Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Aniversários

Hoje de manhã ao ligar o computador dou de caras com o bolo de parabéns do Google que festeja o seu 14º aniversário. E agora à noite ao abrir a página do Sapo.pt lá vejo que este site também está em celebrações de aniversário. Já sao 17 aninhos para o Sapo. Para o ano já vai ter a idade legal para andar por aí a visitar sites de bebidas alcóolicas e porno. 

 

Principalmente agora que estou também próxima de mais um aniversário, faz-me relembrar de como foi ter 17 anos. Aquela idade do - ainda não sou bem quem sou ou o que quero fazer na vida. Aquela sensação de ter a vida toda à frente e uma quantidade de oportunidades à espera. Aquela idade em que já se está no ano final do ensino secundário e te sentes muito mais experiente e com muitos mais direitos que todos os miúdos que ainda andam a jogar ao lencinho de vez em quando no pátio da escola. Aquela idade em que passas horas intermináveis a estudar para o exame de matemática e mesmo assim encarrilhas com aquilo o suficiente para passar. É também a idade da viagem de finalistas, a idade em que ainda tens que colocar mais maquiagem do que o necessário para conseguir passar como mais velha numa discoteca. 

 

Os 17 foram uma idade muito interessante para mim, cheia de boas experiências durante o meu 12º ano. Se queria voltar a ter essa idade? Não me importava de voltar por um dia aos meus 17 para ter a experiência novamente, mas se me dessem a escolher fazer este ano novamente os meus 17 ou a minha idade real, sem dúvida que iria escolher a minha idade real. Senão, tudo aquilo que vivi até hoje teria que ser apagado e voltar a escrever. E eu não quero que as coisas sejam apagadas, nem os bons nem os maus momentos. Foi tudo parte da experiência de vida e há que embraçar mas é o que nos espera para o futuro. 

Analytics

3 comentários

Comentar post