Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Experiência no posto médico

Ontem fui inscrever-me no meu novo posto médico visto ter mudado de residência à pouco tempo. Antes de o fazer estava-me a sentir ainda mais mal disposta só de pensar na burocracia que mudar de posto iria envolver, mas estava muito enganada. Até achei a experiência bastante interessante porque a comparei com as minhas idas ao posto médico em Portugal.

 

Ora vejamos, em Portugal, cada vez que quero ir à minha médica de clínica geral passo sempre pelo mesmo procedimento:

- acordo às 6:30h da manhã para estar à porta do posto médico às 7:15h, que só abre às 8:00h, para tentar chegar antes dos velhotes que adoram ir conversar para a fila do posto médico;

- chego ao posto por volta das 7:15h da manhã mas há sempre alguém que consegue chegar antes de mim e acabo por nunca conseguir ser a no. 1 a ser atendida;

- olho pelas janelas da porta do posto médico para verificar se, no placard onde estão afixados os nomes dos médicos, a minha médica está presente nesse dia ou se não;

- se a médica não estiver, fica tudo lixado porque já sei que para conseguir consulta de recurso vai ser só mesmo se tiver muita sorte e com muitas horas de espera;

- aguardo na rua ao frio,em pé e cheia de sono durante 45 minutos, enquanto respondo às questões das minhas vizinhas de fila que só querem é conversa e falar das doenças delas;

- quando chegam às 8h e finalmente as portas do posto abrem o segurança dá um número de senha a cada pessoa e, para as pessoas que querem ter consulta nesse dia, têm que ir esperar junto a outro gabinete;

- aguardo sentada pela minha vez de ser atendida no gabinete para poder marcar consulta para o mesmo dia;

- se ainda estiver entre as primeiras 7 ou 8 pessoas para a mesmo médica consigo consulta e pago o valor da consulta no tal gabinete;

- entretanto são umas 8:20h e tenho que esperar pela médica que só começa a dar consultas a partir das 9h.

- como geralmente não sou a número 1 a ser atendida e cada consulta demora cerca de meia hora, por volta das 10:00h, 10:30h se tiver sorte, estou a ser atendida.

- a médica passa-me análises ao sangue e à urina;

- por volta das 11:00, 11:30h saio do posto e vou à farmácia comprar o recipiente para fazer a análise à urina;

- no dia seguinte vou a um local de análises clínicas, pago pelas análises, entrego o frasquito com a urina e tiro a amostra ao sangue;

- uma semana depois as análises estão prontas e vou à clinica buscá-las;

- como a clínica só abre às 8h já não posso ir ao posto médico no mesmo dia porque a essa hora já não arranjo consulta;

- no dia seguinte volto a fazer o mesmo procedimento de ir marcar consulta ao posto de manhãzinha para ir mostrar os resultados das análises à médica.

 

 

Agora vejamos a minha experiência cá em Londres para fazer exactamente a mesma coisa:

- ontem cheguei às 8:30h, o posto estava aberto à cerca de 15 minutos e estavam uma meia dúzia de pessoas sentadas à espera;

- disse que era a minha primeira vez naquele posto médico. Deram-me duas folhas para preencher e um frasquinho para colocar a amostra de urina porque sempre que é a primeira vez num posto temos que ter um check-up geral efectuado pela enfermeira;

- depois da amostra tirada, espero uns 5 minutos e sou chamada para ir ao gabinete da enfermeira. Ela faz uns pequenos testes à urina (nada de análises profundas mas só para verificar os níveis de acidez e tentar identificar se posso ter alguns problemas óbvios), tira-me a tensão, faz teste ao açucar do sangue, tira as medidas e faz uma quantidade de questões para ficar com um ficheiro completo sobre o meu estado de saúde;

- saiu do gabinete da enfermeira, espero mais 5 minutos e sou chamada pela médica;

- faz as observações necessárias e passa-me um papel para ir fazer análises ao sangue;

- às 10:20h já estou no trabalho;

- hoje dirigi-me ao Hospital de St. Thomas de manhã para fazer as análises ao sangue (é lá que são efectuadas);

- apesar do hospital ser enorme estava tudo muito bem sinalizado e foi fácil encontrar a zona dos testes ao sangue;

-estava à porta para as análises às 8:15h, tinha 4 pessoas à minha frente, às 8:30h abriram as portas;

- às 9:15h já estava no trabalho;

- não vou ter que ir buscar o resultado das análises porque este irá seguir directamente para a minha nova médica de família. Basta telefonar-lhe na segunda-feira e pelo telefone ela irá dizer-me os resultados e se preciso de lá voltar ou não;

- tudo muito simples, rápido e não tive que pagar nada por nenhum dos serviços prestados.

 

Os Ingleses dizem mal do NHS (serviço público de saúde do Reino Unido). Nem quero pensar no que diriam do serviço médico público Português. Sem dúvida acho que é uma área que precisa mesmo de sérias reformas. Estou fã do NHS. Pelo menos pela experiência que passei tem sido tudo impecável mesmo.  

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2