Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Um fim-de-semana prolongado em Como

 

Se ainda nunca foram a Como na Itália, aconselho vivamente a que coloquem na vossa lista de locais a visitar. O Lago de Como é lindo!! Fica a cerca de 1h45m e dois comboios do aeroporto de Milan Malpensa. Cheguei por volta das 22h 'a vila de Como, mas tive um pequeno percalço logo 'a chegada. Estava na conversa com os amigos e, apesar de já termos chegado 'a estacão de Como, estávamos a deixar as outras pessoas saírem primeiro do comboio sem pressas. Quando estas saíram, aproximamo-nos então nós da saída e, ao irmos carregar no botão para abrir as portas, estas não abrem; as luzes do comboio apagam-se; e os motores do comboio param. Voltamos a tentar abrir as portas. Não funcionam. Corro pelo corredor para tentar chegar ao motorista para lhe dizer que ainda estamos ali dentro mas as portas entre cada carruagem também estão fechadas. Estávamos mesmo fechados naquela carruagem escura, 'a noite, num país estrangeiro. Brilhante! {#emotions_dlg.sad} Não havia hipótese mas puxar o alarme. Sempre tive aquela vontade para puxar um daqueles alarmes por isso aqui estava uma boa situação para o fazer. Não consegui. A porra daquele alarme era difícil de puxar que se fartava. Felizmente o meu amigo conseguiu, mas também lhe custou bastante. Se calhar fazerem os alarmes mais possíveis de funcionar não seria má ideia. O alarme de emergência de abertura de porta lá deu de si e saímos. Ao passarmos pela plataforma vimos que os motoristas estavam a sair da sua carruagem e continuaram em frente para a saída da estacão. Impressionante como nem sequer se deram ao trabalho de passar pelo comboio para ver se alguém tinha lá ficado ou o que quer que seja. Isto se acontecesse em Londres, muitas pessoas iam ficar fechadas nos comboios toda a noite já que há sempre alguém que fica a dormitar. Enfim, lá deve ter ficado a porta do comboio a noite toda aberta. Ups!

 

O nosso apartamento era mesmo no centro histórico, e ao caminharmos para o apartamento passamos pela Casa da Ópera que tinha as janelas abertas devido ao calor e estava uma Ópera a decorrer naquele mesmo momento. Pareceu-me um momento mágico chegar 'aquela praça lindíssima enquanto ouvia o som de uma ópera ao vivo naquela noite quente. Foi mesmo - wow!

 

Chegados 'a rua do apartamento onde íamos ficar, e o nosso amigo que tinha chegado mais cedo estava á janela 'a nossa espera. Ao entrarmos, deparamos com um apartamento que mais parecia um palacete com tetos muito altos e frescos pintados no teto; com um lustre na casa de banho; uma sala lindíssima. E melhor que tudo ficou-nos a uma pechincha, daí não estar nada 'a espera que fosse assim tão bom. O nosso amigo que tinha chegado mais cedo já tinha a mesa posta á nossa espera para um belo jantar de Tortellini al suco como ele lhe chamou. Foi uma chegada perfeita. Quanto ao resto da estadia, contou com muita dança ao ar-livre na praça principal da vila de Como, muito sol e Prosecco. Adorei e aconselho.

 

Lago de Como
 

 

Agora tenho dois dias em casa para trabalhar (sim, tenho que ficar em casa porque esta semana nao temos escritório já que também vamos mudar de local de escritório) e para encaixotar todas as coisas para a minha mudanca de casa que vai ter que decorrer na segunda-feira assim que eu voltar do festival de Glastonbury. Uff! Acho que vou precisar de mais umas férias depois disto para efectivamente poder descansar.

 

Dancar em Como

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.