Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Oxford Street - luzes de Natal e novidades

E foi hoje o dia em que as principais luzes de Natal do centro da cidade foram acesas. Passei por lá durante o dia, e o palco já estava quase montado mesmo ali no centro entre Oxford Circus e a parte norte de Regent Street. O resultado foi o total caos para os transportes que lá passavam perto, claro, mas também o caos em termos de trânsito naquela rua está quase sempre presente por isso hoje foi só um bocadinho mais caótico do que o normal.

 

Este ano foi decidido que as luzes de Oxford Street, Regent Street e St. Paul's seriam acesas todas em simultâneo, e assim foi. Com o tema do filme deste Natal da Disney, que é uma nova adaptação do livro "A Christmas Carol" de Charles Dickens (diga-se de passagem que já perdi a conta das enúmeras adaptações de filmes e desenhos animados que já vi deste livro) em desenhos animados digitalmente criados (ainda não estou mentalizada da ideia de que não vou voltar a ver novos filmes da Disney criados com images desenhadas à mão. Simplesmente não têm a mesma imagem dócil que tinham os desenhos animados feitos por pessoas em vez de máquinas. A Bela e o Monstro, a Cinderela, o Livro da Selva,... isso sim foram boas adaptações de livros para filmes de Natal da Disney. Agora desde que criaram o Toy Story a qualidade só tem vindo a decrescer por aí abaixo. OK, ao menos este ano pegaram numa história que sabem que vai vender porque é boa, porque sinceramente nos últimos anos acho que os filmes de natal deles têm sido uma desgraça. São todos facilmente esquecíveis). 

OK, após este meu pequeno (grande) parênteses em que precisei de dar a minha opinião sobre os filmes da Disney, vou voltar a falar sobre as luzes de Natal de Oxford Street. Pelo palco principal passaram vários artístas reconhecidos, tais como o Taio Cruz, as Saturdays e, oh sim, essa grande celebridade Peter André (relembra-nos lá porque é que és famoso Peter André? Ah claro pela música "Misterious Girl" datada de 1990...e tal. Não posso negar que também era fã do video clip da cascata, mas depois disso,... huumm, ah sim, foste casado com a Katie Price, essa outra grande celebridade, e desde então nunca mais saiste das capas da O.K. Magazine (leia-se Revista Maria cá do sítio). Pronto Peter André convenceste-nos. Se apareces constantemente na O.K. magazine e já apareceste em 2 ou 3 reality TV shows és sem dúvida uma celebridade que merece estar na sessão de abertura das principais luzes de Natal da cidade de Londres).

Quanto aos outros palcos, em Regent Street tinhamos a presença das Noisettes, excertos do musical Oliver e outros, enquanto que o palco da Catedral de São Paulo contou com a performance de Andrea Bocelli, e do coro da Catedral, entre outros.

Foram os principais actores que dão as vozes aos personagens do novo filme da Disney, tais como o Jim Carrey, que oficialmente acenderam as luzes e, logo após esta cerimónia dirigiram-se para a carpete vermelha de Leicester Square para a prémiere do filme "A Christmas Carol".

 

Luzes de Natal áparte, hoje tive a oportunidade de ver o resultado do novo cruzamento de Oxford Circus que abriu ontem. Basicamente Oxford Circus é um grande cruzamento e, como tal, quando um peão está numa ponta da estrada e pretende chegar à ponta oposta, necessitava de passar por duas estradas e esperar pelo sinal verde de dois sinais de trânsito, o que inevitavelmente levava a que houvesse sempre uma grande congestão de pessoas nesta zona. Então o desenho do novo cruzamento, baseado num modelo já utilizado com sucesso à vários anos em Tokyo e Nova York, é o de criar duas passagens de peões em forma de cruz no meio do cruzamento para que os peões possam passar directamente de uma ponta do cruzamento para a ponta oposta. Pessoalmente acho a ideia muito bem vinda já que, sempre que passo por lá penso na situação stressante em que estou no meio de toda aquela confusão, mas por outro lado, para que os peões cruzem a estrada em diagonal imagino que o sinal de trânsito vá ter que se manter vermelho para o tráfego durante um pouco mais de tempo do que era habitual o que significa uma Oxford Street ainda mais intransitável em termos de transportes.

 

Podem ver um vídeo sobre o funcionamento desta nova passadeira para peões no jornal The Mirror.

 

 

Outras novidades é que agora abriu rm Oxford Street uma Pull & Bear e uma Massimo Dutti, uma imediatamente ao lado da outra (nao fossem elas parte do mesmo grupo Espanhol) num edifício que tinha estado em construcao durante pelo menos o último ano, bem próximo da loja da Uniqlo e mais ou menos oposta ao departamento comercial Debenhams.

A Massimo Dutti já existia em Regent Street mas a Pull & Bear ainda só conhecia da sua existencia cá em Londres do centro comercial Westfield. Daí ter despertado o meu interesse ao reparar que estas duas lojas já estavam ali em Oxford Street (afinal em Portugal estao em tudo que é zona comercial, mas aqui raramente se encontravam).

 

Depois quando voltar a passar em oxford Street de noite logo digo o que achei das luzes e, se possível, tiro fotos para vos mostrar aqui.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.