Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Tuga em Londres

A vida de uma Lisboeta recentemente Londrina.

Já tenho par para a coreografia mas...

Ontem quando chegámos ao ensaio para a coreografia de Lindy Hop que vou dançar no próximo sábado com os meus colegas de dança, a primeira coisa que o professor fez foi dizer-nos quem seriam os parceiros de cada um. 

 

Estavamos todos em roda e, ao olhar para todos os dançarinos, haviam perspectivas boas de ficar com um bom parceiro. 5 deles são altos (importante porque eu também sou alta), giros (não é um factor importante na dança, mas é sempre um benefício extra) e são dançarinos de nível médio ou bom, portanto ficaria contente com qualquer um deles. Depois haviam dois mais baixinhos mas que também são bons dançarinos (o facto altura é importante numa dança como a Lindy Hop já que tenho que fazer umas voltinhas em que passo por baixo do braço deles logo dava muito mais jeito ser um parceiro mais alto que eu). Depois havia uma mulher que também dança como líder. Ela dança bem mas também não seria ideal. Por último havia um homem que é aqueles que nas aulas nunca ninguém quer dançar com ele porque efectivamente ele não tem bom sentido de ritmo e os seus passos andam sempre trocados. Além disso é o mais baixo deles todos e tem a desvantagem extra de que as unhas das mãos estão negras com porcaria lá dentro. De todos, definitivamente este último, era o único com quem eu não queria mesmo nada ficar. 

 

Os pares são anunciados e vejo cada um dos bons dançarinos ficarem pareados com alguém e, começo a pensar - então, e com quem é que eu vou ficar? - lá finalmente anunciam o meu nome e paream-me, como não podia deixar de ser, com o Stephane, o tal homem baixinho que não faz a mínima ideia do que está para ali a fazer! Não!!! Não podia acreditar! Com tanta rapariga baixinha porque raio é que me tinham juntado com ele? Eu posso não ser das melhores dançarinas mas sem dúvida que também não sou das piores. Quero acreditar que a razão porque me colocaram com ele foi porque não faziam ideia de quem eu era quando viram o meu nome no papel ou por eu ter sido a última pessoa a juntar-me ao grupo e, como tal, fico com o piorzinho. 

 

Dançamos a primeira vez e sinceramente, foi um autêntico desastre. O homem não sabia nada da coreografia! E em Lindy Hop, o líder é que tem que ter o controlo da dança, enquanto que o seguidor deixa-se levar pelos passos que o líder fizer, mas com ele sem saber onde põe os pés e as mãos a coisa torna-se complicada. Sinceramente, a minha primeira impressão foi que seria melhor desistir da coreografia porque não quero ir para o dia do show em frente de centenas de pessoas fazer má figura. Mas depois dancei mais umas vezes com ele e ele começou a ficar melhor e a saber alguns passos. Achei também que, a uma semana do show, desistir seria muito mau, principalmente para o Stephane porque obviamente ele iria-se aperceber que a razão da minha desistência era por eu ter ficado com ele como meu par. Assim sendo, decidi antes que temos é que treinar bastante antes do show e tenho que fazer com que ele, pelo menos memorize todos os passos para podermos conseguir fazer toda a coreografia sem erros, mesmo que os passos não fiquem muito bem feitos. A ver como são os progressos dos ensaios na próxima semana. 

7 comentários

Comentar post