Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Em busca da festa de Natal perfeita

Nos últimos dois dias desta semana tenho andado de um lado para o outro a visitar potenciais locais onde possamos fazer a festa anual de Natal da empresa. A do ano passado foi um sucesso e a deste ano não pode ser nada inferior à de 2007. Ainda mais este ano a empresa não fez a festa de verão do costume por isso a de Natal tem mesmo que ser "perfeita".

Não tenho bem a noção se em Portugal também é comum as empresas fazerem festas de verão e de natal para os trabalhadores, mas por cá é mesmo muito comum. A de verão já nem todas as empresas fazem (principalmente não o fazem em tempos de crise), mas a de Natal é daquelas coisas que nem se questiona. É dado adquirido.

Então lá me tenho farto de andar para encontrar um local que seja bom mas, ao mesmo tempo, dentro do budget. Até agora já visitei 6 locais diferentes. O primeiro de todos foi o Altitude, que é um estúdio que aluga o espaço no seu 29º andar para eventos de empresas tais como as festas de Natal. Localizado na zona de Westminster, este até agora é um dos meus locais favoritos onde fazer a festa dado que a vista é espectacular e o espaço moderno e agradável.

 

 

O segundo local de visita foi um monumento no qual eu nem sequer sabia antes que se podiam organizar ali festas particulares - na Tower Bridge ou Ponte da Torre de Londres. E sim, mesmo lá dentro das torres da Tower Bridge! Basicamente eles alugam as galerias que ligam as duas torres uma à outra e uma empresa de organização de eventos trata do resto. Estranhamente este espaço é mais barato do que alugar muitos espaços semelhantes em hotéis, mas quando lá cheguei percebi a razão do preço estar a esse nível. É que as tais galerias ou corredores são consideralmente estreitos pelo que o espaço torna-se bastante restrito e, não fosse pela vista, mal dava para perceber que se estava dentro da Tower Bridge. Bem, mas mesmo assim adorei a ideia de fazer a festa ali, pelo simples facto de ser um monumento tão marcante (o mesmo que tenho na minha foto de perfil). No entanto, o meu director e alguns colegas parecem não ter ficado assim tão entusiasmados quanto eu dado o limitado espaço. Vá-se lá perceber esta gente... Bem, mas ao menos adorei o facto de ter tido a oportunidade de ir dentro da Tower bridge até porque ainda nunca lá tinha entrado.

O evento seria passado nestes corredores onde, no momento em que lá fui, estavam replectos de turistas:

 

 

Nesse dia ainda fui visitar outro local em Leicester Square também muito agradável mas que já tinha mais ar de discoteca e, sinceramente não sei se as pessoas mais velhas e os directores da empresa iam achar muita piada à coisa.

 

Na sexta de manhã fui visitar outro local, que para mim é absolutamente espectacular e adorei lá ter ido visitar, mas por ser tão bom também é obviamente estupidamente caro por isso também me parece que não será considerado. Antes de lá ter ido e, ao telefone com a representante, todos os custos pareciam estar de acordo com o budget, com o qual fiquei positivamente surpreendida, mas quando lá cheguei e voltamos a falar nos preços ela mencionou-me o custo do aluguer do espaço que é mesmo de loucos. Lá se foram as minhas esperanças de ter ali a nossa festa de Natal, mas por outro lado, ao menos tive a experiência de estar lá dentro que, de outra forma não poderia ter lá ido visto que aquele bar/restaurante no topo do edifício conhecido como o "The Gherkin" é apenas para ser frequentado pelos trabalhadores do edifício e membros exclusivos no dia a dia, ou então caso seja alugado a empresas como seria o nosso caso.

 

 

O bar/restaurante com o nome 40/30 é localizado mesmo no topo do edifício e repartido em dois andares sendo que no andar inferior encontra-se o restaurante e no andar superior está localizada a zona de bar. Com janelas de cima a baixo e a 360ºC este edifício tem a vista mais espectacular de Londres que eu já vi. Apetecia-me ficar ali a manhã inteira a tomar um café e olhar pelas janelas. Claro que isso não foi possível, mas ficam as fotos para mais tarde recordar:

 

 

 

Ainda fui a outros dois locais na sexta-feira, um deles que seria também uma boa opção para a festa de Natal, mas o problema é mesmo o facto de alguns deles já só terem uma das sextas-feiras de Dezembro disponíveis e, como sei que só vai haver uma decisão relativamente ao local depois da exibição em que vamos participar nesta próxima semana, tenho receio que ao fim de uma semana as sextas.feiras já tenham sido reservadas por outras empresas. Mas enfim, a ver vamos. Ao fim e ao cabo, no fim da festa, seja em que sítio fôr, o pessoal acaba sempre mais que alegre e já nem se lembram bem de onde estão por isso, não será assim tão importante o local porque são as pessoas e a sua disposição que fazem a festa muito boa ou uma seca de querer sair dali o mais depressa possível.

 

4 comentários

Comentar post