Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Preciso doutro fim-de-semana prolongado para recuperar deste

Ora e com o dia de hoje acabam os 4 dias de mini-férias da Páscoa que souberam tão bem, fora da rotina habitual. Como tinha dito no post anterior tive visitas cá neste fim-de-semana - um amigo dos meus tempos do secundário, que era o meu colega de carteira das aulas de Inglês, com o qual trocava papelinhos quando não apetecia ter atenção na aula e com quem estava sempre em competição pelas melhores notas a Inglês, mas com quem sempre me dei muito bem, e um ex-colega de faculdade dele que ainda só conhecia de vista.

Era suposto terem chegado à estação de metro mais próxima de minha casa por volta das 22h, e eu estava num pub com amigos à espera que chegassem, mas afinal tiveram voo atrasado e acabei por ir para casa antes que eles chegassem, mas mal estava a agarrar nas chaves para abrir a porta de casa, mandaram-me mensagem a dizer que já estavam a chegar. Ora bolas, lá tive que voltar logo a correr para a estação para os ir buscar. Chegaram cheios de fome, e logo depararam com a dura verdade que dificilmente encontram algum sítio a servir comida às 23:30h onde se possam sentar, a não ser o McDonald's, claro, que acabou mesmo por ter que ser o local escolhido para terem a sua primeira refeição em Londres.

 

 

Na sexta-feira leveio-os fazer o passeio típico do centro de Londres para que vissem todos os monumentos essenciais em qualquer visita a Londres que foi, portanto, um passeio idêntico ao do dia 2 que já descrevi aqui quando tive cá amigas de visita. As únicas diferenças entre o passeio delas e o deles é que desta vez paramos para almoçar mais cedo em St. Christopher's Place que é uma ruela onde existe uma grande variedade de restaurantes, pubs e cafés quase oposta à entrada da estação de metro de Bond Street, que se entra a partir de uma rua mínima mesmo ao lado esquerdo da loja da H&M. Sem dúvida um bom local onde outros visitantes de Londres podem ir almoçar ou jantar. Uma outra diferença no passeio deles é que em vez de visitarmos a National Gallery fomos antes para o British Museum, mas infelizmente não tivemos oportunidade para ver mais que umas 3-4 salas visto que fecharam as portas às 17:30h. Saídos do British Museum continuamos a caminhar na direcção do Soho onde eles ficaram a ter uma ideia geral sobre o ambiente mais artista, gay e alternativo tão característico do Soho e onde, inclusívie descobrimos uma loja que achei um espectáculo e na qual ainda nunca tinha estado - Vintage Magazine Shop. Muito boa a loja e fiquei com imensa pena de não a ter descoberto antes já que me teria feito imenso jeito quando andava à procura de posters para a sala. Com o Soho visitado apanhamos então o metro na direcção de Old Street onde fomos jantar ao Hoxton Bar & Kitchen de que gosto bastante e seguimos depois para o Cargo. O Cargo não só é um óptimo bar com uma grande zona exterior, zona de sofás no interior, zona onde servem comida e zona de pista de dança, mas também é um dos locais mais conhecidos para se irem ver bandas ao vivo a tocar. Nessa noite estava lá um artista de beat boxing muito bom que actuou em conjunção com outros artistas que usaram também vídeo num ecrã gigante, DJ, houve uma parte da noite que teve Drum&Bass que geralmente não é um estilo de música de que goste muito mas que nessa noite adorei, e havia uma interacção com o público excelente. Estava mesmo ao rubro, e sem dúvida foi uma noite muito boa. Considero o Cargo um local altamente aconselhado para quem procura locais onde sair à noite em Londres que sejam um pouco mais alternativos, fora do género de música mais comercial e com ambiente muito "London".

 

No sábado fizemos o percurso a que também tinha levado as minhas amigas no dia 3, com a diferença que após o nosso passeio em Regents Park seguimos para casa já que estes meninos demoraram-se mais nas compras em Camden Town do que essas minhas amigas, e ao sairmos de Regents Park já eram quase 18h e eu ainda tinha o jantar para preparar para nós e para mais uma amiga nessa noite. Depois do jantar e de nos encontrarmos com mais outros amigos seguimos para o Ministry of Sound. Tenho que ser sincera que, quando eles me tinham enviado um e-mail antes da viagem a dizer que queriam ir ao Ministry of Sound ouvir David Guetta, não fiquei lá muito impressionada com a ideia já que, afinal, o Ministry é uma discoteca "à séria" daquelas com uma dose forte de house music com o nível de décibeis muito acentuado e onde quem lá está ou são adolescentes cheios de energia ou é pessoal pastilhado para conseguir aguentar com o ritmo da coisa. Como não me enquadro em nenhum dos perfis não tinha bem a certeza se ía gostar. Mas nesse mesmo dia em que eles tinham mostrado interesse em ir ao Ministry of Sound recebo uma mensagem de uma amiga a dizer que "temos que ir ao Ministry no sábado porque vai lá estar o David Guetta e vai ser brutal". Foi nesta altura que me dei por convencida. Eu nunca tinha ouvido falar no David Guetta, mas duas pessoas totalmente diferentes a insistirem no assunto não podiam estar erradas. Aparentemente ele é um famoso DJ Francês. Então lá fomos. A música foi melhor do que estava à espera e de forma geral gostei da noite e da experiência. Apesar de house music não ser o que prefiro para ouvir a noite toda, talvez por já estar mentalizada de que esse ía ser o som da noite aguentei-me muito bem, principalmente porque uma vez que estavamos no meio da multidão não havia mesmo grande hipótese de sair dali porque se saísse dificilmente ía voltar a conseguir encontrar os meus amigos, por isso achei melhor ficar onde estava mesmo. E de tal forma fiquei que comecei a dançar por volta da 1:30h e só às 4:30h é que cheguei à conclusão de que os meus pés não aguentavam muito mais e decidi fazer uma pausa.

 

No domigo levei-os então a fazer o passeio ao longo da Southbank começando em Waterloo junto ao London Eye e terminando na Tower Bridge: Após atravessar a ponte dirigimo-nos depois para Convent Garden onde jantamos um típico Sunday Roast num pub e seguimos depois para Camden Town onde fomos assistir a bandas "indie" tocar no Bar Fly que também já aqui tinha mencionado em posts anteriores.

 

Hoje, acordei-os de manhãzinha como queriam para ir fazer o seu passeio no London Eye antes de voltarem para Lisboa, mas deixei-os ir sozinhos desta vez que a minha cama ainda chamava por mim e ir ficar numa fila cheia de turistas para ir passear para o London Eye depois dum fim-de-semana destes não é propriamente a minha ideia de diversão.

 

Como tive que aproveitar o feriado de hoje para fazer tudo aquilo que ainda não tinha oportunidade de fazer durante o fim-de-semana tipo limpezas da casa, idas ao supermercado, etc., acabo por ainda estar esausta e a ideia de ter que acordar amanhã às 6:45h para ir para o trabalho não é a mais apelativa neste momento 

 

Fim-de-semana prolongado terminado, devo dizer que gostei bastante apesar do cansaço. Diverti-me imenso com as minhas visitas por cá e relativamente ao blog recebi também duas boas notícias este fim-de-semana com as quais fiquei contente. É que publicaram um excerto deste meu post recente no jornal Público no dia 8 de Abril e também durante a semana passada o "Tuga em Londres" foi o blog destacado pelo programa de rádio Janela Indiscreta da Antena 1

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Tuga em Londres 14.04.2009 01:12

    Entao aconselho mais discotecas tipo estas que mencionei neste post: http://tugaemlondres.blogs.sapo.pt/56874.html
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.