Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Música tradicional Portuguesa antiga

A minha avó está com demência e, a cada vez que a vou visitar está um pouco (ou muito) pior do que quando a tinha visitado na vez anterior. Infelizmente, com a distância, a possibilidade de a ir visitar também não é muito frequente, mas sem dúvida que notei algumas das diferentes fases que a doença lhe afectou. Primeiro repetia as mesmas histórias imensas vezes num curto espaço de tempo. Mais tarde começou a desconfiar de tudo e de todos e, por vezes era mesmo má para as pessoas mais próximas. Depois cada vez mais, começava a falar sobre coisas sem qualquer sentido ao que estava a acontecer. E nesta minha última visita, ela já não sabia quem eu era.

 

A minha mãe tinha-me avisado de tudo e de que me devia preparar, mas por mais mentalizada que eu estivesse de que ela não me iria reconhecer, nada me poderia ter preparado para o momento em que chego junto a ela, agarro-a enquanto dou muitos beijinhos como faço sempre, e ela pergunta "quem és tu?"

 

Vou voltar a visita-la para o final do mês e tenho estado a pensar o que posso fazer ou o que lhe possa levar que a ajude a trazer algumas lembranças. Descobri que a música é das coisas que são mais sensíveis à memória e que, mesmo para pessoas com demência, ao ouvirem música que tenham ouvido ao longo da vida ajuda a reactivar as memórias associadas com essa música. 

 

A minha avó nunca foi do tipo de pessoas que ouvisse muita música, e não consigo pensar numa música que tenhamos ouvidos as duas frequentemente que ela possa associar a mim. No entanto, eu sei que a época quando ouvia mais música foi durante a sua juventude, quando andava a dançar no rancho da aldeia, e a música que ela mais gosta é mesmo música de ranchos Portugueses ou fado animado. Ela sempre gostou de música mais mexida, e também gosta da tradicional mais moderna tipo Quim Barreiros, se bem que me parece que a música mais recente não irá ajudar tanto a activar a sua memória. 

 

Comecei a fazer uma playlist no Spotify para lhe poder tocar quando estiver junto a ela. O problema é que não sei bem que músicas é que que ela ouvia para poder colocar aquelas músicas que lhe vão ajudar a reactivar a memória. E o Spotify também não tem uma boa selecção de música dos anos 40, 50 e 60 Portuguesa. Tentei também encontrar algum álbum com compilação de músicas no iTunes para poder comprar e fazer o download directo para o telemóvel, mas não encontrei nenhum álbum no iTunes. Encontrei a compilação 'O Álbum do Século - Os Grandes Êxitos Portugueses' que parece ter uma grande variedade das diferentes décadas, mas não consegui encontrar um site onde fazer o download do álbum que pareça seguro.

 

Assim sendo, venho aqui pedir se alguém tem boas recomendações de música com o critério indicado em cima, que eu possa encontrar no Spotify, ou que possa indicar um site seguro onde comprar e fazer o download de um álbum relevante, ou até que conheça uma playlist no youtube que tenha pelo menos uma meia-hora do tipo de música indicada? Qualquer ajuda ou indicação será muito bem vinda. 

Como os Ingleses interpretam o Festival da Eurovisão

Lembro-me quando estava a viver em Portugal, quando chegava a época da Eurovisão não se falava de outra coisa durante umas duas semanas - eram as pré-finais, as entrevistas com os candidatos, etc., etc. Quando chegava à noite, via o concurso antenciosamente na esperança que o concorrente Português chegasse à victória.

 

Quando me mudei para Londres, e chegou por altura do festival da Eurovisão, a história era outra. Os únicos dias em que se ouvia falar da Eurovisão era nos dias imediatamente antes e depois da competição final, e as pessoas viam a competição, mas era mais como um acto de diversão/gozo, do que propriamente com a seriedade com que se olha para esta competição em Portugal ou noutros países. Isso era evidente principalmente pelo apresentador que, na altura em que me mudei para Londres ainda era Terry Wogan e, nos últimos 8 anos tem sido Graham Norton. Em ambos os casos, apresentam o programa com certo sarcasmo, gozando com os cantores mais ousados. O seu estilo de apresentação representa bem o humor Britânico e, a forma como os Britânicos interpretam o Festival da Eurovisão - não propriamente como uma competição séria, mas como uma piada de uma competição que os continentais gostam de levar em frente. 

 

Desta vez não foi excepção, mas fiquei surpreendida pela quantidade de pessoas que pareceu estar contente com a vitória do cantor Português. Recebi várias mensagens na noite de sábado a darem-me os parabéns pela vitória. Não que eu tenha feito alguma coisa pela vitória, mas OK, sou Portuguesa. Se virem o Salvador, digam-lhe se fazem favor, que ele tem aqui por Londres muitos fãs Britânicos que não acham que ele seja motivo de gozo. 

 

Eu também gostei. Antes da competição até tinha passado o link do vídeo da semi-final dele a uns amigos a dizer que achava que não me lembrava da última vez que tinhamos tido um representante tão bom na Eurovisão. Afinal não fui a única a ter esta opinião. 

 

 

O que fazer em Londres em Maio 2017

fazer-maio-2017.jpg

Já entrámos no mês de Maio com o verão aqui à porta (esperemos nós, mas ainda não há grandes sinais dele). No entanto, os planos da cidade decorrem a contar com a vinda de um tempo bom com o início das várias actividades ao ar-livre - festivais, teatro ao ar-livre e afins. Eventos a destacar este mês, na minha opinião, são o Peckham Rye Music Festival e o Festival de Museus à Noite. 

 

Peckham Rye Music Festival O que é? Festival de música durante 3 dias em vários locais em Peckham. Quando? 12 a 15 de Maio. Quanto? A partir de £15 por dia Onde? Peckham

 

Museums at Night Festival O que é? Festival onde a maioria dos museus de Londres estão abertos à noite com vários eventos especiais. Muitos deles até contam com música e comida, experiências interactivas, apresentações ou outros eventos para os mais variados interesses. Quando? De 17 a 20 de Maio. Quanto? A maioria das entradas nos museus são gratuitas mas convém verificar com o museu de interesse antes da visita. Onde? Por Londres inteira

 

Regent's Park Open Air Theatre O que é? Peças de teatro apresentadas ao ar-livre no Regent's Park. Este ano as peças apresentadas vão ser 'On the Town', 'A Tale of Two Cities' e 'Oliver Twist' Quando? De 19 de Maio a 16 de Setembro. Quanto? A partir de £23 Onde? Regent's Park

 

Chelsea Flower Show O que é? Todos os anos, os melhores floristas, e jardins do Reino Unido, apresentação as suas criações de flores e plantas neste evento que exibem os seus melhores arranjos de jardins, etc. É um evento essencial para todos os amantes de floricultura Quando? 23 a 27 de Maio. Quanto? £25 a £70. Onde? Chelsea

 

Brixton Rooftop Beach O que é? A praia de Brixton volta pela segundo ano, num terraço de brixton, a contar com stands de street food, música e animação. O primeiro fim-de-semana de abertura conta com eventos especiais que requerem bilhetes. Quando? A partir de 26 de Maio até ao final do verão. Quanto? Bilhetes do fim-de-semana de abertura estão a £10. Onde? Brixton Rooftop

 

Gala Brockwell Park O que é? Festival de música disco, funk e soul no domingo do fim-de-semana prolongado de final de Maio. Quando? 28 de Maio. Quanto? £25 Onde? Brockwell Park

Sofar - Uma noite de música diferente

Já há alguns anos que estou inscrita para receber informações sobre os concertos do Sofar Sounds, mas ainda nunca tinha ido a um, até esta passada semana. 

 

O Sofar Sounds, oferece um conceito diferente para concertos. Iniciado por um Britânico que teve a ideia de convidar uma banda a vir tocar na sala da casa dele, e chamou uns amigos para apreciarem o concerto intimo. Gostaram tanto da experiência, que decidiram fazer concertos em casa dele e de outras pessoas mais regularmente, e eventualmente, abriram o Sofar para todos. Qualquer pessoa pode oferecer o seu espaço privado para estes concertos - geralmente grandes espaços, tipo estúdios, garagens, armazéns, na casa de alguém, ou espaços de bares nos dias em que o bar costuma estar fechado ao público. E os artistas também podem apresentar interesse em tocar numa noite Sofar. Sendo que os concertos são em espaços privados, significa que o espaço é informal, as pessoas sentam-se no chão ou numa almofada com tragam, podem trazer álcool e comida, enquanto apreciam os 3 concertos da noite. 

FullSizeRender (2).jpg

No meu caso, o concerto a que fui esta semana passada, foi localizado num bar em Brick Lane (que sendo uma segunda-feira, era suposto estar fechado nessa noite). Já lá estavam mantas e almofadas no chão e também haviam alguns bancos de lado por isso o espaço estava muito confortável. Os concertos são sempre surpresa, portanto, eu tinha marcado e pago as £10 do bilhete do concerto sem saber o que ía ouvir. A primeira artista foi a singer songwriter Louise Golbey. A sua voz era razoável e gostei da letra das músicas e da sua presença em palco; mas foi o segundo artista, Doug Sure que achei mesmo espectacular! Ainda não tem muita música lançada online, mas vou tentando ir acompanhá-lo para ver o que continua a lançar. Desde a voz, à forma como toca a guitarra, as diferenças em entoação em cada música, a genuinidade, mesmo muito bom. A terceira banda, sinceramente não me lembro do nome porque não gostei muito deles. 

FullSizeRender (3).jpg

Doug Sure

 

Para os interessados, o Sofar Sounds está disponível num grande número de cidades pelo mundo, incluindo Lisboa e Porto. Basta subscreverem aos alertas de concertos por email, e uma vez que encontrem uma data que vos agrada, têm que indicar o vosso interesse. Geralmente os bilhetes são alocados aleatoriamente, por isso se não conseguirem à primeira, tentam numa próxima vez. 

Novo método de marketing directo para músicos?

Geralmente ao final do dia, quando vou buscar a minha bicicleta, que deixo sempre estacionada na rua, costumo encontrar várias coisas deixadas por pessoas simpáticas que por ali passaram durante o dia - copos de café, garrafas de água vazias, papéis de gelados, etc. Ontem, no entanto, o 'presente' que lá encontrei foi muito diferente:

 

O CD
 
 

Lia-se no post-in: "Songs in need of a home. Listen to me!" E o CD, da banda do Sul de Londres 'The Explorer's Collective' ainda estava novo no invólucro original. Claro que quando cheguei a casa fui ouvir o albúm. Tinha algumas influências de jazz, outras de rock. Algumas músicas eram bastante boas, outras nem tanto, mas de forma geral sem dúvida que gostei do facto de me terem deixado este presente no cesto. Não sei se foi uma forma da própria banda fazer a promoção do seu novo albúm e andaram a deixar o CD em tudo quanto era cesto de bicicleta, ou se foi mesmo um indivíduo que simplesmente não queria o CD mas achou por bem passar a outro. De qualquer forma, não deixa de ser uma boa forma de alguém ouvir mais atentamente nova música do que possivelmente ouviria se tivesse deparado com a banda online, ou de qualquer outra forma. Bem não me importava nada que isto fosse um novo método para os músicos promoverem os seus albúns. Gostava de encontrar mais destes no cesto em vez dos copos de café vazios.
 

Passagem de ano em Londres

A minha estadia em Portugal pode ter terminado mas, de volta a Londres, estou entusiasmada pelo que o novo ano vai trazer.

Antes dos acontecimentos de 2014, há que celebrar a entrada do novo ano de braços abertos, com boa disposição e mentalidade positiva. Para isso, nada melhor que uma festa em grande. Este ano tenho bilhetes para uma festa organizada de onde vou poder ver pela primeira vez o fogo de artifício oficial de Londres junto ao Tamisa e às Torres do Parlamento. A desvantagem é que esta festa termina por volta das 2h, o que é cedo para festa de ano novo. Como tal, andei a pesquisar outras que vão haver pela cidade, para ter a possibilidade de ir a uma delas quando a minha terminar. 

 

Encontrei uma grande variedade para todos os gostos e bolsas, por isso passo aqui a listar as principais fontes onde encontrei informação sobre essas festas, caso possam ser também úteis para quem ainda não sabe bem o que fazer logo à noite por Londres:

 

- Festas baratas ou gratuitas: http://blog.hostelbookers.com/top-cities/london/new-years-eve-london/

 

- Festas temáticas ou com uma animação diferente da típica festa de discoteca: http://www.designmynight.com/london/free-new-years-eve-parties-in-london#list

 

- Concertos e festas temáticas: http://londonist.com/2013/11/new-years-eve-2013-london-concerts-quirky-parties.php

 

- Festas com noites de comédia: http://www.timeout.com/london/comedy/new-years-eve-comedy-in-london-3

 

- Festas em discotecas organizadas por estilo de música: http://www.timeout.com/london/clubs/new-years-eve-parties-in-london?pageNumber=2#house

 

Como vêm, nao faltam boas opções para celebrar o novo ano.

 

Para terminar o post deixo aqui uma das músicas do duo de irmãos Ingleses que surgiram nos tops este ano trazendo de volta o Garage misturado com música electrónica às pistas de dança do país e de vários outros países. Têm 22 e 20 anos e trouxeram-me muitos bons momentos este ano, por isso aqui ficam os Disclosure com F for You:

 

O que fazer em Londres em Novembro 2013

Novembro é o mês em que as ruas se enchem com luzinhas de Natal. Vários dos eventos de abertura decorrem com bandas e a presença de celebridades, outros são menos pomposos. Fica a selecção de alguns, para além de outros eventos a decorrer este mês:

 

Lord Mayor's Show O que é? Todos os anos em celebração do Lord Mayor of London, existe uma parada nas ruas de Londres que termina com fogos de artifício no Tamisa junto 'a zona da Southbank. Quando? 9 de Novembro. Quanto? Gratuito. Onde? Centro de Londres.

 

Ja Ja Ja Festival O que é? Festival de música rock Nórdica. Quando? 8 e 9 de Novembro. Quanto? £24.50. Onde? Round House. Estacão? Chalk Farm.

 

Luzes de Natal de Regent Street O que é? Entretenimento ao longo da rua que vai estar fechada ao transito a partir das 15h. Quando? 9 de Novembro. Quanto? Entrada gratuita. Onde? Regent Street Estacão? Oxford Circus ou Picadilly Circus.

 

Luzes de Natal de Oxford Street O que é? O evento vai contar com a presenca da cantora Jessie J e outras celebridades. Entretenimento a partir das 17h. Quando? 12 de Novembro. Quanto? Gratuito Onde? Oxford Street.

 

London Jazz Festival O que é? Em vários locais de Londres, o mundo da música jazz vai ser celebrado este mês com eventos em bares até concertos de rua. Ver no site para mais detalhes. Quando? De 15 a 24 de Novembro. Quanto? Preços variam mas também existem vários espectáculos gratuitos. Onde? Vários locais.

 

Winter Wonderland  O que é? O principal mercado de Natal de Londres decorre todos os anos em Hyde Park. 'A semelhança dos mercados de Natal Alemães, conta com vários stands de presentes de Natal, artesanato e afins, assim como com muitos stands de salsichas alemãs cozinhadas na grelha, mulled wine e Steins de cerveja tal como na Alemanha. A não faltar também sao as muitas diversões temáticas de carrosséis e roda gigante e música ao vivo. Quando? De 23 Novembro a 5 de Janeiro. Quanto? Entrada gratuita mas preco para as diversões varia. Onde? Hyde Park.

 

O desfecho do Bloc Festival

Já há vários meses que tinha os bilhetes para ir ao Wireless Festival este domingo. No entanto, na altura que comprei os bilhetes nem todo o line up estava apresentado, e quando este foi anunciado fiquei um bocado desanimada com os artistas que lá íam estar. Ao mesmo tempo soube de outro festival a decorrer este fim-de-semana organizado pela mesma organização do Shangri-La, uma das zonas nocturnas do Glastonbury Festival que é muito boa. Resultado, fiquei muito mais entusiasmada para ir ao Bloc do que para ir ao Wireless e uma das minha amigas acabou por vender os bilhetes do Wireless no Gumtree (tenham atenção que nem sempre venda e compra de bilhetes no Gumtree é segura já que houve muito pessoal que comprou bilhetes falsos através do Gumtree ou da ebay) e compramos os bilhetes para o Bloc. Isto aconteceu na quinta-feira passada.

Nós tinhamos comprado bilhetes só para o sábado, mas o festival teve início na sexta-feira e, nessa noite, uma das minhas amigas repara que toda a gente está a falar alarmadamente sobre o Bloc Festival no facebook - "horror no Bloc festival", diziam uns; "péssima gestão no Bloc" - diziam outros; Em pouco tempo cheguei a saber que o evento tinha sido cancelado.

Péssima situação sem dúvida. Ainda mais saber que tinha comprado os bilhetes só 2 noites antes. Um amigo meu que chegou a ir na sexta-feira diz que demorou 2 horas para entrar no festival e que, uma vez lá dentro, havia filas para entrar em todas as zonas. Aparentemente a organização fez maus cálculos em termos da capacidade do festival e vendeu mais 20,000 bilhetes do que o total que deveria ter vendido. Claro que isso ía fazer com que tivesse tudo super lotado. Horrível mesmo. É o que faz a ganância. Agora só espero mesmo que efectivamente nos devolvam o dinheiro dos bilhetes. Já mandaram emails a confirmar, mas até ter o dinheiro de volta não acredito.

Pior que tudo foi mesmo para as pessoas que vieram para Londres de propósito para este festival e, pagaram o bilhete da viagem para nada. Até acabei por conhecer um rapaz no sábado à noite que tinha vindo de Glasgow exactamente para o Bloc Festival e acabou por ter que passar o fim-de-semana. Segundo ele vieram também muitas pessoas do estrangeiro para o festival. Foi sem dúvida um grande desapontamento para muitas pessoas, incluíndo eu.

Concertos para alegrar a estação

A partir desta passada quinta-feira e até ao dia 4 de Maio, a estação de Kings Cross International vai ser animada com mais de 100 bandas ao vivo, todos os dias da semana entre as 17:30h e as 18:30h. São sessões gratuitas e vão contar com diferentes estilos de bandas desde bandas menos conhecidas a outras já bem estabelecidas na cena musical. 

 

Podem ver todo o calendário de eventos no site da The Station Sessions. Portanto, para quem costuma passar por Kings Cross por volta dessa hora, já fica a saber que vale a pena ir à zona de Kings Cross International para assistir a um destes concertos.

 

Para quem fôr ao website e subscrever à newsletter tem também direito a receber uma música gratuita por semana durante as 6 semanas do festival. 

 

Ficam com uma das performances do Festival da Estação - Seth Lakeman.