Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Housewarming party em grande!!

Quanto ao terrorismo vindo a abalar Londres nos últimos dias parece estar tudo mais ou menos estável, mas com isto tudo ainda não contei eu sobre a festa onde fui neste passado fim-de-semana.

 

Ora um dos meus colegas de trabalho, Pawel (Polaco, Web designer e criador de imagens em 3D) mudou-se a semana passada para um novo apartamento e obviamente isso significa: HOUSEWARMING PARTY!!!

 

Por cá é muito comum fazerem-se festas em casa ou porque a casa é nova, ou por aniversário ou é a festa de natal ou a festa de verão, ou simplesmente porque se apetece fazer uma festa e inventa-se um tema qualquer como eu e os meus housemates fizemos à cerca de um mês atrás em que decidimos dar uma "hat party" cá em casa :-) Neste aspecto de festas temáticas as coisas realmente resultam por cá, e de facto, no caso desta festa, quase toda a gente trouxe chapeus do mais original possível desde mulheres policia, a cowboys ou até chapeus feitos de uma boia que as crianças usam no mar havia. Acho que isto não ía resultar tão bem em Portugal. Não sei porquê, mas acho que as pessoas tão sempre de pé atrás com situações um pouco diferentes do normal. E se de facto houvesse uma festa destas e trouxessem chapeu acho que iriam tê-lo dentro da mala e só quando chegassem à festa, se vissem que outras pessoas tinham chapéu, de facto iam tirar os deles da mala. Felizmente aqui nesse aspecto é diferente e as pessoas adoram aderir a esse genero de festas temáticas. Ah e como eu adoro house parties!! São mesmo do melhor. Conhece-se sempre imensa gente, inclusivie as pessoas que se conhessem são geralmente amigos de amigos logo é mais facil de se confiar mais nas pessoas do que propriamente quando se vai a uma discoteca e algum tipo estranho mete conversa. O pior é no dia seguinte a limpeza. Isso nas discotecas não vou ser eu a me preocupar com limpeza, mas em minha casa sou. E no dia seguinte a essa Festa do Chapéu.... Aiii nem me quero lembrar. Nunca tivemos a casa tão mal tratada como estava. Mas nada que umas boas 4 horas de limpeza a fundo não resolvessem. E afinal, segundo um dos meus housemates, quanto maior é o estrago, melhor foi a festa!

 

Bem, mas estava eu a falar da housewarming party do Pawel que ocorreu este fim-de-semana. Bem, como o Pawel ainda não fez muitas amizades desde que está no país não convidou muitas pessoas e apenas aparecemos uns poucos do trabalho mais as pessoas que também vivem com ele (o irmão, a namorada e a amiga da namorada). As duas raparigas que moram lá em casa com ele tinham ´vindo da Polónia mesmo na sexta-feira anterior, ou seja um dia antes da festa. E o Pawel avisou-nos logo que elas estavam um pouco nervosas porque íam ter que falar Inglês, mas enfim, lá no meio de Polaco e Inglês nos entendiamos. E entendemo-nos ainda melhor quando o Pawel trouxe a garrafa de Vodka tradicional Polaco com 40% volume de alcool para experimentar-mos beber à moda Polaca.

 

Ora o mau é que a Annamaria (sim, escreve-se mesmo tudo junto), outra colega minha, já tinha começado a beber vinho e, segundo ela, uma vez que ela começa, já não consegue parar. Será que é só impressão minha ou essa descrição faz-me lembrar um alcoolatra? Bem, parece que ela ainda não chegou a esse ponto, mas lá a forma de ela descrever os seus próprios hábitos não é a melhor, há isso não é, não senhora.

 

Como a Annamaria já tinha andado pelos 2 copos de vinho, quando o Pawel lhe disse para irmos beber o shot à moda Polaca a Annamaria teve outra sugestão (a moda Polaca é muito simples, outra pessoa que não a que está a beber tem que vazar o alcool no copo de shot e quem está a beber tem que fazê-lo à saúde de alguém, que por sua vez será a próxima pessoa a beber). A Annamaria queria mas era beber à moda mexicana. E lá foi ela exemplificar como era beber à moda Mexicana. Ora muito bem, primeiro tem que se ter o sombrero na cabeça (ambos a pessoa que vai beber e a pessoa que vai dar a beber). Como não havia sombrero, foram dois chapeus tipo cowboy que havia la por casa. Depois basicamente ela que era a pessoa que ía beber tinha que tar sentada numa cadeira e a pessoa que lhe ia dar a beber (portanto o Pawel) tinha que estar sentado ao colo dela mas virado para ela, portanto de perna aberta e lá lhe tinha que dar a beber a quantidade que quizesse.

 

Pois, ora eu se fosse a namorada do Pawel não tinha achado lá muita piada à ideia de beber à mexicana, mas coitada da rapariga táva a olhar para aquilo e se calhar ainda não tinha encontrado bem as palavras em Inglês para chamar à Annamaria e então lá se decidiu por ficar calada. E acho que também ela já tinha percebido o obvio de que a Annamaria já tinha bebido demais que a conta portanto por isso lá lhe deve ter dado o desconto.

 

A noite continua com muitos shots e conversa e mais pró final da noite quando principalmente a Annamaria e o Russell (outro colega meu) já estavam bem atestados de alcool de 40% volume. Ora será importante escrever um aparte neste momento para comunicar que a Annamaria, portanto, é uma rapariga solteira que basicamente fala em arranjar namorado todos os dias e que quase todos os dias tira novas fotografias para colocar nos vários sites de "dating" ou seja de encontros amorosos, para ver se encontra alguém. E também será importante dizer que todos os dias ela e o Russell vão sempre almoçar juntos. Ora tendo esta informação como introdução não será muito espanto..., para mim por acaso até foi, mas para quem lê até pode não ser, quando a Annamaria, assim do nada, se lança para cima do Russell que estava sentado no sofá e lhe prega um granda beijo.

 

Quando ela parou, eu em brincadeira até lhe disse, bem acho que devias fazer isso outra vez que era pa poder tirar uma fotografia. E não é que ela lá foi outra vez dar-lhe mais um beijo de proposito para ter uma fotografia. Bem, e depois desse vieram mais outros, ali mesmo, na sala, em frente de toda a gente, cada um com olhar um bocado espantado ainda a não acreditar muito bem. Ao inicio o Russell bem tava com um sorriso na cara, mas foi ele que apos uns 4 ou 5 beijos disse que tava a achar aquilo um pouco estranho e que não achava muito normal ela tar-lhe a beijar assim sem mais nem menos. Aiii, ganda melão com que ela ficou claro, o rapaz também não precisava de ser tão directo. Mas ela tambem parou imediatamente e foi tentar falar com as Polacas como se nada tivesse acontecido.

 

Ora a noite estava a acabar cedo e no domingo telefona-me ela com grande dor de cabeça a falar sobre a noite do dia anterior e não é que ela me vem dizer que "ah poix, o Russell ontem não me queria largar, e ele já andava atrás de mim à muito tempo, mas eu tenho que falar com ele na segunda e dizer-lhe que eu cá nãoquero nada!" O meu queixo caiu de espanto, então afinal ela diz que ele é que andou aos beijos quando o rapaz tava ali parado no sofa e ela atirou-se para cima dele? Eu estava lá, eu vi como foi!

 

Enfim, as coisas que o alcool faz às pessoas. Eu realmente não queria nada ter tado na pele dela quando viu o Russell na terça de manha (sim porque na segunda de manha ele telefonou a dizer que tava doente e que nao podia ir trabalhar :-P Será que ficou assim tão afectado o rapaz?).

 

Bem, no trabalho voltou tudo ao normal e basicamente todos estão como se nada tivesse acontecido. por vezes evitar falar sobre estes assuntos torna-se bem mais comfortavel sem dúvida.

 

Ora resumo do blog de hoje: se não sabes beber, principalmente quando estás perto de alguém por quem te sente atraído é melhor é nem começar, que as coisas podem não acabar pelo melhor como já aqui foi hoje bem provado.

 

1 comentário

Comentar post