Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

A reunião com os Recursos Humanos

Ontem tive a reunião com os Recursos Humanos sobre a minha eventual redundância. Basicamente ela não me deu qualquer formato e simplesmente pediu-me para justificar as razões pelas quais o meu trabalho é importante para a empresa. Até que preferi essa falta de formato na reunião porque assim eu pude dizer tudo aquilo que queria. Quando terminei ela disse-me que tinha anotado o máximo que conseguiu daquilo que eu disse, mas que talvez não tivesse apanhado tudo, por isso, se eu quizesse, que lhe enviasse algumas notas em resumo.

 

 

Então decidi que, em vez de lhe enviar um email a ela, devia enviar um email directamente a todo o conselho executivo já que são eles que vão tomar a decisão final - o CEO, o CRO (Chief Revenue Officer), o VP de Finanças e a VP do departamento Legal fazendo cópia para a gestora de Recursos Humanos  e os meus dois chefes - o Director Regional e o VP de Marketing. Estruturei o meu email muito bem, tal como o tinha feito na reunião com os Recursos Humanos, começando por indicar os objectivos da empresa no momento em que decidiram contratar-me e indicando quais os resultados da minha função face a cada um dos objectivos. Indiquei os resultados para 2014 baseados em factos e números provando que o meu trabalho trouxe mais de 300% de retorno sobre o investimento para a empresa nesse ano. Depois passei por explicar os meus objectivos para este ano, os resultados apresentados até agora e o trabalho que tenho feito e planeado para os próximos meses. Terminei a indicar que actualmente já tenho um valor significativo investido em actividades de marketing que estão por decorrer e uma quantidade de acordos com parceiros influenciantes na nossa indústria e, dado que me preocupo com o que vai acontecer com todas essas actividades caso eu saía subitamente da empresa, perguntei quais os seus planos para levar essas actividades adiante sem mim. A pergunta era retórica mas só a quis deixar no ar para eles pensarem sobre o assunto. 

boardmeeting.jpg

Enviar um email directamente ao conselho executivo nāo é propriamente algo que eu deveria ter feito sendo que o CEO, quando nos enviou o email de notificação na semana passada, indicou que devíamos comunicar com os Recursos Humanos sobre o assunto. Imagino que a Gestora de Recursos Humanos também não deve ter achado muita piada a eu ter eliminado o seu intermediário, mas queria ter a certeza que a minha mensagem era passada tal como eu queria. Fiquei nervosa no momento em que carreguei no botão Enviar, mas fiquei satisfeita ao mesmo tempo por tê-lo feito. Acho que demonstra interesse, atitude, perseverança, para além de justificar a importância do meu trabalho. Acho que qualquer gestor de um negócio iria querer manter-me na empresa depois de ler um email daqueles a não ser que efectivamente não tenha o dinheiro para me manter. E se por outro lado, eles acharem que o meu email foi intrusivo e desrespeitador, qual é a pior coisa que me podem fazer? Despedir-me?