Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Está para breve

Não sei se outros emigrantes também têm esta sensação, mas cada vez que a minha ida a Portugal se aproxima, começo a sentir os cheiros característicos de zonas em Portugal que conheço muito bem. Acho que a expectativa e o facto de saber que a minha ida está para breve traz ao de cima todos os sentidos fazendo com que eles se concentrem num só ponto - Portugal.

 

Basta inspirar neste momento que consigo sentir o cheiro a lenha queimada no verão tão característica da terra da minha avó na Estremadura. Ao longe, ouço uma voz - "Oh Gina!" grita a senhora - é a vizinha que chama pela minha avó. Para quê campainhas ou telemóveis? Aqui as pessoas comunicam com a garganta.

 

Se estiver em silencio consigo ouvir o som dos grilos a cantar bem alto tal como cantam na terra do meu pai no Alentejo. Passo pela rua principal e o cheiro do pão acabadinho de fazer corre pelas ruas. Apetecia-me comê-lo agora quentinho com manteiga derretida. Hum..

 

Se fechar os olhos sinto o vento do Guincho na cara enquanto o som das ondas bate na areia. Inspiro,... o cheiro a maresia paira pelo ar e, ao fundo, o infinito. Faz-me pensar no mundo que está para além do mar e nas possibilidades do que poderia estar a fazer. Mas, naquele momento,... não me apetecia estar em mais lado nenhum senão ali.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.