente os ingredientes que levou. É por essas e por outras que não se pode parar com o exercício durante estes dias que estamos de quarentena. 

 

Mas manteigas à parte devo concordar que esta coisa de fazer pão até que é bastante agradável. É interessante seguir os passos e ver como a forma como se amassa afecta o sabor do pão. É também entusiasmante olhar para a massa depois de umas horas de levedura e verificar que realmente cresceu! Acho que como passo sempre a vida num corrupio nem nunca tinha pensado na possibilidade de fazer pão por o considerar uma perca de tempo. Porque é que haveria de fazer pão quando a 15 minutos a pé de casa tenho acesso a 6 padarias excelentes (e de certeza que me estou a esquecer de mais algumas)? Mas esta situação em que estamos faz-nos colocar tudo em perspectiva - desde a forma como passamos o nosso tempo como a possibilidade de apreciar outras coisas novas. Nada como tentar aproveitar para ver o lado positivo que esta situação também nos possa trazer nem que seja a oportunidade para descobrirmos novos hobbies. 

 

Para a semana estou a ponderar entre utilizar o fermento de sourdough para fazer pizza ou para fazer Raviolis. Deixei agora na minha Story no Instagram a pergunta para lá poderem dar a opinião, mas se quiserem digam-me também nos comentários. Eu faço aquele que tiver mais votos e depois coloco os resultados no Instagram. 

 

Entretanto fica aqui o resultado dos brioches e pão de hoje 

 

m3J1vmfuQp2zPndtj6AV9g.jpg

62qlEIEeSxSp8AnF6T0gsA.jpg

 

2 comentários

  • Ah, e excelente aspecto quer os brioches quer o pão!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.