Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

My Destination's Biggest, Baddeste Bucket list

Eu não posso acreditar que só à meia hora atrás é que eu descobri que está a decorrer uma competição intitulada My Destination's Biggest Baddest Bucket list (BBB)!!! À semelhança do Best Job in the World em 2009, que este ano está a ser relançado novamente. Desta vez para ganhar 6 trabalhos na Austrália e com um formato de entrada diferente, o BBB permite ao vencedor, ganhar 6 meses com despesas todas pagas a viajar pelo mundo, no final dos quais ainda ganha uns adicionais $50,000 em dinheiro e, durante as viagens, a única coisa que tem que fazer é escrever um blog acerca da experiência. Eu sei, é um prémio perfeito!! Para concorrer é preciso fazer um vídeo sobre um local que o candidato conheça muito bem e escrever um post sobre uma experiência de viagens. Eu sei, é uma competição perfeita!! 

 

Imediatamente comecei a magicar o story board mental do que eu íria fazer para o meu filme sobre Londres. Mas ao ler melhor verifiquei um problema que me fez cair com todo o entusiasmo - o prazo para a entrada na competição tinha acabado de passar ao dar das doze badaladas. Tinha que ser apresentado até ao dia 31 de Março. Não!!!! 

 

Nao percebo como é que eu ainda nunca tinha ouvido falar disto antes, mas agora já é mesmo tarde demais. Restou-me dar uma vista de olhos pelos vídeos dos candidatos que estavam melhor informados do que eu e claro, cuscar muitas das entradas sobre Londres, para me aperceber do que é que eu teria como competição. 

 

O primeiro vídeo que encontrei sobre Londres tem graça que foi realizado por um Português. Possivelmente apareceu-me no topo da lista porque, como bom Português, o moço deve ter deixado para a última da hora o envio do vídeo. 

 

Nota-se que lhe deu um trabalhão fazer aquele vídeo, mas infelizmente para o André (o nome do tal moço), parece-me que não irá passar à fase seguinte dos 10 finalistas já que o seu vídeo não se apresenta original o suficiente para conseguir obter o número de "likes" necessários para que um vídeo consiga passar à segunda fase deste tipo de competição. Se de qualquer forma quiserem ajudar o André com a entrada dele aqui fica o link http://www.mydestination.com/users/aoliveira/bbb#tab

 

Entre outras entradas foi interessante ver como a maioria é feita por Australianos. Talvez retrate um pouco o espírito de aventura que os Australianos costumam, de forma geral, ter a mais que os nacionais de outros países.

 

Entre os vídeos dos concorrentes houve alguns que me despertaram a atenção, nem todos necessariamente pela positiva:

 

  • Temos o vídeo do Nigel, que está a candidatar-se a uma vida de aventuras e viagens durante 6 meses e apresenta metade do seu vídeo, com ele ainda na cama, a falar do pequeno-almoço {#emotions_dlg.barf} Quando eventualmente se decide a levar a câmara para a rua, vai para Canary Wharf e apresenta a torre de Canada Square, que referencia como sendo a maior. Humm, Nigel,... já ouviste falar no Shard? Aquela coisa potiaguda que surgiu de um dia para o outro mesmo no centro da cidade? Talvez o Nigel passe mais tempo a tomar pequenos-almoços do que propriamente a perder tempo com o skyline Londrino. Ora mais nada. Aqui fica então a entrada do Nigel: http://www.mydestination.com/users/mixdesign/bbb#tab

 

  • Temos também a Zeynep, que aparece no vídeo como se estivesse a entrar numa passarele ,e ao longo do mesmo podemos vê-la em acção em Picadilly, na China Town e em Green Lanes, apresentando os seus dotes de Chinês e Turco. Afinal, tal como ela diz - Londres é uma cidade cosmopolita e ela é uma rapariga cosmopolita {#emotions_dlg.tongue} Fica o vídeo da Zeynep aqui http://www.mydestination.com/users/mixdesign/bbb#tab

 

  • Entre tantos vídeos de Picadilly Circus, do Big Ben, Camden Town, Oxford Circus e de sítios "secretos" como Kingley Court em Carnaby Street - a sério?? kingley Court um dos segredos de Londres? Para ti e para quantos mais milhares de pessoas? Finalmente lá encontrei um de que gostei mesmo - original, divertido, representa bem um aspecto característico de Londres, tem carácter e tem o meu voto. É este do Charlie Windsor: http://www.mydestination.com/users/kingcharles/bbb#tab
Vote for me

Passeio pela Bretanha

Cá estou de volta à normalidade após um fim-de-semana em terras da Bretanha no nordoeste de França. As minhas impressões? Lindíssima a cidade de Rennes e vale bem a pena a visita.

Apesar de ser a capital da Bretanha, a cidade é relativamente pequena e visita-se bem todo o centro num dia. Não tem castelo nem fortaleza mas é repleta de ruelas medievais, casas tradicionais (como vão poder ver a partir das fotos que coloco aqui neste post), a decoração da maioria dos edifícios e estruturas da cidade com flores, principalmente sardinheiras de várias cores, e zonas animadas com Franceses simpáticos na rua (para muita alegria minha, principalmente após as experiências não tão alegres que tive com os Checos e com os Turcos em viagens recentes). 

 

 

 

Os amigos da Celine também conseguiram atingir o prometido e mostraram-me como se passa uma noite bem divertida em solo Francês. Até fiquei a saber a letra da música que se canta nas festas de São João que decorreram este fim-de-semana lá por Rennes. No entanto não se deixem enganar porque estas festas de São João de Rennes nada têm a haver com as do Porto. Aliás nem sequer vi festa nenhuma e passeio bem pelo centro da cidade nessa noite. O único vestígio que indicava que de facto estavam a haver algumas celebrações estava relacionado com o fogo de articício que se fez ouvir. Imagino que as festas de São João no Porto também se tenham celebrado neste fim-de-semana?

Algo de que gostei particularmente foi o facto de toda a noite e pela madrugada a dentro, grupos de jovens concentravam-se numa das praças principais de Rennes que é a praça do parlamento. Ainda mais com a noite quente como estava sabia ainda melhor passar a noite assim ao ar fresco e ali, naquela praça, naquele momento e com todo o ambiente que me envolvia tive a sensação que estava no melhor local do mundo.

A noite ainda se prolongou por uma antiga cadeia que era agora um bar bem popular entre os locais e onde, a grande maioria de música que passava era somente Francesa que parecia ser bastante conhecida já que todas as pessoas que ali estavam cantavam em altos pulmões, enquanto que eu arranhava nas partes do refrão que eram mais fáceis tipo "je t'aime, nanana, je t'aiiiime".

Como ficou tudo visto por Rennes no sábado, no dia seguinte passamos por Combourg, uma aldeia medieval muito calma, mas tão castiça e bonita!! Com um grande lago no sopé da pequena encosta em que esta aldeia foi construída e o castelo feudal no topo, esta aldeia seria o cenário perfeito para um encontro romântico ou para um passeio em família. Com uns jardins quase a perder de vista na zona do castelo, poderia-se ficar nesta aldeia um dia inteiro em actividades relaxantes.

 

 

Terminada a visita à aldeia dirigi-me para o aeroporto onde, por 5 minutos ainda consegui entrar na porta de embarque antes que esta fechasse. Ufff! Mas não consegui foi levar o meu vinho Francês que me tinha esquecido completamente que não podia trazer no avião. E enfim, lá ficou a senhora da segurança com uma garrafinha boa de vinho para o jantar. De certeza que quase todos os dias eles devem levar umas coisinhas boas para casa que os passageiros são obrigados a deixar em terra.

Escapadela de fim-de-semana. Destino - Dublin

Foi à duas semanas atrás que a minha amiga me disse que se eu queria ir a Dublin visitá-la tinha que aproveitar até dia 6 de Julho já que depois ela voltava para Portugal de vez. Como já andava a adiar esta viagem à quase dois anos (desde que ela foi morar para Dublin) achei que nao era tarde nem cedo, era já, e marquei a viagem.

Na sexta-feira à noite lá apanhei o meu voo Ryan Air (vale bem a pena mesmo marcando em cima da hora que estes percursos Londres-Dublin ficam uma pechincha), cheguei lá por volta das 20h mesmo a tempo de ir á festa de despedida da minha amiga. A festa foi num pub Irlandes tradicional que também tinha uma pequena pista de danca e onde fiquei a conhecer uma grande maioria dos amigos e colegas de trabalho dela. Desde o Italiano que nao parava de dancar, ao Francês que queria conversar com tudo o que era rapariga, à Irlandesa que não largava o copo de whisky, ao Irlandês completamente bêbado que nao parava de dizer que eu era Espanhola,... por lá havia de tudo, e acabamos por ter uma primeira noite bem divertida.

 

Já no sábado, a minha amiga levou-me a fazer a típica visita ao centro da cidade da qual gostei, se bem que fiquei um bocadinho surpresa porque estava à espera de encontrar um centro histrico que não encontrei. Não tinha pesquisado muito sobre a cidade de Dublin antes de lá ir por isso não sabia bem o que ía encontrar. O único problema foi mesmo a temperatura incerta já que no sábado de manhã estava sol e agradável, mas de repente a meio da tarde a chuva começa forte e feio quando estavamos no meio de um dos parques que não temos outro remédio senão ficar 40 minutos debaixo de um abrigo enquanto a chuva não parava. 

 

Nota mental: o tempo instável na Irlanda consegue ser ainda pior do que em Inglaterra, logo não devo pensar na hipótese de morar por lá.

 

De forma geral gostei da cidade e do tempo que lá passei. Aqui ficam algumas fotos da viagem que talvez dêm uma melhor ideia de como é a cidade para quem não conhece:

 

 

 

 

Simulação de praia no meio da cidade.

 

Oscar Wilde