Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

E foi tempo de mais uma despedida

O grande problema de ser emigrante e sairmos do nosso país é que os nossos novos amigos no país de chegada terão tendência para também terem o mesmo espírito de aventura e, ou serem também eles emigrantes, ou quererem experimentar a vida no estrangeiro eles próprios.

Pensamos que são as pessoas que deixamos para trás no país de origem que estão sempre a despedir-se, mas na verdade, quem vai ter muitas despedidas somos nós próprios. Principalmente numa cidade como Londres, que atraí milhares de pessoas temporariamente. Aqui, ao investirmos em grandes amizades, arriscamo-nos a que dentro de algum tempo essas pessoas decidam seguir outro rumo, caso não sejamos nós próprios a fazê-lo. 

Despedir-me de recentes amizades ou conhecidos aqui por Londres já me aconteceu várias vezes, mas infelizmente por duas vezes tive que despedir-me de grandes amigas.

 

A primeira foi a Celine, que já apresentei aqui no blog como a turista de Lisboa a quem fiz de guia durante a semana passada quando ainda estava em Portugal.

Já lá vai mais de 1 ano que a Celine decidiu partir de malas e bagagens de volta para França. O pior é que alguns meses antes ela tinha-me dito que nunca voltaria para a aldeia na Bretanha onde cresceu, mas afinal foi lá mesmo perto que ela foi parar de volta em França. O que me faz concluir que "nunca podemos dizer nunca", já que às vezes a nossa vida dá uma reviravolta da qual não nos encontravamos nada à espera e tudo o que julgavamos certo pode mudar num instante.

Lembro-me de ter ficado tão triste quando deixei a Celine na estação de Liverpool Street que tive que chorar ali mesmo, sozinha, no meio da estação. Uma criança que me tinha visto chorar, vem direito a mim, e estende a mãozinha na qual tinha um chocolate. Era para mim, para eu me sentir melhor.

 

Agora, no fim-de-semana antes de eu ir de férias para Portugal foi a vez da Ana, a minha amiga Espanhola, fazer a sua festa de despedida já que decidiu voltar para o seu país de origem. Desta vez lembrei-me de preparar uns presentes para a despedida dela que servissem como uma recordação dos 3 anos que viveu em Londres. Fiz-lhe um vídeo que continha um apanhado de várias fotos e vídeos de várias festas e passeios que marcaram a sua passagem por Londres, que ela adorou. Além disso, em vez de todos os amigos que foram à festa, assinarem um cartão de despedida, assinaram uma bandeira de Inglaterra. Acho que são aquele tipo de presentes de despedida que não custam nada a fazer mas que têm tanto significado pelas boas lembranças que nos vão trazer. Apesar da Ana estar agora de férias em Itália, ainda volta para a próxima semana por uns dias antes de apanhar o seu avião de vez para Barcelona, o que me deixa contente. 

 

Por vezes custa viver numa cidade em que as pessoas que se conhecem estão sempre em constante mudança e grandes amizades podem ser interrompidas a qualquer momento. Talvez por isso saba tão bem voltar a Portugal para o conforto da família e amigos dos "velhos tempos" que parece estarem lá sempre prontos a nos receberem de volta. 

 

Ficam algumas fotos da festa de despedida da Ana:  

 

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Tuga em Londres 22.08.2008

    Pois essa incerteza de quando volto a ver essas pessoas que se despedem é mesmo o pior. Lembro-me por exemplo que em Erasmus prometemos todos que nos iriamos ver de certeza muito em breve, mas a maioria nunca mais voltei a encontrar ate hoje. É isso que me deixa mais triste. Isso e depois aquela coisa de poder telefonar a qualquer hora para essa pessoa e convidar para ir tomar um café na hora para conversar. Agora ja nao vai dar nada disso. É triste, mas la está, faz parte da vida de quem está fora do seu país e tenho que viver com isso.
    Beijinhos grandes.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.