Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Ópera gratuita no centro da cidade

Este quarta-feira após o trabalho dirigi-me a Trafalgar Square onde me ía encontrar com umas amigas para uma noite diferente do habitual. Primeiro passei pelo supermercado para comprar vinho e uns snacks, e ao entrar em Trafalgar Square já a praça estava cheia com pessoas sentadas no chão em cima de mantas de pic-nic com os seus respectivos comes e bebes. Estávamos ali todos para ver a transmissão ao vivo e em directo da Royal Opera House da ópera Cinderella, na sua versão original em Francês (sinceramente nem sabia que a Cinderella era uma história de origem Francesa mas estamos sempre a aprender). 

 

Foram 3 as sessões gratuitas de transmissões de ópera em várias localidades do país patrocinadas pela BP, e esta foi a última delas. Fiquei com pena de não ter vindo a uma das outras mas não houve oportunidade. Gostei muito da sensação de estar ali no meio da praça, enrolada na manta junto com as amigas, com o meu copo de vinho na mão a ouvir uma bela sessão de ópera. 

 

Mas devo dizer que fiquei um bocadinho decepcionada com algo na ópera. Tudo bem que percebo perfeitamente que o que é efectivamente importante em ópera é a voz, no entanto, com tantos cantores de ópera bons que existem, não percebo como é que não tenham encontrado um cantor/actor que fosse mais enquadrado para o papel de príncipe. É que o príncipe foi interpretado por uma mulher. E ao fim de contas, sim, é verdade que se vê uma ópera para apreciar a música, mas também a história e a representação tem o seu quê de importância, e estar ali a cinderella a dançar com um príncipe que é mais baixo que ela e tem uma voz e aparência feminina, simplesmente tira todo o romance da coisa. Mas àparte disso, gostei muito. Agora só para o ano é que há mais transmissões gratuitas destas. 

 

 

Ópera em Trafalgar Square