Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Galerias aleatórias

Hoje quando estava a ir de Brick Lane para Shoreditch, reparei que uma série de novas galerias de arte abriram na Redchurch Street. Não sei bem se já lá estão há uns tempos e simplesmente não reparei, mas acho que não estavam já que passo nessa rua com alguma regularidade e nunca antes tinha reparado nelas. 

 

Houve uma em particular que me despertou a atenção pelo nome e posters que tinha no exterior - Daniel Poole's Curiosity Shop

Daniel Poole é um reconhecido designer de interiores e moda e, na Curiosity Shop juntou o trabalho de vários artistas que, juntos fazem uma combinação muito interessante de peças de arte moderna e peças antigas. Desde pintura a posters, escultura a pequenas instalações, passando por robots e placards de neon, a exposição tem um pouco de tudo com peças que permitem decorar desde uma casa familiar a um bar alternativo. Vale a pena visita para comprar qualquer uma das peças ou apenas para dar uma vista de olhos.

 

Welcome Poster

 

@ Curiosity Shop

 

Britain in a Day

Este sábado que passou foi o dia do Britain in a Day.

 

O que é que isso significa? Singnifica que foi um dia em que centenas, ou talvez até milhares, de pessoas residentes no Reino Unido fizeram filmagens de vários acontecimentos do seu dia.

Que tipo de acontecimentos? Qualquer coisa. Podia ser a comer, a ter um bébé, a casar, a ver televisão, lavar a roupa,... qualquer coisa. O importante era capturar em filme alguma coisa que se estivesse a fazer. 

Qual é o objectivo? Um productor pretende criar um filme através da montagem dos muitos curtos filmes das vidas das pessoas residentes no Reino Unido para retratar como é um dia típico na Grã Bretanha. 

Se eu participei? Claro que participei. A minha gravação não foi da mais interessante já que o meu dia se passou na biblioteca, a ver os fogos de artifício do Lord Mayor of London e num bar com amigos. Mas até poderia ter conseguido uma boa filmagem se a qualidade da câmara fosse melhor, mas infelizmente ficou tudo um pouco escuro, logo acho que o meu vídeo não vai ser seleccionado pela escuridão das partes nocturnas. Ora mas valeu a tentativa.

 

Estou curiosa para ver o resultado final. 

 

Para mais informações podem visitar o site oficial do britain in a Day aqui: http://www.bbc.co.uk/programmes/p00kqz5p

Actos de bondade no metro de Londres

Esta semana teve início um novo projecto de arte parte da séries de projectos intitulados Art on the Underground que, como o nome indica, refere-se a projectos de arte presentes no metro de Londres. Este novo projecto por Michael Landy intitula-se "Acts of kindness" e tem como objectivo juntar testemunhos de pessoas que tenham feito ou presenciado actos de bondade entre pessoas durante a sua viagem no metro de Londres. Vao poder encontrar esta exposicao de testemunhos em várias estacoes de metro e comboios da Central Line (linha vermelha). Aqui ficam alguns exemplos dos testemunhos dados pelas pessoas que fazem parte deste projecto:

 

"In my local Tube station there was an LU worker standing at the barriers who used to say to me " you should leave the house a little bit earlier love" as every morning I would rush through - dropping my gloves, Oyster card, leaving my purse at home. One day I got a call on my mobile phone... we found your laptop in the lift... As I dash through I still look out for him - but he's no longer working there."

 

"I left my expensive new mobile on the seat at Kingsbury. When I got home I called it and a stranger picked up. He took a detour on his way home that night to meet me at the station and give me back my phone. Thank you!"

 

"My sister and I were coming home from a lovely evening out. The train wasn't very crowded, but someone spotted a bottle of bubbles that had been left behind on the seat by someone. To our amusement the guy started blowing bubbles in the carriage and then passed the bottle onto the woman next to him. We all took turns blowing bubbles in and carriage and giggling together. When it got to my turn, I took the stick and held it over the air conditioner, the bubbles that were formed floated down to the end of the carriage where more people laughed. The laughs we had that evening lasted all the way home."

 

"I fainted on a very hot, very busy tube. When I came round, a lady was supporting my head. I was upset and started crying. She got off the tube with me at the next stop and sat with me until I felt better. After I while I was ready to get back on the tube and go to work. The lady asked where I was going. She said that she wanted make sure I got to work ok so she got off at my stop with me at Holborn and walked me to work. So kind and totally selfless."

 

E há muitas mais histórias que podem ler no site da TFL, se nao as virem mesmo no metro. Se voces próprios tiverem histórias de bondade que queiram partilhar podem faze-lo através desse site. 

 

Ao saber deste projecto isso fez-me pensar sobre que eventuais actos de bondade eu poderia falar. Para minha surpresa, e com um pouco de tristeza, verifiquei que nao me lembro de nenhum acto de bondade que eu própria tenha feito no metro, para além de dar o meu lugar a outras pessoas, o que nao conta por ser algo normal. Também nao me lembro de ter visto nenhum feito por outras pessoas. Consigo é lembrar-me de situacoes em que pessoas foram antipáticas umas para as outras. A última delas foi um tipo que nao gostou que o outro estivesse sentado muito próximo dele a ler o seu jornal sobre os ombros e até se demonstrou muito mal educado a pedir para o homem se afastar dele mais, quando estavamos num metro cheio em hora de ponta. 

 

Em termos de actos de bondade lembro-me sim é de um que me fizeram a mim. Foi no dia em que eu me fui despedir da melhor amiga que eu tinha em Londres na altura, no dia em que ela decidiu voltar para Franca de vez (já lá vao uns 4 anos). Depois de a deixar para apanhar o comboio em Liverpool Street, fui para a fila para comprar o bilhete do metro e, estava tao triste que as lágrimas comecaram-me a escorrer pela cara. Na fila ao lado estava uma mae e a filha que devia ter os seus 7 ou 8 anos. A crianca tinha um chocolate na mao. Olha para mim, ve-me a chorar, e estica o braco para me dar o chocolate. Fiquei tao emocionada com a crianca que foi tao querida em dar-me o chocolate para eu me sentir melhor. Resultou. Eu parei de chorar e sorri. Acho que foi um dos actos mais queridos que já recebi. 

Decorei a minha sala com Banksy

Agora com a nova casa, precisa-se dar personalidade ás 4 paredes que nos rodeiam. Assim sendo, eu e o meu flatmate decidimos comecar por uma visita ao Mercado de Camden Town para encontrar algo para a decoracao da sala.

O resultado foram duas telas impressas do Banksy que, eu pessoalmente adoro, e o meu flatmate ainda nao conhecia mas que também ficou impressionado com o trabalho deste artista.
Para quem nao conhece, Banksy é um artista de graffiti Ingles que, apesar de se manter no anónimato, sem nunca se ter visto uma foto dele, é um dos artistas mediáticos da actualidade. Ele é conhecido pelas suas pinturas em animais vivos, por colocar o seu trabalho ‘as escondidas em famosas galerias de arte ou pelas suas pinturas associadas ‘a critica social ou política encontradas do dia para a noite em vários locais espalhados por diferentes locais do mundo.
Acredita-se que tenha nascido em 1974, mas existem grandes incertezas públicas relativamente ‘a sua biografia inclusívie o seu verdadeiro nome e localizacao.
Banksy combina nas suas técnicas de street art, o graffiti com stencilling (aplicacao de spray com o auxílio de um molde ou template, de forma a que certos elementos sejam sempre identicos de pintura para pintura. De facto, hoje em dia as pinturas de Banksy sao facilmente identificaveis para quem já conhece um pouco do seu trabalho dada a técnica distintiva utilizada. As suas imagens, quer sejam na rua, em murais interiors ou através de desenho no papel tem geralmente um character humorístico e por vezes sao combinadas com slogans alusivos. As mensagens transmitidas sao maioritariamente anti-guerra, anti-capitalistas ou anti-constituicao. Faz parte também das suas imagens (ou esculturas) aproveitar certos objectos ja existentes no local utilizando-os como parte da própria imagem ou estrutura de arte.
A sua popularidade tem vindo a aumentar ao longo dos anos com alguns dos seus trabalhos a venderem por mais de £100,000. Grande parte da sua fama está relacionada mesmo com o seu anonimato, sendo o mistério que o envolve, parte da razao pela qual o seu trabalho está a ser tao cobicado.
Entre alguns dos seus trabalhos mais mediáticos, destacam-se:

 

                                        O elefante vivo aqui representa a pobreza do mundo.

 

Pintado num edifício residencial em Bristol onde a comunidade da cidade votou para que a camara municipal permitisse que esta pintura permanecesse no local.

 

A figura do rato e um dos elementos característicos de Banksy.

 

 

 

Banksy em Pulp Fiction (esta imagem foi posteriormente apagada por uma empresa de limpeza de graffitis)

 

Esta imagem foi leiloada ao preco record de £102,000. Após o leilao, no website do Banksy encontrava-se um sketch de uma sala de leiloes com a seguinte mensagem escrita na tela “I can’t believe you morons actually buy this shit.”

 

 

  Pintura na barreira de seguranca de Israel. 

      

Pintura na barreira de seguranca de Israel.         

       

Talvez uma das imagens mais conhecidas de Banksy.

 

E aqui ficam mais algumas de que gosto bastante: