Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Londres de bicicleta

Desde que a minha empresa se mudou para o nosso novo escritório mais para o centro de Londres no início de Julho, que comecei a ir para o trabalho de bicicleta. Mudou a minha vida!! A sério, a sensação de fazer o percurso de bibicleta pelas ruas de Londres traz-me uma sensação de liberdade; deixa-me feliz; relaxa-me quando saio de um dia stressante de trabalho; e dá-me controlo em termos dos locais por onde passo e quanto tempo demoro a passar. 

 

É tão interessante descobrir todas as novas ruas, principalmente ruas secundárias por onde nunca antes tinha passado e que são, muitas delas muito bonitas. No primeiro dia em que fui para o trabalho de bicicleta fui pelas ruas principais que conhecia, incluíndo a Euston Road que é um autêntico pesadelo de manhã, com imenso trânsito parado nos semáforos, motociclistas a passarem-te ao lado de repente; condutores a apitarem; espaço limitado para a bicicleta passar ao lado; levar com os fumos dos automóveis. Muito mau mesmo. Na volta já procurei uma rua alternativa, paralela à principal e descobri que apenas umas ruas mais a sul, paralela à Euston Road existe uma estrada para ciclistas separada da dos carros. Muito bom! Com o passar dos dias fui descobrindo mais os trajectos para ciclistas e, não é que existe autentico tráfico de bicicletas pelas ruas de Londres. É engraçado chegar a certas zonas em semáforos nos percursos para ciclistas e deparar-me com outros 20 ciclistas ali parados. E gostei de andar a descobrir por mim mesma as diferentes estradinhas. Por vezes seguia grupos de outros ciclistas, outras vezes simplesmente tentava ir em certas ruas na direcção para a qual pretendia, mas quando estou com pressa para chegar a algum sítio basta ir ao site da Cycle Journey Planner no site da TFL ou directamente ao Google Maps e fazer a pesquisa por percursos de bicicleta e rapidamente consigo perceber por onde tenho que ir. 

 

Ciclistas em Londres

 

Não há demoras, não há custos associados ao transporte, vou onde quero, quando quero à velocidade que pretendo. Adoro! Ao princípio ainda não me sentia comfortável para sair à noite de bicicleta mas rapidamente me habituei e é 100 vezes melhor que esperar pelo autocarro nocturno durante meia hora. Quanto mais viajo de bicicleta, mais comfortável fico, consigo andar mais rápido e as distâncias já não parecem tão longas. Felizmente estou apenas a 25-30 minutos de percurso entre a casa e o trabalho o que ajuda bastante mas com o hábito, viajar para qualquer outro ponto de Londres, pelo menos até à zona 3 faz-se muito bem sem esforço e dá para descobrir mais da cidade o que acho excelente. 

 

Quando chegar o inversno e o frio? Pois isso aí já talvez seja uma história diferente que eu e o frio não nos damos muito bem, mas nada como experimentar quando essa fase chegar. 

 

Para já, adoro a minha nova vida de bicicleta e adoro a minha Bobbin!

 

A minha Bobbyn

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.