Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

20 kilómetros por entre vaquinhas e cavalos

Já passaram 5 horas desde que cheguei a casa mas ainda não recuperei muito bem da longa caminhada do dia de hoje. O destino foi Berkshire e Whiltshire, ou por outras palavras, o campo Inglês no meio do nada.

O dia começou um bocadinho mal com atrasos imprevistos que levaram a muita corrida logo de manhã para conseguir entrar no comboio 1 minuto antes de partir. Felizmente, a partir daí foi sempre a melhor. Tendo ido com um grupinho bem simpático que costuma organizar uns passeios semelhantes pelo campo, o objectivo era percorrer um percurso de 20 kilómetros por entre campos, vales e serras desde Kintbury em Berkshire, até Bedwyn em Whiltshire.

O organizador estava bem preparado com bússolas, canivetes suiços e afins, mas como guia do efectivo percurso baseou-se num dos passeios do livre "Country Walks" da Time Out. E sem dúvida que não seria preciso mais nada do que aquele livro porque as indicações estavam tão precisas e bem descritas que poucas dúvidas tivemos relativamente ao caminho a seguir durante todo o percurso. Até a indicação de um pub nos era dado no livro como possível local para efectuarmos a paragem para almoço, que claro que tivemos de aproveitar com muito gosto.

Desde caminhar por entre pastagens, atravessar riachos, passar por veredas, andar por zonas florestais e subir serras bem íngremes, passámos por um pouco de diferentes paisagens do campo Inglês. Lindíssimo sem dúvida, e com um dia  como estava ensolarado mas sem demasiado calor, não poderia ter sido melhor para fazer tão longa caminhada.

Estando durante a grande maior parte do tempo sozinhos ao longo do nosso percurso a avistar dezenas de kilómetros sem ninguém à vista, achei engraçado como das poucas pessoas que vimos, sempre que nos cruzávamos com elas, de facto falavam conosco, perguntavam de onde vinhamos a caminhar e eram de forma geral muito simpáticas. Mesmo aquelas com quem não tivemos a oportunidade de conversar, não passavam por nós sem nos dar os bons dias. Imagino como seria interessante se, em Londres as pessoas começassem a dizer os bons dias a todas as pessoas que encontrassem pelo caminho. Hehehe. Acho que íam ter que dizer "olá" e "bom dia" seguidamente durante o dia inteiro. Humm,... talvez seja melhor desistir da ideia de começar a desejar os bons dias a todas as pessoas que se cruzam comigo de manhã em Londres.

Ficam algumas fotos deste dia tão campestre, muito cansativo mas muito revigorante também.

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.