Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

A independência Escocesa explicada

Amanhã, dia 18 de Setembro, os cidadāo Escoceses, cidadãos Britânicos residentes na Escócia e cidadãos da União Europeia também com residencia permanente na Escócia vão tomar um voto que irá marcar a história desta nação para sempre - vão poder votar pela sua independência da União de Estado do Reino Unido, que actualmente é constituído pelo conjunto das nações da inglaterra, País de Gales, Irlanda do Norte e Escócia. 

Actualmente a Escócia tem um sistema legislativo parcialmente independente do Reino Unido mas encontra-se sobre o governo do sistema parlamentar da Reino Unido, ou seja, a Escócia terá que continuar a submeter-se às leis que afectam de forma geral o Reino Unido inteiro. 

 

Os assuntos sobre os quais a Escócia actualmente TEM controlo são os seguintes:

  • agricultura, florestação e pesca
  • educação
  • ambiente
  • saúde e serviços sociais
  • acomodação e estrutura residencial
  • segurança e policiamento
  • governos locais
  • desporto e artes
  • turismo e desenvolvimento económico
  • a maioria dos aspectos relacionados com transporte

Os assuntos sobre os quais a Escócia actualmente NÃO tem controlo são os seguintes:

  • benefícios e segurança social
  • imigração
  • defesa militar 
  • política estrangeira
  • políticas de emprego
  • radiodifusão
  • comércio e indústria
  • força nuclear, óleo, carvão, gás e electricidade
  • direitos do consumidor
  • protecção de dados
  • a Constituição

Durante as eleições de 2011, Alex Salmond, o líder do Partido Nacional Escoçês (SNP) venceu as eleições com uma percentagem significativa e, como tal, o Primeiro Ministro Britânico sentiu-se forçado a oferecer à Escócia o poder para efectuar um referendo para que o povo possa indicar se efectivamente prefere uma total independência do Reino Unido.

 

Vários estudos têm surgido nas últimas semanas com predicções do que poderá acontecer, mas para já nada é conclusivo com resultados predictos quase de 50%-50% entre o Sim e o Não. 

 

Quais são então as vantagens e desvantagens da independência mais frequentemente mencionadas?

 

As vantagens de uma Escócia Independente:

  • Aplicação de leis mais relevantes para os Escoceses: por exemplo, o suplemento de inverno da pensão para os reformados na Escócia poderá passar a ser mais elevado visto que os invernos são mais rigorosos nesta zona do que em Inglaterra, e logo os custos de aquecimento, etc., também são maiores.
  • Tomada de controlo da imigração: A Escócia poderia abrir mais as portas à imigração do que o que faz hoje devido aos elevados controlos do Reino Unido.
  • Controlo do seu destino político: Todas as áreas em que, de momento a Escócia não tem qualquer controlo, passaria a ter total autonomia. desde os impostos aos benefícios sociais, o governo Escocês teria total controlo sobre o que seria melhor para a sua nação.
  • Controlo das reservas de óleo do Mar do Norte: De momento estas estão a ser exploradas pelo reino unido mas a sua riqueza passaria a ser do controlo Escocês
  • Fim das armas nucleares: Actualmente estas são mantidas na Escócia, mas o partido SNP pretende retirá-las do país.

 

As desvantagens de uma Escócia Independente:

  • A moeda: A deixar o Reino Unido, a Escócia não será permitida a continuar a utilizar a Libra Esterlina, e daí surge a necessidade ou de criar uma moeda própria ou de se juntar ao Euro.
  • A força dos dois países diminui: O Reino Unido terá menos poder a nível financeiro e político a nível internacional se não incluir a Escócia e esta última será demasiado fraca para conseguir manter a mesma influência que tinha a nível político internacional enquanto fazia parte do Reino Unido. A Escócia possivelmente terá que voltar a reaplicar à União Europeia também.
  • Outros países têm receio de que uma Escócia independente vá levar a que sejam forçados a permitir referendos semelhantes de regiões locais, por exemplo o caso da Catalunha em Espanha.
  • Instabilidade econónima: Com uma nova moeda e fora da UE, a Escócia irá sofrer alguns momentos de instabilidade económica o que pode levar a que muitas empresas saiam do país durante o período de instabilidade o que irá piorar a situação.

 

Argumentos à muitos e os indicados apenas são uns dos mencionados mais frequentemente. Está para se saber os resultados amanhã.

 

 

 

Fontes (informação acedida a 17 de Setembro de 2014):

- Wikipedia, Escócia: http://en.wikipedia.org/wiki/Scotland 

- Wikipedia, Estado Parlamentar: http://en.wikipedia.org/wiki/Scotland

- Website do Parlamento Escoçês: http://www.scottish.parliament.uk/visitandlearn/25488.aspx 

- Politics.co.uk: http://www.politics.co.uk/comment-analysis/2014/08/20/everything-you-need-to-know-about-the-scottish-independence

- Twizz: http://twizz.co.uk/scottish-independence-pros-and-cons

- Mashable: http://mashable.com/2014/09/08/pros-cons-scottish-independence/

- The Guardian: http://www.theguardian.com/politics/2014/sep/07/what-would-independence-mean-for-scotland-economy

- The Week: http://www.theweek.co.uk/uk-news/scottish-independence/55716/the-pros-and-cons-of-scottish-independence-referendum-countdown

 

9 comentários

Comentar post