Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

10 dicas para dar um toque Português a uma casa moderna

O pessoal do Zaask.pt contactou-me no outro dia a perguntar se aceitava ‘guest posts’. O interessante do site deles é que, à semelhança do buzzfeed, eles têm jornalistas que escrevem sobre tudo e mais alguma coisa e ofereceram para escrever um post sobre um tópico à minha escolha. Não tive que pensar duas vezes. Como o meu tempo livre nos últimos tempos tem sido maioritariamente passado a pensar e procurar por peças de decoração, pedi-lhes para escreverem um post que oferece-se dicas sobre como decorar um casa moderna com uns toques Portugueses. Eles aceitaram a ideia, e aqui fica o resultado:

           

  1. Azulejos: Quem é que não conhece os azulejos tipicamente portugueses? Mesmo numa casa moderna, é possível enquadrá-los na decoração, por exemplo, colocando-os na linha de topo dos azulejos existentes na casa de banho. Além do mais, existem vários padrões à escolha, por isso, servem para todos os gostos.
  2. Bibelots que representem figuras tradicionais portuguesas: Quer sejam em porcelana, cerâmica, vidro ou madeira, existem imensos bibelots muito engraçados que representam figuras portuguesas bem conhecidas, como o Zé Povinho ou o Galo de Barcelos. E não são nada difíceis de encontrar, basta irmos a uma das imensas feiras de artesanato que estão espalhadas pelo país. Nas férias, ou numa ida a Portugal, visitar uma destas feiras pode ser um excelente programa!
  3. Objectos em cerâmica: Também estes representam bem a essência do nosso povo. Se virmos bem, os nossos pais e os nossos avós até têm objectos destes, principalmente os que pertencem aos conjuntos do Bordalo Pinheiro. Uma casa tipicamente portuguesa costuma ter estas porcelanas em forma de couves, frutos e animais! 
  4. Porcelanas: Para serem usadas ou apenas para servirem como adereços, o certo é que as porcelanas portuguesas, sobretudo as da marca Vista Alegre, são reconhecidas no mundo inteiro. E existem em padrões tão variados (até mesmo baseados em autores portugueses, como o Fernando Pessoa) que, numa casa moderna, ainda lhe dão um maior requintes.
  5. Tecidos tradicionais: Um clássico da tradição Portuguesa são os lenços dos namorados, cheios de erros ortográficos (propositadamente feitos assim) e esses existem bordados numa variedade de tecidos. Por exemplo, ficam mesmo bem numa mesa, num quadro, ou a servirem de forro numa almofada.
  6. Rendas: Nem todos gostam de usar naperons feitos em renda, muito menos ter as rendas colocadas em quadros, mas a verdade é que esta arte faz parte da tradição portuguesa e temos que reconhecer todo o mérito a quem elabora estes trabalhos. Curiosamente, até se enquadram muito bem num ambiente caseiro, é só preciso saber onde colocá-los.
  7. Decoração com chita: A chita é também algo que nem todos apreciam, especialmente pelos seus padrões muito coloridos. Mas quem gosta de cores mais leves tem sempre a opção da chita de Alcobaça. E quem pensa que um forro ou um tecido com a decoração em chita destoa na decoração moderna está bem enganado!
  8. Papel de parede alusivo a Portugal: Dar um toque português a uma casa também passa pelas pinturas interiores. Por isso, é uma óptima ideia mandar personalizar um papel de parede para a sala, ou até para o quarto, com paisagens das cidades portuguesas favoritas, de uma paisagem marcante, ou de algo puramente português que tenha realmente significado.
  9. Instrumentos de música portugueses: Podem não ser propriamente baratos, mas dão um certo estilo a uma divisão, sem a mínima dúvida. E, para quem gosta de música, certamente que vai adorar ter uma guitarra portuguesa ou um cavaquinho exposto como elemento decorativo.
  10. Peças de mobiliário portuguesas: Se houver possibilidades financeiras para isso, aqui está outra grande sugestão. Para além de existirem peças de mobiliário muito elegantes, acabam também por ser bastante úteis dentro de uma casa. Sem esquecer, claro, que se ajuda uma empresa portuguesa, que é igualmente importante.

decoracao_portuguesa.JPG

 

Na casa nova e com Internet

E já está. Demorei a dar notícias por falta de Internet na nova casa, mas agora já voltei à ação. 

 

Já me mudei à 19 dias mas devo dizer que a casa ainda está longe de estar pronta. Ainda nunca me tinha mudado para uma casa que não tivesse mobilada e a experiência involve muitas noites a dormir num colchão no chão; dúvidas sobre que mobília comprar e afins. Ou seja, com falta de mobília, a minha sala ainda se encontra em estado de armazém. 

 

É engraçado e interessante tomar as decisões sobre o que comprar para decorar a casa, mas gostava que as coisas podessem avançar mais rapidamente. Este mês não calho a estar em Londres um fim-de-semana que seja, por isso não tenho tido oportunidade para parar e ir fazer compras e arrumações mais a sério. Como tal tenho feito coisas aos poucos e poucos após o trabalho.

 

Neste momento tenho a cozinha praticamente arranjada com alguns detalhes de decoração a faltar. Falta-me comprar um móvel e prateleiras para a casa de banho para poder ter mais arrumação; e no quarto já tenho a mobília mas ainda tenho que arranjar mais divisões no guarda-fato para aproveitar o espaço para ter mais arrumação. Na sala é que ainda só tenho o sofá. E finalmente ontem recebi a mesa e cadeiras para a varanda. Finalmente tenho uma mesa! Devo dizer que viver 2 semanas e meia a comer com o prato ao colo ou sentada no chão não é das coisas mais confortáveis.

 

Agora este fim-de-semana vou para Portugal. Já não vou desde o Natal porque andava a adiar devido à situação da casa mas já é tempo de uma visita. Estou ansiosa!

 

IMG_4377.JPG

Quadros que esperam ser pendurados um dia

 

1 Semana para a casa nova

E finalmente estou a chegar ao momento em que a ideia da  nova casa finalmente se vai poder concretizar. Estou a uma semana de fazer as mudanças, e este fim-de-semana comecei a tratar de empacotar as minhas coisas. Pensei que fosse arrumar quase tudo este fim-de-semana mas ainda longe disso. Demorou-me imenso tempo para começar, e uma vez que me decido que vou, por exemplo, arrumar tudo das prateleiras, quando essa tarefa acaba vem a dúvida sobre qual a melhor zona onde continuar. 

 

Entre tudo já tenho umas 9 caixas cheias, algumas malas, e ainda quase não toquei na minha roupa nem nas coisas da casa de banho e também ainda tenho algumas coisas da sala para arrumar. Parece que isto nunca mais acaba e já passei imensas horas em arrumações. Mas também tenho tido cuidado para tentar identificar as coisas de que não vou precisar para poder dar para uma loja de caridade ou levar para a próxima 'clothes swap' que costumo fazer com as minhas amigas. 

 

O engraçado é que quem me vai substituir no meu quarto atual vai ser uma rapariga também Portuguesa que ficou a saber que o meu quarto ia estar disponível a partir do blog e, calhou que os meus flatmates gostaram dela e que as nossas datas de mudança calharam certo. 

 

Neste momento estou a escrever do meu quarto a olhar para a janela e vem-me uma certa nostalgia porque adoro esta casa e este quarto. Gosto muito de olhar para as casas do outro lado da rua e ver a trepadeira que se estende sobre uma das paredes. Estou aqui a viver à 3 anos, anos esses que foram cheios de experiências e, o fato de viver nesta zona contribuiu imenso para que todas essas experiências pudessem decorrer. Vou ter saudades de viver aqui, mas ao mesmo tempo estou muito entusiasmada com a ideia de viver sozinha. Acho que é bom sinal sentir esta nostalgia, mas mal posso esperar para ter o meu espaço sem o ter que partilhar.

 

Estas é a fase de empacotamento em que me encontro de momento:

mudar_casa1.JPG

mudar_casa2.JPG

 

Primeiros passos para a casa devagar devagarinho

A minha vida este verão está totalmente definida por esta situação da casa. Então primeiro era para a casa estar pronta lá para Maio ou Junho. Depois atrasou para Julho ou Agosto. Entretanto tenho cancelado eventos e férias, inclusívie as minhas férias habituais para Portugal porque não sei quando me podem dar o aviso de que a casa vai estar pronta e, nesse caso, terei apenas 10 dias para me mudar. Mas agora a última é que afinal a casa já esteja pronta para finais de Junho. Até agora estava assim mais relaxada, mas agora que me disseram que talvez seja para Junho fico logo mais nervosa a pensar em todas as coisas de que tenho que tratar para a mudança e ainda não fiz nada.

 

Eu queria aproveitar as noites para ir decidindo coisas como decoração, organizar coisas que tenho aqui em casa e que não quero levar, etc. Mas ao fim de tudo, ainda não fiz quase nada, e tenho receio de ir deixando o tempo passar e, de repente, tenho que me mudar. Esta coisa de se chegar tarde a casa do trabalho não ajuda. E não ajuda também estar de fora este fim-de-semana prolongado que temos aqui em frente. Mas dos poucos preparativos que fiz, o que comecei foi um Pinterest Board com ideias de decoração de que gosto. Ainda só tenho 14 fotos, maioritariamente de sofás porque aparentemente demora imenso tempo (meses) a receber um a partir do momento em que se faz a encomenda por isso convém eu ter algo decidido assim que receber o aviso da casa para poder encomendar, senão fico meses a sentar-me no chão. 

 

 

Alguém tem sugestões de como decorar uma sala com uma disposição rectangular, com a cozinha em open plan a um fundo e as janelas e varanda do lado oposto do rectângulo? Isto de ser uma disposição rectangular estreita, está-me a fazer achar que vai ser mais difícil do que pensava poder lá colocar as coisas que queria. Era bom que houvesse um site de decoração que desse ideias baseadas na disposição das casas, mas pelo menos até agora ainda não encontrei nenhum que fornecesse esse serviço. Se algum dos leitores conhecer um site desses por favor indique. 

Contrato da casa está feito

Depois de voltas e revoltas com a situação do novo apartamento, finalmente o contrato está assinado por ambas as partes, o que significa que, em princípio, o apartamento vai ser meu 

 

É super entusiasmante, mas agora a parte chata é que ainda não sei quando me vou poder mudar e, aliás, apenas o vou saber 10 dias antes da data da troca de chaves. Isso significa que vou ter 10 dias para encontrar alguém que me substitue na casa actual, fazer as malas e tudo mais. A data estimada será por volta de Julho ou Agosto, o que também significa que vai ser complicado planear férias de verão por Portugal porque tenho receio de ir e calhar exatamente na semana em que eu recebo a notificação da mudança. 

 

Idealmente iria encontrar alguém para ficar com o meu quarto atual que tenha a flexibilidade de mudar com uma notificação de 10 dias, mas bem sei que é complicado. De qualquer forma, aqui fica o alerta de que vou ter o meu quarto para alugar, caso alguém tenha planos de mudar-se para uma zona sossegada e residencial de Hackney a alguns minutos do overground na zona 2. O quarto é médio/grande, a casa é muito gira e é partilhada com mais duas pessoas - um Português e um Holandês, ambos com uma idade média de 33 anos e bem sei que preferiam alguém com idade semelhante, homem ou mulher. São ambos extremamente simpáticos e respeitadores, damo-nos todos bem e a casa tem uma grande sala, cozinha separada, 1 casa de banho partilhada pelos três e um jardim espaçoso ideal para BBQs. A casa é alugada por uma agência que requer referências dos anteriores senhorios dos últimos 3 anos (no Reino Unido) e do trabalho, por isso será necessário que a pessoa que me vá substituir possa apresentar essas referências. A rua também é super agradável e fica uma foto em baixo. Se alguém estiver interessado, tiver flexibilidade na data de mudança e corresponder ao critério indicado em cima - idade e referências - por favor enviem-me um email e eu mando mais informações. 

 

IMG_1981.JPG

 

Vou mas é para o Cambodia pensar no assunto

Ontem tive o tal telefonema com o HSBC. Não durou muito tempo porque assim que lhes expliquei que tinha que fazer contrato em pouco mais de 2 semanas, eles disseram-me que seria impossível que a aplicação tivesse feita e aprovada nessa data, sendo que normalmente demoram 3 meses, e em casos rápidos demoram 2 meses. Portanto tive que desistir do HSBC. 

 

Nesse momento reparei que tinha duas opções - ou avançava com o Barclays ou desistia da casa. Olhei novamente para os valores do Barclays e, com tudo, ao final dos 2 anos do período de taxa fixa, iria pagar um valor total apenas de mais £100 que o HSBC. Isto porque, apesar do Barclays ser mais caro mensalmente, eles oferecem um cashback de £1000 o que é bom e balança logo as coisas. Tenho é que certificar-me de que coloco estes £100' de parte para efectivamente não sentir tanto o peso do empréstimo bancário. 

 

Telefonei à consultora e disse-lhe para ir em frente com o Barclays. Ela agora vai submeter mais papelada e, eventualmente lá me diria se fui aceite ou não. Essa é que é a grande questão!

 

Entretanto, enquanto isto avança e não avança, vou reflectir sobre o assunto para o Cambodia. É uma viagem que já tinha marcado em Dezembro e que finalmente está para chegar. Muito entusiasmante visto que nunca antes fui à Asia. A parte menos agradável é que o voo vai demorar quase 24horas!!! Parto amanhã de manhã cedo, e só chego a Pnhom Phen, a capital do Cambodia por volta das 13:30h do dia seguinte (que corresponde às 6:30 do horário Britânico). Tenho hotel para as duas primeiras noites e depois disso,... não sei. Vou à descoberta com a mala às costas. 

airplane-flying.jpg

 

Começam os primeiros problemas com a possível compra da casa

A situação da casa ainda não está nada resolvida e, afinal está a ser muito mais complicada e stressante do que o que inicialmente o agente me fez pensar. Stressante devido ao empréstimo bancário que tenho que pedir para o pagamento do apartamento. Quando eu disse que queria avançar com a casa e fiz a entrevista com o consultor de financiamento (é assim que se chama em Português a um Independent Mortgage Advisor?), ela disse que o banco que oferecia melhor taxa de empréstimo seria o Santander. Então lá fiz o pedido de empréstimo com o Santander. Passado um dia, o banco confirmou que o meu empréstimo tinha sido oferecido. Fiquei toda contente e descansada porque assim já podia avançar e comecei por pagar o serviço da consultora de financiamento, a entrada para os advogados e o depósito inicial para o apartamento. Dois dias depois de ter feito isso, a consultora volta-me a contactar e diz que afinal o Santander fez um erro no seu acesso e que afinal já não me vão dar um empréstimo! A consultora disse-me que tinham feito um erro quando analisaram o meu 'credito score' (qual o termo utilizado para credit score? Pontuação de crédito?) e que, afinal não era bom o suficiente para eles me concederem um empréstimo. 

 

- O quê?! Mas podem assim mudar de ideias sem mais nem menos? E porque raio é que o credit score não lhes agrada?? Nunca antes tinha pedido crédito e raramente uso o meu cartão de crédito. 

 

Aparentemente o facto de não estar cheia de dívidas é mau para o credit score. O que os bancos querem ver é que eu já tenha pedido dinheiro emprestado frequentemente e pago as dívidas. Mas isso tem alguma lógica?? Não será muito melhor emprestar dinheiro a alguém que sabe gerir o seu dinheiro de forma natural dentro das suas poses em vez de ter que estar a pedir dinheiro emprestado??

 

Enfim, lá a consultora disse-me que a segunda melhor alternativa era tentar pedir o dinheiro ao Barclays. Eu disse que sim, mas depois estive a fazer umas contas e vi que o HSBC oferecia condições muito melhores. Como tal, disse que já não ía em frente com o Barclays e que ía tentar com o HSBC primeiro. No entanto, o problema é que o HSBC é muito mais demorado no seu processo e, agora como já tinha dado a instrução aos advogados, já tenho uma data limite para fazer o contrato daqui a duas semanas e meia. mas estou com medo se o HSBC não trata das coisas até essa data. E se não tratar também não sei quais serão as consequências. Estou a tentar obter toda essa informação, mas devo dizer que isto é tudo muito stressante. 

Eu disse que sim!

O agente respondeu-me a todas as minhas questões, na sua maioria de forma positiva, como tal, eu disse-lhe que sim, que ía em frente. 

 

Agora o próximo passo é encontrar-me com o 'Independent Mortgage Adviser' (IMA) que eles aconselham para que me faça uma entrevista financeira para verificar se efectivamente tenho possibilidades de contribuir com pagamentos regulares. Depois dessa entrevista posso escolher qualquer outro Mortgage Adviser mas eles dizem que tenho que apresentar a minha aplicação para o empréstimo bancário (a mortgage) dentro de 2 dias após a entrevista. Ora isso faz-me pensar que eles estão a limitar o prazo exactamente para que eu não tenha tempo de procurar outra alternativa, o que me irrita. Em princípio gostaria de ir com o HSBC que, aparentemente tem as melhores taxas actuais. Já fui falar com eles e, estão actualmente a cobrar apenas cerca de 1.89% o que é excelente, portanto a ver se o IMA me consegue encontrar uma taxa melhor. De qualquer forma, segundo o que tenho lido, as taxas agora estão de forma geral, muito baixas, sendo o momento ideal para pedir um impréstimo. 

 

Apesar de tudo isto, agora, mais que nunca, tenho andado num corropio a ver sites de casas para vender. Quero ter mais bases para comparação e saber se estou mesmo a fazer a escolha certa ou se haverá por aí um apartamento melhor, maior, com uma melhor vista e bem localizado a um preço mais baixo. Claro que parecem pedidos a mais, mas acho importante fazer esta comparaçäo neste momento em que ainda não paguei nada e posso pensar melhor em todas as hipóteses. 

 

for_sale_signs.jpg