Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

A batalha das bandas

Apesar da recente experiência com Slipknot afinal fui ver outro concerto de metal mais depressa do que estava à espera. Bem,... não foi bem um concerto de metal, o que aconteceu é que fui a uma destas noites de batalha das bandas (já passo a explicar) e por acaso a primeira que vi era mesmo uma banda metal. E eu a pensar que tão cedo não me metia noutra...

 

Bem, mas esta tal batalha das bandas baseia-se numa competição entre várias bandas ao longo de várias noites sendo que no fim da actuação de cada banda a audiência coloca as mãos no ar se tiver gostado dessa banda e quizer que essa passe à fase seguinte. No fim da noite as 3 bandas mais votadas passam à pré-eliminatória e assim sucessivamente até ser nomeada uma banda vencedora em meados de Março de 2009.

 

Esta batalha das bandas teve lugar no Bull and Gate em Kentish Town e como um colega de trabalho conhecia uma das bandas, lá fomos um pequeno grupo hoje a seguir ao trabalho dançar ao som destas bandas que procuram ser descobertas.

 

Apesar de não ser fã de metal, pude ver o potencial na primeira banda que vi de uns miúdos que deviam ter cerca de 17 anos que conseguiam manter um som bem potente com a batida forte. A voz também estava bem ao nível metal e, se eu fechasse os olhos, conseguia-me sentir num concerto da pesada bem conseguido. No entanto, quando abria os olhos sentia-me um bocado confusa porque o que via não tinha nada a haver com aquilo que estava a ouvir. É que os adolescentes da banda tinham todos mais ar de meninos de colégio privado do que de banda de metal. Com camisinhas aos quadradinhos, calças de ganga, cabelos arranjados e caras de bébé, havia ali mesmo algo que não batia nada certo. Mas o certo é que tocavam bem e trouxeram com eles um grande grupo de amigos adolescentes que ajudaram na votação lançando a banda para o segundo lugar.

 

Seguiu-se uma outra banda que, sinceramente, será talvez a pior banda que eu já alguma vez ouvi tocar. Aliás, para tocar até conseguiam tocar em sintonia, mas as vozes eram mesmo inacreditavelmente más, daquele tipo de vozes esganiçadas que ao início nem dá bem para o público se aperceber se eles estão a cantar assim de propósito ou se não sabem mesmo cantar. Não sabiam! no entanto, lá deviam ter trazido a familía toda atrás para votar neles porque impressionantemente ficaram na 4ª posição e passaram à fase seguinte.

A terceira banda que vi foi de punk rock e, na minha opinião uma das melhores, senão a melhor da noite em termos vocais e musicais. Tocavam com garra, a cantora transmitia mesmo paixão naquilo que estava a cantar com uma voz potentíssima, e as músicas eram bastante boas. No entanto, falhavam bastante em termos de presença de palco já que não conseguiram transmitir bem as piadas que contavam entre as músicas, não conseguiam criar a interacção necessária com o público e sinceramente, eu fazia-lhes uma mudança completa de guarda-roupa que aquilo era uma vergonha. Para quem está a ver aquele tipo de banda a roupa que tinham vestida era mesmo BORING e não tinha muito a haver com as músicas que tocavam. Enfim, este pessoal pensa que cantar e tocar bem é suficiente, mas infelizmente não é. E o resultado é que nem sequer passaram para a fase seguinte (ou seja, não devem ter trazido amigos suficientes como os outros).

 

Seguiu-se outra banda de rock/folk que fui brutalíssima! Foi a que atraiu a maior multidão e todos estavamos a dançar e saltar o mais que podíamos em frente ao palco, fazendo aquelas rodas humanas (tipo as rodas do "I will survive" remix) e todos cantando ao ritmo da música. Escusado será dizer que foram estes os vencedores da noite. E lá ficou o meu colega todo contente já que esta era a banda amiga dele que foi a razão que nos fez lá ir.

 

A sessão de concertos acabou com outra banda que esforçavam-se para ser os Scouting for Girls, mas faltava-lhes muita estaleca. Mesmo assim, e após as suas inicias tentativas frustradas de captivar a atenção do público, deram uma volta de 180º e começaram a tocar optimas músicas com um ritmo excelente, de tal forma que acabaram por levar com o meu voto também.

 

O balanço da noite foi bastante positivo e sem dúvida uma optima forma de passar uma das minhas últimas noites em Londres este ano.