Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

De volta

Finalmente, já voltei a ter Internet em casa! Foram quase duas semanas sem Internet, mas depois de muitos telefonemas à O2 e à BT que são as duas responsáveis pela minha situação da Internet (ou melhor, segundo a O2 a culpa era da BT, segundo a BT, a culpa era da O2). Imagino que eles adoram quando podem responsabilisar o outro fornecedor que é para nao terem que se chatear com o assunto. Mas o importante, é que já tenho Internet. Yeah! 

 

Estas coisas de se estar sem net em casa também faz pensar em perspectiva nos nossos hábitos diários e a influência que a Internet tem hoje em dia. É que parece que o número de coisas que podía fazer eram muito mais limitadas. Era a sensação de ter uma certa incapacidade. E isto é péssimo - não digo péssimo pelo facto de não ter tido Internet, mas péssimo pela dependência criada à volta da mesma.

 

Há apenas alguns anos atrás, não havia sequer Internet - o que é que as pessoas faziam sem Net durante a noite? - conversavam mais, liam mais livros, viam mais televisão,...? Não sei bem a resposta. Eu lembro-me de que vía muita mais televisão quando era miúda antes de ter o hábito de aceder à Internet e ao mIRC - o meu primeiro vício virtual. Mas nessa altura também era muito novita por isso as minhas possibilidades de coisas a fazer à noite taambém eram limitadas. Mas o que faziam as pessoas de 20-30 anos quando não haviam Internet, antes de se terem de preocupar com coisas como lidar com crianças, etc.? Não sei. O facto é que, apesar de identificar este hábito um pouco dependente, que considero negativo, não deixo de querer continuar a ocupar tempo com este meu hobby quando me encontro à noite em casa. A Internet permit-nos estar em contacto com o mundo a qualquer momento - e eu adooooro estar em contacto com o mundo {#emotions_dlg.happy}