Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Chapéu ao ar

Este fim-de-semana estive presente na festa de graduação do Chartered Institute of Marketing por ter completado a minha pós-graduação em Marketing. Efectivamente já tinha terminado o curso durante o ano passado, mas como o mesmo curso começa em datas diferentes e só fazem uma festa de graduação uma vez por ano, isso significa que não apanhei a outra a tempo e, como tal só celebrei ontem. Parece-me um pouco estranho que a celebração decorra tanto tempo após o final do curso mas, este é um hábito normal por cá mesmo para os estudantes a tempo inteiro de universidades que terminam dentro do período normal. Ao contrário da minha graduação da licenciatura em Portugal, aqui foi necessário marcar bilhetes para visitantes e, apenas dois convidados por estudante eram permitidos. Além disso temos que pagar o aluguer da vestimenta apropriada para que todos os estudantes tenham uma apresentação idêntica e sejam facilmente reconhecidos. No nosso caso, como haviam dois níveis de cursos do CIM a serem oferecidos, os estudantes eram diferenciados pela côr da capa (para além da côr preta). 

 

A ceremónia em si decorreu no Church Hall Conference Centre em Westminster que, efectivamente, era um edifício muito bonito e apropriado à celebração. Começou com a entrada dos membros do conselho do CIM que procederam a fazer um discurso relacionado com a profissão, seguido de cerca de 1 hora passada a bater palmas enquanto todos os estudantes eram chamados a palco um a um para cumprimentarem com um aperto de mão dois dos membros do conselho do CIM. Como é óbvio, a certa altura já todos estavam um pouco cansados de bater palmas mas a certa altura as palmas batem mais forte que em qualquer outra altura antes e foi porque a rapariga que subiu ao palco nessa altura era cega, o que obviamente merece um forte aplauso visto que o curso em si já é bastante difícil e ainda mais o será para quem não consegue ler tão facilmente todos os materiais necessários para estudar, ver os esquemas apresentados na aula, etc. 

 

A ceremónia contou com mais alguns discursos e terminou com o atirar dos chapéus ao ar. Gostei da experiência. 

 

photo (2).JPG

Cafés com wifi gratuita bons para estudar em Londres

Quando me quero concentrar a fazer uma coisa específica, seja ela estudar, escrever cartas, escrever posts para o blog ou algo que tenha que fazer no portátil, gosto de sair de casa e ir para um café. Em casa já sei que me vou distrair ou com o Facebook, ou com a televisão ou com a roupa que tenho que pôr a lavar, etc. Assim, estando num café, sei que tenho um tempo limitado para lá estar e é muito mais fácil de me dedicar exclusivamente àquilo que me predispôs a fazer. Por isso, ando sempre à procura de novos cafés bons que sejam calmos, preferencialmente independentes ou parte de uma pequena rede de cafés e que tenham wi-fi gratuita e ilimitada. Já conheço uma boa selecção e passo a listar alguns dos que gosto. Se conhecerem outros semelhantes, preferencialmente cafés que estejam abertos à noite, por favor indiquem nos comentários. 

 

Sem nenhuma hora de preferência ficam aqui:

 

No centro

  • Tapped & Packed - 193 Wardour Street, Soho W1F 8ZF: Este era o café onde estava ontem quando decidi escrever este post. É o 3º de uma pequena rede de cafés com o mesmo nome. A sua especialidade é mesmo o café, e nota-se pela forma como filtram o café de forma tradicional enquanto o servem. A decoração é moderna mas incluí expostas máquinas de café tradicionais. Têm também uma selecção de bolos razoáveis. A desvantagem é que é um pouco caro (por um flat white e um muffin paguei £5) e por vezes podem-no encontrar cheio o que é desagradável se notam que outras pessoas querem-se sentar, não há mais lugar e vocês já não estão a consumir, mas apenas ali a passar umas horas ao computador. Outra desvantagem é que aos fins-de-semana estão abertos só até às 18h (durante a semana ficam abertos até às 19h). Fica uma foto que tirei ontem:
TAP Coffee Soho
 
 
The Cafe @ Foyles - Localizado no edifício da livraria Foyles, este café é muito agradável. Com mesas e cadeiras em madeira, o ambiente é bom, é espaçoso e silencioso, mesmo quando está mais cheio, talvez o facto de ser uma livraria faz com que as pessoas mantenham o nível da conversa em tom mais baixo do que num café normal. Durante a semana está aberto até às 21:30h. Localização: 113 - 119 Charing Cross Road, London WC2H 0EB
 
 
A Este:
 
Look Mum No Hands - Aqui podem tomar o pequeno-almoço, o brunch, o almoço, o jantar ou só ir para um café ou até irem lá só para arranjar a vosso bicicleta. É que este café é totalmente dedicado ao tema do ciclismo, com decoração respectiva e tem uma pequena oficina se quiserem deixar a vossa bicicleta a arranjar enquanto tomam o café. A internet é gratuita e ilimitada e existe uma longa mesa virada para a janela com cadeiras altas e tomadas de electricidade para ligarem o computador ao longo de toda a mesa, pelo que é ideal para quem vai sozinho trabalhar no computador. Adoro este sítio! E o melhor são as horas de abertura - das 7:30h às 22h durante a semana e das 9:30h às 22h ao fim-de-semana. Localização: 49 Old Street, London EC1V 9HX.
 

look_mum_no_hands.jpg 

 
Shoreditch Grind - Localizado mesmo junto à rotunda de Old Street, este café, à semelhança do Look Mum No Hands, também beneficia da longa mesa junto à janela perfeita para se estar a trabalhar no computador. O ambiente é bom e os empregados são simpáticos, mas por vezes pode também estar muito cheio já que é um ponto de encontro perfeito por estar localizado mesmo junto à estação de Old Street. E uma óptima vantagem é que está aberto até muito tarde - até às 11h durante a semana e até à 1h durante o fim-de-semana. Só no domingo encerra mais cedo às 18h. Localização: 213 Old Street, London EC1V 9NR
 
Translate - Mesmo no início de kingsland Road, onde esta se cruza com Old Street, encontra-se o Translate. É um bar/café/restaurante com boa decoraçao, um amplo espaço e muita luz natural o que faz com que, mesmo quando tem muita gente, nunca pareça tão cheio assim. Nao sei ao certo o horário de abertura, mas está aberto até tarde e, principalmente às noites de semana encontra.se sempre lá alguém ao computador. A única desvantagem deste sítio é que o staff não é dos mais prestáveis, mas se querem um sítio calmo onde estar sozinhos, este sítio é bom para isso. Localização: 12-14 Kingsland Road, London E2 8DA
 
Cafe Oto - Super amplo, muito confortável e com ambiente simpático. Gosto sempre que vou a este café, no entanto convém verificarem o site com antecedência antes de lá irem porque o café Oto é um local habitual para concertos de bandas alternativas e pouco conhecidas que têm bom potencial. Portanto, a não serem que queiram ir lá ver um concerto, verifiquem o programa antes de irem. Localização: 18-22 Ashwin Street, Dalston, London E8 3DL
 
Cafe Otot
 
 
A Sul
 
The Oval Lounge - Ainda só vim aqui acompanhada. Nunca experimentei vir sozinha mas sei que este também é um dos locais favoritos dos locais para passarem uns tempos a surfar na Internet enquanto bebem um café ou jantam. O horário também é bom até por volta das 23h durante a semana e 24h ao fim-de-semana. Localização: 24 Clapham Road, Oval, London SW9 0JG.
 
 
Na altura em que vivia no sul de Londres costumava ir aos cafés de franchising tipo Nero e Starbuck's por isso não sei muito de cafés independentes por esta zona e, ainda menos na zona oeste de Londres, por isso se tiverem boas recomendações por favor indiquem nos comentários. 
 
 
 

Estudar e cursos em Londres

A maioria das pessoas que me têm perguntado sobre estudar em Londres estão interessadas em saber como podem candidatar-se a um curso superior. Assim sendo, aqui fica um pequeno guia que pode ajudar nos primeiros passos a tomar:

 

1º - Decidir qual o(s) curso(s) a que se querem candidatar: Se estiverem na dúvida podem pesquisar por potenciais áreas de interesse nesta página do site da UCAS (esta é a organização que gere as aplicações para cursos universitários no Reino Unido) que vos irá dar uma listagem de cursos disponíveis nessa área. Podem também fazer uma pesquisa através do motor de busca em baixo do Hotcourses. Este permite pesquisar por cursos de ensino superior e outros profissionais ou de línguas.

 

 

2º - Decidir qual a(s) universidade(s) a que se querem candidatar: ao pesquisarem pelos cursos, o site da UCAS ou do Hotcourses também vos indica em que universidades esses cursos estão disponíveis. Para decidir entre elas convém considerar algumas características. Por exemplo, a localização e custo de vida nessa zona (por exemplo, estudar em Londres será provavelmente mais caro em termos do custo de vida do que estudar numa universidade do interior de Inglaterra); as condições da universidade; se oferecem ou não residências de estudantes; os custos do curso e a sua posição no ranking (a sua posição geralmente corresponde ao nível de reconhecimento da universidade como uma boa universidade ou não por parte de futuros empregadores). O website Complete University Guide apresenta um ranking de todas as universidades do Reino Unido de forma geral, assim como um ranking por região ou por área de estudo. Os rankings podem mudar ligeiramente de ano para ano, e podem verificar sempre o site para ver o ranking mais actualizado, mas actualmente este é o ranking actual das universidades do Reino Unido e de Londres especificamente:

 

 
Rank Reino Unido Londres
1 Cambridge London School of Economics
2 London School of Economics Imperial College
3 Oxford University College London
4 Imperial College King's College London
5 Durham SOAS
6 St. Andrews City
7 Warwick Brunel
8 University College London Queen Mary
9 Lancaster University of the Arts, London
10 Bath Goldsmiths College

 

3º - Enviar candidaturas: As candidaturas para cursos a começarem em Outubro do ano N+1, podem ser efectuadas através do site do UCAS desde meados de Setembro do ano N até meados de Setembro do ano N+1. Mas ATENÇÃO que as datas limites podem depender de curso para curso ou universidade para universidade. Por exemplo, candidaturas para as universidades de Cambridge e Oxford devem ser efectuadas com um ano de antecedência. Ver prazos de datas importantes aqui. E, como vão havendo várias datas limites ao longo do ano para se enviarem candidaturas para universidades, quanto mais cedo se candidatarem, melhor porque irão haver mais vagas. Candidaturas para universidades a ser realizadas nesta página do site da UCAS.

 

  • Durante a candidatura vão ter que indicar as vossas notas do ensino secundário por disciplina. indicando-as como A Levels. A escala das notas não é a mesma, portanto vão ter que indicar as notas equivalentes. Segundo o site do British Council, esta é a escala não oficial (aparentemente não existe uma oficial) a que podem colocar as vossas notas:

 

 
Classificação Portugal A Levels UCAS Points
18-20 A 120
15-17 B 100
10-14 C 80
7-9 D 60
5-7 E 40
0-4 F NA

 

  • Antes de se candidatarem também vão ter que fazer um teste de Inglês do IELTS. Os resultados deste teste de Inglês são necessários para efectuarem candidatura a qualquer universidade do Reino Unido. 

 

  • Durante a candidatura também vão ter que escrever um texto indicativo das razões porque se estão a aplicar para aquele curso e porque devem ser escolhidos, assim como uma carta de referência de uma outra pessoa, geralmente um professor, que vos possa escrever uma recomendação. 

4º Organisar as finanças: Estudar no Reino Unido nao é barato. Não só o Estado recentemente aumentou o valor mínimo do preço dos cursos nas universidades Britânicas, como também têm que ter em consideração todos os outros custos de vida. O valor médio mais elevado dos custos anuais de um curso rondam as £9,000. Quanto a outros custos como acomodação, alimentação, transporte, vestuário, etc., podem contar com despesas a rondar entre as £140-£250 por semana.

 

  • Bolsas: Existem apoios do Estado, ou das universidades ou do Estado Português para bolsas de estudantes. Convém pesquisarem por todas as bolsas que possam encontrar para o curso que pretendem tirar - geralmente cursos como os das áreas de artes ou ciências tem um maior número de bolsas disponíveis. No site do British Council podem encontrar uma listagem das bolsas disponíveis a partir de Reino Unido.

Para mais informações, os escritórios da British Council baseados em Portugal estão disponíveis para ajudar com informação mais específica relativamente à vossa situação. Aqui podem ver a informação de contacto do British Council.

 

E a saga da biblioteca chegou ao fim!

Foi exactamente um ano, muitas noites cortadas a meio porque tinha que acordar cedo para estudar e mais de 70% dos dias dos meus fins-de-semana durante este periodo de tempo passados enfiada numa biblioteca. E hoje, isso tudo chegou ao fim! Ou pelo menos espero que tenha chegado. Vai depender do resultado final. Espero não ter que repetir o exame de hoje, mas a minha sensação ao acabá-lo até que foi boa portanto espero que assim se mantenha no momento de ver o resultado (em finais de Maio). 

Isto siginifca que vou ter mais tempo para mim, para os meus amigos, para o Tuga em Londres, para os meus passeios, para ler livros que não sejam sobre marketing,... enfim vou ter mais tempo para tudo! {#emotions_dlg.happy}

 

A última aula

Ontem tive a minha última aula do curso que ando a fazer. Agora faltam mais duas semanas para o meu exame e está feito. Ou espero eu que esteja feito. É preciso primeiro passar ao exame, mas esperemos que sim. Foi uma sensação de alívio e de pena. Alívio porque bem que me vai saber bem poder voltar a ter as minhas terças-feiras à noite para mim. Pena porque até gostava das aulas, do professor, dos colegas. Bem sei que sempre podia ir fazer outro curso, mas acho que depois deste não me apanham tão cedo noutra. 

Bem, só queria partilhar a minha quase liberação do curso. Mas este será um post bem curto que estou mesmo com vontade de ir dormir cedo, portanto lá vou eu.

Visita à British Library

Ao fim destes anos todos em Londres só agora que voltei a estudar é que senti a necessidade de ir à British Library apesar de já ter tido curiosidade para ir lá visitar o seu interior antes. Mas digamos que se eu quizesse ter ido visitar a biblioteca em "turismo" não ía chegar muito além da entrada ou do seu museu porque os tipos até que são bem exclusivos relativamente a quem deixam que se inscreva na biblioteca e entre nas salas de leitura. 

 

A biblioteca fica localizada em Kings Cross, a dois minutos da estação, portanto de fácil acesso a partir de qualquer sítio de Londres.

 

Felizmente fui ao website deles antecipadamente para saber o que seria preciso para me inscrever e os seguintes documentos são necessários:

- Identificação com foto tipo BI, passaport ou carta de condução

- comprovativo de residência no Reino Unido tal como uma carta do fornecedor de água/electricidade/gás/telefone ou do banco com a vossa morada

 

Como se esses comprovativos não fossem suficientes têm que explicar a razão da vossa visita à biblioteca. Se a razão não fôr convincente tal como pesquisar livros para estudar ou para montar negócio próprio, etc., eles poderão aconselhar-vos a visitar outras bibliotecas onde possam efectuar outro tipo de pesquisas.

 

Convém também já terem pesquisado em avanço no site da biblioteca todos os livros ou artigos que pretendem encontrar lá tirando nota da sua bibliografia, lugar na prateleira, etc. porque uma vez lá torna-se mais complicado de efectuar essas pesquisas dado o número limite de computadores, etc. 

 

Uma vez que passam a todas essas perguntas e verificações, eles criam um cartão com o vosso nome e foto (a foto eles tiram na hora), o qual têm que apresentar sempre que entrarem em qualquer uma das salas de leitura. No entanto, antes de entrarem na sala há que ter em atenção que têm que deixar malas, casacos, etc. em cacifos que eles providenciam. Nem canetas podem levar para as salas de leitura. Apenas o uso de lápis é permitido visto que, aparentemente, houve muito pessoal a escrivinhar com caneta nos livros da biblioteca. 

 

Para deixar as coisas no cacifo necessitam deixar £1 de depósito no cacifo, mas esta £1 é vossa assim que voltam a abrir o cacifo. 

 

Outra coisa a notar se pretendem ir à biblioteca e quizerem ficar por lá a estudar é que convém ir cedo porque muitas pessoas ficam por lá o dia todo e mesmo quando vão almoçar ou fazer outras pausas deixam as suas coisas na mesa que estão a ocupar, logo a maioria das mesas estão já ocupadas se foram tarde. 

 

Após as duas primeiras horas que passei lá dentro em burocracias e encontrar artigos, etc. lá finalmente consegui ter o meu tempinho de estudo. Convém notar que a biblioteca fecha cedo às 18h quase todos os dias, com a excepção da terça feira quando fecham às 20h. 

 

Mais informações sobre a British Library podem encontrar no site deles aqui: http://www.bl.uk/aboutus/quickinfo/loc/stp/opening/

Sou oficialmente estudante

Mal pude acreditar quando li o e-mail vindo da escola onde estou a tirar a minha pós-graduação. Eles fizeram um acordo com o NUS card de forma a que os seus estudantes também tenham direito ao cartão NUS. Yeahh! Adoro o NUS. Basicamente este é o cartão utilizado pelos estudantes Britânicos que dá descontos em tudo e mais alguma coisa desde restaurantes a lojas de roupa, a cinemas, viagens, museus, hóteis, etc. etc. etc. 

 

Eu bem me lembro das muitas vantagens que o cartão NUS me deu quando cá estava a estudar durante o meu Erasmus. Mal li o e-mail a indicar que posso voltar a ter o cartão NUS, não foi tarde nem foi cedo. Fui-me logo inscrever. Daqui a 2 semanas no máximo já o vou poder ter novamente nas minhas mãos.

 

Isto do cartão só me fez lembrar as noites de estudantes descontadas que haviam a cada dia da semana em locais diferentes durante os meus belos tempos de Erasmus. Na terça-feira era noite de estudante no Sports Cafe. Com entrada gratuita, cervejas a £1, não era de admirar que aquilo estivesse sempre cheio. Às quartas era noite de estudante no Ministry of Sound com entrada descontada por £4 apenas. Hoje em dia se quizer lá entrar tenho que pagar £15! Ainda bem que já não gosto de frequentar discotecas tipo o Ministry, por isso esse preço torna-se indiferente. Se bem, que se eu quizer, agora posso voltar às noites descontadas do Sports Café, do Ministry of Sound, do Zoo bar ou de todos os outros que nos preenchiam os noites da semana. OK, talvez o pessoal que lá esteja já seja um bocadito mais novo, e talvez não seja bem a mesma coisa ir a uma noite de estudantes sem os meus colegas com quem voltava para a residência de madrugada uns apoiados nos outros. Afinal, uma coisa é chegar a uma aula a meio da manhã com uma ressaca em cima e estar ali sentada a tentar prestar atenção ao que o professor está a dizer. Outra completamente diferente é chegar ao escritório às 9h da matina com reuniões marcadas, prazos por cumprir e uma dor de cabeça latejante daquelas... Humm, acho que me vou ficar desta vez pelas vantagens dos descontos nas lojas de roupa, restaurantes e museus. 

 

A vida de estudante pode ter outro sabor hoje em dia mas não deixa de saber bem {#emotions_dlg.smile}

Regresso às aulas

Bem me lembro como eu adorava o início de Setembro quando era tempo de escolher os novos cadernos, as novas canetas, a nova mochila, folhear os novos livros e preparar-me para mais um ano de aulas. Esse tempo já lá vai, mas hoje voltei a ter um pouco dessa sensação ao regressar a uma sala de aulas. 

 

Decidi que era este ano que faria a minha pós graduação do Chartered Institute of Marketing e a minha primeira aula começou hoje mesmo. Desta vez não houve grande preparação em termos de livros e mochilas. Foi antes ir a correr ao WHSmith à hora de almoço comprar um caderno A5 para caber na mala e imprimir os slides da primeira aula. Mas ao que pareceu, não fiz o suficiente. Acabei numa turma toda ela feminina com 5 outras marketeres. Todas elas tinham impresso uma quantidade de outros documentos e até já tinham comprado os livros todos aconselhados. Acho que só eu é que não faço a mínima intenção de comprar livro nenhum até que verifique que isso seja necessário. Afinal para que serve a British Library senão para nos providenciar livros? Ainda mais nunca tive uma boa razão para criar um cartão de membro da British Library, portanto aqui está um óptima oportunidade. 

 

Gostei da primeira aula e da turma. O único senão é que já tenho um trabalho para casa (ainda se usa o termo TPC, não usa?) que me vai dar um trabalhão e, sendo que este fim-de-semana vou mudar de casa, não sei ainda muito bem quando é que vou arranjar tempo entre esta semana e a próxima para o fazer. Levar as coisas passo a passo. Algum tempo hei-de encontrar.