Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Fim de ano em Londres

Para todos aqueles que vão ter a oportunidade de passar a passagem de ano em Londres mas ainda não sabem bem como passar a noite por lá, ficam aqui algumas opções dependendo daquilo que preferirem fazer. O que quer que decidam, aconselha-se a viajarem para o vosso destino com antecedência para evitarem zonas congestionadas nas ruas e metros a abarrotar. Todos os transportes públicos em Londres incluíndo o metro são gratuitos e estão abertos desde as 23:45h de dia 31 às 4:30h de dia 1. Depois voltam ao seu percurso e preço habitual por volta das 5h de dia 1. Para mais informações sobre os transportes ver a brochura informativa da TFL. Aconselho também a comprarem o quanto antes bilhetes para a vossa festa de escolha, caso optem por uma que necessite de compra de bilhetes, para evitarem filas e desilusões de ter bilhetes esgotados na própria noite.

 

Fogos de artifício junto ao Big Ben Oquê? Cerca de 250,000 outras pessoas têm a mesma ideia de ir ver os fogos de artifício do Big Ben todos os anos, portanto se querem lá estar é aconselhado entrarem na zona da Southbank/ Waterloo até às 22:30h no máximo. Depois dessa hora, geralmente é atingida a capacidade da zona e esta é fechada até depois da meia-noite. Para quem não conseguir entrar na zona pode ainda ver os fogos através de um ecrã gigante colocado em Trafalgar Square ou se se afastarem do London Eye e forem mais para o lado da Tate Modern talvez consigam estar com menos multidão à volta, apesar dos fogos também estarem um pouco mais distantes. Quanto? Fogos de artifício são públicos e gratuitos Estação?Waterloo


Ver os fogos enquanto jantam e/ou dançam Oquê? Para quem não quer estar no meio da multidão ao ar-livre, pode pagar para estar comfortavelmente num jantar ou festa num local onde se vejam os fogos de artifício. Entre as opções encontram-se:

  • Founders Arms e o Dogget's Coat and Badge são ambos pubs localizados na Southbank, o primeiro oposto à Tate Modern e o segundo junto à ponte de Blackfriars onde podem ver os fogos de artifício comfortavelmente com vista directa para o rio. O preço para entrar em qualquer um destes pubs é muito provavelmente gratuito. 
  • Oxo Tower, tem um ambiente exclusivo e a música da festa vai ser jazz dos anos 20. O menú é gourmet e a vista, apesar de não ser tão abrangente quanto o SkyBar também é muito boa para a zona norte do rio, St. paul's Cathedral e, claro está, os fogos de artifício. Pacotes disponíveis a partir dos £125.
  • London Sky Bar, localizado no Altitude, no topo da Millbank Tower, o Sky Bar oferece um pacote completo de bebidas incluíndo champagne, jantar, DJ e pequeno-almoço de dia 1 desde as 16h de dia 31 às 6h de dia 1 de Janeiro. Custa £145 comprado adiantado até dia 28 ou £185 depois dessa data. 

Festas em discotecas Oquê? Existe uma variedade enorme de discotecas em Londres com música para todos os gostos. Abaixo indico uma combinação de algumas opções baseada nos diferentes tipos de música:
  • Bass/Electronica/Techno: Beat Dimension NYE num armazém em local secreto a indicar apenas aos que comprarem bilhete. Bilhetes a £20. Faster NYE na discoteca Cable em Bermondsey, promete ter a entrada de ano com os sons mais fortes de Drum&Bass. Bilhetes em avanço a £25. Dollop NYE com o DJ Julio Bashmore a realizar-se no bonito edifício art-deco Troxy em Limehouse. Bilhetes a £40. UKF Bass Culture conta com os DJ headliners Chase & Status e DJ Fresh, mas muitos outros vão estar presentes nesta noite na O2 Academy Brixton. Bilhetes disponíveis a £67.50.  
  • House/Disco: Loft Studios NYE apresenta Guy William's underground disco paradise 45. Localizado em Kensal Green, este é ideal para quem vive mais para Oeste da cidade. Bilhetes a £20. Simian Mobile Disco NYE vai ser no reconhecido bar onde algumas das melhores bandas tocam ao longo do ano, XOYO em Old Street. Bilhetes a £20. Slide and Get Diverted NYE na Brixton Clubhouse. Para além dos famosos beats de Greg Wilson, vai ainda contar com uma Silent Disco a partir da meia-noite no terraço aquecido desta discoteca. Bilhetes disponíveis na noite a £25.
  • Indie/Pop: Propaganda NYE carnival Spectacular no O2 Empire de Sheperd's Bush conta com música de bandas Indie pop, bebidas a preços razoáveis, acrobatas, malabaristas, decoração carnavalesca e a entrada incluí entradas gratuitas para outras festas propaganda durante o mês de Janeiro. Bilhetes a partir de £10. Koko NYE Ball conta com uma banda indie pop seguido de música animada que irá contar com os habituais clássicos Pop. Bilhetes a £15.

Festas temáticas/de máscaras Oquê? existe uma variedade de festas temáticas para celebração do ano novo. Desde as mais dedicadas à palhaçada até às mais formais. Fica aqui também uma pequena selecção do que podem encontrar:
  • Popstarz - Cowboy/girl themed: Com duas salas, uma com música mais Pop desde os anos 60 e o segundo com música indie e Country. A grande temática vai ser "country" e, como tal, todos devem estar vestidos como se estivessem saídos de um filme Western. A festa é em Islington e os bilhetes custam £10. 
  • Twisted Circus: Pensem em circo, comedores de fogo, shows burlescos e bandas ao vivo, e é isso o que vos vai trazer o Proud Camden. Bilhetes a partir de £19 antes da meia-noite e £5 a partir da 1h. 
  • Beauty and the Geek in 1985: Uma noite temática aos anos 80, que vai contar com os clássicos da década. vestuário apropriado ao tema é imprescindívil. Esta festa realisa-se nos 4 Adventure Bar que existem em Londres, em Convent Garden, Clapham Junction, Clapham high Street e East Dulwich. Bilhetes a partir de £20.
  • Secret Agents Ball NYE: Vistam-se como o James Bond para dar a entrada ao novo ano no "The Driver" em King's Cross. Bilhetes custam £25 sem jantar ou £40 com jantar.
  • Festas vintage: Existem várias à escolha incluíndo a Blitz Party onde fui no mês passado e sobre a qual já falei aqui no blog. Irá realizar-se em Shoreditch e os bilhetes custam £40. A Vintage New Year's Eve party no Southbank Centre que pode contar com jantar tem bilhetes à venda a partir das £100.

Noite de comédia Oquê? Para quem não se interessa pelas festas de discotecas e prefere um ambiente alternativo em plena diversão pode optar por ir a uma noite de comédia para celebrar o novo ano. Ficam algumas opções:

  • Angel Comedy localizado no Camden Head pub apresenta novos talentos da comédia na noite de Ano Novo. E o que é melhor? É gratuito!
  • Amused Moose no Soho conta com um line-up de 4 comediantes reconhecidos. Bilhetes custam entre £22.50 e £35.
  • Comedy Carnival no Clapham Grand conta com um dos melhores line-ups de comediantes, segundo a Time Out, que irão actuar das 19h até às 22h e a partir daí a pista abre com DJs a tocar alguns dos melhores clássicos das noites de discoteca até às 4h. Bilhetes a £25.


Festas de ano novo gratuitas Oquê? Sim, é verdade, ainda há alguns sítios onde não se cobra entrada para a festa. Infelizmente não é o caso da maioria, mas ficam aqui algumas sugestões:

  • Black and Gold NYE party: O tema é o preto e o dourado, a música contém os clássicos de festa e, para além da entrada ser gratuita, quem escolher este pub localizado em frente ao Battersea Park para celebrar o novo ano, terá direito a um copo de punch e uma sandes de bacon pelas 00:30h gratuitamente. A festa terá lugar no pub Prince Albert.
  • Casino Empire NYE: Este famoso Casino de Leicester Square terá entrada gratuita e um copo de espumante à entrada oferecido para todos aqueles que optarem pelo Empire para passarem ali a sua passagem de ano. O Empire, para além dos habituais jogos e máquinas, vai ter entretenimento especial durante toda a noite e a sua discoteca estará aberta até às 3h. 
  • Camino NYE Special: Localizado em King's Cross, este reconhecido bar de tapas Espanhol, tem um grande espaço incluíndo um pátio interior agradável, e desta vez irá dar o que prometem ser uma festa de arromba ao som de vários DJs e tipos de música. O que é melhor é que tudo isso é gratuito.
  • NYE @ Mother Bar: O Mother Bar em Shoreditch oferece uma noite de festa gratuita. No entanto, devido à capacidade limitada, os interessados devem ir ao Mother Bar pedir bilhetes para poderem entrar nessa noite. Bilhetes disponíveis já das 20-22h todos os dias até ao dia 31 (se ainda existirem alguns bilhetes no dia, ainda poderão ter sorte de encontrar lugar se chegarem cedo).

Boa escolha para a vossa festa da passagem de ano e um feliz 2013!

Pecan Pie à Tuga

Tal como tinha indicado à 2 posts atrás, optei por fazer uma "Pecan Pie" como uma das sobremesas para o almoço de Natal aqui de casa. As nozes Pecan são muito comuns nos Estados Unidos, e as receitas foram também adoptadas para a cozinha Britânica. Como podem imaginar, as receitas mais Americanas têm imenso doce - muuuito mesmo com leite condensado, açúcar e maple syrup (um xarope muito doce que se costuma servir sobre as panquecas feito de um extracto da árvore de carvalho). Eu estava a pensar fazer só com base de maple syrup ou de leite condensado. Como não consegui encontrar o maple syrup por cá, a decisão foi feita por mim. Depois cortei-lhe o açucar da receita, acrescentei mais nozes do que aquilo que era suposto, e ficou o resultado de uma tarte deliciosa, cheia de nozes, que foi a sobremesa que despertou mais a curiosidade de todos aqui no nosso Natal. 

 

Fica aqui a receita com as alterações que fiz para eu não me esquecer e se alguns dos leitores quiserem também experimentar:

 

 

Tarte de Nozes Pecanas à Tuga

 

Ingredientes:

  • 375g de massa quebrada (podem fazer de raiz se preferirem. Têm uma boa receita de massa quebrada aqui)
  • 3 ovos grandes batidos
  • 2 colheres de sopa de açucar mascavado
  • 1 lata de leite condensado
  • 100g de manteiga amolecida (usei Flora)
  • 150g de metades de nozes pecanas
  • 150g de nozes trituradas (idealmente teria utilizado nozes pecanas trituradas em vez da noz normal, mas farei para a próxima em Londres onde esse tipo de nozes existe à venda em abundância)
  • 150g de amêndoas trituradas 
Preparação:
  1. Aquecer o fogo a 200ºC
  2. Untar a forma de tartes com margarina e polvilhar com um pouco de farinha
  3. Colocar a massa quebrada sobre a forma untada. Deixar o excesso da massa sair das bordas da forma e picar a massa várias vezes com a ponta do garfo antes de colocar a forma com a massa por 10 minutos no frigorífico.
  4. Depois de tirar do frio, colocar uma folha de papel vegetal sobre a massa e, lá dentro colocar cerca de um pacote de feijões crus e levar ao forno durante 10 minutos (este processo efectua-se para que a base da massa fique bem com a forma da tarte e não crescer para dentro ou fazer bolhas). Depois de retirarem os feijões e o papel vegetal e levem ao forno por mais 10 minutos. Quando acaba, deixem arrefecer e cortem as bordas da massa que estão a mais com uma faca afiada.
  5. Durante o processo de pré-cozer a massa, vão preparando o recheio - numa tigela funda batam com a batedeira por 30 segundos a manteiga amolecida com o açucar e os ovos. Vão juntando o leite condensado à mistura e depois adicionem pouco a pouco as nozes e as amêndoas trituradas até ficar uma massa um pouco mais consistente. 
  6. Coloquem o recheio dentro da forma com a massa pré-cozida e levem ao forno por 10 minutos para que a massa fique com consistência suficiente para aguentar o efeito das nozes pecanas no topo. Coloquem as nozes por cima de toda a tarte e levem ao forno por mais 40 minutos. 
  7. Retirar do lume e deixar arrefecer durante 20 minutos antes de desenformar e decorar com um pouco de geleia de frutos vermelhos antes de servir.

 

Pecan pie à Tuga

Feliz Natal

Não sei se já cheguei a colocar aqui este vídeo antes, mas considero-o um dos melhores anúncios que já vi. E apesar de ser um anúncio publicitário, penso que conseguiu cativar bem a essência do tradicional Natal Português. 

 


O Tuga em Londres deseja a todos um Natal muito feliz!

Pecans por cá, não há!

Tinha a ideia de fazer um doce mais tradicional Inglês/Americano para o nosso almoço de Natal e optei por fazer uma "Pecan Pie".

Ora, o que eu não estava à espera era de não encontrar nozes Pecanas em Portugal {#emotions_dlg.nostalgic}

 

Como tinha a "Pecan Pie" em mente, queria mesmo fazê-la, então lá andei à procura deste tipo de nozes e encontrei-as no Supercor do Beloura Shopping já que sabia que esse é um dos poucos supermercados onde se encontram produtos menos comuns em Portugal.

 

O único problema é que custavam os olhos da cara, claro está! Foram mais de 10€ para 300g de nozes. Ficavam-me em cerca de £3 se as tivesse comprado em Londres. Bem, ao menos para a próxima já sei. 

 

Fica o resultado. Ainda não sei se está boa, mas amanhã posso dar a opinião. 

 

Pecan Pie

Dançar Swing em Portugal

Uma vez quando estava a conversar com uma amigo Inglês que costuma dançar comigo, ele perguntou-me se eu já tinha dançado muito Swing em Portugal. Respondi-lhe que não e que nunca sequer tinha ouvido falar de locais onde se dance Lindy Hop ou outros tipos de dança Swing em Portugal. Ao que ele pareceu muito espantado porque disse-me que existe um grupo considerável de bons dançarinos em Portugal, já que ele até veiu a um festival de Lindy que houve neste verão passado no Porto.

 

Disse-me então que me colocaria em contacto com os contactos Portugueses dele que conheceu nos dias em que esteve no tal festival no Porto. Colocou, e um dos contactos dele informou-me que ontem mesmo ía haver em Lisboa uma festa de Natal de Lindy Hop com aula incluída. Ora, nem mais, claro que tive que ir experimentar e convidei os meus pais para virem também comigo como intuito de que eles começassem a fazer ums aulas caso gostassem, já que é um hobbie muito agradável. 

 

Decorreu no Teatro da Comuna e até contou com um número significativo de pessoas, muitas delas que sem dúvida já dançam há bastante tempo, e muitas também que eram principiantes. Não deixa de ser um baile relativamente pequeno comparado com o número de pessoas que geralmente se vêm num baile de Swing em Londres. mas de qualquer forma, para quem, como eu, nem sequer sabia que existiam eventos organizados de Lindy Hop por cá, até que fiquei muito bem impressionada. 

 

Uma coisa engraçada que aconteceu é que acabei por descobrir que a primeira pessoa com quem dancei ontem à noite, também é um Português que vive em Londres e dança nos meus sítios que eu, conhece pessoas que eu conheço e também estava a dançar em Lisboa pela primeira vez já que está por cá a para passar o Natal com a família. É mais uma coincidência daquelas engraçadas que só acontecem muito de vez em quando.

 

Fiquei também a saber que este grupo de dança que organizou o baile de Natal, chamado lindy Hop Portugal, dá aulas regulares de Lindy Hop em diferentes locais em Lisboa e Porto. Fica aqui o link do site Lindy Hop Portugal para os interessados.

 

Lindy Hop Portugal

Em Portugal

Desde o momento em que saí de minha casa em Londres até ao momento que cheguei à casa dos meus pais, passaram exactamente 9 horas! Parece estranho, não é, visto que Londres e Lisboa apenas se encontram a 2:30h de vôo. Mas claro está, esse curto espaço de tempo verifica-se se não tiver que parar em Madrid a meio do caminho. Ao todo desde o aeroporto de Londres ao de Lisboa foram 5 horas passadas, o que não parece assim tão mau, mas tendo que estar 2 horas com antecedência no aeroporto, e mais a espera das malas em Lisboa e as viagens de e para o aeroporto também não ajudam a fazer a viagem mais rápida.

 

Depois da longa viajei lá finalmente cheguei a casa bem para o final da noite, e hoje tenho-me estado a deliciar por estar num meio Português. Estava eu às compras hoje com a minha mãe, quando por um momento parei e claramente reparei que todas as pessoas à minha volta falavam Português - Claro que falam Português. Estou em Portugal! Mas essa percepção, quando realmente parei para apreciar tudo o que se passava à minha volta, soube-me diferente, soube-me bem. É o facto de estar num sítio rodeada de pessoas que têm algum em comum comigo apesar de nunca as ter visto antes. O facto de eu própria não ter um sotaque quando estou a falar. O facto de sentir uma empatia com quem me rodeava e ter uma noçao de familiaridade traz um certo conforto. 

 

Não me lembro de ter tido outras vezes em que realmente apreciei tanto esse facto de estar num ambiente Português antes. Imagino que tenha a haver com a quantidade de anos em que já vivo fora do país onde cresci, e claro que quanto mais tempo estou longe, mais aprecio cada vez que cá volto.

 

Bem, ainda tenho mais uns 9 dias para apreciar tudo o que Portugal tem para me oferecer, por isso bem que penso aproveitar este tempo ao máximo.

Festejos e mais festejos de Natal

Estamos na época das festas de Natal - quer gostem quer não gostem, é difícil evitá-las. Quer seja no trabalho, entre amigos ou na rua, o mundo Cristão encheuse de celebrações, decorações, música Natalícia, vinho quente adocicado, mercados de Natal, noites bezanas, compra de presentes e muita comida boa e aconchegante que vai durar até ao início de Janeiro.

Tenho que admitir que adoro toda esta época pré Natalícia e fico sempre com pena quando tudo acaba e se volta ao dia-a-dia normal. Por isso, tento aproveitar ao máximo tudo o que sejam festejos Natalícios. Até agora, aproveitei da seguinte forma:

  • Mercado de Natal da Southbank:consiste de várias barraquinhas de madeira, todas alinhadas lado a lado e frente a frente, ao longo do bonito passeio junto ao rio na Southbank. Ali encontram artesanato, decorações Natalícias para enfeitarem as vossas casas, ideias para presentes, comida e mulled wine. O mercado é relativamente pequeno, mas sendo localizado ao longo da Southbank, cria um ambiente muito bom (e romântico) para um passeio de fim de tarde ou noite.  Estes mercados de Natal parecem ter sempre uma "magia" mais especial quando anoitece e as luzinhas acedem, por isso aconselho vivamente fazerem a visita a qualquer um dos mercados após o sol pôr. 
  • Winter Wonderland: outro mercado que não pude perder e aconselho a visitarem é o Winter Wonderland. Este ano fui lá duas vezes - uma à noite e outra durante o dia (novamente refiro ao facto de que a visita diária não é tão agradável quanto a nocturna). Este ano aumentaram significativamente o tamanho do mercado para que conseguisse acomodar muitos mais carroséis e diversões. Também há mais "aldeias temáticas Alemãs" onde se pode comer umas Bratwursdt e beber umas stein e, igualmente há muito mais zonas para os visitantes se sentarem, mais palcos de música ao vivo e, com tudo isso, também parecme haver muitas mais pessoas a visitarem o mercado, principalmente durante a parte da tarde ao fim-de-semana. 
  • Festival de Natal de Rye: este é localizado fora de Londres, na bonita aldeia de Rye em East Sussex. A aldeia é pequena, mas tem todos os ingredientes de aldeia antiga, medieval, cheia de carácter, de lojinhas de artesanato local e óptimos pubs com grandes lareiras, ideiais para se ficar horas a fio na conversa junto ao calorzinho agradável. 
  • Festa de Natal do escritório: Realizou-se na passada quinta-feira e foi a loucura do costume - jantar com bebidas à descrição, significa que simplesmente não paravam de vir + resto da noite a dançar numa discoteca como se não houvesse o dia do amanha - mas havia! E era um dia de trabalho, portanto, foi sinal de uma sexta-feira muito calma no trabalho onde a maioria das pessoas passaram o dia a fazer coisas fáceis como responder a emails, que era a actividade menos dolorosa que conseguiam fazer após a noitada do dia anterior e duas horas de sono. 
Festa de Natal da empresa
  • Bolinhos e vinho de Natal: Nada como uma tarde de domingo pré Natal passada a comer bolinhos e beber mulled wine com amigas. Foi o nosso encontro de Natal a celebrar com uma troca de presentes "Secret Santa", em que só se conhece quem nos vai dar o presente no momento (bem, a ideia é mesmo nunca se chegar a saber quem deu o presente, mas no nosso caso, decidimos revelar). O presente que recebi foi uma bola de sáis para banho da Lush + uma agenda 2013 e um mealheiro.
Para já estas foram as actividades mais festivas a nível Natalício em que participei este ano. Ainda vou ter um jantarinho de Natal esta semana feito por mim cá em casa. Estou ainda na dúvida é qual será a sobremesa. É que tendo que fazer o jantar após um dia de trabalho, não vou ter muito tempo para estar a cozinhar bolos no forno. Alguém tem alguma sugestão de uma sobremesa Natalícia rápida mas delíciosa que eu possa fazer?

 

De volta

Finalmente, já voltei a ter Internet em casa! Foram quase duas semanas sem Internet, mas depois de muitos telefonemas à O2 e à BT que são as duas responsáveis pela minha situação da Internet (ou melhor, segundo a O2 a culpa era da BT, segundo a BT, a culpa era da O2). Imagino que eles adoram quando podem responsabilisar o outro fornecedor que é para nao terem que se chatear com o assunto. Mas o importante, é que já tenho Internet. Yeah! 

 

Estas coisas de se estar sem net em casa também faz pensar em perspectiva nos nossos hábitos diários e a influência que a Internet tem hoje em dia. É que parece que o número de coisas que podía fazer eram muito mais limitadas. Era a sensação de ter uma certa incapacidade. E isto é péssimo - não digo péssimo pelo facto de não ter tido Internet, mas péssimo pela dependência criada à volta da mesma.

 

Há apenas alguns anos atrás, não havia sequer Internet - o que é que as pessoas faziam sem Net durante a noite? - conversavam mais, liam mais livros, viam mais televisão,...? Não sei bem a resposta. Eu lembro-me de que vía muita mais televisão quando era miúda antes de ter o hábito de aceder à Internet e ao mIRC - o meu primeiro vício virtual. Mas nessa altura também era muito novita por isso as minhas possibilidades de coisas a fazer à noite taambém eram limitadas. Mas o que faziam as pessoas de 20-30 anos quando não haviam Internet, antes de se terem de preocupar com coisas como lidar com crianças, etc.? Não sei. O facto é que, apesar de identificar este hábito um pouco dependente, que considero negativo, não deixo de querer continuar a ocupar tempo com este meu hobby quando me encontro à noite em casa. A Internet permit-nos estar em contacto com o mundo a qualquer momento - e eu adooooro estar em contacto com o mundo {#emotions_dlg.happy}  

Blog sem Internet

O que é um blog sem Internet? O Tuga em Londres :-( Ja há mais de 1 semana que nao tenho Internet em casa, o que torna muito difícil poder actualizar o blog, visto que na hora de almoco no trabalho também tenho pouco ou nenhum tempo para o fazer.

É estranho estr sem Internet em casa. Mas por outro lado tenho utilizado o meu tempo em casa para fazer outras coisas a que geralmente nao dedico tanto tempo como ler livros, escrever cartas, etc.

O engenheiro da BT está marcado para ir lá a casa amanha tentar resolver o assunto. Espero que resolva mesmo. Até lá, o blog vai ter que andar um pouco parado.

O Quarto da Chuva

Neste post sobre o que fazer em Londres em Novembro fiz referencia ao "Quarto da Chuva" ou, mais precisamente "the Rain Room", uma instalação actualmente a decorrer no Barbican onde o efeito de chuva é simulado. A ideia desta instalação é que assim que as pessoas andam para a zona da chuva, esta pára sobre as suas cabeças de forma a que as pessoas consigam chegar ao meio da instalação sem estarem molhadas.

 

Esta exibição é muito popular e, como tal, até agora tem tido filas de 2 horas todos os dias. Vai estar a decorrer até Marco, por isso talvez diminui um pouco de pouco de popularidade até lá, mas de qualquer forma, para os interessados, convém mentalizar-se que vão ter que estarmais ou menos esse tempo na fila.

 

Estando mentalizada eu própria, fui lá recentemente fazer a visita. Cheguei por volta das 14h a um sábado 'a tarde e, no total, esperei cerca de 2horas e 15 minutos. Não é ideal, mas desde que não vão sozinhos ou vão com um livro para ler, o tempo passa rápido.

 

A razão da longa espera deve-se ao facto de só cerca de umas 6-8 pessoas de cada vez podem estar na instalação e não há tempo limite para cada um lá ficar. Portanto fica-se muito tempo 'a espera, mas ao menos quando chega a nossa vez podemos realmente tirar proveito do que vamos lá ver, sem pressas.

 

Se vale a pena? Valeu. A instalação é pequena, mas o efeito é mesmo interessante. E lá está, como as minhas duas horas de espera não foram perdidas, e estava na conversa a tomar um café, nem dei por elas passarem. Aconselha-se.

 

Rain Room queue notice board

 

 

Rain Room