Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

A minha primeira aula de Body Impact

Lá de vez em quando me apetece ir a uma aula nova no ginásio para variar um bocadinho das máquinas que são basicamente sempre a mesma coisa. Então hoje calhei chegar ao ginásio mesmo à hora de começar a aula de Body Impact.

- "Porque não?", pensei. E lá fui. 

 

Mal entrei, a sala já estava completamente cheia, mas não pude deixar de reparar na larga maioria feminina de participantes. Não tinha noção de como seria uma aula de Body Impact mas, com cerca de 20 mulheres na aula para uns 4 homens, fiquei logo com uma ideia de que o tipo de aula fosse direccionada mais para o público feminino. E tinha razão. 

 

Basicamente a aula tem uma base de aeróbica só que com várias coreografias muito mais simples e curtas, mais precisamente, uma coreografia por música (se é que aqueles movimentos se podem chamar de coreografia), em que a música é daquelas mesmo a bombar, tipo como as das aulas de Spinning que são tão rápidas e com batidas tão fortes, que têm por objectivo energizar os alunos a exercitar mais rapidamente e com mais força. Só que em vez de dar aos pedais da bicicleta, como se faz numa aula de Spinning, no Body Impact o objectivo é mesmo andar aos pulos de um lado para o outro. 

 

Achei piada à parte em que saltávamos enquanto levávamos os braços ao centro e acima, tal como se estivéssemos num grupo de cheerleaders. Mesmo uma aula muito "de gaja". Quase inevitável quando acabamos a aula e só um homem ainda lá estava. Acho que os outros tinham ido todos enganados. Mas não deixou de ser engraçado ver aqueles homens bem musculados a tentar andar aos saltos com braços no ar e às voltinhas. Hehehe! O seu sentido de coordenação sinceramente não era lá dos melhores, mas que animaram a aula, isso, sem dúvida. Até achei a aula afeminada demais para mim, quanto mais para eles. Bem, mas o importante é que o efeito final que era o de ficar cansada, alcançou o seu intento por isso, menos mal. 

 

Agora a outra parte interessante da aula que, por acaso, apesar de Londres ser uma cidade tão multicultural, ainda eu nunca tinha presenciado, foi estar na aula com uma mulher árabe que estava a exercitar usando à mesma o seu véu e roupa tapada como se estivesse na rua. De facto, ainda nunca tinha pensado em como é que elas iriam para o ginásio visto terem que usar sempre o véu. Acho que assumi ou que não íam ou que íam apenas aos ginásios exclusivos para mulheres de forma a poderem não usar o véu por lá. Mas pelos vistos não estava certa, porque pelo menos tive uma prova do contrário na aula de hoje. 

Nota para a rapariga do ginásio

"Cara rapariga que estavas ontem nos balneários do ginásio,

 

Compreendo que gostes mais e portanto prefires usar perfume de homem. Há muitas outras mulheres que o preferem e afinal, gostos nao se discutem.

 

Agora, estares a carregar durante uns 30 segundos na lata de Axe (ou Lynx como é conhecido por cá) e perfumares-te nao só o teu corpo inteiro dos pés 'a cabeca mas também o meu corpo, a minha mochila e a minha roupa (assim como possivelmente a das outras que também estavam por perto) ISSO É QUE NAO! Ainda por cima logo Axe que tem um cheiro tao característico!

 

Agradecia que nao o voltasses a fazer pelo menos junto de outras pessoas que, como podes compreender nem todas as mulheres gostam de andar por aí a cheirar a Axe.

Subscrevo atenciosamente


A rapariga que estava ao teu lado nos balneários"

 

A Scary Spice faz juz ao seu nome

Ontem quando estava no ginásio a conversar com um dos empregados, um dos Personal Trainers passa por nós e diz-lhe "Olá Dick!" (Entenda-se que o nome dele nao é Dick por isso era estranho o colega estar-lhe a chamar por esse nome). Ele entao perguntou-me se eu sabia porque é que o estavam a chamar de Dick. Como eu nao sabia, ele entao passou a explicar a história de que se tinha passado no dia anterior.

Uma mulher entra pelas traseiras do edifício para aceder ao ginásio e, quando chega 'a recepcao diz que quer vir utilizar o ginásio gratuitamente já que ela é a Mel B e fez algum trabalho fotográfico para o Fitness First (o nome do ginásio) pelo que, tinha direito a utilizar qualquer dos Fitness First gratuitamente. Como a rapariga da recepcao nao sabia o que fazer, telefonou para este empregado que é o responsável pelos membros do ginásio, e passou o telefone para que a mulher fala-se com ele.

Mulher: "Eu sou a Mel B e venho utilizar o ginásio já que tenho o direito a utilizá-lo gratuitamente"

Ele: "És a Mel B e entráste pelas portas traseiras? Sim, claro. És tu a Mel B e eu sou o Dick Tracy"

Ela ficou enfurecida com a resposta já que afinal ela era mesmo a Mel B e de imediato, exigiu 'a rapariga da recepcao que telefonasse para o gerente do clube e que telefonasse para a sede do clube já que nao tinha ido lá para ser mal tratada. Queixou-se do rapaz a tudo o que era gerente e criou ali a zona da recepcao num pandemónio enquanto nao a deixaram entrar para usufruir do ginásio gratuitamente.

Basicamente os segurancas da entrada do edificio nao a tinham deixado entrar pela porta principal já que nao é permitida a entrada a nao-membros deste ginásio em específico e por mais que ela dissesse que era a Mel B eles nao quizeram saber. Por isso disseram-lhe que tinha que entrar pelas traseiras. Esta tal rapaz, achou que a Mel B nao iria entrar pelas traseiras daí nao ter acreditado que ela fosse mesmo a própria. De qualquer forma ele disse que se fosse por ele, nao a tinha deixado entrar no ginásio, já que devia ser tratada como qualquer outra pessoa. No entanto, o resto do staff ficou entusiasmado com a presenca dela e deixaram-na entrar, principalmente após todos os telefonemas a queixar-se 'a sede.

Resultado, ele ficou com uma péssima impressao da Mel B já que diz que foi extremamente antipática e agora ficou com a alcunha de "Dick" pelos colegas que adoram gozar com a situacao.

 

Have you been to the gym today?

Parece que no escritório toda a gente é fixada em idas ao ginásio. Não sei se é porque uns vão, os outros para não se sentirem mal têm que ir também, não sei se é por haver um ginásio na cave o que dificulta arranjar desculpas para não ir mas o que é facto é que a maioria lá está sempre batido. Um deles, Polaco (Informático), eu ao início até me sentia mal de estar a comer uma banana ao pé dele já que andava numa dieta rigorosissima que lhe desse energia o suficiente para ir ao ginásio todos os dias encher com força, lá é a sua fixação por body building. Desde que descobriu um daqueles pós energizantes para misturar com água e beber, já tem uma dieta menos restrita dado que aquela bebida lhe dá pilhas Duracel para o resto do dia.

Depois tenho a Hungariana (vendas) que farta-se de falar no ginásio o tempo todo e como tem a sessão marcada com um personal trainer todas as semanas, e como em tempos jogava andebol profissional e como o personaçl trainer lhe diz que ela consegue fazer exercicios muito dificeis que a maioria das outras mulheres não conseguem. Enfim, dá-lhe imenso prazer dar-nos a entender que ela passa lá o tempo. 

O mais engraçado é que ela geralmente pergunta-me "se eu vou ao ginásio hoje?" em dias que eu não levo a mochila do Fitness First. Acho que também lhe deve dar um certo prazer ouvir-me dizer que não e imediatamente a seguir mencionar que ela vai lá.

Depois temos o Contabilista que também à pouco tempo começou com a sessão de personal training uma vez por semana, mas cá pra mim esse não vai lá para perder peso. É que a personal trainer dele é uma jovem mulher por sinal bastante bonita. E não era ele que andava à procura de uma namorada? Hum...

Depois há a Secretária que as duas únicas vezes que a vi lá em baixo foi quando ela queria ir tomar um duche rapido antes de ir pá night. Bem, ao menos usa o seu cartão de socio do ginásio para alguma coisa.

Pelos vistos o que importa é ser membro do ginásio para se poder dizer que está lá. Agora formas e razões para o usar é que são das mais variadas à imaginação de cada um.