Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

5 Atitudes para os Emigrantes no Reino Unido tomarem em 2018

LONDON 2016.png

Cada um de nós que optou por viver no estrangeiro representa a imagem do nosso país com as pessoas do nosso país de destino, e transmitirmos uma boa imagem de nós próprios reflecte na imagem que eles têm do país, e consequentemente na imagem que vão ter de outras pessoas provenientes do nosso país. Além disso, ao estarmos noutro país é importante sentirmos que temos os mesmos direitos e oportunidades que outros residentes. Com isso em mente e considerando outros factores que nos poderão afectar tais como o Brexit no Reino Unido, aqui ficam as minhas sugestões de 5 atitudes que seriam positivas para todos tomarmos, incluindo eu, em 2018:

  • Ter mais confiança em vós próprios: Aumentar os níveis de confiança como indivíduos e cidadãos na sociedade em que residem é essencial para conseguirem alcançar os vossos objectivos e sentirem-se bem. Todos nós temos direitos às mesmas oportunidades que qualquer um nacional do Reino Unido, mas é necessário que essa certeza seja transmitida na forma como interagimos com as pessoas no dia-a-dia. Eu sei que é mais fácil escrever que fazer, mas existem muitos livros de 'self-improvement' e artigos na Internet, ou aulas de mindfulness, que podem ser um bom ponto de partida por onde começar.
  • Expandir os relacionamentos: Muitos emigrantes que conheço, principalmente aqueles que vieram acompanhados, fizeram pouco ou nenhum esforço para expandir os seus horizontes para conhecer novas pessoas passados os primeiros meses, e deixam-se ficar no mesmo grupo inicial que conheceram, muitas vezes que pode ser maioritariamente constituído por pessoas da mesma nacionalidade. Em 2018 expandam os seus horizontes e façam para sair da rotina, para sair da bolha do grupo seguro de amigos. Só assim vão poder ter novas experiências, lidar mais com outras culturas, principalmente com a cultura Britânica, e até conhecerem-se melhor a vós próprios, porque é quando nos colocamos em situações menos confortáveis que descobrimos melhor a capacidade que temos dentro de nós próprios de lidar com situações novas e sociais onde não tenhamos estado antes. Já escrevi vários posts sobre ideias que podem fazer em Londres para socializar e conhecer novas pessoas. Podem ler esses posts sobre actividades desportivas, musicaismeetups e internations nos respectivos links. 
  • Repensem a vossa carreira: Parem um bocadinho e escrevam num papel uma lista extensiva de todas as coisas positivas e outra lista das coisas negativas que a vossa situação actual vos traz. E qual o resultado? Qual é a lista maior/que tem maior peso no vosso bem estar e felicidade? Noutra folha escrevam o que mais gostavam de fazer se pudessem escolher qualquer coisa? E agora olhando para a situação actual e o que mais gostariam de fazer, estão no bom caminho para alcançarem isso? Se sim, quais são os próximos passos que têm que fazer para o alcançar? Se não, o que é que têm de mudar? Façam este exercício num papel e vão ver que vão descobrir alguma coisa em que ainda não tinham pensado antes ou com que não estavam a contar. E passem a dedicar o ano de 2018 a actuar no que acharem melhor para vocês. 
  • Promovam o vosso país: Saíram de Portugal porque acharam que não tinham lá as oportunidades que queriam? Gostariam de ver melhorias no vosso país de origem quer para poderem voltar, quer para que as pessoas que lá estão tenham uma melhoria na qualidade de vida? Nós não podemos ter muito controlo sobre as medidas que os nosso políticos tomam, mas uma área que tem afectado muito positivamente o nosso país este ano tem sido a quantidade de turismo que aumentou consideravelmente e, com ele, a área da hospitalidade, da produção nacional de produtos de consumo de qualidade, e da infra-estrutura do país também melhorou significativamente. Assim sendo, uma forma de ajudarmos o nosso país, é promovendo-o. Ao falarmos das coisas que o nosso país tem de melhor sempre que nos perguntem sobre ele, estamos a ajudar a transmitir uma imagem positiva do país, e incentivar o turismo, que consequentemente melhora a nossa economia e a qualidade de vida dos trabalhadores. 
  • Organizem a vossa papelada: Está estimado que o Brexit vai ficar definido e entrado em vigor em Abril de 2019. O futuro dos cidadãos da UE que cá vivem continua incerto, mas é altamente provável que sejam estabelecidos controlos sobre quem vai ter direito para ficar cá a viver e quem não vai ter, que isso seja relacionado com o tempo em que estão a viver no país, ou o facto de estarem a contribuir para os impostos etc. Não há qualquer certeza ao nível das regras para a definição de quem pode ficar, mas o certo é que vão haver regras, e para tal vai ser necessário ter documentos que comprovem que se enquadrem nessas regras. Como tal, guardem toda a papelada que vos ajude a provar a vossa residência no país (tais como cartas do banco, contas da água, council tax, etc.); a vossa remuneração (pay slips); o pagamento de impostos (P45, P60; etc); provas de terem qualquer tipo de seguro; etc. Não sabemos o que vai ser necessário, mas mais vale ter a mais que a menos. Vão organizando toda a papelada ao longo do ano num mesmo dossier ou gaveta para fácil acesso para quando precisarem.