Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Estava ansiosa para escrever este post

Finalmente!!!!!!!! Mal posso acreditar, mas finalmente encontrei um apartamento em que disse, SIM, é aqui que eu quero morar (isto acho que até parece o slogan de um crédito á habitacao qualquer que já vi por Portugal)!

 

Bem, estes últimos dias tem sido mesmo muito stressantes, de tal forma que já nem conseguia mais escrever sobre o que me estava a acontecer aqui no blog porque isso iria implicar que tinha que pensar ainda mais sobre a situacao em que eu estava no momento.

 

Bem, parei de escrever na parte em que estava na dúvida entre o apartamento de Edgware Road para viver com 2 Alemaes, 1 Austriaco e uma rapariga do Kazaquistao e entre o apartamento de Fulham para viver com a rapariga Turca que me tinha dado a impressao de ser um bocado mandona.

 

Depois de ter recebido vários comentários por aqui e através de amigos que, sem dúvida me ajudaram muito a abrir os olhos, eu decidi-me pelo apartamento de Edgware Road. Muito obrigada a todos que mandaram opinioes.

 

Ora mas nao estava eu a contar que a situacao nao fosse assim tao linear como eu esperava. Telefonei-lhes (pessoal de Edgware Rd.) nessa noite para confirmar que queria ir morar lá em casa, no entanto, a sugestao foi que eu fosse lá ao apartamento novo para os conhecer a todos para a semana. Isto porque na festa que fizeram em casa deles onde eu era suposto conhece-los, um estava na Austria e o outro ficou empanado no trabalho até de madrugada. Por isso nao conheci 2 deles nessa noite. Como me dei tao bem com os outros pensei que fosse suficiente, mas nao. Pelo menos mais um deles tinha que me conhecer antes de eu ir morar lá para casa. Como só me podem ver para a semana já que andavam muito ocupados esta semana, nem pensei duas vezes e voltei logo á net á procura de casa (nao queria esperar até á proxima semana). Mas sinceramente fiquei muito desiludida com a situacao. E isto já era segunda-feira, logo só tinha mais 4 dias para encontrar uma casa nova. Chorei, desesperei, enfim,...

 

Na terca de manha acordei com uma decisao - como eu nao tinha dito ao meu flatmate Austriaco para receber depósito de ninguém nem tinha dado uma data fixa para sair de casa ao senhorio, decidi informar o senhorio e o Stefan de que eu ía ficar mais tempo em casa que era para o Stefan informar a pessoa que supostamente me viria substituir para ela poder encontrar outra casa. Afinal eu tenho todos os direitos de ficar lá em casa porque tinha sido o Nazi do meu flatmate a decidir em que data eu deveria sair em vez de ter sido eu a dizer em que data sairia de casa. Claro que o Stefan ficou todo chateado, mas quero eu lá saber.

 

No entanto, ao longo do decorrer da manha achei que nao queria mesmo ficar mais tempo lá em casa e depois também eu sei que seria uma situacao muito má para a rapariga que me vinha substituir que ela afinal nao tem culpa de nada. Entao decidi contactar um Australiano que tinha conhecido á uns dias atrás que andava á procura de casa para irmos procurar casa juntos. Como ele já tinha marcado para ver umas casas durante a tarde, tirei a tarde de folga e fui com ele (o meu chefe de departamento e a rapariga de GRH sabem bem como tem sido a minha situacao por isso nao colocaram nenhuns problemas por ter pedido a tarde de folga no próprio dia). La fui eu com ele para visitar uma casa de council (bairro social) muito mal tratada, velha e feia; um apartamento de council onde nem sequer entramos porque o agente da imobiliária nao apareceu; um apartamento em cima duma loja com quartos minúsculos e outros apartamento numa casa victoriana com quartos ainda menores.

 

Com o despero com que estava por nao encontrar nada e já ser terca-feira, telefonei á Turca a dizer que queria ficar com o quarto. Ela disse-me que outra rapariga tinha acabado de telefonar e ficou com ele. Fiquei com um melao!!

 

Na quarta convenci-me de que tinha que encontrar alguma coisa, qualquer coisa. Marquei 3 visitas a casas para essa noite - uma em Westbourne Park, uma em Fulham e uma em Clapham North. A primeira que vi, gostei do quarto que era grande e apesar de nao gostar muito do resto da casa, paguei um pequeno depósito de £100 ali mesmo ao senhorio para ele retirar o anúncio. Estava um pouco na dúvida mas ao menos o quarto era bastante grande e a zona é agradável e central por isso fiqui com ele. No entanto nao conheci nenhuma das pessoas que moram na casa. Aparentemente é uma daquelas casas onde cada um aluga o seu quarto e nao interagem muito entre eles. Ou seja, nada daquilo que eu queria, mas o desespero era tal que nao queria deixar escapar aquele quarto já que pela minha experiencia sei que o mais provável e que os próximos sejam ainda piores.

 

Quando saí de lá mandei uma mensagem á rapariga de Fulham a dizer que ja lá nao ía porque tinha aceite um quarto. Quando ía a mandar a mesma mensagem para o rapaz de Clapham north, pensei, "espera lá, entao e se este apartamento for melhor? Fica so mais a 2 estacoes de metro depois da minha por isso mais vale lá ir ver a casa no caso de ser espectacular. Ainda mais nao estou muito satisfeita com esta onde acabei de deixar o depósito, por isso mais vale ir ver este apartamento". E fui!

 

Ficava numa casa victoriana no rés-de-chao. Era muito perto da estacao e ficava numa rua paralela a outra onde vive uma grande amiga minha, por isso a localizacao era optima. O apartamento em si era um bocado pequeno mas também era só para partilhar com mais um rapaz. Tinha um pequeno quarto, uma pequena sala, uma pequena cozinha e um enorme jardim. Nao era nada de extraordinário mas como também só tem 2 quartos acho que cria um ambiente muito mais acolhedor e comecei logo a imaginar como ia mudar a decoracao ao meu gosto. Hehe! Bem, mas fiquei durante uns momentos na dúvida entre esse apartamento e o outro quarto onde tinha pago as £100. Sem dúvida que o homem nao me iria dar o depósito de volta. Mas como prefiro morar em Clapham North do que em Westbourne Park, aliás, nos últimos dias tinha andado só á procura de casa ali em Clapham North e Clapham Common (a zona do Common seria a ideal mas também é mais cara). Entao, nessa noite já em casa, mandei uma mensagem ao rapaz de Clapham North a dizer que queria ficar com o quarto. Na manha seguinte ele responde-me a dizer que outra pessoa ficou com o quarto

 

Com isto tudo era quinta-feira e eu tinha a possibilidade de me mudar para uma casa em Westbourne Park sem sala, sem pessoas sociais e longe dos meus amigos. Sinceramente nao estava nada feliz. Apenas aliviada porque, ao menos, já podia sair da casa onde estou actualmente no dia 1 de Marco. Marquei mais 4 visitas para ver casas nessa noite mas sinceramente nao tinha grandes esperancas. A primeira foi um apartamento junto a uma estrada enorme, com a vista para armazéns grandes tipo AKI e rodeada de council flats por todos os lados. No entanto este edifício em si era espectacular! Construído apenas á 5 anos atrás, o edifício era super moderno e o apartamento ficava no último andar (quarto andar). Era um apartamento de apenas 2 quartos e para partilhar com uma Portuguesa que também se ía mudar para lá este fim-de-semana. A rapariga era muito simpática e o apartamento impecável, sendo que o quarto disponível era grande com ensuite e "walk-in-wardrobe" (daqueles roupeiros em que se entra lá para dentro). O apartamento tinha varanda e o edificio tinha terraco com barbeque onde o pessoal costuma fazer festas. Muito bom! E também muito caro! Claro está! Mas apesar de ser muito caro e apesar de ser em Clapham Junction, o que nao me agrada muito, principalmente naquela zona de Clapham Junction junto á estrada enorme sem nada de lojas ali perto, mesmo assim, preferia ficar com aquele apartamento do que com o outro de Westbourne Park.

 

Já estava um bocado atrasada para as próximas visitas a casas e ainda pensei em saltar a próxima e ir antes á seguinte, mas depois achei que mais valia ir a todas pelo sim pelo nao e mandei mensagem a todas a dizer que estava atrasada.

 

A visita que fiz seguinte foi a um apartamento em Clapham Common (a minha zona de eleicao para morar), localizado numa área muito calma residencial a 5 minutos da estacao de metro. O edifício por fora nao era tao bonito como o que tinha visto antes mas mesmo assim, tipicamente um edificio ingles mais antigo e bem conservado. Ao entrar no apartamento estava uma senhora inglesa nos seus 60 anos á minha espera. Fiquei logo a pensar que nao queria morar com pessoas mais velhas do que 40 anos de idade. Mas ela era muito simpática, mostrou-me o quarto muito bonito embora de tamanho médio (como o meu actual), seguido da sala enorme com tudo XPTO lá dentro, mesmo impecável. Seguiu-se a casa de banho - normal - e a cozinha. Adorei a cozinha! Tudo novo e tem tudo mesmo, linda embora relativamente pequena. No entanto a sala tem uma mesa de jantar por isso tem todo o espaco necessário para um bom jantar. Depois ela apresentou-me ao Michael, o Holandes que vive lá e a Louise nao estava em casa para a conhecer. Ou seja, a senhora é apenas a senhoria e nao vive lá em casa. Nada contra ela, muito pelo contrário, era mesmo super simpática, mas prefiro viver com pessoal assim mais jovem prás festas e tal. Depois o apartamento ainda tinha uma porta que dava para um jardim comum ao prédio que tem barbeque, bancos de jardim, e é tudo relvado, tendo também uma cerca daquelas de arbustos aparados de uma forma simétrica que impedem que quem esteja a passar na rua veja o que se passa no jardim. Apesar de também nao ser barato, era mais barato do que o apartamento anterior que tinha visto com a rapariga Portuguesa, e a localizacao é excelente! Tal como eu queria. Disse logo ali á senhoria que estava muito interessada. Ela disse-me que também tinha uma outra rapariga interessada e eu a pensar para mim "ora bolas, já está tudo estragado. É sempre assim comigo. Nunca os sítios que gosto dao certo". Mas a senhoria continuou..."pois a rapariga era muito simpática, gostei muito dela, mas de facto ela só se pode mudar em Abril e o quarto está vago para já.." Apanhei o ponto de situacao ideal e digo.. "Mas eu posso-me mudar já este fim-de-semana e posso colocar o depósito já hoje á noite quando chegar a casa". Ela disse logo que sim, que ficava muito contente que eu ficasse com o quarto e o Michael também pareceu concordar.

 

Yeahhhhhhh!!! Estou tao tao contente! Quase que nao! Mas valeu a pena todo este esforco que de facto gosto mesmo muito do apartamento e da localizacao.

 

Sim, claro que perdi os £100 do depósito, esse senhorio da casa de Westbourne park foi super antipático quando lhe telefonei a informar que nao ia ficar com a casa, mas quero lá saber. Ainda bem que nao o vou ter como senhorio. Arghhh.

 

Vou-me mudar amanha e o meu alivio e entusiasmo sao enormes. Mas este mes foi mesmo de loucura. Desde ter andado kilometros á procura de casas; a ser enganada relativamente ás casas; a ter sido alvo de descriminacao por nao ser Inglesa (sim, descriminacao! Perguntaram-me se eu tinha permissao para trabalhar no país e outras coisas. Disse logo a essa pessoa que já nao estava interessada na casa e que nao iria lá). Vi uns sítios horríveis e outros muito bonitos; fui rejeitada em alguns ou saí decepcionada na maioria dos casos; vi casas aos precos mais ridículos por quartos minusculos; chatei-me com o Austriaco que vive comigo ainda mais; practicamente nao saí para me ir divertir já que todos os dias foram dedicados á procura de casa; chorei; desesperei; vi mais de 40 casas/apartamentos durante as últimas 5 semanas, perdi £100, mas finalmente consegui!

 

Antes tinha opcoes a menos agora tenho opcoes a mais

Aiiiiiii, eu nao acredito!!!!

A semana passada vi um apartamento muito giro em Fulham de que tinha gostado muito (apesar de nao ter sala) em que tinha varanda+jardim, so mais 2 raparigas vivem lá, e o quarto disponivel era de tamanho gigante! Tinha um pequeno problema, que era o facto de a rapariga que me mostrou o apartamento, uma rapariga Turca, pareceu-me ter assim um bocado de má atitude. Pode ter sido so impressao, mas fiquei mesmo com a ideia de que ela nao seria uma muito boa pessoa com quem se viver. De qualquer forma o quarto só estava disponível afinal para o final do mes de marco (apesar de estar anunciado como disponivel a partir do inicio de marco). Por isso nao fiquei com o quarto.

 

Entretanto na sexta-feira passada o pessoal do apartamento de Edgware Road convidaram-me para uma "dinner party" no apartamento deles actual que é, por acaso, uma penthouse espectacular em East London com vista para Canary Wharf, lindo mesmo. Fiquei a conhecer os amigos deles que eram super simpáticos (apesar de ainda nao ter conhecido 2 dos meus "futuros flatmates" em Edgware Road porque eles nao poderam ir á tal festa) e fiquei mesmo com uma ideia muito positiva acerca morar com aquele pessoal. Era suposto conhecer mais um dos flatmates hoje, mas ele ontem telefonou-me a dizer que nao podia e pediu muitas desculpas, mas disse que se eu ja conhecia os outros por ele eu podia ir lá viver para o novo apartamento. Disse-me que eles me iam telefonar hoje para confirmar detalhes de depositos, etc.

 

Ja estava habituada a ideia de ir morar para Edgware Road num quarto médio com pouco luz e a partilhar com mais 4 pessoas a casa e a pagar um dinheirao pela renda.

 

Mas agora á uns minutos a rapariga do tal apartamento em Fulham telefona-me a dizer que afinal o quarto gigante vai estar já disponível no início do mes de Marco e agora nao sei o que fazer!!!! Porra também, passei estas semanas sem opcoes nenhumas e agora de repente tenho 2 opcoes. Se por um lado eu preferia viver num quarto grande, numa casa com menos pessoas e que a casa tivesse um jardim, por outro lado, gostei muito mais do ambiente para viver com os Alemaes. Mas o quarto em Fulham irá ficar-me quase em £100 mais barato por mes. Mas tenho duvidas relativamente a viver com a rapariga Turca e ela disse-me que a rapariga que eu vou substituir so ficou la a viver 1 mes e meio porque elas tiveram uns problemas  Mas o quarto é melhor que o de Edgware Road. Mas em Fulham tenho uma cozinha pequena e nao poderei fazer festas em casa. Mas poupo dinheiro em Fulham,......  Arghhhhhh, porra mas porque raio é que também sou tao complicada a tomar uma decisao relativamente á casa. Geralmente tomo decisoes tao rapidamente. neste caso nao sei mesmo o que escolher. Caracas pá! Que raiva!

Preciso de opinioes!!

OK, estou num dilema. Nao sei mesmo se devo aceitar este apartamento ou se nao.

 

Tenho a possibilidade de ficar com um quarto num apartamento em Edgware Road. Para quem nao sabe, Edgware Road basicamente fica no centro de Londres e isso permitia-me ir a pé para o trabalho (cerca de meia hora a pé), logo eliminava custos de £92 por mes no passe do metro e também o que e sempre bom para fazer exercício logo de manha.

 

De todos os muitos sítios que vi ate ao momento este foi o melhor. Mas como todos, também tem as suas desvantagens.

 

Entre as desvantagens estao:

- o quarto é médio, ou seja do mesmo tamanho que o meu actual e eu andava á procura de um maior porque tenho alguns problemas de falta de arrumacao;

- o apartamento vem sem nenhuma mobilia (porque vai ser uma "flatshare" nova). Eu tenho a minha propria cama, mas ainda ía ter que comprar roupeiro, gavetas, mesa secretária, etc. para o meu quarto e juntos compravamos o sofá e a mesa+cadeiras de cozinha (tudo o resto os restantes flatmates trazem das casas deles);

- no apartamento vao viver mais 4 pessoas (queria viver no máximo com mais 3 pessoas), e todos eles sao ou Alemaes ou Austriacos

- como já todos os restantes se conhecem e eu serei a pessoa que fica com o quarto que sobra, significa que vou ficar com um dos quartos que fica de lado do apartamento, ou seja, tem uma janela virada para outro prédio, resultado nao tenho vista nenhuma bonita e pior ainda nao apanho sol dentro do quarto.

- sendo no centro de Londres claro que o apartamento é um bocado caro mas como nao teria tantos custos de transporte ficava ela por ela relativamente a casas noutras localidades;

- estou no meio da confusao de Londres, ou seja, aos fins-de-semana quando quizer acordar e dar um passeio vou deparar a 5 minutos da minha porta, com as 50000 pessoas que estao em Oxford Street.

- o prédio é um dos típicos "mansion blocks" que apesar de ter bom aspecto, falha no facto de nao ter uma varanda ou nenhum espaco exterior onde eu possa fazer o meu bacalhauzinho assado na grelha ou plantar a minha salsa, como já estou habituada vivendo numa casa.

 

Agora quanto ás vantagens:

- fica no centro, como tal, perto de tudo;

- elimino os custos de transporte e a confusao do metro em hora de ponta;

- localizado numa zona muito segura, facto a que dou grande importancia;

- a sala é enorme e tem imenso potencial;

- a cozinha é enorme e completamente renovada e todo o apartamento foi pintado de novo;

- vai ser uma nova "flatshare" por isso todas as pessoas vao estar com uma mentalidade positiva quanto á mudanca e entusiasmadas em decorar a casa, etc.

- é a melhor opcao que já encontrei de tantas as que vi, e só tenho pouco mais de uma semana para sair de casa.

 

Tenho andado a pensar nisto tudo mas nao sei mesmo se devo ficar com o quarto ou se nao. E tenho que decidir rapidamente!! Por isso é que coloquei aqui. Agradecia opinioes, para me ajudarem a tomar uma decisao. Fico com este ou vejo mais casas e arrisco-me a ter que ficar com uma pior que esta ou mais cara?? Poderei também ainda encontrar uma melhor em que pelo menos tenha sol no quarto... aii nao sei mesmo o que fazer!

Tou que nem me aguento!

Hoje passei-me! Mas passei-me mesmo. Não estivesse eu no trabalho a não querer demonstrar a ninguém como o meu humor estava, começaria a partir tudo o que viesse à frente para descarregar a minha raiva. Raiva claro está devida a, não se esperaria outra coisa, falta de casa e o Austriaco Nazi que é o meu housemate.

 

Pois bem, sabendo eu que estou a ver a coisa um bocado preta para conseguir encontrar casa achei que se calhar não seria capaz de sair já este mês como queria e teria que pagar cá em casa mais o mês de Março para conseguir encontrar qualquer coisa como deve de ser. Ora então como eu sabia que o meu "querido" housemate Austriaco já tinha encontrado uma pessoa para me substituir para o meu quarto, eu decidi mandar-lhe um e-mail ontem a informar que ainda não tinha conseguido encontrar nova casa e, como tal, ele deveria informar a pessoa que encontrou dessa situação, já que a pessoa pode preferir procurar outra casa em vez de ficar à espera que eu encontre uma.

 

Respondeu-me hoje a dizer que essa pessoa já tinha dito ao senhorio que se ía embora no dia 1 de Março e também já pagou o depósito para ficar com o meu quarto mas disse-me para eu nãome preocupar porque ele não se importava de me acomodar aqui em casa durante mais uns dias se fôr necessário. Pois e foi nessa parte do e-mail que me passei completamente - OQUÊ?????? Ele não se importa de me acomodar cá em casa? Está ele a querer dizer que eu e as minhas malas podemos ficar durante uns dias a dormir no sofá da sala enquanto alguém está a dormir no MEU quarto?? Deve estar mas é a gozar comigo!!! É que está-se mesmo a ver eu sair do MEU quarto para ir dormir para a sala.

 

Claro que lhe mandei logo um e-mail com resposta torta e relatando os factos:

1º eu nunca dei uma data exacta do dia em que ía sair cá de cada. Disse que idealmente seria o dia 1 de Março mas como ainda não tinha encontrado nova casa ainda não tinha dado certezas da data;

2º quem é que lhe manda a ele ir procurar uma pessoa para me substituir antes de eu encontrar casa?

3º quem é ele para decidir quando é que eu saiu ou deixo de sair desta casa sem o meu concenso prévio?

 

Acabei o e-mail a afirmar que se eu não encontrar casa até dia 1 eu não saiu daqui de certeza, e que se ele tentar fazer com que eu saia vamos ter chatisses muito grandes.

 

Ainda bem que ele só volta da Aústria (onde esteve durante o fim-de-semana) hoje mais à noite que acho que se o visse ía haver aqui uma peixeirada muito grande aqui em casa. Assim, a peixeirada fica adiada para amanhã.

 

Não bastava o stress que tenho tido por estar farta de ver tantas casas e não encontrar nada de jeito ou não ser a pessoa escolhida para ficar com o quarto (isso aconteceu 2 vezes) como para juntar ao meu estado de estar à beira de um ataque de nervos ainda fico adicionalmente com a pressão de que tenho que sair de casa dentro de 1 semana e meia!!!

E a pouco e pouco desespero...

Passaram já 3 semanas desde que comecei a procurar casa, practicamente todos os dias fui ver alguma casa, e em média vi 2 casas por dia, resultado, já vou em mais de 30 casas e apartamentos visitados sem nenhum resultado positivo.

 

Eu sei, eu sei, que parece esquesitisse minha, e talvez até seja um bocadinho. Ou melhor, não, não estou a ser esquisita com as casas, o facto é que não encontrei mesmo nenhum sítio que diga sem dúvidas nenhumas - "é aqui que eu quero morar!" E eu sei que também não posso estar há procura de nada espectacular já que afinal, tudo em Londres é muito caro. Mas eu não quero nada extraordinário. Apenas quero uma casa que seja pelo menos igualmente boa como esta onde vivo agora (não quero mudar para pior, claro está); em que tenha espaço no quarto e não seja um daqueles quartos minúsculos que vi na grande maioria das casas em que a cama está encostada de uma parede à outra; que a casa tenha evidências de que é limpa com alguma frequência; sem ter paredes rachadas ou tinta do tecto a saltar; e que seja localizada numa zona de Londres relativamente segura; sem que chegue a custar £700 ao mês como a maioria dos sítios que se vê por aí custam. Será que é pedir muito???

 

Nunca pensei que demorasse tanto tempo para encontrar nova casa. Esta é a terceira vez que estou à procura de casa aqui em Londres. Na primeira vez, quando cheguei ao país, vi umas poucas casas e, fiquei com a 6ª ou 7ª que vi. E era um apartamento espectacular onde eu tinha um quarto de tamanho ultra gigante que adorava. Infelizmente o senhorio decidiu vender essa casa e tive que mudar novamente. A primeira casa que vi foi a com que fiquei - esta onde vivo no momento. De ambas as vezes a casa foi encontrada através do site gumtree.com, e desta vez, por alguma razão que não consigo compreender, não consigo encontrar nada de maneira nenhuma.

 

Hoje desesperei. No final de ver as duas primeiras casas que lá tinham os problemas do costume, senti-me mesmo mal por não conseguir encontrar algo que goste. De certa forma tive a sensação de insucesso, de fracasso quando se quer muito alguma coisa e não se consegue atingir. E vejo mais e mais casas, mas a quantidade não importa se a qualidade não está lá. Já comecei a diversificar as localidades onde ando à procura, já aumentei o budget duas vezes, mas independentemente do preço as casas continuam a ter os mesmos problemas ou outros. No final do dia vi uma terceira casa, para a qual já não ía com expectativas nenhumas, e fiz bem, porque mais uma vez deparei-me com um quarto cuja cama se encontrava encostada a 3 paredes. 

 

Voltei para casa com o passo lento e olhar no vazio. Não quero mais viver onde vivo mas também não consigo encontrar uma alternativa melhor. Já visitei aparentemente todas as casas anunciadas no gumtree que correspondem aos meus interesses e agora resta-me esperar que outras pessoas decidam anunciar novas casas. O dia 1 de Março está-se a aproximar e ainda não encontrei nada para onde me consiga mudar nesse dia. A Mags e o Richard vão-se mudar cá de casa no fim do mês e é essa a altura ideal para eu sair também. Mas vejo o tempo a passar e nada,... E NADA!!!! 

 

Resta-me continuar a olhar para os sites onde se anuncia partilhas de casa e esperar que em algum deles apareça algo de que goste. Mas o entusiasmo é pouco, só espero continuar com a energia que tenho tido que me leva a ir todos os dias a seguir ao trabalho a ver casas, andar à noite em zonas desconhecidas à procura de ruas que não conheço e bater à porta de casa de pessoas que nunca vi, voltando a casa todas as noites por volta das 22h para que no dia seguinte faça exactamente o mesmo outra vez...

De volta à estaca zero.

Eu já tinha mencionado que tinha gostado muito de um apartamento que vi em Fulham e que ontem à noite ía lá novamente para conhecer as restantes pessoas da casa. E lá fui. As raparigas eram muito simpáticas e sem dúvida que nos íamos dar bem. Depois deuns dedos de conversa quiz só ir ver o quarto novamente e, quando lá entrei reparei num pormenor muito importante - o quarto era agora bem mais pequeno do que quando o vi na primeira vez tendoem conta que dessa vez as duas grandes janelas estavam abertas deixando a luz do dia entrar o qu fazia com que o quarto parecesse maior. Pois, isso fez-me pensar duas vezes, e passei a noite de ontem e o dia de hoje na dúvida se haveria de aceitar o quarto ou não.  Eu não tinha dado nada a transparecer à rapariga que estava a alugar o quarto que estava a ter dúvidas e combinamos que lhe telefonava no dia seguinte (hoje) para trocarmos detalhes de contas bancárias etc. para eu pagar o depósito.

 

Como eu estava nessa dúvida achei que devia ver mais 2 casas antes de tomar qualquer decisão e, se não encontra-se nada melhor então ficava de certeza com este apartamento em Fulham. De qualquer forma avisei a Stacey durante o dia que ´lhe ía telefonar para falar da casa hoje à noite quando chegasse a casa. Entretanto lá consegui marcar para ver dois apartamentos hoje que, aparentemente pareciam muito bons. O primeiro foi em Parsons Green (uma estação à frente de Fulham) e, de facto, a cozinha e a sala eram tal e qual como nas fotografias com o pequeno problema de que nas fotos não dava para ver o quanto pequeno era o apartamento. Era minúsculo!! E o quarto um dos chamados "box rooms" que de tão pequeno parece que estás dentro de uma caixa. Pior ainda é que ainda era mais caro do que o outro apartamento em Fulham. Ridículo! Claro que nem pensar!

 

Fui ver o próximo, desta vez em Putney East, mas bastante longe da estação que é para começar logo bem. Tinha perguntado especificamente ao telefone se o apartamento ficava num bloco de apartamentos sociais ao que o homem respondeu-me que não. Mentira! Logo menos um ponto a favor. Depois afinal o homem, que deve ter cerca de 40 anos era mesmo a pessoa com quem eu supostamente deveria partilhar o quarto.Era simpático e parecia assim um bocado com o inventor dos cabelos em pé do filme "Regresso ao Futuro". Bem, para ser sincera não estou lá muito virada para partilhar casa com um homem de 40 anos. Aparte disso, não tinha nada negativo a dizer dentro da casa. Quarto grande e espaçoso, tudo limpo e moderno. Mas como só o aspecto da casa nãoé só o que interessa, este apartamento foi mais outro riscado da minha lista.

 

Conclusão, decidi que ía ficar com o apartamento de Fulham. Afinal tem ensuite, é bonito, moderno, tem uma clarabóia, o apartamento é espaçoso, óptimo, estava decidida que ía ficar com o quarto. Ou pelo menos pensava eu que sim.

 

Ora estava eu já na minha rua a chegar a casa quando recebo uma mensagem - "Olá Ana. Infelizmente o quarto já não está disponível. Uma pessoa ligou-me hoje de manhã e pagou-me o depósito de imediato desculpa pela inconveniência e boa sorte com a tua procura. Stacey". Bem, fiquei com um melão! Estava mesmo pasmada com aquela mensagem. Tanta dúvida e quando tinha decidido que queria afinal ela diz-me que já deu o quarto a alguém? Mas nós tinhamos combinado que eu lhe ía telefonar hoje para falarmos do quarto e dos pagamentos. Tipo, tudo bem que as coisas funcionam numa de First Come First Served basis, mas mesmo assim, eu estava primeiro. O mínimo que ela devia ter feito era ao receber esse telefonema, telefonava-me e dizia que tinha outra pessoa interessada por isso ou eu pagava o depósito naquele momento ou perdia o quarto. Aí colocava-me entre a espada e a parede mas pelo menos dava-me a oportunidade de ficar com o quarto já que tinhamos conversado tanto sobre o mesmo e tinhamos combinado que eu lhe telefonava hoje. Mas será que não há respeito nenhum envolvido nas procuras de casa? Bem, ainda estou um bocado estupefacta com isto tudo, mas no final de contas o que isto significa é que... ufff..... voltei à estaca zero.

Esta deve ter a mania que é boa!

'As vezes a rapariga Grega que trabalha aqui na empresa em Recursos Humanos, irrita-me profundamente.

 

Está-se sempre a sair com comentários do género "todos os Gregos vivem nas zonas centrais e caras de Londres como Bayswater, Knightbridge, Chelsea e South Kensington". Nunca tive paciencia para lhe responder a isso, que obviamente é ridículo. Lá porque os amigos endinheirados Gregos dela podem viver nessas zonas, nao quer dizer que toda a comunidade Grega viva aí. Mas desta vez, porque ela sugeriu que eu fosse viver para Bayswater a pagar £800 de renda, que eu disse que nao estava disposta a pagar, ela veiu-me com esta: "ah sim, porque os Portugueses, os Espanhóis e os Italianos sao uns unhas de fome e nunca vivem nestas zonas. Os Gregos é que vivem todos em Nothing Hill, Knightbridge e Chelsea". Passei-me e olhei com ela com uma cara do género "deves tar mas é parva!" e disse-lhe "que eu saiba os Gregos vivem todos é em Palmers Green (uma zona mesmo muito no norte de Londres), nao é por acaso que chamam 'a zona de Palmers Greek. Também conheco muitos Portugueses a viver nessas zonas centrais e nao digo que a maioria viva lá. A diferenca entre os Portugueses como eu e os Gregos como os teus amigos é que nós somos mais sensatos e preferimos estar a pagar uma renda mais baixa e poupar para comprar a nossa própria casa, enquanto que esses gregos teus amigos vao continuar a arrendar a pagar o empréstimo da casa dos outros, ja que nao conseguem poupar dinheiro nenhum" (sei que é assim porque ela própria tinha dito que os amigos dela estao a arrendar e está-se sempre a queixar a meio do mes que está tesa).

 

Calou-se logo. Claro, ela sabe que eu tenho razao. Ao menos, enquanto se lembrar desta nao vai voltar a fazer comentários alusivos á sua mania das grandezas e muito menos a tentar inferiorizar os Portugueses.

Será que é desta?

Mais outro fim-de-semana passou dedicado à procura de casa nova. No sábado saí de casa logo por volta das 11h da manhã para estar a ver um apartamento em Kentish Town às 11:45h. Bem, digamos que assim que vi que o apartamento era situado por cima de uma loja de Kebabs "Open ´till late" fiz logo o meu juizo deste apartamento- NÂO! Claro que cheguei a entrar, e de facto o apartamento até era espaçoso com uma cozinha nova, o quarto tinha um tamanho decente e as raparigas que lá moravam eram simpáticas. Mas tipo, só de pensar que por baixo do meu apartamento estaria pessoal a vir duma noitada ressaimar prós kebabs a noite toda e a fazer barulho na rua (é sempre assim, não há hipótese) tipo, nem pensar na possibilidade de morar ali.

 

Venha o próximo! E o próximo foi mesmo a casa da minha amiga em Muswell Hill. Eu já conhecia Muswell Hill e sei que, de facto aquela zona é mesmo muito boa, ruas limpas, lojas em que apetece comprar tudo, localizado no topo de uma serra bem perto do Alexandra Palace onde costumam haver muitas exibições e onde existe um ring de patinagem no gelo permanente ao longo do ano. Dali tem-se uma vista espectacular sobre Londres e também ali bem perto encontra-se Highgate Woods, ou seja, uns parques florestais muito bem conservados e ideais para se ir dar uma corrida ou fazer um pique nique. Aquilo ali parece mesmo uma aldeia no meio da cidade. Bem, o que não quer dizer que isso seja algo de muito positivo já que eu não sou grande adepta de viver em aldeias, mas sem dúvida que ali teria mais qualidade de vida em termos de ar puro, segurança, etc., do que a que tenho agora vivendo no sul de Londres.

 

Para tornar a minha decisão difícil, escusado será dizer que a casa da minha amiga é espectacular!!! Tipo, é uma casa com um grande pátio à frente, depois assim que se entra tem um hall enorme e à esquerda tem a porta para a maior casa de banho que já vi em Londres que inclusivié, além das coisas normais, tem também um jacuzzi.  Depois um pouco mais à frente do lado direito estava o quarto disponível. Muito espaçoso com umas janelas muito grandes com vista para o jardim da casa e um roupeiro do chão ao tecto. Depois ainda havia a cozinha muito grande com um espaço dedicado à mesa junto a janelas enormes com vista para o jardim e ainda havia uma sala separada também muito espaçosa, claro está, com portas francesas que davam acesso ao jardim. Sem dúvida que para esta casa não tinha nada a dizer mal, a não ser o facto de ser na zona 3, não ter ali metro perto e ter que andar de autocarro uns 10 minutos para chegar ao metro se não houver trânsito, e todas as restantes desvantagens de que viver assim um bocado mais afastada do trabalho e dos meus amigos, trazem.

 

Fiquei a ponderar no assunto mas depois de alguns dedos de conversa tive que partir para ir ver a minha próxima casa em Fulham. Diga-se o que se disser, Fulham é sem dúvida a minha localidade de eleição. Tudo bem que também não é assim tão perto do centro, fica na zona 2 a Oeste, e tudo bem que a District Line (linha de metro onde fica a estação de Fulham Broadway), perdoem-me a expressão, é uma merda, com as suas ramidificações para destinos diferentes que se perde um tempão à espera do destino que queremos. Mas enfim,... também já vi que isto também não se pode ter tudo, e gosto mesmo muito da zona de Fulham. Por isso tenho focado maiores esforços em procurar casa por esse lado nos últimos dias. E este apartamento que fui ver em Fulham adorei!! O quarto é espaçoso o suficiente e mais importante de tudo, tem casa de banho privativa!! Adorei essa parte. Depois também tem uma claraboia no tecto do quarto,para além dasamplasjanelas e também há uma clarabóia na área da cozinha o que acho mesmo muito agradável. O apartamento nota-se que foi remodelado à pouco tempo, muito limpo e bem tratado. Não é muito grande, mas é ideal, tem carácter. Só lhe falta mesmo é internet , mas disso claro que tratava facilmente. Gostei mesmo muito, e só tem mais 3 pessoas lá a viver. De qualquer forma só conheci a rapariga que se ía embora e ela disse-me que seria ela que iria aconselhar aos restantes flatmates quem ela acha que ficava bem lá em casa. Eu confirmei-lhe que estava interessada e ela ficou de me dar um telefonema hoje (segunda) para confirmar se ficava com o quarto ou se não.

 

Claro que sem ter demasiadas esperanças, no domingo acabei por visitar mais outro apartamento do qual, para não variar, não gostei. Como entretanto passei o resto do dia de ontem com a Restelo a ver as celebrações do ano novo Chinês e a conversar, nem reparei na mensagem de voicemail que tinha no telemóvel, que, só hoje depois de sair do trabalho é que me puz a ouvir - tinha uma mensagem da rapariga de Fulham a pedir para eu ir conhecer os restantes flatmates na terça! Ai que quase me deu uma coisinha má, e eu que tinha demorado um dia inteiro a ouvir a mensagem. Claro que lhe telefonei logo de seguida, mas foi parar ao voicemail Deixei uma mensagem e ficou a esperança de que ela ainda não tivesse escolhido outra pessoa. Telefonou-me mal cheguei a casa e afinal ainda não tinha oferecido a casa a mais ninguém e convidou-me a ir lá a casa conhecer os restantes. Aiiiii, agora vou lá amanhã conhecer as duas raparigas e o rapaz que é o Tim. Pois, porque isto não basta eu gostar da casa, também tenho que gostar dos flatmates e, muito importante, eles têm que gostar de mim! É quase como se fosse para uma segunda entrevista de trabalho ou algo do género em que se sabe que cada coisa que eu diga ou faça estará a ser profundamente analisado pelos olhares atentos destas pessoas que irão ponderar se acham que gostariam de partilhar casa comigo ou não. Mas compreendo perfeitamente porque, afinal, eu cá em casa fazia exactamente a mesma coisa quando vinham cá pessoas ver o quarto que estivesse vago.

 

Bem, a ver vamos. Amanhã saberei o veredicto final.

 

Entretanto as notícias que andam nos ouvidos de todos por Londres estão relacionadas com o fogo que incendiou parte do mercado de Camden Town junto ao canal, este fim-de-semana. Até ao momento das últimas notícias que ouvi ainda não tinham identificado a causa do incêndio, mas suspeitava-se ter começado a partir de um cigarro mal apagado.

 

Outra das notícias em grande destaque remete-se para os Grammys que decorreram domingo à noite em Los Angeles e para os quais a Amy Winehouse foi nomeada e convidada a fazer uma performance mas, como o seu Visa para os EUA foi rejeitado dado o seu historial com drogas, ela participou à mesma através de satélite a partir de Londres e foi a grande vencedora de 5 grammys - "Album do ano", "Canção do ano: Rehab", "Artista Revelação", "Album Pop Vocal", "Melhor performance Pop feminina".

Gostei do facto de que nos seus agradecimentos a Amy incluiu: "This is for London because Camden Town ain´t burning down!"

 

E aqui ficam os videos do agradecimento de Amy e da sua performance via satelite:

 

 

Mais outro fim-de-semana e a procura à casa continua...

Bem, ontem passei-me! Sim, estava mesmo fula da vida quando, depois de andar cerca de 20 minutos a pé para chegar à rua onde ficava mais uma casa que ía ver, cheguei à conclusão que não estava lá ninguém. Toquei a todas as campanhias (eram umas 3 ou 4) de todos os apartamentos que ficavam naquele edifício e nem um me respondeu. Telefonei para o rapaz com quem tinha combinado ir ver o apartamento ontem às 19h e não me atendeu nenhuma das muitas vezes que telefonei, deixei-lhe voicemail e demonstrar o meu desagrado com a situação e passei para o próximo. Escusado será dizer que ele não me voltou a telefonar nem a mandar uma simples mensagem a pedir desculpas. Fiquei mesmo chateada. Mas o que se há-de fazer, nestas coisas estamos simplesmente a confiar naquela pessoa com quem falámos breves minutos ao telefone, mas nunca se sabe que tipo de pessoa é que está por detrás da voz.

 

Entretanto telefonou-me uma amiga e ex-flatmate minha que já não via para aí desde outubro. Estavamos ao telefone a trocar as novidades ao que ela me diz que está à procura de uma nova pessoa para ir viver lá para casa dela já que um dos flatmates actuais vai-se mudar. Nós sempre nos demos muito bem quando viviamos juntas (eramos nós as duas e mais o Austriaco no.1 que só me dá problemas hoje em dia) por isso, quem sabe se este até é um sinal de que essa será a minha nova casa. Enfim, claro que lhe disse que também estava à procura de casa por isso lá combinamos eu ir lá a casa dela amanhã já que ainda nunca lá fui a casa dela. Agora o único problema e isso é que me está a chatear um bocado é que ELA VIVE NO CU DE JUDAS. Tudo bem que a zona é muito boa, segura, calma e bonita, e tudo bem que, segundo a descrição dela, a casa e o quarto também devem ser bastante bons, no entanto, fica já na zona 3, em Muswell Hill, onde nem sequer à uma estação de comboios. E depois para vir de uma noitada no centro da cidade até Muswell Hill como é que é? Devo demorar prái uma hora e meia no autocarro da noite até lá chegar. Uiiii.

 

Bem, mas ainda é melhor não pensar nesses lados negativos. Amanhã vou lá e depois logo se decide. De qualquer forma tenho mais duas casas já alinhadas para amanhã para também ir visitar. Estou com um bom feeling relativamente a uma que fica na zona Oeste de Londres, zona 2. Fisgas para que goste e fique com essa casa.

Quando algo parece bom demais para ser verdade, é porque é!

Com esta história de andar á procura de casa, apercebi-me que anda por aí muita aldrabice que anda a tentar enganar as pobres almas que estao 'a procura de casa nova. Portanto, se alguém que vá procurar casa aqui por estes lados veja um anúncio na net de algo do género "Apartamento em Chelsea de 2 quartos, completamente remodelado, por £125 'a semana" é que nem vale a pena continuarem a ler o anúncio. Simplesmente nao é veridico! Algumas das vezes (isto através do Gumtree.com) aparece assim um título alusivo que depois na descricao sobre a casa tem uma descricao muito curta e um link. Esse link abre noutra página para um website intitulado algo como "apartamentos budget luxuosos". Tipo nao há tal coisa em Londres!! Se sao luxuosos em Londres ou se sao numa área boa, de certeza que nao vao ser budget.

 

Outros anúncios, a partir do Gumtree nao levam a essa website mas tem um e-mail para contacto. Na minha pura inocencia cheguei a mandar um e-mail para uma (ou mais) dessas pessoas. O facto é que recebi ao longo dos dias 2 emails do mesmo estilo enviados por pessoas e emails diferentes. E basicamente diziam algo como - "Aqui estao as fotos do apartamento (que eram sempre espectaculares) que com certeza acredito que vai gostar. Compreendo que queira ir ver o apartamento, mas como eu sou uma pessoa muito ocupada e vivo longe de Londres nao quero perder o seu nem o meu tempo por isso agradecia que me enviasse os seus contactos pessoais e paga-se o depósito porque só assim eu tenho confianca de que de facto está realmente interessada no apartamento em questao"  

 

Para além do email desse tipo ainda recebi outros 2 de outras duas pessoas diferentes em que contavam a mesma história que era algo do género - "Muito obrigada pelo seu contacto. Aqui vao as fotos do apartamento (que claro sao espectaculares) que é do meu tio. Infelizmente o meu tio, que e um homem de negócios da empresa XPTO está em viagem no momento por isso eu serei a pessoa responsável por mostrar-lhe a casa. No entanto imagino que esteja com pressa mas eu este fim-de-semana tenho o casamento de um amigo a que nao posso faltar e depois nos dias seguintes tenho isto e aquilo para fazer muito importante, por isso agradecia que enviasse já o depósito, blá blá blá.

 

Claro que nenhum deles levou resposta. Enfim, muita aldrabice há pela net! Claro que a maior parte das pessoas nao irá cair nessa, mas acredito que haja um ou outro que sejam ingénuos o suficiente para perderem algum dinheiro com isso. Por isso já ficam avisados.

Pág. 1/2