Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Procura de casa - parte 2

Continua tudo na mesma como a lesma. 

 

Neste momento já conto 9 as casas que visitei como potenciais futuras residencias. Só 1 delas é que tinha os critérios necessários para eu poder dizer que sim senhora, quero fazer uma oferta a esta casa. 3 bons quartos, sala e cozinha separadas, ambas com bom tamanho, boa decoração, bem conservada, jardim e tudo dentro do budget. OK, ficava um bocado longe do metro mas também não se pode ter tudo. O problema é que após ter visto a casa e já estar toda entusiasmada a agente indica que podemos mudar para lá no início de Maio  Maio? Eu preciso de sair no início de Abril. Resultado,... a procura não terminou por aí. 

 

Entre as casas que vi o principal problema tem sido mesmo o espaço. Algumas delas são tão ridículamente pequenas que até faz confusão como alguém alguma vez poderá aceitar pagar o preço que eles pedem por aquelas casas. Houve uma então que particularmente me fez confusão. Tudo bem que ficava a 5 minutos da estação de Clapham Junction, mas mesmo assim isso nem é assim tão bom porque em Clapham Junction não há metro, só há comboio. Ficava localizada numa rua principal e barulhenta e o apartamento era localizado por cima de uma loja. Até agora nenhum desses pontos é positivo na minha opinião. Mas,... claro está, se a casa fosse muito boa lá por dentro até seria de considerar. Ao entrar o agente mostra-me o primeiro quarto. Tinha apenas o espaço suficiente para caber lá uma cama de casal, com um bocadinho de espaço o suficiente para uma pessoa passar de lado entre a cama e a parede, e aos pés da cama tinha mais cerca de meio metro de distância entre a cama e o pequeno guarda-fato. OK, sem dúvida que o espaço neste quarto não era a sua parte positiva, mas se os outros dois quartos fossem bons, talvez ainda se considera-se.

Ao chegar à frente do segundo quarto achei estranho que a porta não fosse uma porta normal mas sim daquelas portas que abrem deslizando para o lado. Mas rapidamente descobri a razão pela qual a porta deslizava em vez de abrir para dentro. É que não havia espaço para a porta abrir para dentro! A cama de casal estava imediatamente colada à porta e quem quizesse lá entrar teria que, literalmente, saltar para cima da cama para depois ir sair pelos pés da cama onde tinha um pouco de espaço entre esta e o guarda-fato. Ridículo! Uma destas nunca tinha visto. O pior ainda é que, sendo o espaço tão pequeno, assim que abri a porta veiu de lá de dentro um cheirete de quarto encafuado, fechado, com uma mistura de cheiros de suor e sei lá mais o quê. Arghh,... só de pensar até já me sinto mal disposta novamente.

O terceiro quarto era o quarto "grande" que não era grande coisíssima nenhuma mas sempre era um bocadinho maior que qualquer um dos outros dois. A casa ficava completa com um open plan entre a sala e cozinha de tamanho razoável e uma pequena casa de banho. 

Quanto é que estavam a pedir pela casa? £400 por semana, ou seja £611 por mês para cada pessoa! Devem estar mas é feitos parvos ou metem-se na droga, só pode. Pedir este preço por uma minorquisse de apartamento com verdadeiros "box rooms" é mesmo de loucos. Acho piada é ao texto que colocaram no anúncio - "First to see will take". Yeah,..... right!

 

Bem, com tanta coisa o problema é que continuo sem casa. Ontem tinha encontrado no rightmove.com umas cerca de 20 casas com boas perspectivas. Telefonei para todas hoje e nem sequer uma única estava disponível. Já tinha sido tudo alugado. Porra!!!! A ver se a coisa corre melhor com os telefonemas que efectuar amanhã. E, falando nisso, vou mas é lá voltar à minha pesquisa.

23 comentários

Comentar post

Pág. 1/2