Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Falar em Portugues com emigrantes

Ontem houve uma festa de celebração do nosso novo escritório na empresa. Convidamos clientes, potenciais clientes e parceiros a marcar presença e contamos com mais de 100 pessoas. Foi uma boa forma de apresentar o novo escritório, estabelecer melhor relação com essas pessoas e foi também uma noite divertida.

 

A certa altura a minha chefe apresenta-me uma rapariga que era Portuguesa e faz-nos falar um bocadinho de Português enquanto nos apresentamos. Ela já cá vive desde criança por isso tinha um sotaque totalmente Inglês, mas o que achei estranho é que, depois quando nos estávamos a despedir e já estávamos só as duas, ele pareceu recusar-se a falar Português. Claro, estamos num ambiente em Inglês por isso tem lógica manter a conversa em Inglês durante a noite, mas exactamente na parte do adeus, eu mudei para o Português já que acho que é mais simpático e ajuda a criar um pouco a relação quando falamos com alguém que sabemos que é fluente na nossa língua. Ela respondeu em inglês. Voltei a falar em Português (algo do género - foi um prazer em conhecer-te. Vamos manter em contacto, bla bla) ao que ela responde afirmativamente mas em Inglês novamente.

 

Tudo bem que podia não querer falar em Português, mas achei que não deixou de ser até um pouco falta de educação ela não me responder na língua que eu tinha escolhido falar no final da conversa. Será que sou eu que estou a exagerar? Ela está cá há anos mas tinha um Português perfeito por isso nao percebi o facto de ter ignorado a minha tentativa de me despedir na nossa língua.

 

Enfim,.. se calhar sou só eu. Se calhar é porque ela é emigrante quase a vida toda e não quer mais estar relacionada com o Português, mas achei antipático de qualquer forma.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Pedro 23.07.2013

    Inês, estou totalmente de acordo contigo. Muitas dicas foram partilhadas aqui sobre os problemas encontrados na abertura de conta em banco, como lidar com agências/senhorios e o estado do mercado de arrendamento em Londres (constantes mudanças de casa e as situações com os flatmates), melhores zonas para se viver e porquê, as experiências no emprego, as saídas à noite, a comunidade portuguesa, taxas nos levantamentos multibanco, etc, etc. (tenho pena de ainda estar meio a dormir e não conseguir lembrar-me de mais informações que obtive aqui).

    Eu vou me mudar para Inglaterra em Setembro ( já arranjei emprego, é uma questão de arrumar as coisas aqui e preparar as coisas lá e começar a trabalhar ). Eu já sei exactamente o que tenho que fazer e onde me tenho que dirigir para obter tudo o que preciso para começar a trabalhar em Inglaterra, graças a este blog.

    Se tal livro escrito pela Filipa existisse, eu já teria comprado um exemplar há muito tempo. Não sou grande adepto de blogs, comecei um blog sobre a minha ida para Inglaterra e pouco ou nada me dediquei. No entanto venho a este todos os dias. :)

    Com todo o respeito ao blog aqui da Filipa, recomendo que dês uma vista de olhos também no blog do "London Calling" (link neste blog), principalmente os primeiros posts ( mais antigos ) e veres a experiência dele à procura de emprego e das dificuldades que foi encontrando. A mim deu-me jeito porque sou da área dele mas há situações que são comuns a qualquer área.

    Boa sorte Inês e obrigado Filipa.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.