Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

A procura de casa ainda não acabou

Já há algum tempo que não falo sobre a situação da casa, desde que me mudei para esta no início de Março, mas sinceramente a situação não melhorou. A minha flatmate Inglesa (que por sinal é literalmente uma bruxa porque ela disse-me que tirou cursos de bruxarias) continua a ser extremamente desarrumada e extremamente irritante sempre a queixar-se disto e daquilo e a monopolizar a sala o tempo todo. Eu nunca tinha falado com o meu outro flatmate Holandês sobre o assunto mas foi ele que veiu ter comigo no outro dia. Disse-me que tinha tido uma discussão com ela uns dias atrás porque ela chegou a casa, ele estava na sala, e ela começou logo a mandar vir com ele por isto e por aquilo, coisas mínimas. Ele claro que ficou irritado principalmente porque esta não é a primeira vez que ela manda vir com ele. E coitado do rapaz, ele é tão calmo, tão educado e tão respeitador que não se percebe mesmo porque é que ela anda a implicar constantemente com ele. Mas enfim, lá ele desabafou comigo tudo e mais alguma coisa sobre como não gostava de viver com ela e que tentava estar fora de casa o máximo de tempo possível. Totalmente concordei com ele e combinamos ao menos defender-nos um ao outro da bruxa.

Enfim, uma rapariga Portuguesa que sabia da minha situação através do que escrevo no blog, perguntou se eu não queria procurar casa com ela. Eu fiquei contentíssima e disse que sim e que nos deviamos encontrar. Nessa mesma noite falei com uns amigos meus Espanhóis que me disseram que também eles queriam ir mudar de casa e pediram-me para me juntar a eles. Melhor ainda porque eles são meus amigos, damo-nos muito bem, por isso essa seria a situação ideal. Falei-lhes da rapariga Portuguesa mas eles disseram que não queriam viver com uma pessoa que não conhecem e como eu também não a conheço tive que dizer à rapariga então que ía morar com eles.

Lá começamos os 3 à procura de casa, já estava eu toda entusiasmada com a ideia de ir viver com eles e de sair desta casa quando a minha amiga Espanhola diz-me que afinal está a pensar ir viver para Barcelona em Setembro, logo não valia a pena ir mudar de casa agora. Ora bolas, lá ficou o caldo entornado. Então tinha eu dito à rapariga Portuguesa que não podia ir morar com ela porque ía morar com estes dois amigos e afinal eles já não vão querer mudar de casa.

Lá continuo eu a viver aqui a aguentar os maus humores da outra que lá quando lhe dá na veneta e está mal disposta com o mundo bate com as portas, mete a televisão alta e parece que nos quer bater pelo facto de estarmos em casa.

Vem então uma colega de trabalho minha que andava à procura de casa com uma amiga dizer que elas decidiram aceitar um apartamento de 3 quartos e perguntou-me se eu queria ficar com o 3º quarto. Aii, claro que quero, digo eu. Então e quanto é que custa? Um balúrdio!!! Não, nem pensar gastar esse dinheiro numa renda de casa. E depois também não tinha bem a certeza de até que ponto é que seria agradável viver com uma colega de trabalho. Mais outra hipótese de sair desta casa que não se concretiza.

Surge então ontem uma nova luz ao fundo do túnel quando um rapaz Português do Star Tracker diz que também está à procura de casa e quer encontrar flatmates. Venho eu à frente a dizer que também me quero mudar. Então já hoje andamos a procurar casa juntos. Como queremos morar nas mesmas zonas e parecemos ter gostos semelhantes relativamente às casas espero que não seja muito difícil encontrar algo. A ver se é desta que consigo sair daqui.

Quanto a outras coisas, ontem à noite, o pessoal do Star Tracker e bloguistas fomos celebrar mais um ano de aniversário da revolução do 25 de Abril num jantar num pub localizado no Soho. Uma noite muito bem passada organizada pelo Wask. Ficamos à espera do próximo encontro