Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Imaginem uma cidade onde a época de saldos é interminável...

Está confirmado publicamente que este ano, para que os retalhistas consigam sobreviver à crise, vão manter os Saldos até ao mês de Março.

Segundo um artigo pulicado hoje nos jornais, para muitas empresas retalhistas, manterem-se em saldos vai ser a única forma de sobreviverem durante os primeiros meses do ano mesmo que tenham os seus lucros cortados durante um longo período de tempo. E a partir de Março os planos são de continuarem a efectuar promoções cada 2 ou 3 semanas para continuar a incentivar à compra e chamar os clientes às lojas. Ó seja, isto significa que este ano serei parva se comprar alguma coisa que não esteja em saldo porque mais vale ir esperando um bocadinho e vou encontrar sempre produtos descontados. Mas por outro lado, isto pode ser mais uma daquelas técnicas dos tipos de Marketing (ora não seria eu uma tipa de marketing também) que fazem estas campanhas de relações públicas para chamar a atenção do pessoal que adora "bargains" como eu, produzem publicidades enganosas onde indicam "Saldos até 70%" e depois quando entramos na loja deparamo-nos com a realidade de que apenas a porcaria que ninguém quer comprar já de épocas anteriores é que está a 70%, as peças de roupa só com números muito grandes ou muito pequenos estão a 20% de desconto e tudo o resto encontra-se a 0% descontado. Mas apesar de nos apercebermos que fomos enganados, já que ali estamos, mais vale comprar qualquer coisita à mesma para fazer render a viagem. E é assim que estes retalhistas conseguem manter o negócio em época de crise.

10 comentários

Comentar post