Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Últimas notícias em Londres

Tem acontecido tanta coisa nos últimos dias por cá que achei interessante colocar um post sobre os últimos acontecimentos Londrinos:

 

- As eleições para a Presidência da Câmara de Londres estão para breve e é já no próximo dia 1 de Maio que as urnas serão abertas aos votos do público. Ken Livingstone, representante do Labour Party, é o actual Presidente da Câmara de Londres e está nomeado novamente. Agora na semana passada foi revelado que Ken Livingston para além dos seus dois filhos com a mulher actual, tem mais duas filhas de outra mulher e um outro filho de uma terceira. Esta notícia surgiu repentinamente nos jornais 1 mês antes das eleições. Estipula-se que essa notícia poderá afectar a recandidatura de Ken Livingstone, embora o próprio diga que essa notícia não deverá influenciar os seus apoiantes. Por um lado ele escondeu o facto de ter 3 outros filhos da sociedade durante anos (será porque tinha medo que essa notícia poderia influenciar a sua carreira negativamente?) mas por outro lado o facto que ele tem filhos com o número de mulheres que quizer não influência a sua capacidade de governar a cidade. Será que esta notícia de facto vai influenciar o número de votos?

 

 

- Na quinta-feira passada houve um corte de energia em hora de ponta no metro Londrino na Jubilee line (linha cizenta) o que levou a que 9 comboios ficassem parados no meio dos túneis sem qualquer sinal poder ser trocado entre os motoristas e a estação de controlo. O metro que ficou mais tempo sem ser rescuado - quase 3 horas - estava localizado entre as estações de Green Park e Westminster. Um colega meu do trabalho esteve nesse metro e ele contou-me a sua experiência. O metro tinha apenas seguido cerca de 400 metros desde a estação de Green Park quando parou. O motorista não conseguia dar explicações do sucedido já que não conseguia contactar com a superfície nem com a estação de Green Park e estava constantemente a desculpar-se do sucedido mas infelizmente não havia nada a fazer senão esperar. As pessoas no metro entre si começavam a falar sobre as possíveis razões do que teria acontecido. Umas falavam em ataques terroristas outras falavam de algo sério que teria acontecido na superfície para que a electricidade tivesse sido cortada totalmente. Havia também já os que duvidavam se de facto Green Park teria conhecimento de que aquele metro estava ali parado. Após os primeiros comentários as pessoas simplesmente mantiveram-se em silêncio durante as longas 2 horas e meia de espera. Apenas quando se desligaram as luzes uma vez houve uma rapariga que gritou mas aparte disso não foram demonstradas outras indicações de pânico. Esperaram até que finalmente alguém veiu da estação de Green Park pelo túnel e abriu a porta traseira do metro para que os passageiros podessem calmamente sair por essa porta (ao contrário do metro de Lisboa que tem espaço dos lados entre as carruagens e a parede, o metro de Londres é um bocado mais "claustrofóbico" pelo que a única saída possível era mesmo através da porta traseira do comboio) até Green Park (tiveram ainda cerca de 10 minutos a andar no túnel). O meu colega que tinha entrado no metro por volta das 18:20h acabou por só sair de lá já às 21h.

 

- A chama Olímpica para celebrar os Jogos Olímpicos em Beijing está a cruzar várias cidades do mundo até chegar a Beijing na data em que dará início aos jogos. Este fim-de-semana passou por Londres e, tal como esperado, os protestos a favor da libertação do Tibete pela China continuaram em força. Se por um lado alguns argumentam que os jogos olímpicos simbolizam a paz e que manifestações políticas não deverão ser realizadas durante os jogos, por outro lado, este é o momento em que o mundo inteiro está a olhar para a China e para os jogos olímpicos, logo os protestos neste momento têm muito maior influência do que teriam noutra situação. Mas será que isto será o suficiente para levar à libertação do Tibete? Será que os líderes mundias se sentiram influenciados e farão frente a um país tão poderoso como a China?

 

- Bem e aparte das notícias da actualidade já fui aproveitar o meu jantar pago pela empresa a partir da competição que ganhei. Aceitei a sugestão do Wask e fui aproveitar o meu jantar delicioso com as vistas sobre a cidade no restaurante da OXO Tower. Sempre tive curiosidade em lá ir mas já me tinham dito que a comida não era muito boa por isso estava na dúvida. Mas acho que precisava era de ter um comentário positivo sobre a OXO Tower para me levar lá. E de facto foi muito bom. A comida era deliciosa (claro está servida num prato enorme com um bocadinho de comida lá no meio e decorada com uns molhos serpenteandos pelo prato e umas folhas verdes espalhadas como toque final) hehe! Mas sim, de facto estava tudo muito bom desde as entradas às sobremesas de chocolate divinais. Mas o que preferi mesmo foi o facto de termos ficado numa mesa mesmo junto ao vidro (o restaurante tem um dos lados totalmente forrado a vidro de cima a baixo para facilitar a visualização da paisagem) e de poder ter apreciado a vista maravilhosa sobre Embankment e a zona da City incluíndo a St. Paul´s Cathedral. Muito bonito mesmo e extremamente agradável.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.