Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Festa em Kensington e o que os estrangeiros pensam de nós

Ontem saí de casa com a intenção de ir apenas tomar uma bebida com duas amigas e dar dois dedos de conversa, mas já se sabe que quando menos se espera novas coisas surgem que nos fazem mudar um pouco os planos.

Estavamos nós num barzinho em Bermondsey Street, perto de London Bridge (para quem não conhece aconselho a passarem por essa rua se procuram um bom bar já que isso é o que não falta por lá) e os nossos planos começaram a potencialmente mudar quando uma delas recebeu uma mensagem dos colegas que estavam em Clapham High Street a perguntar se ela não queria lá ir ter também. Nós ficamos na dúvida se deveriamos ir ou se era melhor ir para casa e mantermo-nos por uma de noite calminha. Neste mesmo momento a minha outra amiga recebe uma mensagem a convidá-la para ir a uma "house party" em High Street Kensington. Humm, house parties de facto, soam sempre bem, e nesse momento começamos a ter mais dúvidas se deviamos ou não ir. Recebo então eu uma mensagem a convidarem-me para ir sair para Brick Lane. OK, isto era sem dúvida o sinal que necessitavamos para nos convencer de que definitivamente teriamos que prolongar a noite por mais um bocado. Optámos então pela festa em casa visto que festas em casa são geralmente melhores que saídas para bares.

A localização do apartamento era óptima a 3 minutos a pé do metro de High Street Kensington (digamos que é uma zona nada má, para quem não conhece) mas estavamos um bocadinho duvidosas do tipo de festa que íamos encontrar já que não sabiamos se seria grande, pequena ou de que género seria. Mas mal nos aproximamos do prédio apercebemo-nos de que pelo menos a festa tinha bom potencial já que a música se ouvia bem à distância. Basicamente apenas a minha amiga (S.) e eu é que conheciamos o rapaz que a convidou e ao lá chegarmos apercebemo-nos que ele próprio não conhecia as pessoas da casa e que tinha sido um outro amigo dele o elo de ligação à festa. Resultado, estavamos numa festa em que não conheciamos os donos e a pessoa que nos convidou para lá também não os conhecia. Típico de festas Londrinas. Mas sem problema porque não demorou muito tempo a travarmos conhecimento com aquele pessoal. 

Uma das pessoas que lá conheci era um Espanhol que, ao saber que eu era Portuguesa, e após alguns minutos de conversa em que já se sentia mais à vontade comigo, decidiu dar-me a sua opinião relativamente às mulheres Portuguesas. Ele estava-me a falar de uma viagem recente que tinha feito a Lisboa, na qual tinha ido numa das noites à discoteca Kapital e diz que ficou espantado com o facto de que as raparigas estavam lá vestidas com vestidos de noite e ténis. Depois disse também que das noites todas ficou com a impressão geral de que nós não gostamos muito de usar maquilhagem nem nos dedicamos muito a vestir para a noite. Pior é que outro que estava perto de nós ouviu o que o Espanhol estava a dizer e meteu-se na conversa a concordar com ele. Disse que também tinha tido essa impressão quando tinha estado em Lisboa mas disse que no Porto as raparigas já se vestiam mais para a noite. 

Claro que eu meti-me logo ali no lado defensivo a dizer que isso não era bem assim e que as Portuguesas são de forma geral bastante femininas. Ficamo-nos por ali na conversa, mas pensando em retrospectiva, de facto nessa coisa dos ténis tenho que dar razão ao Espanhol que só em Lisboa mesmo é que tenho visto algumas raparigas irem sair à noite para discotecas calçadas com um par de ténis. E nem posso comentar muito sobre o assunto porque eu própria fazia o mesmo antes de ter vindo para Londres. Nunca me lembro de ter visto mulheres de outras cidades Europeias em que tenha ido sair à noite, fazerem isso. Nem sei se isso é mau se é bom. O facto é que assim qualquer pessoa pode ir sempre sair de forma mais descontraída sem estar preocupada com o assunto já que ninguém se arranja muito, mas por outro lado, usar ténis e calças de ganga durante o dia e durante a noite também retira um bocado aquela ideia de nos sentirmos diferentes numa saída à noite, o que também pode ser uma boa sensação. Enfim, isso fica sempre ao critério de cada um e com o que cada qual se sente melhor, mas não deixa de ser uma situação que passa uma certa imagem da mulher Portuguesa o que, no caso da opinião destes dois que estavam na festa ontem, não era assim muito boa.

 

Festas à parte, passei hoje pelo Hyde Park e os preparativos para a "Winter Wonderland" estão quase prontos e a postos para abrir as portas ao público no próximo dia 21.

Com um dia solarengo como o que esteve hoje soube mesmo bem passear pelo relvado coberto de folhas secas tão característico desta época do ano. Ficam as fotos:

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.