Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Ferias em Portugal vistas pelos olhos de uma Tuga Londrina 2

As minhas férias em portugal já terminaram à uma semana atrás mas aqui estou eu para contar a segunda parte desta breve visita que tive ao calor de Portugal.

Claro que com a chuva e mau tempo a que tenho estado habituada este ano em Londres, a coisa que mais queria era aproveitar a praia Portuguesa e até que, para além do habitual Guincho e Costa da Caparica onde sempre gosto muito de ir, encontrei desta vez duas novas praias que, em todos os largos anos vividos em Portugal nunca tinha visitado. A primeira delas foi a famosa "Praia dos Ossos" da Parede. Ora eu diga-se de passagem fui lá assim um bocado mais por engano do que outra coisa qualquer. Queria ir para uma praia ali da linha de Cascais e acabei por ir parar aquela. Sinceramente quando lá cheguei até pensei que aquela fosse mais conhecida pela "Praia dos Velhotes", mas pouco tempo depois lá deu para perceber que estava de facto na conhecida praia dos ossos da Parede e daí atrair um grupo etário mais idoso. Uma grande vantagem daquela praia é que, quando saí de perto da minha toalha e mala para ir à àgua não fiquei com receio de ser roubada enquanto dou um mergulho já que, de facto, os visitantes da praia pareciam todos muito mais íntegros do que os pequenos gangs que sempre se vêm aqui e ali em praias como a de Carcavelos. E não mais que seja que afinal também faz bem aos ossos já que os níveis de Iodo daquela praia são tão elevados por isso faz bem aos ossos dos mais velhos e dos mais novos. Vale sempre a pena uma visitinha à conta disso.

A segunda praia que visitei pela primeira vez foi a conhecida praia da Figueirinha junto à Serra da Arrábida.

Bem, muito boa mesmo. Água muito límpida, com poucas pessoas já que o acesso não é dos melhores visto a estrada só ter um sentido do lado de quem vem de Setúbal e, para sair de lá, é preciso contornar a serra toda.

A maré estava vazia por isso deu bem para ir à ilhazinha de areia formada uns metros depois de se entrar no mar e dar lá um longo passeio já que essa "ilha" estende-se por um longo comprimento. E estar ali a passear na areia com a vista para a serra mesmo ao lado naquele optimo dia de verão como estava foi sem dúvida o ideal para passar uma bela manhã de praia.

 

Aparte das visitas e passeios por vários locais lá tentei passar o máximo tempo possível com a família e amigos como faço sempre que vou a Portugal. Desta vez, no entanto, acho que notei uma diferença que ainda não tinha notado desde que vim para Inglaterra à dois anos atrás. Os amigos já estão diferentes. Não sei explicar bem mas já não é a mesma coisa.

 

Quando saí de Portugal já estava um bocado farta do ritual de ir sempre ao café ter com as mesmas pessoas, fazer as mesmas coisas, ouvir as mesmas histórias e piadas. Agora cada vez que lá volto é isso mesmo que quero fazer e, embora ainda o tenha feito.... não sei... é diferente... Possivelmente também com a facto de que as pessoas já estão mais velhas, com relacionamentos mais sérios com namorados e namoradas, ou até mesmo porque já não tenho tanto contacto com eles logo aquela ligação forte que existia perdeu-se um bocado quer com os amigos da minhazona, quer com amigos de curso, etc. Não sei explicar,.. é diferente. Acho que deve haver algumas outras pessoas que também vivam no estrangeiro que percebem bem o que quero dizer.

 

Depois de dias de passeios, praias, saídas à noite e, claro, visitas ao Vasco da Gama, Colombo, Oeiras Parque, CascaisShopping e Almada Fórum lá acabaram as minhas férias em Portugal. Bem, acabaram as minhas férias EM PORTUGAL. Mas será que eu queria mesmo ser a típica emigrante que cada férias que tem vai a Portugal? Não me parece. De Lisboa parti para Londres (desta vez sem atrasos no voo) e de Londres parti no Eurostar para França.