Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Mais uma despedida e Thames Festival

Desta vez foi uma amiga Portuguesa que decidiu voltar para a Pátria. Estas festas de despedida fazem-me sempre pensar se eu não deveria fazer o mesmo. Mas rapidamente chego à conclusão de que Não. Ainda não chegou a minha altura e com credit crunch ou sem credit crunch ainda gosto muito de viver por cá.

 

Mas lá passámos uma noite divertida em festança que acabou no Zoo bar em Leicester Square. Já não ía lá à cerca de 1 ano e sinceramente apesar de nos termos divertido como grupo fiquei um bocado desiludida com a discoteca desta vez. Já passei umas noites mesmo muito divertidas no Zoo bar, mas agora talvez esteja mais habituada a outro tipo de discotecas, mas o facto é que a vi com outros olhos este fim-de-semana. É um autêntico "meat market" para os jovens Ingleses que não vivem em Londres e para os turistas que, em ambos os casos, não conhecem mais nada de Londres por isso vão a estes locais bem no centro de Londres (tal e qual como eu fazia também). Para quem não conhece a expressão "meat market" em bom Português pode-se dizer que "andam à caça" ou "tentam a sorte" ou "têm as hormonas aos saltos",... Portanto quem quizer vir para Londres, divertir-se à grande e conhecer as Inglesas ou os Ingleses mais intimamente, vão ao Zoo bar em Leicester Square, não tem nada que enganar.

 

No domingo comecei a tarde num almoço num pub em Greenwich com um grupo de amigos. Daí apanhamos o barco até Westminster onde fomos depois passar o resto da tarde no Thames Festival. Gosto bastante deste festival, e tenho vindo sempre desde que estou em Londres.

 

O melhor do festival para mim foi mesmo a demonstração de freerun e de Beatbox. Muito, muito bom mesmo! Para quem não sabe "Freerun"  é o conjunto de movimentos fluídos e saltos que  se conseguem fazer com o corpo humano após muito treino e dedicação que demonstram que o free runner tenha uma flexibilidade e força enorme no corpo. Geralmente os free runners são duplos em filmes, aparecem em vídeos (muito famosos nos anúncios da Nike, por exemplo) e conseguem fazer coisas tal como andar nas paredes à "Matrix".

Vários grupos de free runners vieram fazer a sua apresentação no Thames festival, sendo que o mais conhecido deles era o grupo "Urban free flow".

 

Podem ver em baixo um pouco do que eles fizeram:

 

 

Depois veiu a apresentação do "The Pete Box" que fez uma apresentação fenomenal de Beatbox. Beatbox é basicamente o som musical que se consegue fazer apenas com a voz e a boca. Geralmente utilizado em músicas de rap.

Primeiro ele fez uma apresentação em que se ouviam definitivamente os diferentes sons de vários instrumentos só que todos eram produzidos pela boca em simultâneo. Depois, numa segunda fase utilizou um gravador que lhe permitia gravar um certo som, carregava no play e esse som tocava repetidamente, enquanto ele começava com outro som que gravava e juntava ao som inicial, e sempre assim continuamente até conseguir fazer músicas inteiras. Bem, mas só vendo e ouvido é que percebem, se bem que ao vivo era muito melhor:

 

 

E aqui fica o final da apresentação com freerun e beatbox em simultâneo em que o The Pete Box já usou o sistema do gravador para conseguir fazer aquela música:

 

A noite acabou com o fogo de artifício às 21:45h que deu a conclusão a um fim-de-semana bem passado.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.