Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Menos de 1 semana para a festa de natal e o stress aperta

Falta agora menos de uma semana para a festa de natal da empresa e ainda ando 'as voltas com imensas coisas para organizar que, para variar, aconteceram imprevistos - mais pessoas do que eram inicialmente esperadas foram convidadas para a nossa festa e acabei de ter que andar 'a uma semana atras a ter que trocar o local da festa ja que o outro nao tinha capacidade para tanta gente. Resultado, ja em cima da hora, fartei-me de telefonar para tudo o que 'e hotel da zona e esta tudo esgotado. Todos as areas de festas estavam ja preenchidas para o 6 de Dezembro, ate que la finalmente encontrei uns dois ou tres hoteis com vaga e o escolhido 'e sem duvida muito bom.

 

Bem, OK entao ja tinha novamente o local marcado, mas depois ha que voltar a pedir a toda a gente para indicar a seleccao do que vao querer para jantar; convidar pessoas externas 'a empresa que o patrao quer que tenham presenca; preparar a distribuicao por mesas; comprar mais presentes de natal que vao estar no local onde cada mulher se ira sentar (sim, porque por muito que eu tenha insistido que deveriam haver presentes para os homens tambem, nao me deixaram comprar ja que disseram que era so presentes para as "Ladies"). Depois 'e  mais o DJ, o comediante (que sinceramente nao acho nada boa ideia ter la um comediante. O pessoal quer 'e conversar, beber e dancar e com comediantes la durante 1 hora inteira vai-se perder muito da noite), os taxis que tem que estar 'a porta do hotel no final da festa,.... Uff, isto de organizar festas de natal nao 'e assim tao facil como geralmente as pessoas que vao pensam que 'e. Mas o que 'e engrancado ' e que no final ninguem da apreciacao nenhuma pela organizacao, porque afinal, nao fiz mais do que o esperado :-S Enfim,... mas que acaba tambem por ser divertido isso 'e. E a principal vantagem em organizar a festa este ano 'e que conheci todas as pessoas da empresa que antes ainda nao conhecia ja que ha sempre alguem novo no departamento de informatica que l'a se metem no seu cantinho e nunca falam com niguem. Mas la esta, agora pelo menos ja os conheco a todos.

 

Resta-me uma parte fundamental da organizacao que 'e o que raio 'e que vou vestir???? Pois ja estou farta de ir 'as compras mas nao encontro nada de jeito. Tipo, um vestido preto, de noite, cintado, sera que 'e assim tao dificil???? Impressionante que quando nao estou 'a procura de vestidos encontro sempre imensos que sao maravilhosos e que me apetece comprar mas nao tenho ocasiao. E agora que tenho, nao ha vestidos em lado nenhum. Que raiva!!! Ja estou tambem por uma saia e top. Ja estou por qualquer coisa minimamente de jeito! E falta menos de uma semana! Esta decidido, amanha nao saio de Oxford Street sem ter comprado a roupa que vou levar para a festa! Em alguma loja pequena ou loja de departamento tem que haver qualquer coisa! Bem, veremos...

Como encontrar emprego em Londres?

"É fácil encontrar emprego em Londres?" É uma pergunta muito comum que já muita gente me colocou. A resposta depende bastante do tipo de emprego que procuras e das qualificações que tenhas. Mas vamos primeiro aos factos:

- Sim, é verdade que há muita oferta de emprego em Londres;

- Sim, é verdade que o ordenado mínimo são £6,50 à hora;

- Sim, é verdade que havendo várias empresas multinacionais na capital, eles necessitam de pessoas que falem outras línguas, inclusívie o Português;

- Mas também é verdade que os empregadores dão preferência às pessoas Britânicas;

- É verdade que mesmo que não haja um Britânico para preencher a vaga, os nativos de língua Inglesa (Americanos, Irlandeses, Australianos, Sul Americanos, Canadianos, etc.), são muitas vezes a segunda preferência dos empregadores (mas nem sempre);

- Também é verdade que há muitos Britânicos a falarem várias línguas, inclusívie o Português;

- É verdade que os empregadores preferem contratar um estrangeiro que já tenha experiência a trabalhar no Reino Unido do que um que só tenha experiência no estrangeiro, ou pior ainda, que não tenha experiência nenhuma em lado nenhum.

 

Tendo o acima mencionado em atenção é preciso considerar 2 coisas muito importantes antes de se tomar qualquer decisão sobre sair do país de origem, para se aventurarem a tentar a sorte no Reino Unido:

- Devem ter algum tipo de qualificação ou experiência que possam utilizar como característica distintiva relativamente a outras pessoas que concorram ao mesmo tipo de cargos que vocês;

- Têm que ter a certeza absoluta de que querem ir para o estrangeiro mais que tudo e que não vão desistir facilmente.

 

Acho que convém distinguir nesta fase os tipos de oportunidades que podem conseguir e o que podem tentar fazer para as conseguir dependendo do tipo experiência que têm e do emprego que pretendem:

 

Perfil no.1: Não têm muita experiência nem qualificações e não são fluentes no Inglês

Pessoas que estejam neste caso que queiram mesmo vir para Londres aconselhava tentarem encontrar emprego e alojamento ambos por volta das zonas 3, 4, 5 ou 6 de Londres já que têm que considerar que não será provável encontrar um emprego que pague muito bem logo ao início, logo viver fora do centro de Londres será a opção mais sensata já que os preços dos quartos são bem mais baixos do que nas zonas mais centrais. Nesse caso convém também evitar candidatarem-se para empregos nas zonas mais centrais porque o custo do transporte diário será demasiado elevado e, logo não irá compensar.

 

Tipos de empregos mais fáceis para pessoas que preencham o perfil 1:

- Bar/pub, restaurante: o mais fácil é mesmo ir directamente a todos os pubs/restaurantes da zona onde morarem e pedirem directamente se estão a precisar de algum empregado(a) de mesa ou ajudante de cozinha. Alternativamente podem ir a um dos vários sites de emprego e pesquisar por "catering, bar jobs ou waitressing".

- Limpezas: situação semelhante à mencionada acima. Geralmente um empregado de limpezas doméstico poderá alcançar melhor salário do que um emprego de limpeza de uma empresa;

- Construção Civil: É um trabalho relativamente fácil de se conseguir principalmente para quem "não tem medo do trabalho" e ganha-se muito melhor do que a trabalhar como empregado de mesa;

- Nanny: Poderás considerar ser uma Nanny ou Au-Pair. Geralmente a Au-pair é contratada do país de origem e vai viver para casa de uma família onde lhe dão cama e comida para além de um pequeno/médio salário e em troca terá que tomar conta dos filhos/crianças e possivelmente ajudar nas limpezas da casa. Já a Nanny pode ou não estar a viver internamente na casa da família e geralmente os seus salários são mais elevados do que os de uma Au-pair. Existem várias agências em Londres para Nanny´s como por exemplo http://www.nannyservice.co.uk/

Já para se encontrar um emprego de au-pair, a agência Multiway, por exemplo, em Portugal, proporciona programas de estudo no estrangeiro enquanto se trabalha como au-pair.

 

Salário médio: £1,000/mês

 

Perfil 2: Alguma experiência ou qualificações no país de origem e com um nível de Inglês razoável:

Estando nesta situação as oportunidades para se encontrar um emprego com um salário mais razoável são melhores do que no Perfil 1 e será possivelmente também mais fácil subir na carreira.

 

Alguns tipos de empregos relativamente fáceis de conseguir para pessoas que se enquadram neste perfil:

- Trabalhar numa loja: desde que tenham uma boa apresentação, com um certo nível de educação e que sejam bons comunicadores será relativamente fácil encontrarem um emprego numa loja. Lojas conhecidas como a Zara ou a TopShop por exemplo, estão a recrutar constantemente.

- Trabalhar numa área técnica: se tiverem uma qualificação de algo técnico como electricista ou canalizador ou mecânico ou algo semelhante, torna-se muito mais fácil de encontrar emprego e por terem as qualificações necessárias, geralmente estes empregos são bem remunerados;

- Vendedor: empregos para vendedores é do que há mais nesta capital. É preciso ter-se "jeito" para a venda e ser-se bom comunicador, mas estes empregos de vendedores são, talvez, dos mais fáceis de conseguir para uma pessoa de qualificações médias e daqueles em que se poderá vir a ter salários mais elevados. Senão a curto, será a médio/longo prazo. Por exemplo existe muita a procura por "field sales" ou seja, serias o representante de uma empresa que teria que ir, por exemplo às lojas rectificar stocks de produtos e informar os retalhistas de novos produtos quando são lançados. Geralmente com um emprego de field sales, tens direito a carro, telemóvel, salário básico e comissão dependendo do volume ou valor de vendas atingido. Outros tipos de trabalhos para vendedores passam pelo telemarketing, trabalhar para uma agência imobiliária ou para uma agência de recrutamento entre tantos outros.

 

Salário médio: £1100/mês básico + comissão para vendedores e cerca de £2,000 para trabalhadores técnicos.

 

Perfil 3: Completaste as tuas qualificações ao nível universitário ou tens muita experiência na tua área inclusivie já no Reino Unido e tens um nível de Inglês muito bom.

Se és um recém licenciado que quer ir trabalhar para o estrangeiro a minha sugestão caso queiras ter um bom emprego no estrangeiro e não ter que passar por empregos não relacionados com o teu curso é: ou candidatares-te só para empresas em Portugal que tenham presença no estrangeiro ou candidatares-te directamente para empresas no Reino Unido na esperança de ter uma entrevista directamente com eles. Caso a segunda opção não acontença, concentra-te em encontrar um emprego numa empresa multinacional em Portugal que, assim que estiveres lá dentro torna-se mais fácil de ires trabalhar para o estrangeiro dentro da própria empresa.

Pessoas com este perfil poderão ter a maior dificuldade em encontrar o tipo de emprego que pretendem porque será aí que estão a batalhar por um emprego face a face com candidatos com um curriculum muito semelhante mas que são Britânicos. É neste tipo de situação que deverão ter que ser mais pacientes e, possivelmente ter que encontrar um emprego que não esteja 100% relacionado com o que pretendem só para se irem aguentando até encontrarem outro melhor. Por isso é que aconselho que tentem entrar numa empresa multinacional caso possam. Ou alternativamente se sairam da universidade há pouco tempo poderão candicatarem-se ao Programa INOV Contacto que vos irá servir de rampa de lançamento para um trabalho no estrangeiro. Têm é que ter em atenção que tanto podem vir parar para Londres como podem ir para a China já que é assim que o programa está definido.

 

Salário médio: A partir de £1400

 

Claro que poderão estar a ler este post e achar que não se enquadram em nenhum dos perfis mencionados, mas estas são apenas indicações genéricas e de certeza que não se aplicam para todos, mas espero que ajudem a servir como ponto de partida para alguns.

 

Relativamente a alguns bons websites que poderão utilizar para tentar encontrar emprego em Londres, aconselho os seguintes:

 

- www.cv-library.co.uk: é um dos sites Britânicos mais conhecidos. Podem pesquisar pelos vários empregos lá colocados diariamente em todas as áreas de emprego. Aconselho que coloquem lá o vosso CV porque também ajuda aos empregadores que utilizam o site para procurar potenciais candidatos e, se acharem o vosso relevante, irão contactar-vos directamente. 

- www.gumtree.com : ideal para variados tipos de empregos, principalmente empregos para pessoas com o Perfil 1 ou 2. A maioria dos anúncios são colocados directamente por empregadores em vez das habituais agências de recrutamento;

- www.totaljobs.com : pra todo o tipo de empregos;

- www.monster.co.uk: um dos mais conhecidos a nível mundial. Coloquem lá o vosso CV.

- www.londonofficejobs.co.uk

- www.londoncareers.net

- www.london4jobs.co.uk

- www.justlondonjobs.co.uk

- www.jobsite.co.uk

- www.toplanguagejobs.co.uk : podes pesquisar directamente por empregos especificos que requerem o uso da lingua Portuguesa e existem sempre muitos anunciados.

www.prospects.ac.uk: Para recém llicenciados

  

Algumas agências de recrutamento:

- http://www.berkeley-scott.co.uk/ : se estão desesperados e precisam dum emprego para amanhã, a Berkeley Scott é a agência onde devem ir. Basicamente eles arranjam empregos temporários como empregados de mesa em eventos, congressos, festas, jogos de futebol, jogos de cricket, etc., e estão sempre a precisar de pessoal;

- www.hays.com

- www.manpower.co.uk

- www.roc.co.uk

- www.office-angels.com

- www.reed.co.uk

www.adecco.co.uk

www.kellyservices.co.uk

 

Se por outro lado precisarem de umas dicas na construcao do vosso CV para ficar mais apelativo aos empregadores Britânicos, então podem utilizar os conselhos deste website Britanico que é um dos mais conhecidos de forma a melhorar os CVs:

- cvchecker.com

 

Bem, e aqui ficam algumas ideias sobre os primeiros passos para conseguirem encontrar emprego em Londres que espero serem úteis para algumas pessoas. Para dicas sobre como criarem um bom CV leiam o post "Como fazer um bom CV para conseguir entrevistas em Londres" e quando tiverem a entrevista marcada leiam "Como ter sucesso numa entrevista de emprego em Londres".

 

Boa sorte para quem está actualmente à procura de emprego!

 

Nota: Este post foi actualizado a 25 de Abril de 2015

Encontro de Tugas em Londres - 9 de Dezembro

Para quem segue este blog já poderão ter lido nos comentários entre mim e o Hugo sobre uma ida à O2 Arena em North Greenwich a 9 de Dezembro para aproveitar a Ice Disco que nessa noite terá o tema de "80´s night". Por isso tirem os óculos gigantes da arca e venham conosco dançar como se dançava na altura em que eramos míuditos (ou tentar dançar, já que vamos ter os patins calçados e assim a coisa pode não dar tanto jeito).

 

Os bilhetes devem ser comprados antecipadamente (porque duvido muito que ainda hajam bilhetes disponíveis no próprio dia). Quem estiver interessado deverá ser responsável por comprar os seus próprios bilhetes antecipadamente e os preços são os seguintes:

- bilhete para adulto: £11

- bilhete para estudantes (apresentação do NUS card necessária): £9

- bilhetes por pessoa para grupo de 4 pessoas: £7,5

Ou seja, temos discoteca e patinagem no gelo num só e fica mais barato do que uma entrada numa discoteca normal.

Mais detalhes sobre a pista de gelo da O2 Arena (antiga Millenium Dome) ou para comprar bilhetes podem ir ao site da O2 aqui. Note-se que, apesar do titulo do post ser referente a "encontro de Tugas", nao 'e exclusivo a Portugueses e quem quizer trazer amigos seja de que nacionalidade for, estejam 'a vontade.

Para se ir ter à O2 Arena basta apanhar a Jubillee Line na direcção de Stratford e sair em North Greenwich. Daí são 4 minutos a andar até à O2 Arena.

Quem estiver interessado em vir pode mandar-me um e-mail para filipa.j@sapo.pt ou deixe aqui um comentário a mostrar o interesse, indicando o endereço de email que, mais próximo da data envio os detalhes do encontro.

Devido aos resultados da noite passada não há verão 2008 para Inglaterra

Já o mundo inteiro sabe que Inglaterra não ficou apurada para o Euro 2008 depois de ter sido derrotada ontem pela equipa da Croácia. Pela Croácia!! Parece incrível, mas enfim, os Croatas até jogaram bem e mereceram a victória. Desde haverem choros cá por casa às notícias não terem falado de outra coisa o dia todo, eu não pensava era que a derrota de Inglaterra ía criar tal reboliço como o que aconteceu hoje lá no escritório.

 

Logo de manhãzinha, quando olho para a porta do escritório dos Alemães (temos lá uns quantos Alemães a trabalhar na empresa e desterramo-os todos para o mesmo escritório, daí o nome) vejo um recorte de jornal afixado na porta:

 

 

 

Como a imagem está um pouco desfocada transcrevo: "Due to last night results summer 2008 is cancelled".

 

Ora estando a porta deles virada para o corredor principal e bem perto da cozinha, onde toda a gente passa, claro que estava ali bem para se ver. E o efeito que eles queriam resultou porque as pessoas paravam junto à porta para ler o artigo. Ora mas os problemas começam quando o departamento de Recursos Humanos não acha piada à brincadeira e manda um e-mail para a empresa toda a dizer algo do género "A nossa empresa tem pessoas de várias nacionalidades e, como tal, não parece correcto que sejam feitas insinuações descriminatórias com os colegas Ingleses relativas ao Euro 2008 como está o artigo do escritório no.X e que a pessoa responsável faça o favor de o retirar."  A mensagem era muito mais longa do que isto mas resumidamente era algo desse género. Ora mas ninguém tirava o papel da porta e passado pouco tempo ficou o caldo entornado quando um dos Alemães respondeu ao email também fazendo cópia para a empresa inteira a dizer que estava negativamente surpreendido com o email que a(s) pessoa(s) responsáveis tinham mandado já que obviamente essas pessoas não percebiam o verdadeiro espírito do futebol e que as pessoas para as quais o artigo era direccionado perceberam a ideia e que esse artigo tinha sido publicado nessa manhã num jornal Inglês pelo que, as acusações de descriminação eram completamente descabidas e demasiado sérias. Disse também que se o departamento de RH tinha algum problema com o artigo deveriam ter ido falar pessoalmente sem ser necessário fazer passar o mail pela empresa inteira.

 

Uuuiii, pois é, aquilo foi ali uma discussão valente, mas claro que os emails pararam por ali e depois lá resolveram a situação entre eles. Enfim, a confusão que aquilo criou durante toda a manhã foi impressionante. Acho que os Alemães nunca mais vão ter ideias de colocar o que quer que seja afixado à porta mas na minha opinião os Recursos Humanos também exajeraram na dose.

 

Aparte das chatísses associadas ao futebol Inglês, hoje foi também o dia de acender as luzes de natal de Bond Street. Este é provavelmente o acontecimento de acender luzes de natal mais publicitado de Londres este ano por isso, e já que até não é longe do trabalho, passei por lá para dar uma vista de olhos.

 

 

A rua estava cheia de gente e bem decorada, não tanto pelas luzes principais da rua mas mais pelas decorações das próprias lojas que, como se sabe correspondem a todas a marcas de designers famosos, joalharias, sapatarias onde o sapato mais barato é uma chinela de £150, entre outras tantas variedades de lojas.

 

 

Desde músicos nas ruas que tocavam baladas de natal ou músicas clássicas, a manequins vivos nas lojas como era o caso da Emporio Armani que colocou nas montras 2 pessoas em cada montra. Numa das montras o casal estava a brincar com a neve e atirá-la para o ar. Na segunda montra estavam um rapaz e uma rapariga empose quase de estátua, ele com uma snowboard na mão e ela como a acompanhante. Já na montra da Boucheron os manequins (um masculino e outro feminino) estavam a aproveitar a sua sensualidade atrair o público para dentro da loja.

 

 

Estava sem dúvida interessante e o toque de estar a "nevar" ao longo de toda a rua veiu sem dúvida aumentar o espírito natalício de todos os visitantes à rua.

 

Ah, já me ía esquecendo, a rapariga que era para ficar com o quarto cá em casa, afinal fica a viver com o namorado. Ou seja lá tivemos que voltar quase à escala zero, mas felizmente ontem à noite encontramos novamente a pessoa que deveria ficar com o quarto que, na minha opinião suspeito que irá ser ainda um melhor housemate do que a rapariga. Este é um Inglês, de 34 anos que trabalha em desenvolvimento de negócio para uma empresa de creativos e impressão, muito simpático e calmo que parece irá ser muito arrumadinho também. Ou pelo menos espero que assim seja. Como também é mais velho do que o restante pessoal cá de casa, deverá também ser mais responsável portanto estou a contar com isso.

 

Ahh não acredito, agora mesmo, já ía eu fechar o post, recebi uma mensagem dessa rapariga que era suposto ficar com o quarto a dizer que afinal já não vai ficar a viver com o namorado e quer saber se ainda tem o quarto disponível. Arghh, não! Também com esta história toda de primeiro dizer que sim, depois diz que não, depois diz que sim novamente, também não parece ser de grande confiança por isso também já não queria que ela viesse viver para cá. Bem, cá ficamos com o rapazito então, a que vou chamar aqui no blog como o Inglês no.2. 

Eu e o Vince Vaughn na prémiere do seu último filme em Londres

Saio da toilette e, passando pelo Hall do Dorchester Hall ballroom cruzo-me com o Vince Vaughn acabado de sair da sala VIP. Ele olha para mim, eu olho para ele, e passo-lhe à frente como se não soubesse quem ele é. E pronto, foi esse o meu contacto profundo com o Vince Vaughn ontem à noite na "after party" da premiére do que será o filme de natal deste ano: "Fred Claus".

 

Já tinha ido a umas poucas ante-estreias de filmes em Lisboa e em Londres mas ainda nunca tinha ido a uma prémiere mesmo a sério e nem era bem disso que estava à espera. Aliás pensava que ía ver mais uma ante-estreia normal como outra qualquer mas depois do controlo de bilhetes e vou para o lado de lá da zona das barras em Leicester Square que separam os turistas e jornalistas do acesso ao cinema, de repente dou por mim e estou a passar na passadeira vermelha. Olhava para os lados e só via imensas pessoas a rodearem as barras onde estavam também muitos fotógrafos que, por acaso, deviam estar todos com as máquinas de fotografar estragadas no momento em que passei já que os seus flashes não estavam a piscar como é costume.

 

Passando a essa experiência inicial, fomos recebidos pelos anões ajudantes do Pai Natal que actuaram no filme. Todos muito bem vestidos a rigor tal como no filme. Lá dentro, em cima de cada cadeira estavam colocados um pacote de picocas e uma garrafinha de água. Ora isto assim é que devia de ser sempre! Agora ter que andar sempre na fila para comprar pipocas e depois acaba-se sempre por perder o início do filme porque o tipo que estava à tua frente na fila pediu 4 pacotes de pipoca gigante, 6 Colas, 5 águas e sei lá mais oquê que fazem com que acabes por ter que entrar na sala de cinema quando já está tudo escuro, e depois o teu lugar é sempre no meio onde tens que fazer com que 10 pessoas se levantem para que possas passar carregado com as pipocas até ao lugar. Ufff, que stress só de me lembrar desses momentos. Pois Senhores responsáveis pelos cinemas deste mundo acho que sinceramente deviam considerar a hipotese de colocar em avanço os pacotinhos de pipocas no lugar de cada espectador que só torna as coisas muito mais fáceis.

 

Antes do filme começar, os directores, productores, escritores e principais actores são chamados ao palco para dar um breve discurso sobre o filme e para, claro está, uma breve sessão de fotografias.

 

O filme em si gostei muito. Tudo bem que é direccionado mais para as crianças, mas é um daqueles filmes que nos deixa bem dispostos, leva às lágrimas num momento e no final sais de lá com sorriso de ponta a ponta. Basicamente fala da história do irmão do Pai Natal (Fred) que vive toda a sua vida na sombra do irmão e conta como ele tenta ultrapassar esse rancor que criou pelo irmão ao longo dos anos.

 

Acabado o filme tinhamos um autocarro à nossa espera para levar a todos os que íam à festa de lançamento do filme ao Dorchester Hotel em Park Lane. Lá fomos deliciar-nos entre copos de champanhe, canapés com aspecto delicioso e uma fonte de chocolate rodeada de coisas boas numa mesa enorme. Escusado será dizer que acabei a noite com uma grande dor de barriga. O problema é que as comidinhas aparecem assim à tua frente e sempre com um aspecto tão delicioso que não dá para dizer que não.

 

Na festa haviam algumas caras conhecidas mas a maioria tão desconhecidas como eu que, por acaso ou por cunha lá também conseguiram arranjar bilhetes para a prémiere e para a festa. Entre as caras relativamente conhecidas parei quando olhei para um homem nos seus 20 e poucos, alto, cabelo louro um pouco mais comprido que o normal, e sabia que o conhecia muito bem, mas não fazia ideia em que filme ele tinha entrado. Depois de estarmos convencidos por uns 2 minutos que ele era um actor do Batman, acabou por se fazer luz e lembramo-nos que afinal o rapaz não era nada mais nada menos do que o Ziggy do último Big Brother que passou por cá :-S Pois, não era tão famoso afinal mas lá está, lembramo-nos da cara e imediatamente associamos a alguém muito famoso, quando de repente apercebemos que é apenas um dos membros do último Big Brother a decepção é grande, mas enfim, acontece. Bem, o Ziggy por acaso, além do Big Brother teve algum sucesso à algumas anos atrás numa Boys Band qualquer aqui por Inglaterra. Não durou muito, mas sempre foi qualquer coisa que ajudou na sua popularidade local.

 

Voltei a casa estafada mas sem dúvida que gostei muito da noite, bem diferente do habitual e uma experiência bastante interessante.

 

Ahh, e hoje foi resolvida a situação da nova pessoa cá para casa. Lá vamos ficar com a rastaferian Alemã que, por sinal é vegetariana e arquitecta. Aiii, mais outra arquitecta cá para casa. Já temos cá a experiência do Austriaco no.1 que lá tem das suas sessões de loucura quando lhe dá a lua (nas palavras da minha avózinha). Só espero que isso não seja comum a todos os arquitectos.

Concerto Indie em Camden Town

Barfly em Chalk Farm Road (Camden Town) é bastante conhecido pelos concertos que tem por lá. As bandas que passam pelo Barfly são, quase de certeza, bastante boas, e a sua presença nesse bar é, muitas vezes a rampa de partida para o sucesso da banda. Por exemplo algumas das bandas que foram descobertas no Barfly por companhias discográficas foram os Fratellis, os Kaiser Chiefs ou os The Cooks, entre tantos outras.

 

 

Já tinha ouvido falar no Barfly mas nunca lá tinha ido, por isso veiu mesmo a calhar o convite da minha "housemate" Irlandesa que tinha um amigo a trabalhar com uma das bandas que ía tocar no Barfly esta quarta-feira passada e que nos arranjou convites para entrar. E lá fomos. A banda com que o amigo dela trabalha é chamada "Make Model" e sinceramente eles não estavam nada mal, mas na minha opinião tinham ali uma ou 2 guitarras a mais. São 7 membros da banda no total o que faz demasiada gente. Gostei mais foi da primeira banda chamada "Vinny Vinny". Mesmo muito bom. 4 rapazolas duma vila perto de Londres chamada Chelsmford juntaram-se e decidiram formar uma banda Indie/Soul. Para quem não sabe Indie corresponde a Independent Label e representa uma especie de rock misturado com Soul. Basicamente o tipo de pessoas que ouvem ou tocam música Indie é aquele pessoal que anda de ténis All Star, cabelo pintado com uma cor diferente do normal ou com um penteado "moderno", geralmente andam casual e com os skinny jeans que agora tanto se usam quer para rapaz quer para rapariga.

 

 

Bem, ambas as bandas da noite tocavam música Indie. O ambiente em si é muito bom, o pessoal é descontraído e toda a gente vibra ao ritmo da música, o som é potente e ambas as bandas tocaram muito bem. O ambiente era muito "Camden Town" (só percebe o que quero dizer quem já foi a Camden Town) e valeu bem a pena as horas de sono perdidas tendo acordado um bocado abananada na manhã seguinte para o trabalho.

 

Queria colocar aqui um video dos Vinny Vinny mas o código parece ter algum erro por isso fica apenas o link para quem estiver interessado: http://myspacetv.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&videoid=6576740

 

Entretanto continuo na procura incesante de um novo "housemate" para substituir o Austriaco no.2. Até agora toda a gente que cá veiu quiz ficar com o quarto só que como nós nos demorámos tanto tempo a decidir, quando telefonamos ontem às 3 pessoas que tinhamos gostado e queriamos ver uma 2ªvez, só uma delas ainda não tinha encontrado casa. Bem lá veiu então só essa rapariga. É uma Alemã arquitecta com rasta no cabelo e vegetariana. Muito simpática e toda a gente gostou muito dela e agora vamos-lhe dizer para ficar. Sinceramente não estou bem a 100% com essa decisão porque algumas coisas que ela disse fazem-me pensar que ela não gosta muito de limpezas. Tudo bem que ela pode ser muito boa para ir sair à noite e tal, mas porra, amigos arranja-se noutro sítio qualquer. Depois da experiência com este pessoal que são todos muito simpáticos e somos amigos e todos são optimos para ir sair e beber um copo, mas tenho que andar ali atrás do pessoal a lembrar de que é a vez deles de limpar ou de comprar papel higiénico ou do que for. Preferia alguém que fosse só uma pessoa calma e com aspecto de que aprecia muito que as coisas estejam limpas mas também que não seja sem-sal. Para viver com uma pessoa é isso que se quer, amigos arranjam-se noutro sítio qualquer, então não é?

Portugal bem representado em Londres

Bem, ainda só estamos na terça feira mas parece que já passaram imensos dias. Tenho andado de um lado para o outro non stop e no final do dia completamente esausta, tal como agora. Esta semana estou em mais uma exibição, desta vez no World Travel Market na ExCel que é basicamente uma FIL (Feira Internacional de Lisboa) multiplicada por 5 (pelo menos).

Esta exibição é mesmo muito conhecida e todos os anos trás milhares de pessoas de todos os cantos do mundo para a visitarem. O espaço de exibição é gigante e há alguns stands absolutamente espectaculares.

 

 

Para além dos exibitores que são servidores de serviços para as empresas do mercado das viagens e turismo, como a minha, a maioria dos stands são dedicados a cada país em que cada qual tenta colocar algo de mais original e atraente do que o outro. O da China, por exemplo era criado com o aspecto dos tradicionais "palacetes" vermelhos, ou o das Filipinas que tem um ambiente totalmente tropical,entre tantos outros. Claro que Portugal também lá está representado, embora não com decorações tão originais, mas destaca-se bem por ter uns banners cilindricos pendurados do tecto a marcar que ali está a zona do Turismo de Portugal. Basicamente no stand Português, tal como de tantos outros países, há uma área de recepção central onde se dão as informações gerais e, ao longo do corredor estão representadas as regiões de Portugal, assim como têm também a sua presença várias agências turisticas e hoteis ou complexos turisticos.

 

 

Os Portugueses não estavam era a dar "freebies" nada de jeito. Sim, que claro que adoro os meus freebies, ou não seria eu Portuguesa. Então lá fui ao stand das Canárias onde bebi uma amostra de licor de amêndoa muito bom, noutra dum stand qualquer tropical estavam a dar suminhos naturais de várias frutas tropicais que estava muito bom, e mais ao fim da tarde ainda recebi um copo de vinho e uns canapés que estavam também deliciosos dum stand que estava perto do meu.

 

Claro que todos os stands dão alguma coisa aos visitantes, mas nem sempre são coisas assim tão obvias. É que sinceramente acho que esse género de freebies, do ponto de vista da empresa, só lhes traz custos. Porque vejamos o caso deste stand que está perto do meu que, todo o dia tinha só ali meia dúzia de gatos pingados; para o final da tarde quando abrem o bar para o vinho, de repente ficam com o stand apinhado de gente. Hum, será que os visitantes de repente se aperceberam do seu súbito interesse por aquele operador turistico? Hum,.. não me parece.

 

Enfim, mas desde que os outros é que estejam a gastar dinheiro com esses freebies, eu de certeza que não me importo em recebê-los. Afinal se estão ali a dar, até parece mal não aceitar, não é? Bem, mas à parte das visitas aos outros stands, de forma geral estar na exibição torna-se muito cansativo porque não dá para parar de falar o dia todo o que, claro que é muito positivo, mas por outro lado, estar a colocar o sorriso, responder às mesmas perguntas 50000 vezes, preencher formulários e trocar business cards o dia todo, não é assim tão simples e agradável como possa parecer.

 

E depois de um dia destes ainda chego a casa e tocam-me logo à campanhia 5 minutos a seguir, que é a primeira pessoa da noite a ver o quarto. Bem, e temos visto tanta gente!!! Anunciar no Gumtree é mesmo optimo. O telefone não temparado de tocar nestes últimos dias só de pessoas a quererem marcar para ver o quarto.

 

Talvez tenha encontrado a pessoa certa hoje, mas ainda vamos ver mais umas pessoas amanhã e depois lá iremos decidir quem achamos que se irá enquadrar melhor cá por casa. Quem quer que seja acho que pior do que ter alguém a andar esburacar a porta do quarto com o berbequim não vou encontrar (ver "ter housemates não é bem como se vê na série Friends - parte 4" de Outubro), por isso, acho que isto visto assim, qualquer pessoa das que já vimos deve servir.

 

Por vezes ter housemates é tal como na série Friends

Tinha que acontecer, e foi esta semana que a notícia chegou aos ouvidos de mim e dos restantes cá de casa - um de nós, após mais de 1 ano a vivermos juntos vai mudar de casa. E é mesmo o Austriaco no. 2, aquele que mete a música alta (ver "viver com housemates não é bem como se vê na série Friends - Parte 2" no arquivo de Agosto).

Pois é, ele quer ir viver numa espécie de armazém convertido em casa assim muito design ali para os lados de Hackney, onde vai ficar a partilhar com mais um amigo, por isso, lá terá que ser.

 

Não posso dizer que não fiquei um bocado triste. Tudo bem ele é um bocado barulhento por vezes, e tal, mas mesmo assim o rapaz é espectacular. Sempre tudo "peace and love", nunca discute com nada, para ele está sempre tudo bem. Agora vai ser dificil encontrar outro igual.

 

Como ele já vai daqui a uma semana fomos ontem fazer uma noitada de despedida, todo o pessoal cá de casa. Lá lhe escrevemos o postalinho da praxe e dirigimo-nos para o primeiro pub que encontramos á frente, para começar a atestar os níveis de alcool acabandopor parar a noite numa espécie de bar/discoteca local que é basicamente "o nosso sítio". Practicamente de todas as vezes que fomos sair juntos acabamos por parar sempre lá, então ontem claro que não podia ser excepção.

 

E como de cada vez que saimos juntos, foi espectacular. Claro a acabar a noite com o pessoal mais para lá do que para cá que de tanto alcool ingerido que até andamos a conversar com os "Street Pastors" (nunca os tinha visto antes, mas basicamente andam a pregar a sua religião ao pessoal da noite). Ainda perguntei a um deles se de facto já conseguiu convencer muitas pessoas de que deveriam seguir uma vida mais religiosa. Ao que ele me respondeu, depois de uma pausa que, "ah e tal, às vezes consegue-se ter conversas interessantes, e quero acreditar que as pessoas com que falo ganham algo com isso,..." ou seja, a resposta é Não! Bem, mas de qualquer forma, eles lá estão a fazer o que gostam e se se sentem melhor consigo próprios por estar a falar com pessoas aleatórias no meio da rua à noite, isso é lá com eles.

 

Não fomos para casa sem antes ir ao belo do kebab, que isso já é uma tradição da casa. Rimos, divertimo-nos, a namorada do Inglês caiu no meio da estrada porque estava a tentar imitar o Austriaco no.1 que estava a cair para o lado de sono e bebedeira, mas claro, como ela própria não estava lá muito bem, ao tentar imitá-lo ela é que caiu mesmo.

 

Enfim, histórias que lá nos entreteram no caminho de volta para casa. De facto damo-nos muito bem quando vamos sair juntos, só é pena não o fazermos frequentemente.

 

Agora o Austriaco no.2 lá vai sair, e já estamos a começar na fase de tentar encontrar uma nova pessoa para se mudar. Desta vez já nem quero uma pessoa divertida para sair nem nada do género, que já há loucura que chegue cá em casa. Acho que vou anunciar a pedir para um rapariga jovem de boas familias, católica, que goste de fazer limpezas e preferencialmente bibliotecária vir para cá morar. Soa-me ao perfil de pessoa ideal neste momento. Se alguém conhecer uma pessoa com este perfil que esteja à procura de casa por favor diga.

E o Natal chega a Londres...

Foi hoje o dia em que se acenderam as famosas luzes de natal de Oxford Street. Como sempre, o acontecimento teve direito a toda a pompa e circustância com já é tradição na cidade, em que uma celebridade tem a honra de acender as luzes. Este ano foi a vez da Leona Lewis, a cantora vencedora do X-Factor do ano passado (esse programa lembro-me de já ter passado em Portugal mas não me lembro do nome que lhe era dado. Mas trata-se de mais 1 desses programas para cantores, cujos castings aparecem no programa e onde se vêm os piores cantores possíveis durante esses mesmos castings. Na minha opinião são esses castings que dão a piada toda ao programa e é a única fase do programa que tento ver sempre que posso. Eu sei que parece mau, mas algumas cenas do pessoal que vai aos castings é de rebolar no sofa a rir). Bem, mas estava eu a contar que, para alem da Leona Lewis também estiveram por Oxford Street os Westlive e houveram também performances de alguns actores do musical "Mary Poppins" que está a ser actuado em Londres.

 

Como ainda nunca tinha ido ver a sessão de iluminação das luzes de natal quiz ir este ano, mas claro está, como estamos em Londres aqui as coisas acontecem sempre exageradamente cedo, e isto não é excepção. Como saio do trabalho às 18h (que nunca saio às 18h, saio sempre um pouco depois, o que não ajudou no caso de hoje), quando cheguei à Oxford Street já estava a multidão a ir-se embora. Ora caraças também para isto. A iluminação foi às 18:17h e as performances ocorreram todas antes disso. Tipo, as luzes acendem-se às 18:17h???? Quem raio é que inventa estes horários? Que tal às 18:30h? Ou 'as 18:15h? Não? Mas 'as 18:17h?? Esta gente, sinceramente, não os percebo lá muito bem às vezes. Enfim, como já não havia nada de festa para ninguém tive que ir apagar o meu descontentamento indo às compras. Que afinal, já que estava em Oxford Street mais valia ir às lojas não é? Ao menos não desperdicei o meu tempo para nada.

 

Falando em compras, já foi revelado qual a quantidade de dinheiro que os peritos estimam que vai ser gasto este ano em compras de natal na zona do West-end de Londres (zona central onde fica a Oxford Street) - 1 bilião de libras! Pois é, 1 bilião de libras em compras só ali naquela zona. Nem sequer se está a falar de Londres inteira, nem sequer da zona centro inteira, é mesmo só ali no West-end. Nas palavras sabias da minha avózinha - Porra!!

 

Estima-se também que cada pessoa, em média irá gastar cerca de £1200 (eram 1200 ou 1400, já não tenho bem a certeza, mas rondava esse valor) em compras de natal. Hum, não sei porquê, mas acho que eles não me incluiram aí nessa media. Bem, pelo menos eu de certeza que não vou gastar £1200 em presentes.

 

Quanto a luzes de natal, os acontecimentos não ficam por Oxford Circus, outras famosas ruas/zonas de Londres também fazem acontecimentos especiais para celebrar o momento de acender as luzes e aqui ficam os detalhes para os interessados:

 

- Marylebone: dia 15 de Novembro- há festa de rua e o mercado de natal local abre ao público neste mesmo dia.

 

- Regent Street: dia 20 de Novembro - esta rua tem geralmente os efeites de luzes mais espectaculares de Londres, por isso vale a pena passar por lá durante a época natalícia.

 

- Bond Street: dia 22 de Novembro - já recebemos dois panfletos a anunciar a abertura das luzes de Bond Street lá no escritório. A publicidade é em grande por isso o acontecimento promete. Várias celebridades são esperadas passar por lá para garantir a diversão do público.

 

- Trafalgar Square Christmas Tree: as luzes da grandiosa 'arvore de natal Londrina colocada todos os anos em Trafalgar Square, serao acessas este ano no dia 7 de Dezembro.

 

Sinceramente, tanta coisa por causa das luzes que, no primeiro ano que cá estive estava com umas expectativas altíssimas e fiquei super desiludida. Não são nada de especial!! Mesmo nada de especial! Em Convent Garden por dois anos seguidos que eles metem as mesmas iluminações de natal, Oxford Street tem só umas luzitas, Regent Street têm geralmente luzes relacionadas com o desenho animado desse natal que estará, portanto, a patrocinar as luzes. E no resto da cidade poucas mais zonas têm luzes. Tss tss, fiquei muito decepcionada. As luzes de Lisboa são sem dúvida, muito mas muito melhores que as de Londres. É que nem tem comparação possível. Adoro ver Lisboa na época do natal. Está sempre tão bonita! Então a zona do Chiado, adoro mesmo!

 

Bem, mas como estou em Londres tenho que me pôr é a par dos acontecimentos natalicios Londrinos e, para além das iluminações algo que, realmente acho muito interessante são as pistas de gelo espalhadas pela cidade onde os visitante podem alugar os patins para 1 sessão de patinagem no gelo (geralmente de meia hora ou 1 hora). Isso sim vale a pena! A única vez que fui andar foi na pista de gelo junto à Torre de Londres um dia de Dezembro ao anoitecer. estava imenso frio e toda a gente de cachecol, casacões e luvas a deslizar no gelo. Foi espectacular mesmo! Quem poder fazê-lo, aconselho. E aqui ficam os locais onde podem ir às pistas de gelo:

 

- Alexandra Palace, Wood Green: começa no dia 12 de Novembro com o tema natalicio, mas este ringue, que é coberto, está aberto durante o ano todo.

 

- Broadgate Ring, Broadgate: começa a 20 de Novembro.

 

- Canary Wharf Ice rink, Canary Wharf: começa dia 17 de Novembro.

 

- Greenwich Ice Rink, Old Royal Naval College: começa dia 8 de Dezembro.

 

- Hampton Court Palace Rink, Hampton Court: começa dia 1 de Dezembro.

 

- Hyde Park Ice Rink, Hyde Park: começa dia 1 de Dezembro

 

- Kew Gardens Ice Rink, Kew Gardens: começa dia 25 de Novembro sendo um ringue junto à estufa de Kew Gardens, belíssimo segundo dizem. Tenho que lá ir.

 

- Natural History Museum Ice Rink, South Kensington: começa dia 8 de Novembro (já amanhã!)

 

- Ice Disco at the O2, O2 Arena, North Greenwich: Começa dia 10 de Novembro. A O2 Arena foi só aberta este ano, que era dantes a Millenium Dome e onde são agora organizados muitos concertos e inúmeros eventos. Como o nome indica, esta pista terá muita música e animação portanto, lá terá o seu interesse.

 

- Somerset House, The Strand (close to Charing Cross Station): começa dia 21 de Novembro.

 

- Tower of London Ice Rink, Tower Hill: começa dia 24 de Novembro.

 

Para além das luzes, da patinagem, em Londres o natal já começa a estar no ar e entre tudo isto, vão haver ainda vários mercados de natal, e eventos especiais para celebrar a época natalícia. Hum, adoro o espírito natalício de Londres, mas prefiro as luzes de Lisboa e as compras de natal feitas na baixa Lisboeta! ;-)

 

Grupo de Patinagem no Hyde Park

Já desde o início do verão que tinha os meus patins cá em Londres mas ainda não tinha andado neles... até hoje.

 

Em Lisboa costumava andar quase todos os fins-de-semana num parque de skate e in-line que há em Algés (não, eu não fazia os saltos com os patins. Andava mais ali dum lado para o outro com muitas tentativas falhadas de dar uns saltitos, mas adorava aquilo independentemente da minha experiência), ou em Belém ou naquela estrada para bicicletas e peões que vai desde o Guincho até Cascais.

 

Por cá, eu sabia que em qualquer parque encontra-se sempre pessoal a andar de patins, mas é em Hyde Park o local principal onde inline skaters se juntam para treinar saltos ou dar passeios juntos.

 

Estava a falar com um Francês que conheci na semana passada e ele disse-me que ía sempre andar de patins com um grupo que se juntava todas as sextas à noite e domingos à tarde ali no Hyde Park. Encontram-se num certo local e vão todos em grupo percorrer um percurso de 2 horas pelas estradas de Londres (os organizadores encarregam-se de parar o tráfego se necessário).

 

 

Se alguém estiver interessado, juntar-se a um deste grupos é gratuito. Basta terem os vossos próprios patins e saberem travar a grandes velocidades para poderem percorrer o percurso com os restantes. Segundo esse rapaz que me falou do assunto, na sexta feira à noite geralmente as pessoas são mais experientes e, como tal, andam a uma velocidade maior. Já o percurso de domingo à tarde, que começa às 14h, é ideal para os menos experientes. Ambos os grupos têm websites que, para os interessados aqui ficam:

- Sexta à noite: http://www.thefns.com/

- Domingo à tarde: http://www.rollerstroll.com/

 

Lá me decidi a ir hoje com uma amiga para o Hyde Park andar de patins. Como já ambas não andavamos à muito tempo decidimos ficar pelo parque a treinar por hoje já que ainda não estavamos 100% preparadas para andar pelo meio da cidade aos altos e baixos, junto ao tráfego. Mas foi optimo ter ficado pelo parque. O dia estava perfeito para andar de patins e o parque é absolutamente fantástico principalmente nas zonas com menos pessoas rodeadas pelo cenário outunal do parque. Muito bom!

 

 

Agora o próximo passo será juntar-me a um desses grupos. Acho que vou começar pelo grupo de domingo, que não me apetece muito juntar-me ao grupo de sexta e ficar para trás com o patim enfiado numa valeta ou algo do género enquanto vejo o resto do pessoal a ir lá à frente a ziguezaguear pela estrada. Nop, acho que o grupo de domingo é sem dúvida uma  melhor hipótese.

Pág. 1/2