Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Em memória...

Hoje recebi uma notícia muito triste de manha que me fez comecar a chorar em frente ao computador enquanto os meus colegas olhavam para mim pasmados por nao perceberem a súbita mudanca de comportamento – a mae de uma grande amiga minha faleceu em Janeiro depois de anos de luta contra o cancro.

 

Uma das desvantagens de viver no estrangeiro é que as notícias por vezes demoram muito a chegar e o tempo vai passando, situacoes como estas acontecem e eu nao faco ideia de que aconteceram, eu nao estava lá para tentar dar algum apoio, eu nao telefonei,... Eu sei que a minha amiga também nao devia querer falar com ninguém na altura, mas de qualquer forma sinto-me mal por ter deixado passar em branco aquela altura que eu sei que lhe deve ter custado tanto.

 

Mas queria aqui deixar um post dedicado a esta senhora que pela a sua coragem, forca e vontade de viver conseguiu superar o cancro durante cerca de 11 anos o que talvez sirva de inspiracao para outras pessoas que estejam a passar pelo mesmo. Nao me lembro ao certo de todas as zonas do corpo que teve afectadas com esta doenca horrivel, mas passou-lhe pela mama, costas, figado, perna, ossos e o terminal foi quando lhe chegou ‘a cabeca.
Foram anos de sofrimento com sessoes de Quimioterapia e Radioterapia que pareciam infindáveis. As células cancerigenas apareciam, as sessoes de quimioterapia eram realizadas, as células cancerigenas eram queimadas para voltarem a aparecer meses depois noutra zona do corpo e assim consecutivamente ao longo de mais de 11 anos. Só a família mais próxima é que sabe o nível de sofrimento que esse doenca lhes deve ter causado a todos, mas sempre que via a mae da minha amiga ela agia como se nao tivesse nada. Sempre bem disposta, pronta para conversar, com uma energia tao positiva que nao tenho dúvidas que tenha sido essa energia que a aguentou bem viva durante tantos anos. Sem dúvida um forte testemunho de que é possível viver com cancro durante um longo período de tempo. No caso dela teve a infelicidade de que as suas células eram mesmo propícias para o aparecimento da doenca, mas muitas outras pessoas apenas tem essas células uma vez, e ao conseguirem queimá-las poderao nunca mais voltar a ter cancro na vida e viver durante muitos e longos anos. É preciso ter a coragem que esta senhora teve e lutar sempre, sempre com esperanca, até ao último dia.
Dedico-lhe esta música:
 
Aproveito para relembrar (já aqui tinha escrito sobre isso uma vez) que podem ajudar as mulheres a terem rastreitos gratuitos de cancro da mama. Quanto mais cedo a doenca for detectada maior probabilidade as mulheres tem de conseguir superá-la. Para ajudarem basta clicarem todos os dias no The Breast Cancer Site já que as empresas patrocinadoras irao pagar alguns pences para o The Breast Cancer Site por cada clique. Ainda hoje recebi um mail a informar que o número de cliques tem estado a diminuir e que qualquer ajuda na comunicacao deste site será agradecida.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.