Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

O top 7 dos desafios a evitar este Janeiro

Ahh, Janeiro, o mês das resoluções que vão mudar a vossa vida, o mês em que os donos de todos os ginásios vão a rir para o banco, o mês do relax e das dietas, o mês em que se diz não ao alcóol e não às gorduras. É um mês cheio de boas intenções e de novas ideias, mas também o mês mais deprimente para colocar em prática todas as restrições que muitos decidem fazer depois dos exageros da quadra Natalícia. Está frio, está tudo sem dinheiro e não se sai muito de casa à noite. Acabaram de reflectir seriamente sobre a vossa vida e o que ainda não conseguiram atingir,... Ora sem dúvida que não podia haver pior mês para se poder deixar de beber e comer coisas boas, não acham!? Pois mas é isso mesmo que os Londrinos adoram fazer no mês de Janeiro. Até existem websites para incentivar todo o tipo de práticas de restrição. Ora fica aqui o meu top das restrições de Janeiro que não deveriam ser tomadas neste mês:

detox.jpg

Dry January: Ou, por outras palavras, o Janeiro seco, sequinho de uma gota de alcoól que seja.

Veganuary: Tornar-se vegan durante Janeiro. nada de carne ou peixe, nada de lacticínios ou outros derivados dos animais.

Joy #StartToday Cleanse: Limpeza interior que vos faz retirar 4 grupos de comida da vossa alimentação para ajudar na perca de peso.

Sugar Detox: Este desintoxica-vos de tudo o que é alimentação que contenha açucar

Alkaline Cleanse: Para fazer uma limpeza dos órgãos ao consumirem apenas sumos, sopas e snacks saudáveis.

Big January Juice Challenge: Dexintoxica-vos de tudo e mais alguma coisa porque a única coisa que são permitidos colocar no corpo é sumo de frutas e verduras.

30 Days of Change: Baseado numa série de exercícios físicos para aumentar a força e a flexibilidade.

 

Querem fazer um detox, uma dieta, um plano de exercício, façam-no, mas não o façam porque é Janeiro, e porque os outros fazem. Façam-no numa altura em que não haja a pressão do início do ano, quando tudo e todos estão a competir numa série de desafios para ver quem resiste mais tempo (ou quem desiste mais tarde). 

2 comentários

Comentar post