Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

É esta, é esta,... Nao, nao é :-(

Anteontem fui ver mais um apartamento. As fotos eram um pouco manhosas, mas achei que isso talvez fosse uma boa oportunidade para evitar que atraisse muitas pessoas a ir ver aquela casa. É que a localizacao era bem boa, mesmo junto a Highbury Fields, ao pé da estacao de Highbury & Islington. Se por um lado eu nao queria estar tanto para esse lado e preferia estar mais para Este. Por outro lado, torna-se mais conveniente no dia-a-dia para chegar ao trabalho. Ficava num prédio de arquitectura Victoriana, nos ultimos dois andares. Dava para notar que os rapazes que lá vivem também nao sao grande fans de limpezas, mas isso é o mínimo, porque de limpeza é fácil de se tratar quando estivesse lá a viver. Tinha tres quartos (um deles mínimo, mas como tinha en-suite compensava). Os outros dois eram espacosos, mas a cozinha era mínima e a sala de tamanho pequeno/médio.

 

A mobília era minimalista (para dizer isto de uma forma simpática) e do mais barato que se pode encontrar - do tipo mobília de Saldos do Argos. Mas a mobília também era algo que podia sempre mudar. Depois também tinha um pequeno sótao onde alguma visita poderia lá ficar, se necessário. Em termos de preco estava a £460 por semana pelo apartamento, o que para a zona é um "bargain".

 

O problema era mesmo o tamanho das áreas com os corredores muito estreitinhos. Também nao tinha o jardim ou a varanda que eu e o meu flatmate gostavamos de ter e que nao temos na casa actual. Também sendo o corredor tao pequeno, nao tinhamos espaco onde colocar as bicicletas. E claro que a mobília era mesmo desagradavel. Falei com o meu flatmate sobre o assunto, e a decisao é - vamos continuar a procurar casa {#emotions_dlg.snob}

A procura da minha 7ª casa em Londres - Parte III

Infelizmente nao tenho muitas notícias neste ramo da acomodação em nova casa. Tem sido uma sucessão de acontecimentos com esperança de encontrar algo, e logo depois desanimar-me. Na semana passada tinha contactado uma agencia relativamente a uma certa casa que tinham publicado. Eles telefonaram-me de volta a dizer que essa casa já não estava disponível mas que tinha acabado de sair outra no mercado pelo mesmo preço, mesmo em frente ao parque, com grande jardim, bons quartos e espaços interiores. Fiquei logo super entusiasmada. A casa parecia perfeita. Fui visitá-la nessa noite e de facto todas as características que a agente tinha dito eram verdade, aparte do facto de um dos quartos ser mais pequeno que eu queria, mas de resto a casa era óptima.

- Podiam-me relembrar por que preço está a casa?

- £600 por semana

- £600 por semana?? Isso fica a mais de £860 por mês por pessoa e bem acima da casa anterior sobre a qual eu a tinha contactado.

 

Ficou a desilusão!

 

Entretanto tenho começado a procurar por quartos em casas onde já lá existam pessoas a viver. No spareroom encontram-se vários casos de casas para alugar assim, em que existentes flatmates colocam 2 ou mais quartos anunciados. O problema nestes casos é que, geralmente os anunciantes não tem numero de telefone. Logo a mensagem pelo spareroom é a única forma de os contactar, e portanto fico dependente da sua resposta 'a mesnsagem, que, pelo que tenho experienciado, não é muito frequente. Penso que essas pessoas recebem tantas pessoas interessadas que simplesmente respondem aqueles que preferirem ou aqueles que calharem a enviar email no momento em que estão online. Enfim, é pena.

 

A saga continua...

O voto do Reino Unido para sair da União Europeia

Hoje o primeiro Ministro Britânico, David Cameron, anunciou que o Reino Unido vai fazer um referendo relativo à sua presença na União Europeia - sai ou fica? Nos últimos poucos anos, o governo tem sofrido pressão por parte de membros da população e do partido Conservador (liderado por David Cameron), para a existência de tal referendo, principalmente desde que países como a Grécia, Irlanda, itália, Espanha, e claro está, Portugal, têm estado a sofrer uma forte crise económica, a qual, o Reino Unido tem ajudado financeiramente a suportar. 

 

Este referendo só está marcado para, pelo menos, daqui a 4 anos (depois das próximas eleições), e, se efectivamente ocorrer, pode levar à saída completa do Reino Unido, ou o governo Britânico, poderá negociar que o país tenha influência apenas na Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA) e/ou fazer parte da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (EEA). Este artigo do Economista dá uma boa ideia das consequências ao nível positivo e negativo de uma possível saída do Reino Unido para quem estiver interessado em saber um pouco mais sobre o assunto. 

 

Agora uma questão ocorreu-me assim que vi nas notícias esta situação do referendo - se o Reino Unido efectivamente sair da União Europeia, o que vai ser de todos os cidadãos Europeus que, no momento têm a possibilidade de entrar, viver, estudar e trabalhar livremente no país? Passam a ter que pedir Visas com direito a estadia de duração limitada?

 

Será que vai haver uma forte vaga de candidaturas à cidadania Britânica por parte de muitos Europeus que cá estejam a viver, com medo da potencial saída da União Europeia? Fiquei curiosa sobre o que é preciso para uma candidatura a cidadania. Vou investigar e depois indico aqui num próximo post. 

 

Uma coisa é verdade - é que se o referendo decorresse amanhã, muito provavelmente os cidadãos Britânicos íriam votar para a saída. 

Neve

Muito obrigada a todos aqueles que responderam ao questionário :-) O meu colega do WeareWaterloo reparou que houveram várias respostas provenientes do TugaemLondres e rapidamente se apercebeu que esse blog seria meu, já que eu sou a única pessoa não Inglesa que estava no nosso grupo.

 

Apesar de ser a única estrangeira no meu grupo de estudo, acho que na minha aula tenho lá outra rapariga Portuguesa porque no primeiro dia em que fizemos apresentações ela disse que estava a trabalhar para a embaixada ou o consulado Português. Como ela tem um sotaque meio Americanisado, meio Português, parece-me óbvio que efectivamente seja uma compatriota. Ainda não tive oportunidade de falar com ela, mas fica para uma próxima aula. 

 

Tivemos no total mais de 200 respostas ao questionário o que foi muito positivo e deu para tirar conclusões interessantes. No entanto, para quem ainda quiser participar no questionário, este vai estar aberto para respostas até ao final do mês de Janeiro, por isso até lá ainda podem responder para tentar ganhar a refeição no valor de £75 num restaurante em Waterloo. 

 

Quanto à minha procura de casa nova? Não vai muito avançada já que não tenho tido muito tempo para me dedicar a isso à séria, mas o tempo está a ser mais e mais reduzido por isso é melhor começar a dedicar-me à séria para breve. 

 

Entretanto, Londres está branquinha! :-) Hoje tem nevado sem parar e as ruas estão com neve bem assente. Dia perfeito para ficar em casa ver a neve cair. Esta é a vista que tenho a janela da sala:

 

Dia de neve

Questionário sobre Waterloo

Comecei na passada Quarta-feira um novo curso. É mais uma daquelas coisas que se tem a energia para fazer quando se começa um novo ano.

 

Desta vez estou a fazer o CAM do Chartered Institute of Marketing e como primeiro "T.P.C.", tivemos que criar em grupo um questionário e analisar os resultados. Como, no meu grupo está também um rapaz que trabalha para a organização We Are Waterloo, que promove a zona de Waterloo, e que de facto tinha como um dos seus próximos projectos fazer um questionário, então juntamos os dois projectos e assim, criámos um questionário que irá ter efectivamente utilidade para além de uma análise de estudo.

 

De tal forma é interessante para o pessoal do We Are Waterloo receber os resultados do mesmo, que eles estão a dar o prémio de uma refeição num restaurante em Waterloo no valor de £75 para uma das pessoas que preencher o questionário escolhida aleatóriamente. 

 

Se tiverem interesse em preencher este questionário, já conheçam Waterloo e quiserem ajudarem-me a mim e ao pessoal do We Are Waterloo, podem responder ao questionário cujo link encontram nesta página do site We Are Waterloo. Apenas demora 2 minutos para responder. Obrigada em avanço.

O que fazer em Londres em Janeiro 2013

Comecei o ano em rebuliço com a situação da mudança de casa por isso ainda não tive bem tempo para pesquisar sobre os eventos a decorrer este mês em Londres. No entanto, alguns não precisam de muita pesquisa porque estão bem publicitados pela cidade, e são eles:

 

Seven Dials Designer Pop-Up Shop O que é? Boutique de vestuário masculino aberta durante tempo limitado apenas. Quando? De 7 a 16 de Janeiro. Quanto? Preço de vestuário  variado mas mais barato que em lojas de designers normais. Onde? 35 Neal Street. Estação? Convent Garden

 

The London Ice Sculpture Festival O que é? Dezenas de esculturas de gelo, competições e workshops para quem está interessado a aprender, vão popular Canary Wharf este fim-de-semana.Quando? De 11 a 13 de Janeiro. Quanto? gratuito. Onde? canary Wharf

 

Shelter Me 2013 O que é? Noite de discoteca com música House e electronica incluíndo os DJs Hard Dance Ibiza, Frantic HDS, Encoded NRG, Disturbed, DanceKore, Hidden Core and SOB. Todos os proveitos da noite irão para a caridade Shelter que ajuda os desalojados ou pessoas em perigo de perder casa. Boutique de vestuário masculino aberta durante tempo limitado apenas. Quando? 12 de Janeiro. Quanto? Gratuito antes das 24h e £10 a partir daí. Bilhetes gratuitos para entrada antes das 24h disponíveis no site. Onde? Heaven. Estação? Vauxhall

 

Death on Screen Film Festival O que é? Demonstração cinematográfica de uma selecção de filmes/cenas onde a morte era parte fulcral da acção. Este festival vai decorrer durante um dia apenas, como parte da exibição sobre a morte a decorrer no momento na Welcome Collection. Quando? 19 de Janeiro. Quanto? Gratuito. Onde? Wellcome Collection, 183 Euston Road. Estação? Euston Square.

 

Hollywood Costume O que é? Exibição de uma colecção de famosas peças de vestuário do ecrã gigante ao longo dos tempos. Quando? Até 27 de Janeiro. Quanto? £14 e os bilhetes só estão disponíveis à porta para as primeiras pessoas que chegarem às 10h. Onde? Victoria & Albert Museum. Estação? South Kensington.

A procura da minha 7ª casa em Londres - Parte II

Fui ver a tal casa ontem e assim que lá entrei assustei-me – as 4 raparigas que lá vivem tem a casa um autentico nojo! Não, não estou a exagerar. Eu nem sei como é que elas conseguem encontrar a roupa que vestir de manha no meio daquela confusão toda de roupa, maquiagem, acessórios, tudo espalhado por todo o lado. E o que me parece ainda mais inacreditável é como as 4 se conseguiram encontrar umas ‘as outras e vivem juntas. É que nao deve ser muito fácil encontrar pessoas com hábitos de arrumação e organização tão inexistentes.

 

Uma das duas casas de banho estava feita numa arrecadação para todas as malas delas e a segunda cozinha, que era pequenita, é tambem uma espaco para atafulharem roupas, caixas e porcarias que nem consegui bem identificar já que estava tudo ao molho e fé em Deus.

 

A parte interessante, é que imaginando a casa sem tudo aquilo que estava lá dentro, até era boa. Tem 2 quartos gigantescos + 1 quarto pequeno, 1 grande sala (que actualmente elas fazem daquilo um quarto), 2 boas casas de banho, e uma cozinha que apesar de pequena, tem espaço para uma mesa e é bonitinha.

 

No entanto acho que não dava para um de nos ficar com o quarto pequeno, por isso imagino que, se ficássemos com aquela casa, teríamos que ficar com 3 quartos grandes, e, fazer do quarto pequeno uma pequena sala. Não sei se alguém a iria utilizar assim. Por isso é que fico na dúvida. Também fica um pouco mais longe dos transportes o que não ajuda, e é carita (se bem que o preço pode ser sempre negociável). Humm,….. dúvidas, dúvidas….

A procura da minha 7ª casa em Londres - Parte I

Já estou mais mentalizada que vou ter mesmo que mudar de casa e este sábado tive o meu primeiro dia de procura à séria. Como é a primeira vez que tenho um raio curto relativo à zona onde retendo morar, também torna a pesquisa menos dolorosa porque evito andar por longas distancias em diferentes zonas de Londres. Então eu e o meu flatmate lá saímos de casa pelas 10h da manhã de sábado pelas ruas locais à procuras de placas com sinalização de aluguer. Telefonamos para cada agência anunciada nas placas e fomos directamente a todas as agências de imobiliária da zona e arredores para nos inscrevermos em cada uma delas.

 

Ainda chegámos a ver uma casa que seria uma boa oção, caso não fosse o facto de um dos quartos ser um "box room", ou seja, daqueles em que cabe lá uma cama que é encostada à parede por três dos lados, um roupeiro estreito e desengonçado do Argos e um armário mínimo imediatamente colado ao guarda-roupa. Ah, mas não me posso esquecer do espaço livre para andar - devia dar praí, pelo menos para dar um passo entre a porta e a cama. Enfim, acho que perceberam a ideia. É pena porque de resto o apartamento era bem giro e até tinha um bom terraço e grandes janelas. 

 

Houve uma outra agência que nos falou de um outro apartamento sobre o qual ficamos interessados apesar de ser pó carote - ou pelo menos ficámos muito curiosos assim que ouvimos a descrição da casa: - "esta casa tem 3 grandes quartos, e efectivamente são mesmo todos eles grandes, ao contrário do que é costume, tem 1 jardim, 1 boa cozinha, 2 casas de banho, 2 salas e... 2 cozinhas!!! Um apartamento com 2 cozinhas, de facto é coisa que nunca vi antes, mas não deixa de ser um facto muito curioso. Estavamos tão interessados que decidimos passar por lá à porta apesar de não podermos visitar a casa nesse dia. A rua e a casa pareceram agradáveis o suficiente (a casa é a da foto em baixo - sim, a côr-de-rosa) mas o caminho a andar desde a paragem do autocarro até à casa é que deixavam um bocadinho a desejar e, não sei se ao fim de uma noite fora, ir para casa sozinha a passar por ali seria lá muito boa ideia. De qualquer forma, a agencia telefonou e marcou para irmos lá ver a casa por dentro amanhã. Ainda estamos a ponderar se vale ou não a pena ir lá vê-la. 

 

Casa para alugar

Ano novo, casa nova

E voltou a acontecer outra vez! Ao fim de pouco mais de um ano e meio volto a receber o mesmo email a avisar que tenho que mudar de casa já que a senhoria pretende vender o apartamento. mal posso acreditar que isto já me está a acontecer novamente. E pior ainda é que desta vez tenho mesmo mesmo muita pena porque adoro esta casa e esta localização. Recebi o aviso ontem e comecei logo a pesquisar o mercado para ver a como se encontram as casas - digamos que barato ou, em conta, não é algo que exista de momento. Caríssimo! Ou as casas em conta encontram-se numa localizaçao não tão  agradável. 

 

E logo agora que entrei tão satisfeita no novo ano, com aquelas perspectivas positivas como é costume quando se entra num ano novo, mandam-me logo com esta em cima. Em fim há que aceitar e começar à procura novamente. Nunca é fácil, mas quanto mais procurarmos, maiores hipóteses teremos de encontrar um sítio ao nosso agrado. 

 

Nas próximas semanas, os sites por onde vou passar a maior parte do meu tempo vão ser: