Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

O passar da poeira

Agoram que passaram duas semanas desde o sucessido no trabalho tenho visto a evolução do passar do tempo e identificado várias fases após sucessido pelo ambiente que se vê através dos colegas - nos primeiros dois-três dias viu-se o ambiente pessimista no ar. As pessoas não percebiam bem o sucedido e estavam efectivamente chatiadas e zangadas com tudo o que tinha acabado de acontecer na empresa, e que afectava directamente muitos colegas de que gostavam. Depois veio a vaga da 'culpa do sobrevivente', onde cada qual cujo emprego se tinha mantido na empresa se sentia culpado por ter escapado à ronda de despedimentos relativamente aos outros colegas.

 

Para ajudar o ambiente no trabalho, a equipa de Recursos Humanos organizou uma saída de equipa ao mercado de Natal, Winter Wonderland, de forma a animar os espíritos e trazer as pessoas que continuavam na empresa a um ambiente de alegria, e ao tirarmos várias fotos do grupo animado, até decidimos não partilhar as fotos no grupo interno de mensagem instantâneas onde geralmente partilhamos este tipo de coisas, porque as pessoas cujas funçōes foram removidas ainda têm acesso a esse grupo de mensagens até ao final do mês. 

 

Nos dias mais recentes a equipa tem passado pela fase de restruturação ao tentar perceber o que tem que ser feito para melhorar a situação presente em termos de recursos. E esta semana vim encontrar-me com todas as pessos da nova equipa restruturada de Marketing, muitas delas que nunca antes tinha conhecido, na sede da empresa, para ajudar a nos conhecermos a todos pessoalmente e planearmos o próximo ano de 2018. Acho que a decisão de nos encontrarmos todos foi muito importante, tendo em conta as primeiras impressões que tenho tido deste dia e meio que temos passado juntos para já. Quem está cá, está entusiasmado com a ideia de ter viajado até à sede, e da ideia de estar envolvido no planeamento do que está para vir, por isso a fase actual parece positiva, pelo menos para já, e só espero que assim continue daqui por diante. 

 

Ao ver como todas estas fases se têm desenvolvido, tenho desejado que tivesse maior conhecimento de psicologia e de como lidar com as diferentes tipos de personalidades em situaçōes como esta, porque, ao fim e ao cabo, quando situações extremas destas acontecem, cada um demonstra a sua frustração ou opinião pessoal, de forma completamente diferente, e cabe aos seus gerentes saberem como lidar melhor com os diferentes tipos de personalidades para perceberem como têm que dar cada notícia e resolver desentendimentos da melhor forma possível. Vou pesquisar por bons livros de psicologia para tentar perceber e lidar melhor com pessoas no trabalho. Não sei se será melhor ler exactamente sobre psicologia do trabalho ou psicilogia de forma geral. Se alguém tiver sugestões, gostava muito de saber delas. 

 

2 comentários

Comentar post