Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Onde é que ela está?

Hoje foi o último dia da exposição do World Travel Market de que já aqui tinha falado e só hoje reparei nos anúncios do Turismo de Portugal colocados ao longo do corredor antes de entrar para o centro de exibições Excel. Eram três grandes cartazes com imagens de Portugal, um deles tinha a imagem de um campo de golfe junto ao mar (possivelmente um dos muitos no Algarve), outro já não me lembro qual era a imagem mas sei que reconheci e um terceiro que ao olhar para a imagem pensei "mas isto é em Portugal?" Nunca vi nenhum local semelhante em Portugal. A foto mais parece retirada do Brasil ou doutro país tropical do que propriamente de Portugal. No entanto, depois de pensar um pouco sobre o assunto surgiu-me o Arquipélago dos Açores em mente. Será? Acho que só pode ser. Nunca lá fui, mas imagino que os Açores sejam repletos deste tipo de beleza natural. Fica a foto para quem conseguir reconhecer o local (infelizmente não dá para ver muito bem porque o material do poster era esburacado e consegue-se ver os contornos do bar que estava localizado por trás do poster):

 

 

E aqui está o stand do Turismo de Portugal:

 

 

Com o final da exposição foi a parte de arrumar as caixas todas e levar as coisas de volta para o escritório. Organizámos um táxi e lá fomos nós. Ao chegar ao escritório foi agarrar em caixas, sacos e sei lá mais o quê que nem tinha mãos para mais nada. Após arrumações feitas estava eu a prestes de sair para ir ter com uns amigos, vou a pegar na mala e... onde é que ela está? Não está!

Ah pois é!! Com a tralha toda esqueci-me da minha mala com a minha carteira, chaves de casa, telemóvel, máquina fotográfica e tudo e tudo, dentro do táxi

Mal podia acreditar! Após a fase de choque inicial, pensei tomar um bocado controlo das coisas e telefonar para a companhia dos táxis a comunicar o assunto. O rapaz lá foi muito prestativo e contactou de imediato o motorista que nos tinha trazido e felizmente ele tinha a mala. Foi uma combinação de alívio e medo de que ele fosse utilizar o meu cartão ou copiar as minhas chaves de casa ou o que fosse. Optei por não cancelar logo o meu cartão e fui primeiro a Old Street, onde a companhia de táxis era baseada para tentar recuperar a minha mala. Lá estava ela lindinha à minha espera. O rapaz garantiu-me que ninguém tinha aberto a mala. Claro que nestas coisas nunca se pode ter a certeza mas pareceu-me sincero o suficiente. Bem, ao menos na parte das chaves mesmo que as tivessem copiado não havia forma de saber a minha morada por isso esse problema estava eliminado. Quanto ao cartão,.. bem, caso tenham copiado os detalhes vou ver os resultados na minha conta em poucos dias, mas pagamentos online podem sempre ser cancelados e ao menos saberei exactamente quem poderá ter tido acesso ao cartão pelo que também não me parece muito inteligente que fossem copiá-lo. Como tal, assim ficamos. Só vou é estar muito mais atenta daqui em diante de onde deixo ou não deixo a mala.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.