Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Como ser freelancer em Londres: 7 Dicas

Pela primeira vez o Tuga em Londres conta com um 'guest post'. A autora deste post é a Raquel Jamanca, freelancer e responsável no simplesmoda.com. Sendo uma freelancer profissional, a Raquel vem-nos contar os detalhes sobre como se estabelecerem como freelancers em Londres:

 

"Como trabalhadora em marketing digital, a decisão de trabalhar por conta própria como freelancer foi tomada com muita pouca hesitação. A área de internet tanto em design, programação, e marketing tem crescido muito estes últimos 10 anos. O mercado de trabalho nesta área é também positivo, sendo que existe mais demanda do que trabalhadores, e sempre quis mais flexibilidade com o meu tempo para poder escolher quando e como quero trabalhar.

                           

Sou freelancer na área de SEO (search engine optimisation/“otimização de motores de busca”) á coisa de 2 anos, tenho no total 7 anos de experiência nesta área, e também alguns bons contatos que facilitaram esta transição de funcionária efetiva e full-time a freelancer.

 

Claro que com esta nova sensação de “falsa liberdade”, vêm muitos riscos… não tenho um ordenado garantido ao final do mês, ferias pagas ou outros benefícios, e o sucesso e processo administrativo da minha empresa é a minha responsabilidade. 

 

freelance_work.jpg

Freelancers num café. Fonte: seriouseats.com

 

 

Como muitos amigos e amigos de amigos, sempre me perguntam sobre esta opção, achei pertinente partilhar também aqui no Tuga em Londres algumas dicas sobre como começar a ter sucesso nesta área aqui por terras da rainha:

 

 

1 - Ltd Company X Umbrella company

 

A primeira coisa a decidir são as legalidades de como vais trabalhar e pagar impostos.

 

Aconselho a formarem uma empresa ou ‘Ltd company’, se pensam em trabalhar por mais de 3 meses, ou utilizar uma 'Umbrella company' se quiserem fazer apenas um ou dois contratos em menos de 3 meses.

 

O que é a ltd company, e as suas vantagens?

 

A ltd company é basicamente uma empresa que formas, onde as responsabilidades dos directores neste caso o freelancer são limitadas, ou seja o freelancer e a empresa são consideradas duas entidades diferentes.  O registo é feito no website da Companies House  e em menos de duas semanas terás a tua empresa oficialmente formada.

 

As vantagens: preferível com clientes, mais profissional, custos de trabalho como transporte e alimentação são pagos pela empresa, e oferece mais opções de poupança de custos no que diz respeito a impostos.

 

O que é uma umbrella company, e as suas vantagens?

 

A umbrella company é uma opção oferecida a freelancers, onde esta atua como o empregador. È a opção mais fácil para quem quer fazer contratos a curto prazo, e não quer o trabalho administrativo que a ltd company traz, mas é também a opção mais cara.  

 

As vantagens: requer menos administração, em termos de impostos e o envio de facturas para os clientes, não requer período mínimo e o registo é rápido.

 

 

2 - Aprenda o necessário sobre Impostos e National Insurance

 

A estrutura e requisitos para Impostos e National Insurance (segurança social), variam dependendo do set up que tem. Se optar por uma ltd company terá de registar a sua empresa para corporation tax no website da HMRC após a incorporação. Como tenho uma ltd company estes são os custos que tenho que considerar no que diz respeito a Impostos e NI (National Insurance) :

 

 Corporation Tax  (impostos no lucro da minha empresa).

 Employers NI  (custos de NI da empresa por me pagar um ordenado como diretora).

 Personal Tax  ( impostos que pago anualmente por receber dividendos da empresa) .

 

Aconselho a contratarem um contabilista que seja especialista na sua área, é um pequeno custo para a sua empresa mas um investimento que lhe irá poupar tempo e dinheiro, além de dar mais legitimidade e profissionalismo.

 

 

3  - Como conseguir trabalho

 

Eu penso que cada área de especialismo oferece diferentes métodos e ferramentas para conseguir trabalho.

 

Um website e portfolio são essenciais, e para categorias de internet onde me especializo, os trabalhos em design e programação web não faltam. O importante é também escolher se prefere trabalhar para agencias e empresas grandes, ou negócios pequenos e locais, pois as formas de conseguir trabalho são um pouco diferentes.

 

Eu neste momento consigo trabalho através de contatos em agencias de emprego e ex colegas, mas se não tem nenhum contacto em Londres aconselho que :

 

  • Tenha um website e/ou portfolio onde expõe a sua experiência e trabalho de uma forma clara e concisa.
  • Crie um perfil completo no LinkedIn, e anuncie no header se está disponível para trabalho, siga grupos e empresas da sua área.
  • Registe-se com empresas de trabalho que se especializem na sua área. Vitamin T, Major Players e Aspire são algumas das melhores para web e design.
  • Use um website de emprego, como o indeed.co.uk, este site tem um motor de busca que apresenta resultados tanto do site deles como de outros como o Monster ou Total Jobs, o que lhe vai poupar tempo na pesquisa.

 

 

4 - Quanto cobrar

 

O assunto sobre quanto cobrar, foi com o qual tive mais dificuldade no inicio, claro que não queria cobrar a menos e perder dinheiro ou cobrar a mais e perder trabalho. Por isso agora tenho uma faixa de preços em vez de um preço fixo, que depois negoceio com o cliente dependendo do orçamento disponível, o nível de experiência necessária e a duração do contracto. Um contrato a mais de 3 meses requer o lado da faixa mais alta, e um contrato mais longo requer o lado da faixa mais baixo.

 

Normalmente os freelancers cobram um preço ou rate por dia a partir de £100, com trabalhos mais especialistas e de mais experiência como programadores de aplicações de telemóvel a cobrarem mais de £400 por dia! Mas para dar uma ideia de preços estas são as faixas a considerar:

 

1-3 anos de experiência = £100 a £200 por dia

3-6 anos de experiência = £ 200 a £300 por dia

6 anos + = £300 a £500 por dia

 

Outra forma de calcular quanto cobrar, é simplesmente adicionar 30% de aquilo que seria o seu ordenado anual se tivesse um trabalho efetivo, e dividi-lo pelo numero de dias no ano (sem contar com fim de semanas e feriados).  Existem também algumas calculadoras online que ajudam imenso: http://ournameismud.co.uk/fraq/

 

E se tiver alguma dúvida, o melhor é mesmo falar uma agencia de recrutamento.

 

 

5 -  Concorde os termos e condições do trabalho em um contrato

 

Normalmente os clientes preparam o contrato, com os termos mais vantajosos para eles. Nunca tive qualquer problema com os termos propostos, mas sempre confiro termos de pagamento e responsabilidades e condições para com informação sensível sobre o seu negocio.Se optar por usar uma umbrella company, eles normalmente lidam com esta parte.

 

Na eventualidade de precisar de escrever o contrato existem vários exemplos online, pessoalmente acho que este é muito bom : http://stuffandnonsense.co.uk/projects/contract-killer/

 

 

6 - Como cobrar

 

Se usar uma umbrela company, eles são responsáveis por enviar faturas em seu nome para os seus clientes. Quando recebem o pagamento eles descontam a cota deles e impostos antes de transferir o restante para a sua conta bancária.

 

Como ltd company, deverá abrir uma conta bancária apenas para o seu negócio (business account), para poder receber pagamentos. Pode demorar quase um mês a abrir uma business account em Londres, por isso aconselho a fazerem o pedido assim que tiverem a empresa registada.

 

A frequência para o envio de facturas terá de acertar com o cliente antes de assinar o contrato, mas normalmente é aceitável enviar facturas semanalmente com pagamentos a serem efectuados num prazo máximo de 30 dias.

 

 

7 -  Mais vale poupar do que remediar

 

Como o trabalho nunca é garantido, é muito importante ter algum dinheiro poupado para a eventualidade de não conseguir um trabalho quando necessário, ou existirem atrasos com o pagamento por parte do cliente.

 

Eu pessoalmente sempre tenho um montante guardado que me garanta sobreviver 2/3 meses para o caso de não ter qualquer rendimento. Uso uma conta de poupança cash-isa pois oferece maiores taxas de juros e também porque posso levantar o dinheiro quando quiser e sem qualquer penalização."

5 comentários

Comentar post