Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Drinks, Barbeque Party, Nothing Hill Carnival and Battersea Park

Ai que bom que foi ter um fim-de-semana prolongado com feriado na segunda. Infelizmente foi o último até ao natal :-S Só de pensar que em Portugal ainda há mais uns 2 ou 3 e aqui agora férias só no natal, até vejo estrelas.

 

Bem, mas o importante é que aproveitei este fim-de-semana mesmo ao máximo! Comecei logo assim que saí do trabalho na sexta indo ter com a minha ex-flatmate que já não via à mais de 6 meses. É impressionante como se vive com uma pessoa durante quase um ano e depois, quando se muda de local deixa-se de manter o contacto por passar a viver em sítios quase opostos da cidade. Mas apesar do tempo que passou o facto é que lá nos decidimos encontrar na sexta à noite e ir pôr a conversa em dia numa zona onde sempre gostamos muito de ir quando ainda moravamos juntas - o Bluu bar em Hoxton Square, saída de metro de Old Street. Old Street é uma optima zona para sair à noite cheia de bares e discotecas para todos os gostos e carteiras.

 

Uma característica particularmente boa desta zona é que, é uma zona onde geralmente os Londrinos vão, maioritariamente Ingleses ou estrangeiros que vivem cá e que conhecem a zona. Ou seja, ao contrário do que acontece nas discos de Leicester Square onde, se conhecerem alguém, é altamente provavel que essa pessoa seja turista e só esteja em londres temporariamente, em Old Street, é altamente provavel que, quem quer que se conheça realmente viva cá. Logo esse é um ponto a favor. Hoxton Square é um local que ultimamente é reconhecido como muito bom para sair pelos vários bares, restaurantes e agradável café/sala de chá que também lá existe. Altamente recomendável para quem nunca foi.

 

Depois de muita conversa lá convidei a minha ex-flatmate para vir a uma Barbeque party que um amigo meu Alemão ía dar em casa dele no dia seguinte.

 

Cheguei a casa dele 1 hora atrasada mas também o fogo para o barbeque ainda não tinha sido acesso por isso, ainda estava bem a tempo. Já lá estava imensa gente, principalmente gente desconhecida, mas comecei logo com o meu networking e passado pouco tempo cheguei à conclusão que aquela casa estava cheia de italianos e que, 5 deles íam viajar para Italia nessa mesma noite, então lá estavam muito entusiasmados com o assunto. Lá conversa puxa conversa ao final das 4 primeiras horas de lá ter estado já conhecia mais ou menos a vida de cada um que lá estava e eles todos já sabiam tanto mais da minha. Lá a minha ex-flatmate apareceu já por volta das 17h, tendo eu saído de lá às 19h porque afinal, pensava que o barbeque já estava a acabar e tinha coisas para fazer.

 

No dia seguinte, lá ela me disse que afinal ainda ficou na festa até às 3h da manhã. E eu que pensava que estava quase a acabar quando saí. Para a próxima vou-me esticar mais nas horas só para o caso da festa voltar a aquecer.

 

No domingo, como se sabe, foi o primeiro, de dois dias, de grande festa no carnaval de Nothing Hill, em Londres. Claro que eu, tal como no ano passado, não podia perder tal evento e lá fui com uns amigos. O meu housemate Inglês que, está de férias em Espanha no momento, é que é um veterano no carnaval e disse-me antes de se ir embora que o local ideal para ir no carnaval era o "Good Times".

 

Ora, como já disse num post da semana passada, o carnaval de Nothing Hill tem de especial as festas de rua com palcos e Dj´s á frente dos quais se mete a multidão a dançar como se de uma discoteca se trata-se. E o "Good Times" é uma dessas zonas de palcos, por sinal uma das maiores do carnaval, senão for mesmo a maior. Ora foi mesmo por aí que começamos. Já estava a abarrotar quando lá chegamos mas nós lá queriamos era ir mesmo para o meio da confusão e foi mesmo para lá que fomos. A arranjar caminho dificilmente lá nos conseguimos meter no meio. estavamos completamente rodeados de centenas de pessoal por todos os lados mas a localização foi muito boa. O pessoal só saltava, uns em cima dos outros, fiquei com pessoal aleatório que se meteu nas fotos que tava a tirar ao pessoal que estava comigo, enfim, era festa e ali toda a gente se mete com todos. A festa é geral. A parte má foi quando quizemos sair dali para ver mais do carnaval e tivemos que voltar a furar a multidão que, entretanto já tinha crescido ainda mais. Mas depois de muitas tentativas lá conseguimos sair do meio.

 

Fomos andando e vendo um pouco de tudo do carnaval até que encontramos uma zona com mais um dj, mas desta vez, era de música Salsa. Lá paramos nós e começamos a abanar o melhor que conseguiamos de forma a ser o mais parecido possível com Salsa. Se bem que, para dançar Salsa, o importante é que o homem saiba dançar bem porque ele basicamente guia os passos quase todos e a mulher deixa-se seguir e rebola de um lado para o outro. É muito giro. Estava eu a dançar muito bem sozinha quando veiu um Jamaicano assim já com alguma idade e com grande cabelo de rasta, parecido assim com o Bob marley, que lá começou a dançar comigo durante um bocado e ainda tirei uma foto com ele :-) Mas diga-se de passagem, os Jamaicanos podem ser bons po reggae, mas pá salsa não têm muito pé pá coisa.

 

Depois de tanta salsa passamos por mais zonas de carnaval até chegarmos a mais outra zona com Dj onde, como as horas já eram largas (tipo, quase 19h) o pessoal já tinha bebido uns copos a mais e tal, e já havia umas meninas a dançar em cima da coluna com sotien (epá, nunca tinha reparado que não sabia escrever sotien, ou sotian, ou....hum, enfim a parte de cima da lingerie). Mas às 19h acaba a festa por aquela ser uma zona residencial, e lá o pessoal fica a assobiar em forma de queixa porque querem mais carnaval. E havia mais carnaval no feriado, segunda feira, mas eu para mim tive carnaval suficiente no domingo.É giro, mas também cansativo, e tendo que ir trabalhar no dia seguinte, nada como aproveitar o meu último dia de descanso num dos muitos parques de Londres.

 

Lá fui para Battersea Park, que adoro. è muito bonito e mais calmo do que os parques mais próximos do centro de Londres. Nada como deitar na relva a aproveitar um dos poucos dias de sol que este verão tem tido para oferecer e restabelecer as energias para mais uma semana que estava para vir.