Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Os Pastéis de Nata chegam a Camden Town

Neste fim-de-semana recebi uma mensagem doutro Tuga em Londres que conhecia de vista em Portugal e que comecei a conhecer pessoalmente já em Londres. Na mensagem ele dizia que tinha iniciado novo negócio - o comércio de pastéis de nata no mercado de Camden Town. Já tinha ouvido falar recentemente da existência de tal banca no mercado mas não fazia ideia que era ele um dos fundadores.

 

O conceito é diferente e simples - trazer um dos melhores bolos da doçaria tradicional Portuguesa para o estrangeiro servido a partir de um stand que é uma réplica do eléctrico no. 28. Este eléctrico, que em Lisboa percorre há muitos anos o caminho desde o Campo de Ourique ao Martim Moniz passando pelo Chiado e pela Graça, apresenta-se agora como uma banca de venda de pastéis de nata servidos com canela e acompanhados com um café à maneira (segundo o website). Podem encontrar o eléctrico neste mercado Londrino todos os fins-de-semana.

 

Ainda não passei por lá desde que soube da novidade mas a visita não vai faltar na próxima oportunidade que tiver. Estou cheia de curiosidade para experimentar aqueles pastéis e café. 

 

O nome da banca é Nata28 e podem encontrá-los também no Facebook.

 

Fica o vídeo de entrevista dos fundadores deste negócio:

 

 

Sin City

Nas vossas idas a Camden Town, já alguma vez se perguntaram se realmente os comerciantes locais conseguem fazer negócio só a vender vestuário gótico e metal, tipo o que se vende nas lojas em baixo?

 

Lojas de Camden Town
É um facto que existe muito pessoal que se veste assim normalmente pela zona de Camden Town, mas será o número de pessoas o suficiente parra dar negócio a tantas lojas que só vendem aquela género de roupa? Muita da roupa até é mais para uso nocturno. Lembro-me que quando ainda não conhecia bem Londres tentava imaginar como seria as ocasiões, sejam elas festas ou outras ocasiões, para usarem aquele género de roupa. Passado algum tempo descobri que as tais ocasiões nem precisam ser assim nada de especial. Basta ir a uma qualquer noite de música gótica ou metal, e toda a gente lá dentro se veste apropriadamente para a ocasião. E essas são as suas sextas e sábados à noite normais. Nada de festas especiais, como eu pensava ao início que fossem. 

Esta sexta fui pela primeira vez a uma dessas noites. Foi uma noite de metal onde há também uma segunda pista com rock mais clássico. Chama-se Sin City e acontece todas as sextas-feiras no Electric Ballrooms em Camden High Street. A noite por lá começa tarde. Quando cheguei pelas 23h ainda estava pouca gente, mas uma hora depois as duas pistas já estavam compostas com gente o suficiente para dar a sensação de discoteca, mas com espaço o suficiente para dançar. Quase todos estavam vestidos a rigor. O preto era definitivamente a côr que perdurava e, os estilos variavam para os homens entre roupa de cabedal/latex preto e cabelos muito compridos e entre aqueles mais na onda relaxada da -shirt e jeans pretos. Já as mulheres, na sua maioria optavam pelos vestidos pretos sexy tipo aqueles das lojas em cima, com colants pretas routas, pulseiras a meio do braço e maquiagem também preta bastante carregada. 

Foi uma noite interessante e, apesar de não ser fã de metal nem costumar ouvir, acabei por dançar a noite toda e sem dúvida que gostei da experiência.

Definitivamente não será uma coisa regular, mas é interessante ir a uma noite daquelas. O pessoal que lá estava, ou pelo menos aqueles com quem falei, era bastante simpático e todos dançavam super à vontade uns com os outros, sem haver aquela coisa de se estar só nos grupinhos dos amigos. Uma boa ideia que eles fazem por lá, é que existe uma folha e caneta, junto à mesa do DJ, onde se pode ir escrever músicas que se queira ouvir. Não só metal, porque até havia alguma variedade nas músicas entre metal e outros tipos de rock. Eu pedi Linkin Park, mas eles não a tocaram. Acho que Linkin Park não deve ser hard core o suficiente para eles. Fica o link do Sin City para os interessados e uma foto da noite:

Sin City

Casa Cheia

Não, não vou escrever sobre o programa que dava aqui à uns anos na RTP1. Casa cheia tem sido mesmo o estado da minha casa desde o fim-de-semana. Calhou que tanto o meu flatmate como eu tivemos visitas no mesmo fim-de-semana para aproveitarem o feriado e então tem sido uma animação aqui por casa nos últimos dias.

 

Foi a Ana que decidiu voltar a Londres para me fazer uma visita a mim e aos seus outros amigos. Soube tão bem tê-la cá novamente. Por vezes sinto falta das nossas longas conversas, passeios e noitadas, mas o que lá vai lá vai, e ao menos nestas visitas esporádicas aqui aos que deixou para trás quando decidiu regressar para Espanha, dá para matar algumas saudades.

 

Começou logo em festa no sábado à noite, como não podia deixar de ser. Curiosamente a despedida de outro amigo nosso foi uma boa razão para conseguir ver tantas daquelas caras com quem tinha perdido um pouco o contacto.

 

Domingo foi dia de Camden Town para compras e passear que sempre foi uma das zonas preferidas dela e, agora com as renovações que fizeram após o fogo ocorrido em parte de Camden Town no início do ano, a zona está ainda melhor para compras e passeio. De facto as renovações melhoraram bastante a zona junto ao canal à direita de Camden Lock e em Camden Lock, cada vez que lá tenho ido ultimamente tenho visto algo de novo. O mercado já está muito maior e com maior diversidade, mas mesmo assim, ainda estão para abrir dois andares superiores perto dos antigos estábulos. Penso que para meados de Janeiro ou Fevereiro já deve estar tudo operacional porque aparentemente esses dois outros andares só precisavam mesmo de alguns últimos retoques nas obras, uma limpeza geral e encher as lojas de mercadoria.

 

 

Após a tarde em Camden fomos então para a Winter Wonderland em Hyde Park e por lá ficamos durante mais umas 2 ou 3 horas e, se não fosse o frio, teriamos ficado mais ainda.

Aquele mercado está mesmo muito giro. Está consideravelmente maior do que no ano passado e tem imensa animação todos os dias. Mal entrámos um pouco pelo mercado começamos logo a ouvir música ao vivo vindo de um palco montado ao lado de um dos bares. Andámos mais um pouco, e lá estava outro palco com mais música e animação. O público mantinha-se animado a ouvir as bandas, alguns dançavam ao som da música enquanto outros se encostavam ao bar de madeira com o seu copo quentinho de Mulled wine numa mão e um pão com uma salsicha Frankfurter gigante na outra; as crianças entretinham-se nas diversões temáticas e os casais aconchegavam-se ao som da música. O Winter Wonderland é muito giro na minha opinião e altamente aconselhável para quem tiver oportunidade de lá ir.

 

 

 

Mais outros dias passaram com outras actividades e lá a Ana se foi embora hoje, voltando para a sua querida, e bem mais quente, Barcelona.

Amigas em Londres = Passeios em Londres

Foram 5 dias espectaculares passados com as minhas amigas aqui em Londres. Adorei cada minuto e não queria acreditar no momento em que o comboio delas saía da plataforma 4 de Saint Pancras International em direccao ao aeroporto de Luton para apanharem o avião de volta para Lisboa.

 

Ultimamente tem sido assim, na despedida de cada pessoa que me vem visitar de Portugal, sinto um vazio enorme. Não sei bem porquê, mas imagino que o facto de estar aqui com amigos/família de Portugal me faz lembrar de todas as coisas que não tenho por ter decidido morar cá e sinto falta, saudades, de tudo e de todos em Portugal. Essa sensação já é inevitável e não há nada que possa fazer contra. Resta-me relembrar os dias bons que passei por cá com elas e esperar pelos próximos.

 

Claro que queria que elas gostassem de Londres e que vissem o mais possível das coisas mais características de Londres e tudo aquilo que há por cá que não possam encontrar facilmente em Portugal. Por isso mesmo dediquei-me a tentar mostrar-lhes o máximo possível, sem exagerar nos kilómetros a pé, para estes 5 diazinhos (bem, 4 porque hoje basicamente foi só levá-las à estação). 

 

 

Aqui fica o roteiro tópico dos locais que visitei com elas que talvez também possa servir de orientação para outras pessoas que também queiram visitar Londres:

 

Dia 1 (tendo começado o nosso passeio por Londres por volta das 17h da tarde)

- Passeio no London Eye aproveitando o pôr do sol;

- A partir do London Eye, passeio pela zona ao longo do Tamisa (Southbank) passando pela Tate Modern, Tower Bridge e terminando a noite com um jantar tradicionalmente Inglês num pub em London Bridge.

 

Dia 2

- Westminster com fotos para o Big Ben e as Torres do Parlamento e para Westminster Abbey;

- Subindo White Hall (a rua que liga Parliament Square e a Trafalgar Square), viramos à esquerda numa entrada que dá para o St. James Park (nessa entrada costumam estar guardas da Rainha a cavalo);

- St. James Park, Buckingham Palace e Green Park;

- Atravessando o Green Park, e seguindo na rua de Picadilly em direcção a Picadilly Circus, viramos na 3ª ou 4ª rua à esquerda para Old Bond Street (rua com lojas de alta costura, joalharias, galerias de arte, etc.);

- No fim de Bond Street chegamos a Oxford Street e viramos aí para a direita até chegarmos a Oxford Circus onde viramos para a Regent Street;

- Depois de Regent Street chegamos a Picadilly Circus e continuamos em frente até Leicester Square onde paramos para almoço;

-Depois de almoço visita a Trafalgar Square e à National Gallery;

- Continuação da caminhada para Charing Cross e Embankment onde parámos num Starbucks para beber café e descansar da nossa longa caminhada durante o dia;

- Ida a um encontro para troca de conhecimentos linguísticos entre a língua Inglesa e Espanhola (isto são influências dos meus amigos Espanhóis, mas ajuda na minha aprendizagem do Espanhol e é um momento de troca de conversa e conhecimento de novas pessoas. Achei que seria um encontro interessante onde levar as minhas amigas e elas de facto gostaram muito por acharem a ideia tão interessante e uma forma de conhecer pessoas muito agradável). Isto foi num bar em London Bridge, jantámos por lá e ficámos até ao fecho às 24h.

 

Dia 3

- Começamos o dia por Camden Town (por ser sexta-feira achei que seria o dia ideal para fugir à confusão dos fins-de-semana). Visitamos os mercados, com especial tempo dedicado a Camden Lock onde as levei à minha loja favorita de Camden Town - Cyber Dog. Fiquei fascinada a primeira vez que fui ao Cyber Dog e sempre que levo alguém a Camden Town faço questão de levá-los lá. Basicamente o Cyber Dog é uma loja muito alternativa que marca pela diferença das roupas, música, acessórios que vende e pela própria decoração de toda a loja assim como pela presença dos próprios empregados todos representando muito bem a imagem da loja. Aconselho a quem não conhece.

- De Camden Lock seguimos ao longo do Regents Canal onde vimos os barquinhos no canal muito bonitos, muitos dos quais que são casas onde pessoas moram. Seguimos até à zona do jardim zoológico de Regents Park que dá para ver alguns animais mesmo a partir do canal.

- Saindo do canal fomos a Primrose Hill logo do outro lado da estrada, onde ao topo tivemos uma vista muito bonita sobre Londres;

- Voltamos a atravessar a estrada para entrar em Regents Park onde acabamos por ir almoçar num cafézinho muito acolhedor junto aos Queens Gardens de Regents Park. infelizmente dada a época do ano estes jardins não estavam muito floridos, mas no verão são sem dúvida espectaculares em termos da diversidade das flores que se encontram em Queens Gardens e da forma como estão arranjadas;

- Seguimos para Baker Street onde fomos visitar o Museu da Madam Tussauds (museu da Cera). Já lá não ìa à muitos anos e sem dúvida valeu a pena voltar. Gostei muito e as minhas amigas também adoraram. Fiquei foi chateada porque a cera do Justin Timberlake não estava lá (eles vão mudando as figuras de cera expostas);

- Apanhamos o autocarro aí já que se vê sempre melhor a cidade de autocarro e saímos perto de Convent Garden onde as levei a jantar ao Souk, um restaurante árabe muito bom e com direito a show de dança do ventre;

- Partimos então para Salsa, uma discoteca em Charing Cross Road onde, obviamente a dança principal era Salsa. Elas ficaram encantadas com o facto de que toda a gente pedia para dançar com elas apesar de se sentirem um bocado envergonhadas com isso. Acho que o facto de hoje em dia se dançar sempre sozinhos, torna o facto da dança a pares um pouco intimidante. Gosto muito dessa discoteca apesar de não ir lá muito e de facto o ambiente por lá é muito bom, apesar de haver sempre um ou outro que não querem só dançar, mas a esses ao final da primeira dança dá-se o "bye bye";

 

Dia 4

- Saída do metro em Knightbridge e direcção ao Harrods;

- Seguidamente visita a Notting Hill e a Portobello Market onde elas queriam comprar tudo o que era mala e vestido;

- De Ladbroke Grove (no final de Portobello Market) apanhamos o autocarro 23 que tem um bom prajecto pelo centro de Londres onde saímos um pouco antes de Aldwich para visitar Convent Garden;

- Depois de Convent Garden andamos em direcção ao Soho, seguido de Carnaby Street onde descansamos em mais um Starbucks do dia estafante.

- Partimos para Old Street onde jantamos o típico Fish & Chips num pub junto a Hoxton Square e acabamos a noite numa festa num armazém organizada por DJ´s Portugueses e onde encontramos vários outros Portugueses uns já conhecidos outros que conhecemos na noite.

 

No 5º e último dia apenas nos dedicamos a passar fotos, conversar sobre as situações mais interessantes da viagem e levei-as até ao comboio.

 

Achei muito interessante a descrição que a minha amiga fez dos Ingleses: "Fartam-se de correr mesmo à chuva, só comem comidas biológicas, reciclam, andam sempre a ler nos transportes, vestem-se de todas as formas e feitios sem tabus, saem à noite das 18h às 24h, têm imensos hábitos saudáveis,... f*da-se!!! É preciso ter paciência!" 

Concerto Indie em Camden Town

Barfly em Chalk Farm Road (Camden Town) é bastante conhecido pelos concertos que tem por lá. As bandas que passam pelo Barfly são, quase de certeza, bastante boas, e a sua presença nesse bar é, muitas vezes a rampa de partida para o sucesso da banda. Por exemplo algumas das bandas que foram descobertas no Barfly por companhias discográficas foram os Fratellis, os Kaiser Chiefs ou os The Cooks, entre tantos outras.

 

 

Já tinha ouvido falar no Barfly mas nunca lá tinha ido, por isso veiu mesmo a calhar o convite da minha "housemate" Irlandesa que tinha um amigo a trabalhar com uma das bandas que ía tocar no Barfly esta quarta-feira passada e que nos arranjou convites para entrar. E lá fomos. A banda com que o amigo dela trabalha é chamada "Make Model" e sinceramente eles não estavam nada mal, mas na minha opinião tinham ali uma ou 2 guitarras a mais. São 7 membros da banda no total o que faz demasiada gente. Gostei mais foi da primeira banda chamada "Vinny Vinny". Mesmo muito bom. 4 rapazolas duma vila perto de Londres chamada Chelsmford juntaram-se e decidiram formar uma banda Indie/Soul. Para quem não sabe Indie corresponde a Independent Label e representa uma especie de rock misturado com Soul. Basicamente o tipo de pessoas que ouvem ou tocam música Indie é aquele pessoal que anda de ténis All Star, cabelo pintado com uma cor diferente do normal ou com um penteado "moderno", geralmente andam casual e com os skinny jeans que agora tanto se usam quer para rapaz quer para rapariga.

 

 

Bem, ambas as bandas da noite tocavam música Indie. O ambiente em si é muito bom, o pessoal é descontraído e toda a gente vibra ao ritmo da música, o som é potente e ambas as bandas tocaram muito bem. O ambiente era muito "Camden Town" (só percebe o que quero dizer quem já foi a Camden Town) e valeu bem a pena as horas de sono perdidas tendo acordado um bocado abananada na manhã seguinte para o trabalho.

 

Queria colocar aqui um video dos Vinny Vinny mas o código parece ter algum erro por isso fica apenas o link para quem estiver interessado: http://myspacetv.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&videoid=6576740

 

Entretanto continuo na procura incesante de um novo "housemate" para substituir o Austriaco no.2. Até agora toda a gente que cá veiu quiz ficar com o quarto só que como nós nos demorámos tanto tempo a decidir, quando telefonamos ontem às 3 pessoas que tinhamos gostado e queriamos ver uma 2ªvez, só uma delas ainda não tinha encontrado casa. Bem lá veiu então só essa rapariga. É uma Alemã arquitecta com rasta no cabelo e vegetariana. Muito simpática e toda a gente gostou muito dela e agora vamos-lhe dizer para ficar. Sinceramente não estou bem a 100% com essa decisão porque algumas coisas que ela disse fazem-me pensar que ela não gosta muito de limpezas. Tudo bem que ela pode ser muito boa para ir sair à noite e tal, mas porra, amigos arranja-se noutro sítio qualquer. Depois da experiência com este pessoal que são todos muito simpáticos e somos amigos e todos são optimos para ir sair e beber um copo, mas tenho que andar ali atrás do pessoal a lembrar de que é a vez deles de limpar ou de comprar papel higiénico ou do que for. Preferia alguém que fosse só uma pessoa calma e com aspecto de que aprecia muito que as coisas estejam limpas mas também que não seja sem-sal. Para viver com uma pessoa é isso que se quer, amigos arranjam-se noutro sítio qualquer, então não é?

Turismo em Londres - Onde ir, o que visitar, passeios a dar?

Como já várias pessoas me perguntaram sobre locais a visitar em Londres, decidi colocar este post com a minha opinião sobre os locais que valem bem a pena serem visitados.

Se estiverem a vir a Londres pela primeira vez, a primeira visita aconselho que seja ao centro de Londres, para terem uma ideia inicial acerca da cidade. Para essa visita ao centro sugiro o seguinte passeio:

 

 

- Comecem por Westminster onde vao poder tirar fotos ao Big Ben e à Westminster Abbey. A Westminster Abbey vale a pena visitar mas atenção que têm que ficar numa fila e têm que pagar para entrar lá dentro. A visita no total, dura cerca de 2 horas, mas vale a pena. Depois sigam pelo White Hall (nome da estrada que faz a ligação entre a Parliament Square e a Trafalgar Square). Mantenham-se no lado esquerdo da estrada e, quando virem dois guardas a cavalo (eles estão lá sempre) em frente a um portão preto, entrem pelo portão (vai ter as portas abertas). Dirijam-se ao St. James Park e atravessem-no. Este parque é muito bonito e ao fundo do mesmo vão encontrar o Buckigham Palace. Este só pode ser visitado por dentro em alturas do verão. Também podem ver o render da Guarda que ocorre dia sim dia não pelas 11 horas. Depois continuem caminho pelo "The Mall" (nome da rua com a estrada avermelhada) até chegarem a Trafalgar Square. Depois das fotos tiradas contornem a National Gallery (se tiverem tempo vale a pena visitar) pelo lado direito e virem na primeira à esquerda para irem ter a Leicester Square onde podem comprar bilhetes para teatros e musicais a metade do preço, para o mesmo dia no TKTS. A Leicester Square também é famosa pela ante estreia dos filmes que acontecem sempre aqui. Subindo a Leicester Square e virando no topo à esquerda vão andar na direccao de Picadilly Circus com o seu famoso edifício com publicidades neon gigantes da Coca Cola, da Samsung e outras marcas. Continuem em frente e entrem pela Regent Street, com os seus edifícios imperiais e lojas bem apresentadas. Ao fundo da Regent Street chegam a Oxford Circus e, daí, para ambos os lados encontra-se a Oxford Street, a rua de compras mais famosa de Londres. Seguindo pelo lado direito vão ter à zona de lojas mais baratas mas também de menos qualidade da Oxford Street, mas se forem para a esquerda irão passar pelas famosas lojas de departamento (tipo El Corte Ingles) e ao fundo irão encontrar o Hyde Park

E com isto fica feita a visita aos principais locais do centro de Londres que sao essenciais para quem vem pela primeira vez. Fazendo esta visita a pé irá provavelmente demorar-vos o dia inteiro se andarem a passear por todo o lado com calma mas sem irem aos museus (por serem muito demorados de visitar).

 

 

 

- St Paul's Cathedral. Esta catedral é localizada na City e, vindo de Charing Cross, fica ao fundo da Fleet Street (rua muito conhecida porque costumava ser sede de vários jornais nacionais e ainda é sede de alguns hoje em dia). Se puderem subam ao topo da catedral donde têm uma óptima vista sobre a cidade. De St. Paul's atravessem a Millenium Bridge e vão até à Tate Modern (museu de arte moderna muito bom) que tem sempre exposições gratuitas e muito interessantes. Depois passeiem ao longo do rio (essa zona chama-se a Southbank) e andem até Tower Bridge. Se continuarem em frente após a Tower Bridge existe uma nova zona de habitacao ("Butlers Wharf" do lado sul do rio) que tem óptimos restaurantes com vista para o rio e tem pequenos canais entre os edificios. Igualmente do lado oposto do rio, também existe essa zona habitacional pelo nome "St. Catherine's Docks" onde vão poder encontrar uma pequena marina para barcos de alto luxo. É interessante de visitar e passear por lá.

  

 

 

- Do lado oposto da tower bridge têm a Tower of London que vale sempre a pena visitar. Com o bilhete de entrada têm direito a uma visita guiada que traz todas as informações importantes sobre a Torre de Londres onde eram detidos e torturados os prisioneiros, e onde também podem aprender um pouco sobre a história da monarquia Inglesa.

  

 

- Convent Garden - Adoro. Claro que é cheio de turistas e está sempre uma confusão, mas se forem num dia de semana vão encontrar essa zona mais calma e vão ter mais tempo para ver as lojinhas do Convent Garden Market ou as performances dos artísticas de rua inclusivié dos cantores de Ópera que, por lá costumam estar. Visitem também a Neal´s Street (para quem saí da estação de metro fica à esquerda) que é o paraíso para pessoas que querem comprar roupa de desporto, ténis, mas também com uma quantidade variada de outro tipo de lojas incluíndo lojas vintage e a famosa cadeia americana Urban Outfitters.

 

 

 

- Greenwhich - têm mesmo que lá ir. É o local onde estava o barco Cutty Sark que, no início do ano 2007 foi incendiado e de momento está a ser reconstruído. A vila de Greenwich é muito bonita, têm imenso que ver e que fazer por lá, inclusivé têm a "Queen's House" que é um edificio mesmo muito bonito onde fica situado o museu nacional marítimo. É o edificio que se vê na imagem do cabecalho deste blog. Essa foto foi tirada junto ao Observatório de Greenwich que também deverão visitar. É por lá que passa o Meridiano de Greenwich. Os jardins junto ao observatório são enormes, e entre zona de parque e de espacos abertos, encontram-se também zonas de jardim com vários tipos de flores e até zonas com veados e outros animais. É ideal visitar Greenwich num dia de sol.

 

 


- Canary Wharf - localizada oposto a Greenwich no lado norte do rio, é a zona onde fica o edificio mais alto do Reino Unido. Esta é uma zona de negócios, muito recente, que tem uma arquitectura muito moderna que, na minha opinião é espectacular. Tem muito interesse em se visitar esta zona, no entanto, os restaurantes, cafés, etc. por aqui são bastante caros.

 

 


- Camden Town - é a zona mais "louca" de Londres. Aqui é onde se vê desde rastafarians aos punks, passando pelos góticos, hippies, indies ou todo e qualquer outro estilo que seja considerado original ou "diferente". Esta é uma zona ideal para se fazer compras de ténis ou de roupa e tem imensos bares, restaurantes e cafés. É um local óptimo para ir com um grupo de amigos. Ao sairem da estação de metro, virem para a vossa direita e a partir daí estão na zona principal de Camden Town. Ao chegarem perto de um edifício com um mercado chamado Camden Lock (e depois de o visitarem) se estiver o tempo bom, virem aí à esquerda e façam o percurso ao longo do chamado Regents canal. O passeio  por aí é mesmo lindo até chegarem ao Regents Park ou mais além, se quizerem. Sabem que estao perto de Regents Park quando virem a entrada para o jardim zoológico. Esse passeio é muito agradável e o Regents Park é um dos melhores parques de Londres, na minha opinião. Oposto ao Regents Park está localizado Primrose Hill que é um pequeno parque criado num monte onde, ao topo tem uma vista panoramica de Londres.

 

 

 

- Nothing Hill - muito "trendy" com lojas de todos os tipos mas principalmente vintage, anos 60 e 70, lojas de discos antigos, lojas de antiguidades, etc. Essas lojas típicas de Nothing Hill encontram-se principalmente em Portobello Road. Nothing Hill é local ideal para se ir tomar um café a um dos muitos cafés com esplanada que existem nesta rua ou então para ir sair à noite num dos muitos pubs e bares que por ali se encontram. Tomem atenção às cores das casas dessa área que são pintadas em tons pastéis de todos os tipos de cores. Faz lembrar o filme Nothing Hill, para quem viu. mas não, a casa da porta azul não existe na realidade e foi pintada de propósito para o filme, mas que agora já não existe.

 

 

- Bond Street (perto de Oxford street) tem todas as lojas de estilistas, joalharias, etc. Interessante de se ver mas caro de comprar. A partir de Bond street podem ir dar uma volta por Mayfair e ver todas as zonas e locais onde se ouve falar que as celebridades costumam ser vistas.

 
- Chelsea e Fulham - muito agradável para um passeio já que as ruas, casas, lojas são todas muito arranjadas e bonitas. É também uma zona muito cara, à semelhança de Mayfair, mas mais residencial, já que Mayfair será mais uma zona empresarial. 


- Alexandra Palace - fica a norte entre as zonas 2 e 3. Têm que ir de metro até Wood Green (Picadilly Line) e daí apanhar um autocarro. Nao é propriamente um palácio, porque é usado para exposições, mas vale a pena visitar pela vista panorâmica sobre a cidade de Londres. Particularmente bonito ao anoitecer. Também lá há um Pub onde podem ficar a comer uma tradicional Steak & Ale Pie acompanhada de uma Pint de London Pride (cerveja um bocado amargosa). 

 
- Hampton Court Palace - lindo, mas demora quase um dia inteiro para visitar o palácio e os jardins. Fica na zona 6 a sudoeste. A viagem a partir do centro de Londres é longa mas vale a pena a visita para quem tiver tempo a dispender.

 

 - Richmond - localizado na zona 4 a sudoeste. A localidade em si só é bonita, mas ali encontram o Richmond Park que é lindíssimo e a principal razão pela qual recomendo essa zona. O rio passa junto ao parque, e na zona de passeio junto ao rio encontram também vários pubs com esplanada quando quizerem parar para comer ou tomar uma bebida. Este parque é também um pouco mais selvagem do que a maioria dos parques do centro de Londres o que o torna muito interessante e ali até podem ver veados a passear à solta. 

 

 

- Hampstead Heat - localizado no Norte de Londres, um pouco mais a norte que Camden Town, aqui também encontram um grande parque com ar semi-selvagem e várias zonas onde se sentem completamente dentro da natureza sem quaisquer sinais de que estão numa cidade. No Hampstead Heat encontram vários lagos, incluíndo 3 deles (um, para mulheres, um para homens, e outro para ambos os sexos) onde podem ir nadar.   

 

E fico-me por aqui com a indicação dos locais que considero essencias a visitarem, mas sempre que me lembrar de mais locais interessantes irei criar novos posts com os títulos de 'passeios alternativos' ou 'passeios em Londres' pelos quais podem utilizar a barra de pesquisa para encontrar. Peço também a quem tenha dicas de locais interessantes para visitar, a deixá-los nos comentários para podermos tornar este post e o blog o mais útil possível em termos de bons locais a visitar em Londres. 

 

Como em todos os outros posts deste blog, o post foi integralmente escrito pela autora e agradeço que não tentem reproduzi-lo em qualquer outro local sem a minha autorização prévia. 

Tugas turistas em Londres

Este fim-de-semana tive c'a a visita de dois amigos. Chegados na quinta de manh~a e de volta a portugal no domingo, ou melhor dizendo, segunda de madrugada, ja que perderam o voo para Lisboa e tiveram que escolher uma via alternativa em direccao ao Porto.

 

O fim-de-semana correu muito bem e desde as visitas normais a todas as zonas turisticas um deles entreteu-se a passar o fim-de-semana inteiro (e tipo, de 10 em 10 minutos ou de 2 em 2 minutois quando estava em Mayfair) a apontar para os carros e a dizer: "Olha um Bentley", "Iiiii, t'a ali um Rolls Royce", "Ganda limosine"... Enfim, entreteu-se bastante a apontar para todos os carros.

 

Na quinta 'a noite levei-os a sair localmente a um bar com alguns dos meus housemates que ja andavam a beber desde que sairam do trabalho por volta das 18h (e quando os encontramos ja eram prai umas 22h) portanto ja estavam bem bebidos. Ou seja foi uma diversao. Principalmente a namorada americana do meu housemate fartava-se de dizer "Ah amanha vamos sair todos juntos a noite, vai ser t~ao divertido, woww vamos ter uma noite espectacular!" E na noite seguinte, quando lhe perguntei se ela queria sair conosco ela assim: "Ah nao, acho que ontem bebi um bocado demais, ja nao posso ir beber mais alcool hoje. Em vez disso vou para a fila da livraria Waterstones em Charing Cross que abre as portas 'a meia-noite para comprar o novo livro do Harry Potter" Tipo, vai p'a fila com os putos para comprar o livro do Harry Potter??? Ahh eu s'o me ria e os meus amigos tambem acharam hilariante.

 

Nessa segunda noite levei-os a uma discoteca local chamada "Funky Munky". Eles gostaram bastante do nome e acharam que era capaqz de ser divertido. E foi. As noitadas do Funky Munky s~ao sempre do melhor e ainda mais, ali eles de facto viram como 'e o ambiente de uma noitada para pessoas locaisem vez de estarem no centro onde 'e so turistas. Ali toda a gente mete-se com toda a gente. E de repente nos ja estamos a dancar juntamente com o grupo que estava ao lado. Enfim, uma divers~ao.

 

No sabado, entre muitos outros sitios levei-os a Camden Town. Eles adoraram logo os punks que viram 'a sa'ida do metro. Aquilo sim, era o que estavam a espera de ver em Londres. Depois entao quando os levei a uma loja chamada Cyber Dog, entao a'i 'e que alucinaram "Nunca vi uma loja assim na minha vida" dizia um deles. Mas e mesmo, se vierem a Londres, vao a Camden Town ao Cyber Dog. Mesmo so visto. Para conseguirem um trabalho la tem que ser o mais extravagantes possivel, e nao se aceitam cabelos sem rasta, nem menos de 10 piercings e pelo menos tem que ter 5 tatuagens para ser aceites. Depois o visual claro que tem que estar a combinar e os visitantes se entrarem la de sapatinho de vela vao ser olhados de lado. Estou so a avisar.

 

De noite levei-os a uma disco no centro de Londres que ja estava a abarrotar quando la entramos as 22HORAS!! Pois 'e, a noite em Londres comeca sem duvida bem mais cedo que em Portugal. E numa cidade com 7 milhoes de pessoas qual 'e a probabilidade de encontrarem alguem conhecido numa discoteca onde ha tantas outras milhares de discotecas? Quase 0, mas mesmo assim de repente estava eu a dancar quando olho para um lado e vejo la um pessoal Espanhol que ja tinha conhecido numa das minhas house partys. Tipo, qual 'e a probabilidade?  Londres @as vezes parece uma aldeia pequenina.

 

Bem, o fim-de-semana la passou e apos terem perdido o aviao, eles finalmente chegaram a Lisboa por volta das 5h da manh~a do dia seguinte. Mas bem, sempre ficaram mais um bocado em Londres. Foi um grande fim-de-semana! (Mais uma vez, desculpem la pela falta de acentos mas estes teclados Ingleses n~ao usam disso.)